História The Funny Nephew - Imagine Jungkook - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Bts, Imagine, Jungkook, Você
Exibições 270
Palavras 1.643
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá!
Vocês não sabem a dor que eu senti ao colocar que a história estava concluída T.T
Sério eu gostei tanto desse Imagine, foi minha primeira fanfic e estou super feliz com o resultado.

Quero agradecer a todos pelos comentários e pelos favs, me motivaram e motivam muito! <3
E fiquem tranquilos que terá segunda temporada sim! eeeeeeeeehhhh
Pretendo me organizar pra começa-la o mais rápido possível, ai passo por aqui para avisar vocês!

Aproveitem e boa leitura!

xoxo

Capítulo 12 - New adventure, together


Fanfic / Fanfiction The Funny Nephew - Imagine Jungkook - Capítulo 12 - New adventure, together

A insônia me rondava, meu estômago borbulhava de ansiedade e dificilmente iria dormir logo, com o abajur aceso observava meu quarto totalmente vazio, vazio de mim. Minha escrivaninha já não guardava mais alguns de meus livros e meu notebook, faltavam ali meus cadernos de desenhos favoritos e meus materiais artísticos. O guarda-roupa tinha suas portas entre abertas, seu interior estava escuro pela pouca luz e ali eram deixados alguns cabides solitários e um pouco de poeira.

Num canto minha mochila e minha mala estavam feitas e impecáveis, prontas para partirem rumo a Coréia do Sul. Em minha mente rondavam pensamentos perdidos daquele lugarzinho que me atraía tanto, Jungkook disse que em Busan havia de tudo e iria explorar cada canto comigo. Templos, parques, centros comerciais, pontos turísticos, e principalmente as praias, ele sabia o quanto amava o mar e fazia questão de me levar a todas sem nenhuma exceção.

O rapaz também me mostrou algumas fotos de sua casa e de sua família, e eu já me imaginava conhecendo tudo. Jungkook era muito fofo quando pequeno, seus dentinhos de coelho desde sempre o deixavam com um sorriso lindo e brincalhão e era a cara de seu pai, já sua mãe era bem parecida com Anthony na questão dos olhos alegres e sorriso largo, não tinha como negar que eram irmãos.

Abraçava minhas pernas sentada sobre o colchão, inquieta minha barriga roncou de fome e tinha que descer para comer alguma coisa. Abri a porta devagar e o corredor estava escuro mas um fio de luz saia debaixo da porta do quarto do garoto, acho que era minha vez de fazer uma visita a ele e sua insônia. Girei a maçaneta vagarosamente e adentrei no cômodo sorrindo tênue para o rapaz, distraía-se com seu computador enquanto comia um sanduíche.

– O que está fazendo? – Perguntei indo até ele, que me puxou para seu colo.

– Estava conversando com minha mãe, lá é dia. – Sorriu balançando a cadeira de um lado para o outro – Está ansiosa?

– Sim, não consigo dormir. E estou com fome. – Ri e ele me ofereceu seu sanduíche que não pensei duas vezes em aceitar, dando uma grande mordida.

– Poxa, vai comer tudo mesmo?

– Vou e quero mais um.

– Vem, vamos comer alguma coisa.

Fomos até a cozinha e fez questão de preparar os sanduíches, um para mim e outro que dividiu no meio, sendo uma metade para mim e uma para ele. Sentou na banqueta a meu lado achando engraçado o jeito que devorava o lanche, minha fome da madrugada era meio descontrolada e sedenta por qualquer coisa comestível.

– Não vi nenhuma graça...

– To achando que um sanduíche e meio pra você é pouco. – Riu me deixando meio sem graça, distraída com as migalhas em meu prato.

– Como está seu pai? – Perguntei e o garoto suspirou.

– Minha mãe disse que ele tinha sido internado por uns dias, mas já está em casa novamente. – Disse com um ar triste e preocupado.

– Ele vai melhorar assim que te ver de novo, eu tenho certeza. Seu abraço e seu sorriso vão animá-lo e ele vai ficar bem na mesma hora. – Sorri e Jungkook me acompanhou.

– Como tem tanta certeza disso?

– Porque você faz isso comigo... – Afagou meu rosto e senti-me corar – Acha que vão gostar de mim?

– Mas é claro! Já falei tanto de você pra minha mãe que ela age como se te conhecesse pessoalmente.

– Estou um pouco nervosa com tudo...

– Não fique, apenas pense que eu estarei com você. Sempre. – Sorriu meigo e me confortou em seu peito.

 

------------------------------

 

Minha mãe se manteve forte o caminho todo até o aeroporto, mas na hora de irmos ela não segurou as lágrimas muito menos eu. Sabia que aquele não era um adeus nem nada disso, mas também não tinha certeza de quando a veria novamente, meu coração se apertou e um sentimento de abandono me invadiu. Mas como sempre Tony veio me consolar, é claro que ele iria cuidar muito bem dela como fez todo esse tempo e eu realmente contava com ele, era uma pessoa maravilhosa e podia considera-lo como pai com todas as minhas forças.

Quando seu abraço me envolveu também não contive algumas lágrimas, era palpável seu sentimento paterno sobre mim e tinha grande peso em meu coração. Ele me amava como a Jungkook e agora estava soltando no mundo suas duas e queridas preciosas crianças, como dizia Grace. Senti-me um pouco apreensiva, mas logo depois quando o rapaz me olhou nos olhos sorrindo de orelha a orelha eu sabia exatamente o que estava fazendo, eu queria estar com ele.

Jungkook me puxava pelo braço todo contente, parecia um mochileiro indo para uma nova aventura. Como ainda tínhamos tempo passeamos um pouco pelas lojas do aeroporto, compramos algumas besteiras para comer e por fim fomos para próximo do nosso portão de embarque. Na cadeira a meu lado estava inquieto, balançava as pernas e olhava de um lado para o outro.

– Calma! – Ri fraco segurando sua mão e retribuiu-me um sorriso.

– Eu estou pensando muito... Desculpe. Minha mente está passando por algumas turbulências nesse momento.

– Certo... – Ele sempre tinha trocadilhos para todos os momentos – Então deixe que sua piloto de um jeito nisso, que tal um café?

– Eu ia adorar, mas será que é uma boa ideia?

– Porque não? Café é sempre uma boa ideia...

– Você vai conseguir dormir depois? – Sorriu irônico para mim e fiz um bico de interrogação.

– Não tinha pensado nisso...

– Pois é senhorita espertinha, mas eu aceito apenas uma coisa.

– O que? – O rapaz segurou meu queixo e eu já esperava a próxima piadinha.

– Me deixe aterrissar meus lábios nos seus?

– Até que não foi tão ruim assim... – Ri nasalado e Jungkook selo nossos lábios em um beijo doce e tranquilo – Te amo.

– Também te amo e vou te amar aonde for, até Busan.

– Que bom, não é mesmo? – Apertou-me em seus braços me fazendo gargalhar. Repousava minha cabeça em seu ombro enquanto seus dedos afagavam o meu.

– Tem alguma pergunta?

– Sobre?...

– Sobre o que, (S/n)? – Riu irônico fazendo-me revirar os olhos.

– Não sei... Acho que... Ah! – Exclamei erguendo o rosto para olhá-lo – O que é Oppa?

– Oppa!? – Gargalhou e eu fiquei sem entender.

– Eu disse algo errado?

– Aonde viu isso?

– Na internet. O que é?

– E não procurou sobre?

– Foi algo passageiro. Anda, agora me responde. – Dei um tapa de leve em seu ombro.

– Oppa é como as meninas chamam um garoto mais velho que elas, um irmão, amigo, namorado...

– Então você é meu... Oppa? – Ri ao pronunciar a palavra e Jungkook fez o mesmo, ficando meio corado e sem graça – O que foi?

– Estou imaginando coisas meio impróprias com você me chamando desse jeito...

– É mesmo Oppa? Conte-me mais... – Sorri maliciosa e o rapaz gargalhou.

– Vamos deixar pra depois, né?

– Tudo bem... – Ri boba para mim mesma e novamente ele me apertou.

– (S/n)...

– Hum...

– Saranghaeyo.

– O que é isso?

– Amo você... – Pelo canto do olho pude ver seu sorriso largo se formar, logo me contagiando.

– Jungkook...

– Sim?

– Saranghaeyo.

 

------------------------------------

 

Sentei-me na poltrona da aeronave enquanto o garoto guardava nossas mochilas nos compartimentos superiores a meu lado, suspirei profundamente ainda um pouco desacreditada. Eu estava indo pra Busan, do outro lado do globo, iria começar minha faculdade, iria começar a minha vida.

Jungkook sentou-se a meu lado se acomodando e me olhou sorrindo tênue onde o retribui. É incrível o que passamos nesse tempo juntos, e quanto mais convivia com ele, mais o admirava. O seu jeito travesso e engraçado comigo escondendo seu lado tímido, que ainda me perguntava se existia mesmo, seu talento para fotografia, seu amor por viagens e por explorar o mundo afora e suas diversas culturas, suas peculiaridades e manias e o fato de me provocar que o divertia tanto.

– O que foi? – Perguntou enquanto sorria boba.

– Estava lembrando de umas coisas...

– Que coisas?

– De quando eu cheguei, lembra da toalha? Eu quis te matar aquela noite. – Gargalhei e ele fez o mesmo.

– Era só pra te provocar...

– Eu sei, eu fiquei muito puta.

– É, eu me lembro bem – Riu e segurou minha mão – Eu adoro fazer isso.

– É, e como gosta...

– Pode se preparar porque terão mais seis pra te encher o saco.

– O que? – Franzi o cenho e o mesmo divertia-se mordendo o lábio inferior – Jungkook, do que você ta falando?

– Meus amigos, já estão nos esperando.

– Amigos?

– Seis.

– SEIS? Se forem engraçadinhos igual você estou perdida. Meu Deus...

– Relaxa, eles são mais velhos que eu e nem todos são assim. Vai gostar deles, cada um tem suas diferenças e peculiaridades. Mas pode ter certeza que juntos ninguém nos segura. – Ele riu enquanto sorria massageando minhas pálpebras – Calma, sem estresse.

– To vendo que Busan vai me sair melhor que a encomenda.

– Oh se vai!

Me abraçou apertado e beijou minha bochecha, eu adorava quando ele fazia isso. Descansei em seu peito enquanto o avião decolava, como não tinha dormido bem resolvi me dedicar totalmente a meu sono perdido durante a viagem. Tivemos uma parada mas parecia que nunca chegaríamos, foram quase trinta horas de voo e isso me deixou totalmente exausta.

Depois de um longo cochilo acordei com o garoto acariciando meu rosto, ele sorriu e apontou para a janela que mostrava algumas coisas. Era comecinho da noite, a lua se fazia presente meio amarelada e cheia no céu, enquanto abaixo de nós a cidade mostrava-se viva e acordada, toda iluminada e bela com seus muitos prédios e avenidas. Fiquei deslumbrada com a vista e quando ouviu-se a aeromoça dizendo que estávamos chegando a nosso destino, meu estomago revirou de ansiedade.

– Bem-vinda a Busan...

Jungkook sussurrou em meu ouvido e pude sentir seu sorriso contra minha pele, sorri espontaneamente apreciando a vista e acariciando sua mão em meu rosto. Me sentia como se estivesse em casa e agora mais que tudo queria permanecer ao seu lado nessa nova aventura que iríamos começar, juntos.


Notas Finais


OBRIGADA POR TUDO MEUS AMORES!!!
AMO VOCÊS ❤️
ATÉ A PRÓXIMA TEMPORADA!

XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...