História The Five Kingdoms - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Himuro Tatsuya, Hyuga Junpei, Kagami Taiga, Kise Ryouta, Kiyoshi Teppei, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintarou, Momoi Satsuki, Murasakibara Atsushi, Riko Aida, Shougo Haizaki, Takao Kazunari, Yukio Kasamatsu
Tags Akakuro, Aokaga, Kasakise, Kyohyu, Lemon, Masoquismo, Murahimu, Rikomoi, Sadomasoquismo, Takamido, Yaoi
Visualizações 58
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiioiii turu bom!????
Sim, eu não abandonei vcs!!!!
Só demorei pq esse capítulo precisou de 2 dias de dedicação, então espero que vcs gostem!!
Só pra lembrar que estamos na Semana do Lemon!!!!
Então o cap de hoje tá pegando fogo bicho!!!

Até mais e boa leitura!

LEIAM AS NOTAS FINAIS!!!

Capítulo 14 - Capítulo 14


Fanfic / Fanfiction The Five Kingdoms - Capítulo 14 - Capítulo 14

P.V Aomine Daiki (Rei Azul) 


04/08/1845 / 17:55 / Reino Azul / Quarto Azul 



Três dias se passaram desde o ocorrido, e durante esse tempo nem sequer toquei em Taiga, esperei pacientemente por minha marca cicatrizar e hoje irei cobrar os juros do tempo perdido.


Vou em direção ao quarto de Kagami e abro a porta bruscamente, fazendo o mesmo levemente despertar. Me aproximo dele, depositando um tapa em sua bunda esposa, fazendo o mesmo assim se assustar e acordar rapidamente.


Pego rapidamente algemas que trago comigo e o prendo a cabeceira da cama. O mesmo me olha sem entender, porém logo dou-lhe um tapa em sua face, escutando um gemido que não consigo identificar se o mesmo é de dor, mas algo Mr fiz que não é.


Ainda em cima dele, pego prendedores de mamilo e os coloco, dando tapas no mesmo logo em seguida, fazendo assim ele procurar se segurar em algo. Me divertir mas um pouquinho com os prendedores arrancando palavras desconexas de sua boca, ele estava evitando gemer, mas mal sabe ele que logo ficará impossível.


Ainda em cima dele, vou em direção a sua boca e a ataco, começando já com um beijo quente e sem aviso prévio adentro minha língua em sua boca o forçando a se calar finalmente. Me separei de seus lábios e comecei a demarcar com mordidas, deste o pescoço até o abdômen o fazendo soltar alguns gritos baixos por conta de minhas fortes marcas que sempre vinham acompanhadas do líquido escarlate. 


Ao chegar no almejado destino, retiro sua roupa de baixo e deposito um ósculo em sua glade já úmida pelo pré gozo. Pego o chicote que trouxe escondido em minhas roupa e lhe assoito em seu abdômen o fazendo gemer de... Prazer!? Me surpreendo um pouco e logo me dirijo para a frente de sua face corada e digo. 


-Parece que temos uma puta masoquista aqui, não é mesmo!? - falo e me dirijo a sua orelha, roçando meus lábios na mesma o fazendo ter pequenos arrepios. 

-Eu sei que você quer... - Disse rente aos seus lábios. 

-Precisarei estar louco pra i-isso! - Falou quase perfeitamente, com exceção do final, pois, apertei sem pudor seu membro o fazendo morder seu lábio inferior. 

-Você assinou sua sentença de morte Querido! - Disse atacando sua boca não dando tempo dele respirar e logo ouvindo gemidos abafados pois começo a masturbar seu membro freneticamente. 


O mesmo se contorce sob mim e mordo seu lábio inferior, me separando em busca de fôlego, que logo é conseguido e volto a beijá-lo intensamente, praticando uma dança envolvendo as línguas. 


Sinto ele tremendo sob mim. Escuto-o gemer e logo após gozar em meus dedos. Me separo de seus lábios, sentindo uma fina linha de saliva se formar e logo romper-se. Olho para seus olhos e os mesmos estão úmidos por lágrimas, me surpreendo internamente  de leve ao olhar para suas mãos presas e ver que seus pulsos estão sangrando pela força que foi colocada neles.


Me aproximo de seus pulsos e lambo todo o líquido escarlate, não deixando sequer uma gota escapar. Beijo o seu pulso e o sinto morder meu peito em uma tentativa falha de silenciar seu gemido.  Quanto mas ele mordia, mas eu beijava,  lambia e até chupava o local. Até que o mesmo para e eu também, volto-me para sua boca o fazendo sentir o gosto do próprio sangue, o mesmo geme ao sentir novamente o meu toque em seu membro, desta vez indo até seu abdômen e o arranhando de leve, e logo o escuto gemer dentre o beijo o que me fez perder completamente o juízo. 


Que se foda o mundo, retiro informações dele depois, aproveitarei o presente e agora... Nós vamos foder até o sol raiar!


Levo minha mão as algemas, soltando-as logo em seguida sentindo braços em volta do meu pescoço me puxando mais para perto do ruivo, aprofundando ainda mais nosso beijo. 


O calor em nossos corpos ia aumentando, quando me sinto bruscamente empurrado de costas para o colchão tendo um ruivo, todo marcado sobre mim e me prensando, fazendo com que eu fique imóvel sob ele. Em meio a um pequeno surto de desespero, tento me desvencilhar de suas mão enquanto o mesmo explorava toda a região do pescoço e clavícula. 


Tentava escapar, porém parecia ser impossível, foi quando ele voltou a me beijar e vi ali uma chance de liberdade. O beijei de volta com intensidade, e de repente mordo seu lábio inferior a ponto de sair o líquido escarlate do mesmo, o fazendo  gemer e baixar a guarda, podendo assim eu tomar novamente o controle, subindo sobre o mesmo. 


Já impaciente, coloquei três dedos em sua boca e ele os chupo com louvor, fazendo uma onda de choque percorrer por  meu corpo. Após bem lubrificados, retiro meus dedos de sua boca os colocando rente a sua entrada e o mesmo busca meus lábios em busca de alívio dos sons que seriam emitidos. 


Coloco um de cada vez, fazendo assim movimentos desconexos, em busca de alargar o local, este que já n era virgem, então não precisaria de tanta preparação. Quando vi que o mesmo já estava pronto, retirei meu membro já com camisinha de dentro da roupa de baixo e o posicionei rente a sua entrada já preparada, casei seus lábios e ao encontrá-los o beijo intensamente, enquanto o penetro sem nenhum pudor. 


Escuto em minha boca gemidos abafados, estes eram de puro prazer e agonia. Ao me estabelecer totalmente dentro dele, me movimento rápido e constante, logo, o escuto gemer por um longo tempo e percebo que acertei seu ponto chave. 


Vou de forma certeira, sempre tocando o mesmo ponto, o forçando a se desvencilhar de meus lábios para gemer. Tamanha era a movimentação de Taiga contra o meu corpo, nos fazem assim estar totalmente imersos na luxúria. 


Algumas estocadas posteriores colocaram o ruivo em um estado único de prazer. Este era tão grande que não conseguiu nem gemer ao gozar em seu próprio peito. Após isso seu corpo se contraiu me fazendo gozar também, posteriormente me retiro de dentro do mesmo, retirando também a camisinha e me jogando ao seu lado na cama. 


Em seguida, deposito um selinho em seus lábios e adormeço. Antes de ser levado totalmente pelo cansaço, tenho a visão de um ruivo corado, com o resto do corpo também marcado de vermelho e roxo por mordidas e arranhões, adormecido ao meu lado. 


Notas Finais


Oioi olha eu dnv!!!
Gostaram do cap?!???
Estão gostando da Semana do Lemon!??
Pra me informar de tudo isso e muito mais comentem!!!
E chegamos a 30, sim, 30 kokoros!!!!!!! Tô muito feliz, gente obg mesmo!!! É muito bom saber que tem gente que gosta do que eu escrevo e isso me dá forças pra continuar!!!

E se não souber o que comentar, comente "batata"!!!

Bjkss e Annyeong!!!!

*O próximo cap é Takamido!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...