História The Forest Girl - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~BellaLovegood

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Hermione Granger, Ronald Weasley
Tags Drastoria, Harry Potter, Hermione, Hinny, Romance, Romione, Rony
Visualizações 39
Palavras 2.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olaa turubom com vocês? Comigo está indo tudo muito bem.
Sei que estou demorando a postar caps mas é que o Enem não estava me dando tempo (nem a Bella) por isso a falta de cap, mas com o termino dele tudo volta ao seu normal e terão vários capa novos e talvez até uma Fanfic nova.
Sem mais falatório Boa leitura!
Enjoy!
Beijos de Luz😘✨😘✨😘

Capítulo 3 - A Garota


Hermione seguia por um caminho estreito na floresta, estava se tornando cada vez mais difícil achar um lago descongelado, ela esgueirou-se entre arbustos e saiu em uma clareira, ouviu ao longe pássaros cantarolando e lembrou-se de uma canção antiga que uma velha senhora a ensinara, começou a cantar.
Desceu por entre as árvores e finalmente encontrou um lago, e para a surpresa dela, não era a  única ali, havia um homem sentada as margens ao lado de um cavalo.
Ela ficou um tanto assustada com o que poderia acontecer, o seu olhar se cruzou com o dele e Hermione sentiu-se confiante para ir pegar a água.
_ Olá - disse a voz grave dele o que fez ela se assustar um pouco.
_ Olá - ela respondeu.
Ela encheu o primeiro balde com água, e estava pronta para encher o outro quando ele mais uma vez falou com ela.
_ Permita-me - disse ele puxando delicadamente o balde da mão dela e enchendo-o de água.
_ Obrigada - disse Hermione olhando para ele.
Havia algo nele que fazia ela ter a sensação de que o conhecia, mas de onde?
Hermione não costumava a sair muito, os únicos lugares que ela visitava era a feira e a floresta, e a julgar pelas vestimentas do homem ele não parecia um camponês, deveria ser rico ou até morar no castelo pelo selo real que tinha no pescoço do cavalo.
Ela levantou-se com o baldes nas mãos e seguiu seu caminho de volta por entre as árvores.
O homem desconhecido ainda estava em sua cabeça.
Hermione atravessou os arbustos e seguiu a direção de sua casa, estava prestes a seguir por uma outra trilha quando um barulho chamou a atenção dela, a garota ouviu um urro vindo de algum animal, deveria estar ferido.
A indecisão bateu, deveria seguir em frente e voltar, ou seguiria outra direção.
Ela decidiu por tentar ajudar o animal, viu o pequeno cervo correndo desorientado até que caiu por um barranco, ela largou os baldes e desceu para ajudar o pobre animal.

Rony ficou ali nas margens do lago admirando a bela jovem desconhecida se ir, depois de alguns segundos montou em seu cavalo para encontrar os outros cavalheiros que o acompanhavam, antes que levantassem algum tipo de preocupação.
Não gostaria de um interrogatório ou uma bronca de sua mãe por ficar cavalgando pela floresta sozinho.
Encontrou todos não muito longe dali, tinham expressões felizes iguais a de Rony, mas por um motivo muito diferente.
_ Acertei - gritou o Grã-Duque.
_ Vamos atrás dele pai - disse Harry seguindo o rastro de algum animal atingido.
Ele foi junto, calvagando o mais rápido que podia para alcançar os outros.
_ Rony, papai acertou um cervo - gritou Josh.
_ Só precisamos acha-lo agora - disse James.
Eles entraram em uma parte mas escura da floresta e perto de um barranco, Rony ouviu uma cantoria conhecida, o que parecia ter passado despercebido para os outros homens que seguiram uma direção diferente atrás do animal ferido.
Já Rony desceu do cavalo e viu os dois baldes, olhou para o barrando e constatou que estava certo, era ela.
Estava sentada perto do animal ferido e cantava bem baixinho para ele.

"Butterflies fly everywher 
            And I'm by your side
     Forget what happened in winter
         Spring has come for you
            And I'm by your side
Flowers sprout everywhere in our heart
Do not worry about what will happen
      .    I'm by your side now "

( "Borboletas voam por todo lugar.
E eu estou ao seu lado.
Esqueça o aconteceu no inverno.
A primavera chegou para você
E eu estou ao seu lado.
As flores brotam por toda a parte em nossos corações.
Não se preocupe com o que vai acontecer.
Eu estou ao seu lado agora")

Ele inconscientemente se aproximava dela, quando chegou perto pode perceber que ela tinha finas lágrimas descendo por suas bochechas.
Rony não conseguia entender o que aquela desconhecida tinha que o atraia tanto.
Talvez fosse o jeito delicado, o olhar profundo e misterioso, o fato dela estar cuidando de uma animal que estava quase morrendo agora, ela tinha algo especial e Rony já estava ligado a ela.

"Forget what happened in winter
Spring has come for you
And I'm by your side"

("Esqueça o que aconteceu no inverno.
A primavera chegou para você.
E eu estou ao seu lado agora" )

_ Ele morreu - ela disse em um sussurro e Rony pôs uma mão no ombro dela.
O toque da mão dele sobre o pano fino da manga do vestido fez  Hermione sentir algo diferente por todo o seu corpo, mas ela ignorou aquilo por hora sentia pela morte do pobre animalzinho.
_ Sinto muito - disse ele.
Ela levantou pegou umas flores e colocou ao lado do cervo, ficou como uma sepultura.
_ A floresta se tornou um lugar perigoso para eles - disse Hermione.
Não havia mais época especifica para caça, a qualquer momento alguém podia vir e matar uma animal até quatro cinco vezes ao dia, ela não entendia isso, sabia que a carne era importante mas por que fazer isso o tempo todo?
_ E para você também, não deve andar pela floresta sozinha - disse Rony.
Ele sabia que não era da conta dele, e ela não devia satisfação mas de alguma forma sentia-se responsável por ela, Rony tentou dizer a si mesmo que era pelo fato dele ser seu príncipe herdeiro e querer o bem de todo o seu povo.
E ainda era estranho o fato deles sentirem que se conheciam, e não era só o fato de sentirem-se confortáveis perto um do outro, era mais que isso.
_ Não tenho escolha - disse ela subindo o barranco segurando parte do vestido e recusando a ajuda de Rony.
_ Posso acompanhar você até sua casa - disse Rony solícito.
Ele sabia o quanto era perigoso para jovens andarem sozinhas, ainda mais quando era bonitas daquele jeito.
Só Deus sabia o tanto de maníacos tinham por aquele pedaço.
_ Não precisa - disse ela sorrindo.
As pessoas não costumavam se importar muito com ela, e quando alguém o fazia, como agora, seu coração aquecia e fazia com que ela se sentisse importante.
_ Posso saber seu nome pelo menos? - indagou Rony.
Ela ponderou por milésimos de segundo se deveria realmente dizer a ele o seu nome, mas ela tinha uma boa intuição com relação a ele.
_ Hermione - ela respondeu.
_ Ronald - ele disse.
Omitindo o fato de ser o futuro Rei, as garotas costumavam a agora estranho quando ele dava a elas essa informação.
Ela sorriu para ele e pegou os baldes.
_ Adeus Ronald - ela disse seguindo uma trilha.
_ Até breve - disse Rony baixo.
Ele faria de tudo para encontrar sua garota da floresta.

                         👑👑

Ele desceu do cavalo e entrou no castelo por uma das portas laterais,  tirou as luvas e seguiu pelo corredor leste cercado de peças turcas, subindo a escada de mármore preto que dava para o andar do seu quarto.
Mas antes que conseguisse faze-lo vozes estridentes foram ouvidas.
_ Príncipe - ele ouviu.
Poderia fazer o mal educado e ignorar-las? Não príncipes não são mal educados.
_ Senhoritas - ele disse sorrindo forçado para as duas garotas que sorriam estranhamente para ele.
_ Como foi a caçada? - indagou Lilá Brown jogando o cabelo loiro para o lado que bateu no rosto de sua irmã que deu um tapinha no braço dela.
_ Foi... - Rony lembrou de Hermione e não conseguiu evitar o sorriso - Magnífica - completou.
_ Aí estão vocês - disse Gina vindo até elas - A carruagem que levara vocês para casa já está pronta - a ruiva sorria, talvez fosse a felicidade por finalmente aquelas duas irem embora.
_ Ahhh que pena, precisamos ir - disse Romilda.
_ Mas voltaremos qualquer dia desses, não sinta muito nossa falta - disse Lilá passando a mão pelo peito de Rony.
O ruivo ficou parado estranhando aquele momento.
_ Vamos Lilá - disse Romilda fazendo uma reverência e saindo junto a irmã que jogava beijos para Rony.
_ Finalmente - disse Gina respirando fundo de puro alívio - Ela gosta de você - riu a ruiva.
_ Infelizmente - disse Rony - Estarei no meu quarto se perguntarem - disse ele dando um beijo na irmã e seguindo seu caminho.
Entrou em seu quarto e deitou-se na cama, sua cabeça já estava longe do castelo, mais uma vez pensava na garota da floresta.
Como alguém podia encanta-lo tanto em tão pouco tempo?
Várias perguntas começaram a rondar a cabeça de Rony.
Qual era o sobrenome da garota? E por que deixavam ela sair sozinha? Quem eram os pais da garota? Onde ela morava? Ela já era prometida a alguém?
Nessa hora sem que ele percebesse a porta do quarto abriu.
_ Tio Ron - disse uma vozinha.
Ele virou o rosto e deu de cara com  Victorie, a loirinha era filha de seu irmão mais velho Gui, depois da tragédia ela e sua irmã mais nova Dominique ficaram sobre sua proteção, na verdade mais de sua mãe mas ele era o guardião delas.
_ Oi meu anjo - disse ele chamando a garotinha para deitar com ele.
_ O senhor viu passarinhos hoje? - indagou a garotinha.
_ Ví sim - disse ele fazendo carinho nos cabelos loiros da garotinha.
_ Mamãe dizia que quando as pessoas morrem elas não viram estrelas e sim passarinhos - ela disse.
Rony olhou para a garotinha tão jovem e sorriu com pesar.
_ Sim, eles são passarinhos agora - disse Rony.
_ Rony você sabe... - a mãe dele entrou com tudo no quarto mas parou de falar - Aí está você - ela riu - não suma assim Vic, Kenna quase ficou louca.
_ Estava com saudade do tio Ron - disse ela sorrindo para o tio.
_ Mas tem que voltar para a aula - disse Molly.
_ Tio - ela olhou para Rony com uma expressão de cachorrinho sem dono.
_ Meu anjo, eu sei que é chato mas é necessário, tem que voltar para a aula - disse ele beijando a cabeça dela - O tio leva você até lá, quer? - indagou ele.
_ Tudo bem - ela levantou junto com Rony.

                         👑👑

Hermione entrou na casa batendo os pés no solado da porta de trás, era restritamente proibido a ela entrar pela porta da frente da residência, começou a arrumar as coisas na cozinha, Sarah a cozinheiro sempre saia esse horário para ir ver o filho e Hermione cuidava de tudo para ela.
Sabia o quanto era importante para uma criança ter a mãe por perto, ela mesma daria qualquer coisa para ter a sua.
_ HERRMIOONEE - gritou Dolores.
_ Estou indo - disse Hermione.
Sabia o que era, por isso se apressou para por o chá nas xícaras e pegar os biscoitos, pôs tudo em uma bandeja de prata que Dolores jurava ser presente da rainha e seguiu para a sala de chá da casa.
_ Demorou - disse a mulher.
_ Sinto muito - disse Hermione pondo tudo na mesinha.
_ Encontramos o príncipe - disse Lilá - Está maia lindo que nunca... Ficou encantado por mim - completou ela.
Hermione soltou uma pequena risada sem querer, afinal ela sabia que era mentira todas as vezes que Lilá ia ao castelo voltava com historia sobre ela e o príncipe uma vez chegou até a dizer que ele pediu a mão dela mas o noivado nunca foi confirmado por ninguém da realeza.
_ Por que está rindo? - indagou Romilda com a cara feia.
_ Por nada - disse Hermione.
_ Aposto que homens nenhum se encantou por você - disse Lilá.
_ Na minha opinião ela nunca nem viu um outro homem além do meu noivo e do papai - disse Romilda rindo.
Hermione inspirou com raiva, ela havia conhecido um que fora muito gentil com ela Rony o nome ecoou em sua mente.
_ Já conheci sim - respondeu Hermione.
_ Ah claro - riram as duas.
Hermione deu de ombros e saiu da sala deixando as duas aos risos, não ligava tinha tido um doa tão bom que não deixaria aquelas duas estragarem.
Assim que Sarah chegou Hermione narrou o seu encontro com o homem da floresta, a mulher sorria ela tinha Hermione como filha e desejava com todo o seu coração que ela fosse amada por alguém que a merecesse.
Deus sabe que se pudesse tiraria Hermione daquela casa, das mãos daquelas pessoas más que faziam mal a ela, mas infelizmente era apenas uma cozinheira.
A jovem garota naquela noite sonhou com o homem ruivo da floresta sem se quer imaginar que do outro lado da cidade ele sonhe a com ela também. 


Notas Finais


Gostaria de saber muito a opinião de vocês, por isso comentem pleaseeee!!!
Beijos de Luz ✨😘✨😘✨
Byee!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...