História The Forgotten Girl - Second Season - Capítulo 20


Escrita por: ~ e ~edudiangelo

Postado
Categorias Saga Crepúsculo, Teen Wolf, The Vampire Diaries
Personagens Alan Deaton, Alaric Saltzman, Alice Cullen, Bella Swan, Bonnie Bennett, Carlisle Cullen, Caroline Forbes, Charlie Swan, Chris Argent, Cora Hale, Damon Salvatore, Derek Hale, Edward Cullen, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Emmett Cullen, Enzo, Esme Cullen, Jasper Hale, Klaus Mikaelson, Lydia Martin, Malachai "Kai" Parker, Malia Tate, Matt Donovan, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Personagens Originais, Peter Hale, Rafael McCall, Rebekah Mikaelson, Rosalie Hale, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Stefan Salvatore, Theo Raeken, Tyler Lockwood
Visualizações 60
Palavras 1.728
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey guys, tudo bem com vocês?
E finalmente, último capítulo.
Sem enrolar hoje, vamos ao capítulo?

Capítulo 20 - Epilogue - A normal life (or almost)


Fanfic / Fanfiction The Forgotten Girl - Second Season - Capítulo 20 - Epilogue - A normal life (or almost)

Anteriormente...

— Eu só ia dizer que eu quero tentar me aproximar de você... Mas não agora. Sabe o relacionamento que eu acabei de sair, e não que eu pense que você faria a mesma coisa, longe de mim. Mas agora eu quero aproveitar minha família e amigos. - Quando eu vi a pergunta se formando em seus lábios eu o cortei - Sim, eu sei que não tem nada romântico em ter um imprinting, não necessariamente. E por isso... Amigos? - Eu estendi minha mão para ele, ansiosa para que ele entendesse. 

— Amigos. - Ele apertou minha mão e me abraçou, eu sabia que com Theo tinha começado exatamente daquele jeito mas... Também sabia que teria um fim completamente diferente. 

The Forgotten Girl... 



“Como as pessoas te tratam é o carma delas. Como você reage é o seu.”

Wayne Dyer



Eu tinha acabado de chegar no aeroporto de Beacon Hills com Damon, Stefan e Elena. Apesar de eu te total liberdade para ficar o resto do verão fora eu precisava voltar - pelo menos Stefan insistiu - para contar a Derek sobre o meu novo "Status" sobrenatural. Eu estava tentando imaginar o que diria a ele "pai, eu fiquei fora três semanas e agora sou uma vampira, mas adorei o carro" não tinha como isso não parecer maluquice. O mais provável a acontecer era que eu ficasse novamente de castigo.

Além de ter a missão de contar para meu pai que agora a filha dele era uma híbrida, eu tinha um favor a cumprir para Scott. Ele tinha me ligado e falado que Theo tinha desaparecido a dias, mais especificamente... Desde o dia em que eu o expulsei de Forks. Eu o rastrear não seria difícil, eu reconheceria o cheiro dele a metros de distância, mas não sabia se eu realmente queria ver Theo novamente, não depois de tudo. Mas... Infelizmente, eu devia aquilo a Scott, e faria.

Stefan me dexou no centro, próximo a clínica veterinária onde o cheiro dele estava mais forte. Quando vi o carro dele percebi que tinham três atiradores em volta do carro. Eu deveria ter parado para pensar o que fazer, mas quando dei por mim dois atiradores estavam estavam no chão com o pescoço quebrado e eu estava com meus dentes presos na clavícula do último, enquanto eu me alimentava. Quando eu ouvi Theo sair do carro eu o soltei no chão, e passei as costas da minha mão na boca para limpar o sangue.

— Carro bonito - eu disse quando ele parou na minha frente.

— Você voltou - Ele estava confuso, e seus olhos se prenderam no atirador morto na minha frente - vampira?

— Híbrida - dei um sorriso e ele voltou a me olhar, chocado - Você sumiu, Scott estava te procurando.

— Eu... Eu ando procurando um lugar que eu possa dormir sem um policial ou... - Suas mãos gesticularam para os atiradores - alguém que queira me matar.

— Vamos, vamos pra minha casa - caminhei até a porta carona do carro dele - Precisamos conversar.

— Claro, vamos - Nos entramos no carro, e ele deu partida indo para minha casa.

O caminho todo foi silencioso, nem eu e nem ele queríamos adiantar o assunto. Eu tinha certeza que meu pai não estava em casa e que Damon e Stefan ainda estavam no hotel que disseram que ficariam quando nos chegamos em casa, a casa também estava num silêncio total quando nos entramos, eu acendi as luzes da sala e me sentei no sofá, ele me seguiu.

— Então... - Theo começou, sem jeito.

— Está dormindo no seu carro? - Perguntei o cortando.

— A um tempo... - Ele suspirou e depois olhou em meus olhos - Maira, me desculpe por ter feito tudo aquilo... A Melissa, as coisas que eu falei sobre o seus irmãos... Me desculpe, sei que não tenho mais moral depois do que eu fiz em Forks mas...

— Eu te desculpo, Theo - Eu o interrompi, e ele me olhou confuso - Não vou ficar alimentando um ódio que não faz sentido... Eu... Eu sempre tive raiva da Katherine por uma briga que não era minha, e ela morreu pra me salvar... Não quero mais ficar tendo ódio grátis das pessoas, entende? Isso sempre me trouxe coisas ruins e eu não quero mais isso.

— Nos... - Um sorriso apareceu nos lábios dele, e eu o interrompi novamente.

— Não pense que eu vou esquecer o que você fez... Não vou. Você me magoou muito Theo, mas eu sei que fiz o mesmo. - Ele assentiu, e eu continuei - O que você fez com o Seth, me fez descobrir uma coisa que eu tinha com ele que eu provavelmente nunca descobriria, me tornou no que eu sou agora... Então, digamos que foi males que vinheram totalmente para o bem.

— Não entendi o que você quis dizer com tudo isso. - A expressão dele era confusa, e eu ri enquanto sacudia a cabeça.

— Quando você tentou me beijar na quela primeira noite que você passou na minha casa... Eu disse que não queria estragar as coisas entre nós, que queria manter isso... Nossa amizade.

— Mas nós estragamos...

— Theo, eu vou passar os próximos três anos da minha vida aqui, acho que nós podemos ser amigos - O sorriso voltou ao rosto dele - E como amigos... Você pode ficar no quarto de hóspedes até arrumar um lugar pra ficar.

— Muito obrigado, mas... E seu pai?

— A casa também é minha, e é ele me quer em Beacon e perto dele até eu completar dezoito anos, aposto se eu convidar um clã de Vampiros descontrados pra ficar aqui ele deixaria.

— Muito obrigada! - Ele se levantou e prensou os lábios na minha cabeça por alguns segundos, e quando se afastou sorriu - Espero que você e Seth consigam dar certo.

— Mas... Como? - Perguntei confusa, eu não cheguei a falar pra ele que eu e Seth poderíamos ter alguma coisa.

— Seus olhos... Brilham toda vez que fala o nome dele - O sorriso não desapareceu de seu rosto enquanto ele falava - Posso ter sido um idiota com você, mas nós últimos três meses eu aprendi a te conhecer... Você gosta dele.

— Chega, chega de discutir meus sentimentos - Eu joguei uma almofada nele e ele riu - Estou falando sério.

— Ah, é outra coisa - Ele pareceu farejar o ar por um segundo e depois deu um sorriso malicioso - Sinais químicos.

— Vai pegar suas coisas logo antes que eu mude de idéia - joguei outra almofada nele, e ele saiu rindo da casa, indo até seu carro

[...]

— Pai... Eu preciso que você entenda que tudo... Que isso que eu fiz foi pra conseguir estar aqui hoje... - Eu disse enquanto o preparava para a notícia "Eu sou híbrida"

— Maira, fala logo. - Ele estava impaciente, e eu suspirei.

— Pai, eu sou parte vampira agora... Eu sou uma híbrida - Ele me olhou como chocado, sem interder e eu mostrei meus olhos, mas especificamente novos olhos, com as pequenas veias que saltaram em baixo de meus olhos - Sei que não era isso que você e a mamãe queriam... Sei que nunca vou conseguir ser nem perto do que vocês queriam mas eu precisava de algo que pudesse me manter aqui, pra nós continuarmos sendo uma família...

— Shiii, não é nada disso. - Ele me abraçou - Você não poderia me dar mais orgulho, Maira. Não me importa se você é híbrida, bruxa, se você se transforma em um cavalo e é completamente descotrolada para comer grama, você sempre vai ser minha filha, e eu sempre vou ter orgulho de você. E sua mãe também.

— Obrigada pai... Obrigada.

[...6 anos depois...]

— Gente, foto em família. - Elena gritou da sala, aquilo tinha virado uma total tradição, todas as noites de Natal nos tiramos uma foto de família, Hales, Salvatores, Cullen... Todos participavam - Maira, Stiles chegou!

— Estou descendo. - Eu gritei de volta e corri para as escadas

Eu espera aquela visita mais ansiosa do que esperava o próprio natal. Desde o momento em que eu tinha entrado para o FBI, Stiles me prometera que conseguiria me ajudar a entrar para a U.A.C, e talvez aquele fosse o grande momento. Passei correndo por Daphne e Matthew, os gêmeos que Elena e Damon tinham adotado a um ano, um tempo depois de se casarem. Também passei feito um furacão por Caroline e Anne, a vampira que Stefan estava namorando a quase dois anos. Quando cheguei na sala Stiles estava com um envelope em uma das mãos e a outra estava em volta da cintura de Lydia, enquanto ele conversava com Scott.

— Stiles? - O chamei esperançosa, e ele me olhou sorrindo. 

— Bem vinda a U.A.C, Maira. - Stiles me entregou um envelope com o distintivo. - Você começa no próximo caso.

— Muito obrigada Stiles! - Eu o abracei animada - Eu estou na U.A.C!

— Já estamos todos aqui, podemos tirar a foto. - Damon disse rindo enquanto segurava Daphne no colo - Não vou conseguir segurar essa pestinha por muito tempo, vamos logo.

— Esperem. - Eu procurei Seth pela sala, e quando estava ficando nervosa, ele entrou na casa.

— Me descupem pelo atraso. - Ele pediu e veio até mim, passou o braço pela minha cintura e me beijou por alguns segundos - Parabéns, sabia que você conseguiria. 

— Muito obrigada. - Agradeci enquanto Caroline nos empurrava para lareira. - Hora da foto

— Pronto, agora. - Elena disse e em um segundo estava do meu lado, assim que a foto foi tirada o meu celular e de Stiles tocaram em uma sincronia perfeita. 

— Agente Salvatore - Eu disse quando atendi o telefone, e vi Seth atender o dele também - Pode deixar, chego em cinco minutos. 

— Três corpos com marcas de mordidas e garras - Seth disse quando desligou o telefone dele - Vou pra perícia, se realmente for um animal, eu aviso vocês. 

— Vem Maira, eu te levo - Stiles me puxou para o carro dele e eu só tive tempo de acenar para Stefan - Bem vinda ao seu primeiro caso, agente. 



“Devemos estar dispostos a nos livrar da vida que nós planejamos, de modo a ter a vida que está esperando por nós.”

Joseph Campbell



The Forgotten Girl... 


Notas Finais


Eai, o que acharam?
Espero de coração que vocês tenham gostado
Muito, muito, muito obrigada a todos os 98 comentários que tiveram nas 2 seasons, os 82 comentários e a todos que estiveram sempre aqui, acompanhando a trajetória da garotinha de 12 anos que perdeu a memória e teve muitas aventuras depois de tudo isso. Vocês são demais!!! Obrigada mesmo e nos vemos logo em outra fanfic, tá legal?
E qualquer dúvida, só me chamar no Twitter: @lobiinhox
Até loguinhoo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...