História The Feeling - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Alfredo Flores, Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Jelena, Romance
Exibições 463
Palavras 1.259
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, tchau.

Capítulo 18 - Eu já ouvi isso antes e nada ficou bem.


Fanfic / Fanfiction The Feeling - Capítulo 18 - Eu já ouvi isso antes e nada ficou bem.

Eu posso ver sua auréola, você é minha graça salvadora 


Justin Point Of View

 

Abro meus olhos, sentindo minhas órbitas arderem em protesto à meu ato. Cansaço. É a única coisa que sinto preencher meu corpo estável antes que uma leve falta de ar atinja meu peito novamente, não de forma tão intensa quanto a anterior. Giro meus olhos pelo local, observando os móveis claros do quarto aparentemente hospitalar, no qual me encontro neste exato momento. Paro qualquer busca ao localizar o corpo sobre a poltrona. O cabelo da garota cai como uma cascata negra sobre seus ombros e até mesmo sobre sua face limpa. Sua estrutura desleixada sobre o sofá, apenas deixa ainda mais claro o fato de que está em um sono acidental. Sua presença não me incomoda, pelo contrário, sinto-me calmo com o som de sua respiração pesada que ronda o lugar. Tudo me leva à pergunta "Nós?".  Refiro-me ao nós que pareceu voltar em um relâmpago de memórias há três dias atrás, a memória de um Justin totalmente perdido e sem fé. A memória do cara que ela deixou para trás, e que de acordo com o que disse, fora apenas para que ele pudesse ser feliz. Em uma visão geral, Selena mentiu e manipulou uma situação por meses, onde eu era o alvo de uma brincadeira que aparentemente resultou em um sentimento positivo para a garota. E eu lembro-me de como estava apaixonado e também de como a teria perdoado facilmente se tivesse me dito à princípio. Mas ela não disse. E entre tudo, esta é a memória que torna nosso relacionamento desagradável. 

Seu corpo se move preguiçosamente e sua feição assustada torna o momento cômico, dando-me o leve desejo de rir de seu desconforto aparente ao me ver acordado e normalmente atento à ela. Sua boca redonda e rechonchuda se abre algumas vezes, revelando o leve ressecamento presente em seus lábios, mas nenhum som relevante é protestado. Ela parece aflita, desconfortável e talvez aliviada de algum modo. Posso encontrar evidências de seu nervosismo no modo como suas palmas deslizam-se uma contra a outra repetidas vezes. Não quero manter um ambiente desagradável, portanto liberto-a de seu problema na escolha de palavras. 

— Tudo bem, Selena. –Murmuro rapidamente.– Onde eles estão? –Questiono vendo sua feição se tornar morna posteriormente. Um sorriso calmo e talvez triste abriga seu rosto, quando me responde exatamente o que preciso saber. 

— Ashley ficou muito preocupada e não pôde ficar aqui por conta de seu estado, então ela e Ryan estão com Julie. Eles acharam que você não iria querer preocupar seus pais sem saber se era algo relevante. –Ela pausa e assinto. De fato não queria causar preocupação em meus pais por algo incerto, Pattie costumava ficar mais preocupada do que deveria e mais neurótica também.– E Katie está voltando. Ela estava fora da cidade, você sabe. 

— É, eu sei. –Digo vagamente. Pego o controle ao lado da cama e aperto o botão para que ela se incline. Não é a primeira vez que estou aqui neste hospital, após o acidente, minhas visitas à este local foram frequentes.– Ela terminou comigo. –Esclareço à garota que me encara com seus enormes olhos escuros e provavelmente esteve surpresa com o tom mórbido que utilizei na frase anterior. 

— Eu não lhe disse nada, eu juro. Ela veio falar... 

— Eu sei disso também, Selena. –A interrompo e posso ouvir seu suspiro aliviado.– Katie se importa demais e acho que uma parte minha sabia que ela procuraria você, de qualquer forma. –Giro meus olhos preguiçosamente e dou de ombros.– Você poderia ter me dito qualquer coisa. Mas você não disse, Selena. 

— Justin...

— Não. Eu já escutei você, eu já ouvi a droga da sua explicação. Mas eu não entendo. Eu não quero entender o porquê você fez o que aquele idiota pediu ou o porquê me deixou da pior maneira que pôde. –Tento manter a calma à medida em que observo seus olhos escuros se encherem de lágrimas.– Porque não importa quem eu era ou o que eu disse sobre filhos, eu te disse que você era a melhor coisa da minha vida e eu te dei tudo o que eu consegui. E talvez eu realmente não pensasse em filhos, mas eu as traria comigo para cá e mesmo se não pudesse, eu daria tudo o que precisassem. Não seria incompleto por não ter o sucesso na carreira que imaginei, mas seria completo por ter alguém me esperando todo maldito dia em que eu chegasse em casa. –Sinto que estou liberando tudo aquilo que venho acumulando há dias, e também posso sentir quando uma lágrima molha meu rosto. Equilibro meu tom, pois minha intenção não é ser rude e sim esclarecer algo que estava contendo. – Eu queria tudo que fosse nosso, entendeu? Minha felicidade estava em você. 

Posso ver a morena encolher-se sobre a poltrona e envolver suas pernas com seus próprios braços, as abraçando. Agora a assemelho à uma criança medrosa, assustada com algo que viu debaixo da cama. Seus soluços agora se espalham por ali e então eu vejo. O objeto revestido por pingentes que balançam em seu pulso. Uma estrela, uma câmera fotográfica...Eu me lembro disto e de como parecíamos reais aquela noite e da sensação que preencheu meu peito ao vê-la sorrir com a pulseira em mãos. 

— Foi real para mim também. –Ela murmura em tom choroso.– Por que acha que eu estou aqui? Por que raios acha que eu vim atrás de você? –Seu olhar se ergue até mim e a observo atento à qualquer reação.– Eu não consigo fazer o mesmo que você, não existe uma Katie para mim. Porque podem existir milhares de garotas melhores do que eu, mas não haverá alguém melhor do que você. Entende? Eu sou a garota errada para o cara certo, era assim que costumava ser. Inferno. –Ela soluça novamente.– Me desculpe por amar você e me desculpe  por ter feito escolhas erradas. Só não me faça ir embora caso esteja doente. Só não me faça ir embora. –Pede e à este ponto já está de pé. Sinto seus dedos gélidos percorrerem minha bochecha e fecho os olhos por um breve momento.– Porque mesmo que me odeie, estar perto de você assim é melhor do que não estar de modo algum. 

— Selena, vai ficar tudo bem. –Afasto sua mão de meu rosto e a seguro cautelosamente entre as minhas.

Eu já ouvi isso antes e nada ficou bem. –Sussurra e sorrio de forma comum, enquanto guio uma mecha de seu longo cabelo para trás da orelha.– Você sabe, não é? Você sabe que está doente. 

— Eu esperei que não estivesse. –Digo e permito que um ruído escape de minha garganta.– Você não precisa de mim como acha, Selena. Nenhum de vocês precisa. Se eu estiver realmente doente...Escute. Eu amei você mais do que o suficiente, e tudo que eu sou, está em Julie. Nós estamos nela. 

— Isso parece uma despedida. 

— Não é. Eu ainda estou aqui, não estou? –Umedeço os lábios e sorrio da melhor maneira que posso.– Algumas histórias de amor duram para sempre e outras duram o tempo necessário para serem lembradas. 

— Eu perdi você. –Suas lágrimas molham minha mão por breves segundos, mas não é algo que me incomode.

— Você sabe que não. –Pressiono meus lábios contra seus dedos finos, antes de guiar sua mão até a área de seus seios, pressionando sua palma onde seu coração se localiza.– Não pode me perder se eu ainda estou aqui. 

 

Você atingiu-me como um raio de sol, queimando em minha noite escura. 

— Halo.


Notas Finais


Nada a dizer, apenas amo o Justin.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...