História The four elements. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Mitologia Grega, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, Loki, Natasha Romanoff, Personagens Originais, Pietro Maximoff (Mercúrio), Steve Rogers, Thor
Tags Apolo, Ares, Atena, Bucky Barnes, Caçadores De Artemis, Clint Barton, Deuses Do Olimpo, Eris, Hades, Inveja, Loki, Mitologia Grega, Os Quatorze Males Gregos, Poseidon, Steve Rogers, Thor, Triângulo Amoroso, Vingança, Zeus
Visualizações 6
Palavras 732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prologue.


Agnes estava cavalgando em seu cavalo branco, a caminho do palácio. O elemento agua, estava pensando em como sua vida mudou de dois séculos para cá. Ela não sabia como estava o Olimpo, os mares o lar de seu pai e a terra o planeta dos humanos, o lugar onde batalhou pela ultima vez, em Tróia. Era cumprimentada pelas outras amazonas e com sua voz dócil as cumprimentava de volta. Ao chegar no palácio, desceu do cavalo e foi até o quarto da prima, Barbara o fogo.

— Barbara, posso entrar? — bateu na porta.

— Entre! — disse. Barbara observava pelo terraço, Agnes se aproximou da prima e colocou a mão no muro.

—O que pensa? — perguntou Agnes.

— Agnes, eu sinto a morte. Sinto que fora dessas barreiras, esta havendo muita morte, invejas e luxurias! Os humanos estão se corrompendo novamente! — olhou no fundo dos olhos da prima.

— Algo esta acontecendo de errado. Eu sinto a impureza dos humanos... — disse Agnes, olhando o céu azul.

— Isso esta me corroendo, sabe não podendo guerrear! — sorriu para Agnes.

— Temos que lembrar o que minha mãe profetizou, irei te que esperar essas pessoas para nos levar fora daqui! — olhou para Barbara.

— Irei lembrar do que Anfitrite disse.

— Será como estão elas duas? — perguntou Agnes se referindo as outros dois elementos.

— Devem estar bem!

São Francisco, Cálifornia.

Ariana andou até a cama do filho e beijou seu rosto, fazendo carinho no cabelo de Josh.

— Josh filho, hora de acordar! — chamou.

— Mais cinco minutinhos! Por favor. — pediu com os olhos fechados.

— Tudo bem! — concordou. Fazia um mês e meio que havia perdido seu marido em um acidente de carro.

Ela saiu do quarto e foi em direção a cozinha.

—Bom dia, Jake. — beijou a cabeça do filho.

— Bom dia, mãe! — respondeu.

Ariana havia se tornado uma ótima veterinária, viúva com três filhos para criar, Jake de treze anos, Josh de sete e Thomas de sete meses. Ela nunca citou para os filhos sua verdadeira origem. O elemento ar estava feliz e ao mesmo tempo triste, pela morte de seu marido.

— Filho tenho que conversar com você! — falou.

— Pode falar. — bebeu um gole de chocolate quente.

— Jay, sabe a tia Sofia. — Jake assentiu. — Então, ela vai vir morar conosco... Pra me ajudar com o Tommy, você e o Josh. — disse.

— Eu não preciso de cuidados. — falou.

— Você ainda é o meu bebê! — passou a mão nos cabelos do filho. — Tudo bem pra você.

— Claro! — respondeu.

— Okay... — se levantou e foi em direção a escada, o bebê estava chorando.

— Mãe. — Jay chamou.

— Oi, querido. — olhou para o garoto.

— Eu te amo! — disse, Ariana sorriu.

— Eu também te amo, Jay. — subiu as escadas e foi em direção ao quarto do bebê.

A campainha tocou inúmera vezes, até Josh com cara de sono ir atende-la.

— Tia Sofia. — deu um abraço na cintura dela.

— Oi, Josh. Cadê sua mãe? — perguntou logo após de dar um beijo no cabelo do sobrinho.

— Ela esta com o Tommy! — apontou para o segundo andar.

— Estou indo lá. Foi bom te rever! — subiu as escadas. Quando chegou no quarto, trancou a porta. Ariana olhou assustada para irmã.

— Que foi, Sofia? — perguntou.

— Aria, o que mais tememos, está se pondo a inicio! — disse Sofia me beijando o rostinho pequeno do sobrinho.

— Espera, deixa eu desliga a babá eletrônica. — pegou o aparelho e desligou.

— Hermes veio me visitar, ele me disse que estamos no inicio de uma guerra. — olhou para Aria que colocava, Tommy no berço.

— Eu acredito que seja um engano.

— Ariana... Não é um engano, os daemones já estão na terra. Fome, batalhas e o medo! — disse Sofia. — Eu sei que quer protege-los, eu também quero proteger eles. — passou a mão nos ombros da irmã.

— Eu não sei o que fazer. Meu marido morreu, tenho três filhos para criar e uma guerra se aproximando! — Sofia abraçou Aria, que começou a chorar. O medo dela era aquele, uma guerra, morte de pessoas inocentes e contar a verdade para seus filhos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...