História The Flashes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Barbara Palvin, Ídolo, Justin Bieber, Sexo
Visualizações 38
Palavras 2.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui está o segundo capitulo... Espero que gostem!

Capítulo 2 - Dream


Fanfic / Fanfiction The Flashes - Capítulo 2 - Dream

Sophia Carter Point Of View

Quarta-Feira, 15 de Julho de 2015 – Lisboa, Portugal

Justin sorriu para mim e depois olhou para a plateia e afastou-se um pouco de mim.

- Uma salva de palmas para Sophia. Hoje é um dia muito especial para ela, é o seu 16º aniversário por isso eu quero a vossa ajuda tudo bem? – Justin perguntou fazendo todas as beliebers gritarem.

Eu olhava Justin com os olhos arregalados. Ele sabia que eu fazia anos? Justin saiu do palco pela cortina de onde eu entrei e segundos depois entrou de novo com um bolo nas suas mãos. Ele começou a cantar-me os parabéns com a ajuda de todos os dançarinos e de todas as beliebers. Aproximou-se de mim e fez um sinal para que eu me colocasse em pé. Assim fiz.

Eu estava com os olhos cheios de lágrimas prontas para serem derramadas e com um sorriso enorme no rosto. No fim da canção, eu apaguei todas as velas e saí do palco com o Justin que me levou até ao seu camarim.

Assim que entramos no camarim ele fechou a porta e encostou-me nela colando os nossos lábios com pressa. Eu não sabia o que estava a acontecer, mas não iria ser eu que iria parar com este momento. Correspondi ao beijo com a mesma intensidade. Os meus braços estavam em volta do seu pescoço e as minhas mãos em sua nuca. Justin segurava na minha cintura nos colando ainda mais.

Quando a falta de ar apareceu, Justin sorriu para mim com os lábios avermelhados o que os tornava mais apetecíveis. Sorri ao perceber que a causadora daquilo era eu.

Justin separou os nossos corpos e caminhou até uma mesa do seu camarim.

- Sem perguntas agora, conversamos no fim do concerto. Seja a última. – Justin falou me entregando algo e me roubando mais um selinho. Guiou-me até à porta e assim que passei por ela ele fechou-a.

Eu não estava a perceber nada, muito menos o que ele disse “Seja a ultima.”. O que ele queria dizer com aquilo? Assim que olhei para as minhas mãos percebi que ele tinha me entregado um envelope. Abri ele e vi dois bilhetes para o Meet & Greet que iria acontecer após o concerto. Agora fazia sentido, ele queria que eu fosse a última fã do Meet & Greet.

Agora a minha maior dúvida era outra.

O que aconteceria no Meet & Greet?

(…)

- EU QUERO QUE VOCÊ ME CONTE TUDO! AGORA! – Tay gritou fazendo com que eu olhasse para o lado para ver se alguém olhava na nossa direção. Graças a Deus e ao ruido que havia ali, ninguém ouviu – ou então fingiram não ouvir. Não importa.

Estávamos na fila do M&G. Depois de sair do camarim do Justin voltei para perto de Tayla e assisti o resto do show com ela. Quando eu lhe entreguei um dos bilhetes para o M&G ela surtou! Gritou, chorou e depois gritou de novo.

- Se você não parar de gritar eu não vou contar nada.

- Desculpa. – Falou num sussurro fazendo-me gargalhar.

- Bom, aquilo foi lindo. Ele é ainda mais lindo de perto amiga, você não tem noção. Eu estava com uma vontade louca de beijar ele, mas nem precisei fazer isso já que ele mesmo fez isso…

- O QUÊ? VOCÊ ESTÁ BRINCANDO COMIGO NÉ? O JUSTIN TE BEIJOU? – Tayla gritou fazendo me dar um tapa no seu braço. – Ai, desculpa. – Ela disse acariciando o braço. – Você está brincando comigo nê?

- Não amiga, eu juro. Antes de ele me cantar os parabéns com todos vocês, no fim de One Less Lonely Girl ele me deu um selinho.

- Eu não acredito!

- Ainda há mais. Depois que saímos do palco, Justin me levou para o seu camarim e me beijou. Não um selinho, mas sim um beijo de verdade mesmo.

Tayla olhava para mim perplexa. Sem acreditar. O que era normal, eu também não me acreditaria. Eu sabia que Taay estava em choque por isso continuei.

- Eu não estava percebendo nada, e antes que eu perguntasse alguma coisa, Justin disse para eu não perguntar nada e ser a ultima e então me entregou os bilhetes.

- Eu não sei o que dizer! Eu juro que não sei. Eu só sei que neste mesmo momento eu odeio você por ser tão sortuda! – Tayla falou me fazendo rir. – Mas me diz, como é o beijo dele? É bom?

Gargalhei. Minha melhor aminha era muito louca mesmo.

- Sim amiga, sim. - falei tímida. 

- Oh meu Deus, quem me dera... 

Ri. 

(…)

Faltava apenas uma fã entrar no Meet & Greet e depois seria a nossa vez. O meu coração saltava tão forte que parecia que ia sair de mim. Eu não sabia o que fazer nem como agir quando o visse de novo.

- O que eu vou fazer quando o vir Tay? O que eu vou falar? – Eu estava muito nervosa. – Finjo que nada aconteceu? Com certeza Justin fumou antes do concerto, é, é isso, só pode ser isso, afinal o que ele iria ver em mim para me beijar? – Eu falava tudo muito rápido. – Claro, é isso mesmo, ele estava drogado ou bêbado, ou algo assim. Por isso eu tenho que ir embora agora antes que passe um mico. É isso eu vou embora Tay.

- Quê? Cala a boca Soph. Calma okey? Respire fundo. Você é linda, um garoto não precisa de fumar ou beber para se interessar por você! E em relação ao Justin não fala nada, não faça nada, deixe ele falar ou fazer. Deixe-se ir, apenas isso, okey?

- Okey. – Respondi respirando fundo.

Um segurança chamou a gente. Era a nossa vez de entrar. Nós eramos as ultimas como Justin pediu. Tayla pegou minha mão e lhe deu um aperto como se quisesse me passar um pouco de coragem.

Dirigimo-nos até à porta e assim que passamos por ela pode ver Justin olhar na nossa direção e sorrir. Ele tinha o sorriso mais lindo do mundo.

Ele era o homem mais lindo do mundo.

Tayla assim que o viu largou a minha mão e correu até Justin abraçando-o. Depois do longo abraço de Justin e Tay, Justin caminhou até mim e logo me deu um abraço apertado o que me fez sorrir. Assim que nos separamos Justin sorriu para mim e depois caminhou até Tayla novamente.

Eles tiraram inúmeras fotos juntos enquanto eu apreciava a beleza daquele homem. Depois Justin me chamou para me juntar a eles e assim fiz. Tiramos muitas fotos os três e depois Tay saiu deixando-me tirar fotos com o Justin sozinha. Nós tiramos muitas fotos. Muitas mesmo. De todas as formas fazendo todo o tipo de caretas.

Despois das fotos tiradas toda a Team Bieber me cantou os parabéns, com direito a bolo. Todos falavam comigo como se me conhecessem há anos o que fez com que eu ficasse um pouco menos nervosa.

Depois de tudo tempo, Justin, eu, Tayla, Ryan, Alfredo e outros amigos de Justin fomos para o seu camarim. Justin logo me levou até um canto do seu enorme camarim para que tivéssemos mais privacidade. Meu coração batia fortemente. Todos os amigos de Justin e Tayla estavam ocupados demais para repararem em nós por isso tínhamos privacidade. Bastante.

Sentamo-nos num sofá de frente um para o outro.

- Primeiro que tudo eu queria pedir desculpa! Não que esteja arrependido pelo que fiz porque não estou, mas eu não quero que você pense que eu acho que você é uma vadia para ficar beijando você assim. Você não é, e eu não acho isso, eu beijei você porque eu realmente senti vontade, muita vontade para falar a verdade. – Ele falou coçando a cabeça e corando, o que me fez rir. – O que eu quero dizer é que você é realmente linda, a belieber mais linda que eu já vi em toda a minha vida, e olha que eu já vi milhares. – Corei.

- Obrigada. – falei sorrindo colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha.

- O que você acho de nós começarmos de novo. Eu digo conhecer um ao outro melhor. – Ele perguntou sorrindo.

- V-Você quer me conhecer melhor? – Perguntei gaguejando. Não me julguem. Aquilo era muito estranho para mim.

- Claro que sim. Me diz seu nome completo.

- Sophia Carter Moore.

- Justin Drew Bieber, prazer. – disse ele esticando a mão.

- O prazer é meu. - Gargalhei apertando sua mão.

- Você tem um sorriso bonito. – Ele disse, me fazendo corar.

- Obrigada, você também. – Sorri.

- Obrigada. Então você faz 16 anos hoje, eu faço no dia 1 de Março. 

Assenti rindo. Eu sabia aquilo. 

- Você é daqui de Lisboa?

- Não, eu sou do norte.

- Então você veio para Lisboa para o meu concerto? Sozinha? – Ele arregalou os olhos.

- Com Tayla. Eu e Tayla queríamos muito vir ao seu concerto mas os nossos pais não deixavam porque nós temos apenas 16 anos para andar numa cidade como esta sozinhas mas depois de muita insistência e de algumas promessas eles acabaram por deixar.

- E vocês vão embora agora?

- Não não, nós estamos hospedadas num hotel desde ontem e só vamos embora daqui a 2 dias.

- Eu também só vou embora daqui a dois dias. Amanha tenho outro concerto aqui e depois tenho um dia para conhecer Lisboa ou descansar.

- É, eu sei. Por isso mesmo eu e Tayla vamos ficar até daqui a dois dias.  Nós queríamos ficar aqui todo o tempo que você estivesse assim teríamos mais probabilidades de conhecer você.

- Acho que já não precisam disso nê? Eu estou bem aqui. – Ele falou rindo.

- Eu sei mas eu ainda não consigo acreditar a 100%. Ainda acho que de um momento para o outro vou acordar e isto vai ser apenas mais um sonho?

- Não é sonho, estou bem aqui. – Ele aproximou-se de mim e me deu um abraço. Foi impossível não o abraçar de volta. – Mas me fala, você disse “apenas mais um sonho”, ué como assim, você sonha comigo?

- Todas as noite Bieber. – Justin gargalhou e eu gargalhei junto.

- Oh meu Deus eu não me acredito nisto, o que você sonha?

- Você não quer saber, acredite em mim. – Justin não parava de rir o que me fazia rir também. É sério não tem nada mais lindo do que o sorriso dele.

- Eu não me acredito nisto! Você tem sonhos eróticos comigo? – Ele perguntou. Não respondi mas senti as minhas bochechas corarem. – Oh meu Deus.

- Para de rir Justin, não tem assim tanta piada. – disse fazendo biquinho. – Para.

- Tem sim marrentinha. – Ele falou e depois beijou o meu biquinho o que me fez congelar.

Desfiz meu biquinho mas ele não separou os nossos lábios, muito pelo contrário, ele juntou mais e puxou-me para perto dele. Ele pediu permissão para aprofundar o beijo e logo cedi abrindo um pouco os lábios. Sua língua brincava com a minha de uma forma maravilhosa. Eu fiquei arrepiada só com o seu toque. Minhas mãos estavam na sua nuca e suas estavam na minha cintura apertando ela me deixando sem ar. Aquele homem era maravilhoso.

Quando a falta de ar chegou Justin terminou o nosso beijo com muito selinhos. Eu estava ofegante assim como ele. Nossa testas estava coladas a assim que abri os olhos Justin olhou para mim e sorriu. Sorri de volta.

Ouvimos alguém tossir falsamente e separamo-nos. Olhamos para o outro lado do camarim e Ryan e Tayla olhavam para nós, senti minhas bochechas corarem. Levantamo-nos do sofá e caminhamos até eles.

- Onde estão os outros? – Justin perguntou assim que reparou que os seus outros amigos não estavam mais no seu camarim.

- Fredo foi descançar, ele estava meio doente. Os outros foram conhecer as boates de Lisboa. – Ryan disse fazendo nós 3 rir.

- Filhos da puta, nem pra chamar a gente. – Justin resmungou.

- Eles perguntaram se eu e Tay queríamos ir mas nós falamos que não e eles não quiseram atrapalhar vocês dois… eles sabiam que você não ia querer ir já que estava demasiado ocupado. – Ryan falou e minhas bochechas coraram.

- Eles sabem lá. Eu podia querer ir e levar Soph comigo. – Meu corpo arrepiou assim que ouvi ele chamar-me de Soph.

- Cara, ela tem 16 anos, você não ia querer levar ela para os lugares que aqueles caras frequentam.

- Verdade… - Justin falou coçando a cabeça. – O que vamos nós fazer?

- Eu vou para o hotel! Você vem Tay? – Perguntei.

- Se você quiser ir, eu vou com você sim. Mas eu queria ficar mais um pouco. Você roubou Justin pra você e eu nem tive oportunidade de conhecer meu ídolo. – Tay fez draminha fazendo-me corar.

- É, você não vai obrigar a sua melhor amiga a ir para o hotel, não é? – Justin perguntou.

- Eu não. Ela pode ficar e eu vou indo. – Falei rindo.

- Que vai indo que quê, você fica aqui e acabou. – Justin falou. Quando ia responder ele cortou-me. – E nem vale a pena discutir comigo. Meu camarim minhas ordens. – Justin disse e eu levantei minhas mãos em rendimento.

- Tudo bem.

- Mas o que vamos fazer? – Ryan perguntou.

- Que tal irmos para o nosso hotel e depois decidimos? – Justin perguntou.

- Isso aí cara. – Ryan assentiu.

Justin olhou para Tayla para saber sua resposta e a mesma respondeu: “por mim, não há problema”. Justin olhou para mim e eu apenas assenti dizendo

- Se eu disse que não quero você arrasta-me até lá certo? – Perguntei a Justin.

- Sim.

- Então vamos logo. – falei e todos riram.

Esta noite promete.


Notas Finais


Por favor, comentem a vossa opinião e não se esqueçam de favoritar a história, obrigada :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...