História The first love (Imagine Jimin) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags First Love, Imagine Jimin
Exibições 26
Palavras 1.126
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Vocês vão pirar com o próximo ep aaaaaaaa (eu acho)

Amo vocês <3

Capítulo 5 - Um encontro?


_Quebra de tempo_

 

   Fiquei pensando em coisas fúteis no caminho à meu talvez futuro trabalho. Cheguei na recepção da empresa e falei para a recepcionista que meu caso se tratava de uma entrevista diretamente com o Sr. Kim. Ela me disse para esperar ali na salinha de espera. Fui até lá e me sentei no sofá modestamente. Lá estava eu, uma garota que terminou os estudos, a faculdade e a adolescência sem os pais nem mesmo saber de tudo o que estava acontecendo com a amada filha deles. Eu estava em uma recepção de uma das maiores empresas da Coréia, esperando o próprio dono, para fazer uma entrevista, em que eu tinha 99,9% de confiança e chance de ganhar aquela vaga. Eu estava me dando bem na vida, no rumo que eu sempre sonhei, ser empresária. Eu acredito que se eu ainda estivesse morando com meus pais, eu não estaria realizando meu sonho e nem estaria com o Jimin. Bom, eu acho que nem aqui em Seul, nem lá em Busan estaria com ele. Mas pelo menos eu estaria do lado dele, ou talvez não. Devo parar de ficar confundindo minha mente com o que poderia acontecer ou aconteceu. Eu me sinto bem com o Kookie, mas ele também começou a trabalhar e não tem tanto tempo pra mim como tinha antes, éramos tão jovens, não que agora nós não sejamos, mas aquela época a gente não tinha essas “preocupações” de se preparar para entrevista, achar emprego e ter que ir à ele. O ponto é, sinto falta do meu Kookiezinho lindo, mas já está chegando as férias dele, então irei chamá-lo pra ir lá em casa, ficar comigo. Eu sinto algo pelo Kookie, é bem grande o que eu sinto por ele, mas o meu sentimento por Park Jimin, de alguma forma é gigante, imensa. Se passaram 5 anos e meu sentimento por Jimin continua o mesmo. Esquecendo Jimin, eu fico pensando como os meus pais se sentiriam em ver eu aqui sentada, com uma roupa social bem passada e escolhida, pronta para uma entrevista, mesmo depois de ser abandonada por minha mãe e ter deixado meu pai. Nesses 5 anos eu confesso que senti falta deles. Estou pensando em ir pra Daegu algum dia, ver a mãe, ou até mesmo ver se alguém de lá pode trazer ela aqui em Seul pra ver minha casa, meu namorado lindo e minha irmã e sua família, aliás, meu sobrinho Yang tá grandinho já, ele tá a coisa mais fofa. Espero ver a minha mãe novamente depois de 5 anos.

    Meus pensamentos fundos foram interrompidos, quando ouvi uma voz feminina…

 

Recepcionista: S/N?

 

     A recepcionista estava me chamando.

 

S/N: Sim? É sobre minha entrevista? -falei me levantando e indo até o balcão da recepção-

 

Recepcionista: É sim! O Sr. Kim mandou avisar que ele já está preparado para entrevistas. Suba até o terceiro andar e verá uma recepcionista eletrônica, pergunte a ela onde é a sala de entrevistas que ela te dirá. -ela terminou de falar fazendo um aegyo e então a obedeci.-

 

    Fui até o elevador, entrei e apertei o botão do terceiro andar. Fiquei pensando em como agir. Optei por ser mais reservada e séria, porém que sabe qual é a hora de brincar e qual é a hora que não se deve brincar e que não deixa de ter uma personalidade forte, o que eu sempre tive. Meus pensamentos foram novamente interrompidos com o barulho do elevador que já havia chegado ao terceiro andar. Saí do mesmo e cumprimentei os funcionários que passavam com um “Annyeonghaseyo!”. Pois, respeito é tudo na vida de alguém que quer se dar bem.

     Logo que cheguei vi a recepcionista eletrônica, e a perguntei onde que fazia as entrevistas diretamente com o Sr. Kim. Ela pediu para eu escanear a credencial de autorização para falar com ele. Fiz tudo o que pediu e ela me concedeu a passagem para entrar na sala de entrevista com Sr. Kim.

 

S/N: Posso entrar? -falei batendo de leve na porta-

 

???: Pode sim -ouvi uma voz de dentro da sala para que eu pudesse entrar e então entrei-

 

     Abri a porta e logo a fechei.

 

S/N: Licença, Sr. Kim.

 

Sr. Kim: Você é quem irá fazer a entrevista? Pode se sentar, já estou indo! -a voz vinha do pequeno banheiro que tinha na sala que estava com a porta aberta porém luzes apagadas. Acho que estava arrumando o cabelo ou a sua roupa bem rápido-

 

S/N: Sim, sou eu! -me sentei na cadeira que tinha em frente à mesa do Sr. Kim-

 

Sr. Kim: Ah, sim! -ele disse saindo do banheiro e sentando na cadeira a minha frente-

 

      Nem tive tempo de olhar no rosto de Sr. Kim, eu estava mexendo em minha bolsa, procurando o meu currículo, logo o achei e o peguei, na hora que fui entregar ao Sr. Kim, olhei nos olhos dele. Pensei comigo “meu chefe é maravilhoso”. Fiquei o olhando por uns 3 segundos fixamente, aí caí em mim e entreguei o currículo.

 

Sr. Kim: Seu currículo? Ah, sim! -ele disse sorrindo e me olhando também-

 

    O sorriso dele era tão maravilhoso quanto ele, e ele era muito simpático. Eu quero muito trabalhar nesse lugar. Esse meu chefe virou meu segundo sonho nessa empresa.

       Ele olhava tão atenciosamente ao meu currículo, com aquele óculos para leitura. Sr. Kim era perfeito, maravilhoso, simpático com aquele cabelo castanho médio, e aqueles olhos castanhos também, aquela pele clara e aquele terninho de homem responsável.

   Começamos a falar sobre meu currículo, ele me ouvia atenciosamente e parecia se interessar sobre a S/N empresária.

 

Sr. Kim: Uhum.. Então S/N.. -ele disse tirando seu óculos, afastando os papéis da mesa e me olhando em meus olhos- Podemos sair algum dia pra conversar sobre você, e sobre sua carreira?

 

S/N: Sobre mim? -digo corada, colocando um fio de meu cabelo atrás de minha orelha- Pode ser, Sr. Kim.

 

Sr. Kim: Por favor, fora da empresa você pode me chamar de Kim, S/N! -vejo o sorriso tímido no rosto do maior-

 

S/N: Ok, Kim! Pode ser na quarta? -sorri também-

 

Kim: Pode sim! Eu te pego na sua casa, já que tenho seu endereço no currículo -ele ri baixo e eu também-

 

S/N: Ok.. -Ri- Eu vou indo, Kim. Até mais! -sorri-

 

Kim: Até mais, S/N! -ele também sorri e vai até a porta comigo, a abre e espera eu sair e a fecha-

 

   “Eu não poderia ter um chefe melhor que esse!” sorria igual uma boba ao pensar em tudo o que aconteceu. Meu Deus, eu tenho um encontro com meu chefe? Como assim? Ele é tão lindo, e o sorriso dele me parece familiar.


“Você acha que eu sou dessas?! -disse o afastando de mim-”


Notas Finais


Espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...