História The Florist - Third Season - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel
Tags Ariel, Memórias, Mortaviva, Tempo
Visualizações 34
Palavras 1.484
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HEY MATILHA OLHA QUEM VOLTOU!

ENTÃO EU VOLTEI, DEMOREI MAIS VOLTEI. ESPERO QUE GOSTEM DESSE CAP SIMPLES, BEM SIMPLÃO MESMO, COM UMA CENA ARIEL, O SHIPP DO CASAL NÃO A FILHA DELES, MAIS A FILHA DELES TAMBÉM É UM AMORZINHO. MAIS A CENA DESSES DOIS É A MAIS ESPERADA, EU ACHO.

ATÉ LOGO MATILHA

Capítulo 2 - O reencontro.


Fanfic / Fanfiction The Florist - Third Season - Capítulo 2 - O reencontro.

A reunião já havia acabado, e tudo já havia sido decidido, Rosalya e Alexy já estavam fora da sala me esperando, eu estava organizando algumas pastas  de contratos que foram assinados hoje. Suspirei prendendo meus cabelos que se soltaram e fiz um coque. Saí da sala e caminhei até a mesa de Priya, entreguei pra ela que sorrio me olhando.

Priya: Arunah, amanhã você vai ter que almoçar com a nova empreendedora da TV Coopús.

Ela disse sorrindo e eu suspirri sorrindo fraco.

Arunah: Claro, qual o nome dela.

Eu perguntei me escorando na mesa.

Priya: Ela não disse, só sei que o sobrenome dela é Stacey.

Eu sorri agradecendo e vi os outros trabalhadores pelas câmeras. Eu ficava um andar acima do pessoal que fazia tudo pra me ajudar. Sorri e fui caminhando até o elevador. Pedi o mesmo e depois de segundos ele chegou entrei apertando o botão para o andar de baixo e as portas se fecharam me direcionando até o proximo andar.

As portas se abriram e eu saí a base de vários olhares, o barulho dos meus saltos batiam contra o piso firme arrancando vários olhares.

Arunah: Bom dia pessoal, me desculpem atrapalhar o trabalho de vocês, mais eu vim aqui apenas para dizer um grande obrigado por ainda estarem aqui comigo, trabalhando por horas, se esforçando muito e colocando sorrisos ainda em seus rostos. Neste feriado que teremos, vamos comemorar, a empresa fará um almoço no Palace Hotel, com direito a piscina, sala de jogos e etc. Tudo está funcionando graças a vocês.

Eu disse sorrindo e fitando todas aquelas pessoas. Logo palmas foram ouvidas e mais sorrisos foram despertos, apenas agradeci a atenção e voltei para o elevador, voltei para meu andar e caminhei até a mesa de Priya novamente. Mais logo algo me chamou atenção, Ariel apareceu correndo na minha direção, com aqueles bracinhos curtos e eu sorri ao vê-la, agaichei de braços abertos pronta para pega-lá no colo. Mais acabei não levantando.

Arunah: Meu amor, oque você está fazendo aqui á essa hora, deveria estar na escola não?

Eu perguntei acariciando seu rosto enquanto ela sorria.

Ariel: Eu vim te ver mamãe.

Ela disse é todos que estavam naquele andar principalmente Alexy e Rosalya que haviam brotado, estavam sentados em duas cadeiras fazendo Snap's eu apenas sorri pra ela e logo mais a frente eu pude ver quem se aproximava de forma calma.

Eu arregalei os olhos e logo senti os mesmos arderem, lágrimas já preenchiam meu rosto. Eu engoli uma bola que se formou em minha garganta e me levantei vendo Priya pegar Ariel e levar a mesma para uma sala com brinquedos que eu fiz para as crianças que vinham com seus pais. Eu coloquei a mão sobre a boca e ele largou a mochilinha de Ariel no chão, ele apenas começou a andar mais rápido na minha direção enquanto eu corri com aqueles saltos malditos. Pulei na direção do mesmo que acabou me erguendo no ar e me abraçando. Os braços de Castiel me envolveram e eu me senti tão bem. O cheiro dele, o perfume dele, os toques dele eu amava isso.

Castiel: Nunca senti tanta saudade de você como agora morena.

Arunah: Eu te amo tanto.

Eu disse em resposta tentando conter os soluços, logo ele me colocou no chão e me beijou. Não foi um beijo de língua, não foi um beijo lento. Foi um beijo rápido, sem enrolações. Afinal, eu estava em local de trabalho.

Nos voltamos a ficar abraçados enquanto Alexy se aproximava fazendo snaps. Eu sorri secando as lágrimas e escondendo meu rosto no peito musculoso de Castiel. Ele havia ganhado mais corpo, o peitoral estava forte e largo um belo tanquinho sarado, que homem.

Arunah: Por que não me disse que você voltava hoje? Eu não preparei nada especial hoje. Você deveria ter me avisado amor.

Castiel: O momento já ficou especial assim que eu vi você.

Ele disse sorrindo e dessa vez eu beijei -o com vontade e ele retribuiu. Eu logo separei o beijo sorrindo para elê que me olhava com luxúria. Eu sorri e fitei Pryia que saia da sala, ela me olhou suspirando e sorrindo.

Arunah: Vem vamos almoçar.

Eu fitei Castiel sorrindo e ele concordou com a cabeça entendendo.

Rosalya: Gente, usem camisinha.

Alexy: Por enquanto Ariel já basta.

Eu dei risada enquanto saia com Castiel de mãos dadas até o elevador. Entramos no mesmo e as portas se fecharam, eu não e citei e fui para perto de Castiel, ele me elançou pela cintura e me prensou na na parede, ele ergueu meus braços e prensou acima de minha cabeça, ele colocou os joelhos entre minhas pernas e roçou em minha intimidade. O que me deixou mais excitada que o normal. Aquele homem me deixava louca com apenas um olhar. Os lábios dele sugavam os meus com rapidez e com jeito, da forma que eu amava.

Castiel: Eu nunca mais quero ficar longe de você, quero ter você todos os dias da minha vida ao meu lado, na minha cama, dentro de mim.

Eu gemia com apenas aqueles  imagina quando partissimos para um outro passo. Logo o elevador chegou no seu andar e as portas se abriram e nos separamos imediatamente.

O pessoal que ficava na parte da frente do prédio sorriu pra nós dois e eu aceno pra eles, a moto de Castiel estava estacionada ali na frente. Minha saia apertada não me deixava  abrir as pernas direito, dei risada parando na frente da moto e Castiel sorriu me entregando o capacete.

Arunah: Vamos de carro Cassy, minha saia é apertada demais.

Eu disse e ele sorriu largamente.

Castiel: Então tira ela.

Eu arregalei os olhos dando garfalnadas altas. Mais logo eu percebi nos olhos dele que ele não estava brincando. Olhei para os lados sorrindo e ele começou a retirar o cinto dele eu apenas me aproximei dele que me dey sua jaqueta e segurou cobrindo minha bunda enquanto eu arrancava a maldita saia e ficava apenas de calcinha vermelha. Logo ele mordeu a boca e eu segurei sua jaqueta me cobrindo ainda. Ele retirou sua calça jeans ficando apenas de cueca box e me entregando as calças dele, eu não aguentei e comecei a rir. Eu amarrei o casaco dele na minha cintura tapando a minha bunda e dobrando a calça dele subi na moto ainda dando risada e logo percebi que havia muitas pessoas tirando fotos e filmando enquanto riam. Ele acelerou a moto e saímos dali, minha bolsa Priya iria levar depois.

Nós arrancavamos muitos olhares e eu dava muita risada por conta disso, a vergonha já havia ido embora. Até que Castiel parou no sinal e um cara no outro carro que filmava rindo perguntou bem alto vendo Castiel abrir o vidro do capacete e eu também, e logo ele levou um susto reconhecendo agente.

Estranho: Ai meu Deus, por que vocês estão assim sem as calças, logo a dona da televisão.

Eu me apressei e respondi.

Arunah: Eu também sinto calor no cu.

O Cara começou a  alto e Castiel acelerou quando o sinal abriu. Ele dirigiu até a nossa casa de praia e estacionou e descemos correndo indo para dentro da casa, eu abri a porta e fechei logo em seguida depois que Castiel entrou.

Logo ele me agarrou pela cintura e eu pulei em seu colo arrancando meus saltos, nossas línguas dançavam, os sons de beijos eram altos, era como musica.

Eu arranquei a camiseta dele e ele retirou os sapatos dele rapidamente avançando em direção a minha blusa social. Logo eu já estava apenas de lingerie de cor misturadas, eu já não procurava os pares certos. A cor do meu sutiã era azul escuro e a calcinha vermelha.

Castiel: Você fica mai gostosa a cada momento, como isso é possível?

Arunah: Eu andei aprendendo umas coisas também. Acho que você vai gostar.

Eu disse pulando de seu colo e empurrando o mesmo na cama do quarto já que já havíamos andado até o mesmo. Eu não sou mais tímida na cama Castiel, se prepara que agora eu também sei brincar direitinho.


Pov's Stacey On:


Jaspper: Ninguém vai te reconhecer, você está muito diferente, aquele incidente com o tiro, ele te favoreceu em muitas partes.

Eu olhava para aquele homem de cabelos loiros com desdém. Eu não estava mais bonita como antes, eu não estava mais jovem como antes. A Heather destruío com o meu rosto. Ela e o Killer, eles vão pagar pelo quefizeram com o meu rosto. Eles vão pagar por terem arrancado meu direito de ser bonita.

D. Stacey: Não, ele não me favoreceu em nada. Castiel tirou tudo de mim. Antes eu amava aquele idiota, agora eu o odeio, e aquela Arunah, a aquela Arunah. Ela vai se arrepender de ter nascido, ela vai aprender a agradecer o quanto aquela vida medíocre e pobre dela foi a melhor época da vida dela. Eu vou fazer ela pagar, da mesma forma que eu paguei.

Apenas limpei a lágrima que havia escorrido pelo canto de meu olho e passei meu batom avermelhado em meus lábios.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Ignorem os erros ortográficos pfv, eu peço isso.

Bom então até o próximo cap. E COMENTEEEEEEEEEEEEEEM, SÉRIO AS VEZES FALTA INCENTIVO E EU FICO BEM CHATEADA, POR SABER QUE OS LEITORES SÓ ESTÃO CAINDO COM O DECORRER DO TEMPO.

Então se esforçem um pouquinho. Eu amo ler comentários.

Até breve matilha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...