História The Florest - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hashirama Senju, Hidan, Itachi Uchiha, Izuna Uchiha, Kabuto, Kakuzu, Kisame Hoshigaki, Konan, Madara Uchiha, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Personagens Originais, Sasori, Tobirama Senju, Zetsu
Tags Akatsuki, Ashuindra, Deidara, Hashimada, hashirama, Hidan, Itachi, Kabuto, Kakuhida, Kakuzu, Kisaita, Kisame, Konan, Madaobi, Madara, Mari, Obito, Obizet, Orochimaru, Orokabu, Pain, Painkonan, Sasodei, Sasori, Tobiizu, Yaoi, Yume, Zetsu
Exibições 112
Palavras 3.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá senpais! ❤
Hoje vim tarde postar :/
Desculpinha demorou uns diazinhos a mais esse cap né!? Mas foi bem pouco, estou tentando postar com frequência porque se me deixar pela preguiça é cap por mês! 😩
Bom mas está aqui cap novinho pra vcs!
Se o cap não estiver bem editadinho quando vcs lerem me PERDOEM! É que já é duas hrs e eu tenho que ir pra escola então só vou arrumar amanhã! 😩
Espero que gostem! ❤
Boa leitura! ❤

Capítulo 4 - Inesperadamente


Fanfic / Fanfiction The Florest - Capítulo 4 - Inesperadamente

-Este lugar é como posso dizer... Especial!

Mari pegou seu cetro e o colocou deitado no chão no meio do circulo, a esfera, antes transparente, começou a brilhar e depois mostrou um tipo de holograma.

Aquilo fez os visitantes ficarem curiosos, alguns tentaram tocar as imagens 3D projetadas pela esfera, mas suas mãos apenas as atravessaram.

-Este é um pequeno mapa desta pequena parte do nosso vasto Universo!

A garota voltou a falar.

-Este “planeta” bem aqui afastado de todos os outros é onde nos estamos!

Ela disse apontando para um pequeno planeta no canto da imagem, que realmente está muito mais afastado dos outros.

-Por que está tão longe dos outros? Un

Perguntou Deidara.

-Por que como eu disse este lugar é especial! Este lugar não é como os outros, está floresta, este mundo é um limbo temporal, um dos únicos do universo!

-O que é um “limbo temporal”?

Perguntou Zetsu branco.

-É algo que dá dinheiro?

Kakuzu perguntou parando de contar seus yenes.

A garota soltou uma baixa risada.

-Não Kakuzu não é algo para se ganhar dinheiro! Limbo temporal quer dizer que aqui o tempo não é como o dos outros lugares! Por exemplo vocês podem voltar para casa agora e talvez tenha passado apenas um segundo ou dois!

Explicou ela.

-Só um segundo?

Alguns ali exclamaram surpresos.

-Então o tempo aqui passa mais rápido?

Perguntou Kisame.

-Não, na verdade o tempo não é contado aqui! Pode parecer que se passaram horas ou dias, mas como o tempo não é contado isso não faz diferença! Por isso também não se envelhece aqui!

-Por isso você ainda aparenta ter uns dezesseis anos?

Perguntou Pain.

-Na verdade eu tenho dezesseis, se o tempo não é contado não há como eu envelhecer!

-Mas quando você contou sua história disse que quando chegou aqui Smille ainda não havia nascido, e ele está grande agora.

Disse Konan.

-Quando se nasce aqui as coisas são diferentes, nós crescemos e envelhecemos, mas isso demora muito mais que o normal, agora para os de fora como vocês, vocês simplesmente não envelhecem e continuam com a idade que chegaram aqui!

Smille explicou.

-Tá, mas como viemos parar aqui?

Perguntou Hashirama.

-Em vários lugares de qualquer mundo a portais para cá, dependendo do lugar o portal é de um jeito, por exemplo no mundo de vocês ou melhor no nosso, todos os portais são feitos de chakra, mas nos planetas do sistema do Ki, todos os portais são feitos de Ki, e assim vai! Vocês foram escolhidos pelo portal no qual caíram e agora estão aqui!

Mari explicou.

-Escolhidos? Como assim escolhidos?

Perguntou Itachi.

-Não é qualquer pessoa que vem aqui, se todas viessem não seria um local desconhecido! Vocês vieram parar aqui por um motivo, só resta saber qual é! E nos temos que descobrir qual é estes motivo, pois o portal para vocês voltarem não se abrirá se os objetivos não estiverem todos completos!

-Eu não to entendo porra nenhuma!

Hidan disse dando de ombros.

-Ai seu burro! A gente caiu num buraco magico viemos parar aqui por algum motivo e esse motivo tem que acontecer se não, não podemos ir embora!

Sasori disse sem paciência.

-É tipo isso!

Mari disse sorrindo sem graça.

-Então este é um lugar que realiza desejos?

Perguntou Orochimaru ficando cada vez mais interessado no lugar.

-Na verdade não! Este lugar realiza um sonho, digamos assim, mas não é qualquer sonho! É um sonho que por algum motivo não se realizou ou vocês desistiram dele, assim que este se realizar o portal poderá ser aberto e vocês poderão voltar para casa!

Mari disse sorrindo.

-Mas e você? Você também tem um motivo para estar aqui?

Kabuto perguntou ajeitando os óculos.

-Quando eu e Yume viemos parar aqui, a única coisa que nós queríamos era ficar longe de toda aquela luta ridícula e daquele lugar que faria nós nos lembrarmos constantemente da morte do papai, do tio Indra e do vovô!

Mari soltou uma baixa risada melancolia.

-Como se sair dali tivesse feito isso não acontecer! Bom, mas quando viemos aqui, depois de contarem toda a historia do lugar para nós, Aleck, o leão que nos recebeu, perguntou se nós não queríamos ficar aqui para sermos as guardiãs do lugar, e nós aceitamos, não tínhamos mais nada que nos prendesse em nossa antiga casa, seria bom um lugar novo, desde então estamos aqui, cuidamos da floresta e dos visitantes que recebemos! Por falar nisso tenho que lhes dizer uma coisa! A floresta é dividida em duas partes, a que estamos é a parte yang da floresta, está é a parte por qual sou responsável, eu posso saber tudo que acontece aqui, e até mesmo controlar, mas também há a parte yin que é responsabilidade da Yume, ela pode controlar tudo lá assim como posso fazer aqui!

-Acho que já disse tudo não?

Smille perguntou indo até a garota e repousando-se no ombro dela.

-É acho que sobre a floresta sim...

Ela disse pensativa.

-Mas o nosso amigo está aqui?

Zetsu perguntou visivelmente ansioso por qual seria a resposta.

-Se o amigo de vocês é um homem de cabelos negros, que usa uma máscara laranja e se finge de idiota sim ele está!

Smille disse sorrindo.

-Ele é um idiota!

Todos os Akatsuki’s menos Zetsu e Konan disseram em uníssono.

O gato riu.

-Talvez vocês não conheçam seu amigo tanto quanto pensam!

“...Obito, você está aqui?”

Madara pensou com um sorriso mínimo.

-Mas onde o Tobi está?

Konan perguntou.

-Ele está do outro lado da floresta, no castelo onde eu e Yume moramos, ele está sendo “cuidado” por ela!

Mari disse fazendo o sinal de aspas com os dedos.

-Mas não se preocupem ele está bem!

Ela disse sorrindo tentando tranquiliza-los.

“Obito...”

Zetsu pensou aliviado.

-Eu já disse as coisas que eu precisava, alguma dúvida?

Ela perguntou olhando para eles, que negaram.

-Certo, então nos já podemos prosseguir!

Mari disse se levantando, todos repetiram o ato da garota e se levantaram.

-Mas nos vamos para onde? Un

Deidara perguntou, batendo em suas roupas para limpa-las.

-Não vai acontecer nada se ficarmos parados aqui, então vamos seguir em frente!

Mari disse sorrindo e começando a caminhar, os outros deram de ombros e a seguiram, afinal realmente nada mudaria se ficassem parados ali!

-Ah pessoal, não se esqueçam, estamos em uma floresta, que apesar de ser diferente, assim como qualquer outra é habitat de vários animais... Alguns bem estranhos! Mas é a casa deles, nos somos os intrusos, por isso tomem cuidado!

A garota avisou e voltou a andar.

...

O caminho está aparentemente tranquilo, apesar dos avisos de Mari, nenhum animal, exceto algumas aves apareceram para dar as boas vindas.

O grupo caminha com um som alto de varias conversas distintas, algumas amigáveis, algumas brigas, algumas provocações, algumas duvidas, mas tudo vai bem, pelo menos por enquanto!

Mari vai caminhando na frente, Konan e Pain andam ao seu lado, os três conversam amigavelmente e Mari tira algumas duvidas deles.

-Então você pode realmente fazer qualquer coisa com essa parte da floresta?

Perguntou Konan.

-Sim, se vocês quiserem até mesmo mudar o clima, mas isso gasta muito chakra!

A garota disse um pouco pensativa.

-Impressionante!

Disse Pain espantado.

Logo atrás vem Kisame, Itachi, Orochimaru e Kabuto, Kisame e Kabuto observam um pouco incomodados Orochimaru comer o Uchiha com os olhos enquanto tenta conversar com o mais novo que apenas responde rispidamente de vez enquanto.

-Ora essa Itachi-kun, sei que sentiu saudades minhas!

Orochimaru disse tentado acariciar a bochecha do Uchiha.

-Eu nem sequer lembro de sua existência! E sai de perto de mim!

Itachi disse se afastando.

Isso fez Kisame e Kabuto rirem internamente.

Depois Madara e Hashirama caminham discutindo sobre qualquer coisa besta que os fez brigar, mas o que não faz?

-O mundo adora conspirar contra mim, tanto que agora estou aqui no fim do mundo com você!

Madara disse com uma expressão entediada.

-Quem vê pensa que estou super feliz por ter que te aguentar aqui!

Hashirama disse revirando os olhos.

Hidan provoca Kakuzu que o ignora, mas o albino não desiste e continua tentando ter a atenção do “velho avarento”.

-Aff para de contar esta merda! Parece que não respira sem isso!

Hidan disse cruzando os braços.

Kakuzu olhou de canto para o albino.

-1.246, 1.247, 1.248, 1.249

Ele apenas continuou a contar mais alto, fazendo uma veia saltar na testa de Hidan.

Sasori e Deidara vem com sua interminável discussão sobre arte, só que desta vez era a respeito da floresta.

-Se as árvores fossem eternas a floresta seria mais bonita e ainda por cima teria o mais belo ar artístico!

Sasori disse olhando em volta.

-O que tem de artístico nisso? Ar artístico seria a fumaça que veria depois de minhas c4 por aqui!

Deidara retrucou convencido.

Zetsu caminha conversando com Smille, que tenta descobrir que tipo de “coisa” o esverdeado é.

-Você parece uma planta, mas também parece uma pessoa, o que você é afinal?

Smille perguntou ficando de cabeça para baixo no ar.

Z/b- É meio difícil de explicar!

Zetsu branco disse coçando a nuca.

Z/p- E te interessa por acaso bola de pelo!?

Z/b- Desculpe...

Smille olha para ele confuso, enquanto ele inicia mais uma briga com seu lado negro.

Tudo aparentemente está bem, ou melhor estava! Os moradores da floresta resolveram dizer “olá”!

Deidara parou de tagarelar, Sasori estranhou um pouco mas também deu graças a Kami por isso, o loiro parou de caminhar e começou a suar frio ao sentir algo em sua perna.

-Da-Da-Danna!

Deidara chamou Sasori, com a voz baixa pelo desespero que começou a sentir.

-Hn?

Sasori murmurou imitando o loiro, mas sem tirar os olhos do caminho para encarar Deidara.

A “coisa” subiu o corpo de Deidara, que entrou em desespero, ao sentir algo gosmento ser deixado como um rastro em sua pele enquanto a coisa sobe por seu corpo.

-Da-Danna!!

Deidara chamou por Sasori, com medo de se mexer.

-O que foi?

Sasori perguntou começando a ficar irritado por Deidara não dizer logo o que quer.

Deidara entrou em completo desespero, ficando boquiaberto ao ver uma serpente sair de dentro de seu sobretudo e vir em direção ao seu pescoço.

-DANNA!!!

Ele gritou, sem nem conseguir entender como o fez, tamanho é seu desespero.

-O que você quer Deidara!?

Sasori virou-se exaltando-se irritado, ele ficou paralisado ao ver uma serpente picar o pescoço de Deidara, uma serpente provavelmente muito venenosa.

-DEIDARA!!!

O ruivo gritou correndo até o loiro, segurando-o antes que ele caísse.

-Danna!

Deidara disse sorrindo ao ver o ruivo antes de desmaiar perdendo os sentidos.

Os outros viraram-se para ver o que era toda aquela gritaria.

Os olhos de Mari dobraram de tamanho ao ver a serpente extremamente venenosa cravada no pescoço de Deidara, ela correu indo em direção ao loiro e o ruivo.

-Deidara! Deidara fale comigo!

Sasori disse tentando acordar o ruivo.

-Ei o que aconteceu? A Barbie foi para o infer... Ai Konan, caralho!

Hidan disse esfregando a cabeça onde havia levado um forte tapa de Konan.

-Damare* seu baka!

Konan disse nervosa.

-Você deveria saber melhor do que ninguém que o veneno se espalhará mais pelo corpo dele se ficar balançando-o Akasuna!

Orochimaru disse não realmente preocupado com aquilo.

-Cale a boca sua cobra maldita! Sua irmãzinha podre machucou ele!

Sasori disse fervendo em um misto de raiva e preocupação com Deidara.

-É melhor vocês pararem de brigar agora! Pois isso não ajudará o Deidara!

Mari disse mais preocupada do que irritada.

Ela agachou-se perto de Deidara, com cuidado ela tirou a cobra de perto de Deidara, a cobra parecia petrificada, Mari evidentemente havia paralisado ela.

-Orochimaru! Você e o Kabuto preciso que façam algo para mim!

Ela disse levando a cobra até eles.

-Você quer que tiremos veneno dela e façamos um antídoto?

Kabuto perguntou já sabendo a resposta.

-Isso mesmo, por favor façam o mais rápido que puderem, imagino que saibam o perigo que ele corre!

Mari disse um pouco apreensiva, os dois assentiram.

-Smille os ajude com o que precisarem!

Mari disse voltando-se para Deidara.

-Sim Mari!

O gato disse seguindo os dois.

Mari colocou sua mão sobre a ferida de Deidara e um chakra verde rodeou sua mão.

-O que vai fazer!?

Sasori perguntou ansioso.

-Retirar o máximo de veneno que eu conseguir da corrente sanguínea dele!

Ela disse afastando um pouco sua mão do pescoço do loiro, um liquido negro saiu e ficou flutuando no ar envolto de chakra verde formando uma bolha.

Mari suspirou, ela tirou todo o veneno que conseguiu e colocou tudo em um frasco de vidro.

-Ele vai ficar bem?

Konan perguntou.

-Espero que sim... está serpente é talvez a mais venenosa daqui!

Sasori engoliu seco.

“Deidara, por Kami... não faça isso comigo!”

-Sasori pegue-o temos que leva-lo até o Orochimaru e o Kabuto e esperar o antídoto!

Sasori o pegou no colo.

-Mas você já não tirou o veneno dele?

Ele perguntou apreensivo.

-Pode ainda haver resquícios no sangue dele!

Disse Hashirama.

-Ele está certo, não podemos arriscar!

Mari disse.

-Orochimaru como estão as coisas?

Ela perguntou ansiosamente.

-Ainda falta um pouco para ficar pronto!

O sannin disse concentrado.

-Estamos fazendo o mais rápido que podemos!

Kabuto disse.

-Sasori deite-o perto da árvore!

O ruivo fez como Mari disse e se sentou ao lado do loiro.

Cada segundo que se passa deixa todos mais ansiosos e apreensivos, Deidara precisa receber logo o antídoto, cada segundo a mais é um risco, risco esse que está enlouquecendo Sasori.

“O meu Kami! Por que isto está acontecendo com você Deidara? Apesar de sempre me irritar, não ter um bom gosto pra arte, ficar mal humorado as vezes e sair por ai explodindo as coisas você é bom menino, não merece sofrer! ...Isso é culpa minha! Me perdoe por não ter te ajudado na primeira vez que me chamou, assim você não seria picado, mesmo que eu fosse, antes a mim do que a você! Mas eu não te ajudei e agora você está aqui, oh Kami faça essa cobra estupida fazer algo direito pelo menos uma vez na vida, faça ela salvar o Dei!”

Pensou Sasori enquanto tira alguns fios de cabelo que insistem em cair sobre o olho visível do loiro.

“Eu queria poder ter coragem pra te dizer... Mas para que te dizer, se sei que nunca me corresponderá? Pra que te dizer? Para você sentir pena de mim ou até mesmo rir? Não! Melhor ficar em silêncio como sempre faço! Como sempre fiz! ... Me apaixonei tão inesperadamente por você! Ah Deidara se soubesse, se soubesse que apesar de saber que não sou correspondido, que mesmo assim a vontade que tenho de olhar em seus lindos os olhos e dizer que te amo! E como eu te amo! Oh Dei, não vá embora! Por favor acorde, volte a tagarelar no meu ouvido, volte e sorria, volte Deidara!”

O ruivo devaneia enquanto inconscientemente acaricia o rosto desacordado de Deidara.

-Está pronto!

Orochimaru disse chamando a atenção de todos.

Mari pegou a seringa da mão da cobra, agradecendo a ele e a Kami por isso.

“Oh Kami que funcione!”

Ela se aproximou dele e injetou o antidoto no loiro.

Todos ficaram em silêncio esperando qualquer reação de Deidara, mas ele apenas mexeu as pálpebras levemente, como se estivesse sonhando.

-Deidara...

Sasori sussurrou, esperando que ele o respondesse.

Mari sentiu o pulso do loiro, normal, usou ninjutsu médico no corpo do loiro, tudo aparentemente bem, ela tomou uma expressão pensativa.

-Ele está bem?

Sasori perguntou esperando ansiosamente a resposta.

Mari olhando fixamente para o loiro, não respondeu, ela fechou os olhos os abriu minimamente e tocou a têmpora esquerda de Deidara, ficou alguns segundos em silêncio.

Sasori olha-a atentamente, e por um momento pode jurar que os olhos dela estão cianos com algum desenho estampado envolta da íris.

-Sim, ele está bem, logo ele deve acordar!

Ela disse fechando seus olhos de novo e os abrindo em seguida, Sasori os olhou de novo, estão castanhos, ele estranhou, mas por fim não perguntou nada deduzindo ter sido apenas impressão sua.

-Vocês dois, obrigada!

Mari disse para Orochimaru e Kabuto.

-Vamos ficar por aqui um pouco, até o Deidara acordar pelo menos!

Os outros assentiram, e se sentaram na grama ou perto das árvores, agora mais aliviados por Deidara, mas mais atentos a floresta.

-Acorde logo Dei... Por favor!

Sasori sussurrou para o loiro, acariciando sua bochecha direita.

Mari se sentou no alto de uma árvore, observando todos ali de cima em silêncio.

-Então

Smille veio caminhando pelo ar até ela, se debruçou no ar e continuou:

-Não vai me contar o que aconteceu, quando sentiu os chakras dos dois “amiguinhos”?

Smille perguntou sorrindo.

Mari olhou para Madara e para Hashirama que discutiam de novo.

-O chakra deles... É igualzinho! Exatamente igual ao do papai e do tio Indra!

A garota disse com o olhar fixo nos dois, rindo pelas brigas constantes deles.

O gato obteve uma expressão surpresa.

-Mari... Não acha que você se engan-

Ela o interrompeu.

-Não Smille! Reconheceria o chakra dele em qualquer lugar! É igual!

Ela disse convicta de suas palavras.

-Eu só não entendo como isso é possível!

O gato a olha, esperando atentamente por suas palavras.

-Além do chakra, suas aparências são parecidas, o seu jeito também, e eles são um Uchiha e um Senju... Como podem parecer tanto Smille?

A garota perguntou quase suplicando por uma explicação para aquilo.

-Eu não sei Mari! ... Mas você tem que se lembrar que apesar disso eles não são sem seu pai nem seu tio, mesmo com todas essas coincidências!

A garota deu um riso triste.

-Não há como esquecer... Que eles não estão mais aqui!

Ela disse melancólica.

-...Talvez desviar seus pensamentos seja bom!

Mari o olhou, pedindo silenciosamente para que prosseguisse.

-Que tal ajudar o ruivinho a se expressar para o outro quando ele acordar!?

Mari sorriu de lado.

-É para isso que estou aqui! Para ajuda-los!

Ela disse olhando para Sasori que vela atentamente Deidara.

Continua...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Damare* é algo como cala a boca ou fica quieto. 😊
Esperam que tenham entendido tudo! As coisinhas são meio complicadas mas espero que tenham entendido 😁
Gostaram!?
Essa florestinha tem muita loucura! ❤
E ainda vem esses loucos visitar! ❤😂
Tadinho do Dei! 💔
Que bom que a Mari, o tio Orochi e o Kabuto salvaram o dia! ❤
Vi ficar tudo bem Sasori! Calma! ❤
Espero que tenham gostado! ❤
Espero vê-los nos comentários! ❤
Alias muito obrigada a todos que comentam! Da um incentivo muito grande! ❤ valeu gente! ❤
Arigato por ler! ❤
Até os próximos amores! ❤
Bjs ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...