História The Gamer Girl - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 11
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi gente só consegui postar agora, porque minha irmã fez anos e então eu fui almoçar fora, e depois ainda fui comprar um cell para mim e para minha irmã e depois é que vim para casa e ainda tive que escrever o capitulo todo. Mas ai está espero que gostem, é verdade este cap tem parte um pouco fortes. Boa leitura e até às notas finais.

Capítulo 6 - O jogo (parte 2)


Eu, a Charlotte e o Tanay passamos o dia lá na cidade, a Katrina continuava na floresta. A Charlotte me lembrava um pouco a Gabriela, o que me deixou um pouco preocupada, eu não sabia como estava as coisas no mundo real. Hoje nós vamos lá na floresta, eu vou levar a Charlotte e o Tanay à casa onde os outros estão.

Charlotte – Você tem mesmo a certeza que quer ir lá e depois voltar?

Sheena – Sim, eu não vou ficar lá, desculpem.

Nós fomos para a floresta, quando passamos pelo mesmo sitio da outra vez eu voltei a ouvir vozes, mas acho que o Tanay também ouviu, porque ele ficou um pouco assustado e olhou para mim.

Charlotte – O que se passa? Sheena, você ouviu as vozes de novo?

Sheena – Sim…

Tanay – Eu também ouvi Shee, tem mesmo aqui alguém.

Charlotte – Vocês vão avisar os outros?

Sheena – Eles não vão acreditar em nós.

Nós continuamos até à casa, quando chegamos eu abri a porta, e vi o Ian e o Joker.

Sheena – Os outros?

Ian – A Katrina saiu, e os outros estão lá em cima. – O Ian tinha cabelo vermelho, e olhos rosa muito claros.

Joker – Porque só vieram agora? – O Joker tinha cabelo platinado, e olhos azuis muito claros.

Charlotte – Nós decidimos ficar na cidade com a Sheena, por isso só voltamos agora.

Sheena – Bem… eu vou para a cidade.

Tanay – Você têm a certeza que é melhor ir para lá?

Sheena – Sim, além disso assim eu posso tentar saber de mais algumas coisas.

Katrina – Shee, você vai para a cidade por minha causa não é?

Sheena – Não, mas eu quero saber o que se passa naquele sitio, e porque só eu e o Tanay ouvimos as vozes.

Katrina – Como assim você e o Tanay, ele também ouviu?             

Tanay – Ouvi, sim.

Katrina – Sheena você sabe muito bem que os vampiros não vêm aqui.

Sheena – E os selvagens? Kat, você já se esqueceu que os selvagens chegaram atacar jogadores e até outros vampiros?

Katrina – É claro que não, e nunca vou esquecer o que vi ok? Mas não é possível estarem aqui.

Sheena – Você acredita no que quiser Kat, mas eu tenho certeza que são vampiros, e vou descobrir o que se passa.

Katrina – Faça como quiser então.

Eu fui para a cidade, e fui para um sitio onde só havia vampiros, eu já tinha ido lá, e muitos dos vampiros já me conheciam, por isso não me iam atacar.

Crystal – Ei Shee, o que se passa? Você não costuma vir aqui. – Crystal era uma de minhas amigas vampiras, ela tem cabelo verde muito claro e começava a ficar azul nas pontas, ela tem olhos roxos escuros o que ficava muito bem com a cor do cabelo e a pele dela por ser muito clara.

Sheena – Crystal você acha que é possível estarem vampiros selvagens na floresta?

Crystal – Bem provável sim, mas porque Shee, ouviu aquelas vozes de novo?

Sheena – Sim, ontem, eu também vi pessoas lá, e hoje quando passei lá um amigo meu também ouviu as vozes.

Crystal – Achas que me podes levar lá?

Sheena – Claro, prefiro que algum vampiro veja se tem lá alguém ou não.

Crystal – Para prevenir é melhor o Henrique e o Shuu virem connosco, se forem mesmo vampiros selvagens, eu também estou em perigo.

Sheena – Ok, então quando vamos?

Crystal – Conhecendo aqueles dois, só vamos amanha, ou então hoje à tarde.

Sheena – Ok, vamos falar com eles então. – Nós fomos ter com o Henri e o Shuu.

Crystal – Meninos, vamos para a floresta.

Henrique e Shuu – Porque? – O Henrique tem cabelo ruivo e olhos verdes, exatamente da mesma cor do meu olho verde e o Shuu tem cabelo roxo escuro e olhos azuis, também da mesma cor de meu ollho azul. (Autora: Para quem não lembra a Shee é ruiva com um olho azul e outro verde.)

Sheena – Preciso de investigar umas coisas, e pedi ajuda à Crystal, mas como podem estar envolvidos vampiros selvagens ela achou melhor vocês virem connosco, por favor? – Eu fiz uma cara muito fofa, e aí eles concordaram em ir, como eu amo enganar as pessoas.

Nós decidimos que íamos esta tarde lá, depois de estarmos prontos, fomos para a floresta, quando chegamos aquele sitio eu não ouvi as vozes, mas ouvi uns barulhos, quando me virei para trás estavam lá vampiros… selvagens.

Crystal – Vampiros selvagens… o que fazem aqui?

Vampiro – Só viemos atacar uns vampiros…

Sheena – Porque vocês têm estado aqui? Porque só eu e o Tanay é que conseguimos ouvir vocês? Eu quero explicações.

Vampira – Foi você matou o Ernie não foi? (Autora: Desculpem os nomes escrotos.)

Sheena – Se está a falar do vampiro que me tentou atacar e à Katrina, então sim fui eu.

Vampira – Então parece que estávamos certos quanto à nossa vitima, só não percebo o que aquele menino têm a haver com isto, e porque nos conseguiu ouvir.

Shuu – Vocês nem pensem que vão atacar a Sheena.

Os vampiros começaram a atacar a Crystal, o Shuu e o Henrique, eles também atacaram os vampiros selvagens, mas eles eram mais fortes.

Sheena – CRYSTAAAAAAAAAAL. – Um dos vampiros tinha acabado de matar a Crystal, eu não conseguia parar de chorar. – Vocês mataram-na, eu nunca vou vos perdoar por isto. – De repente meus olhos ficaram vermelhos, e eu estava com o cabelo preto, eu comecei a atacar os vampiros, eu não sabia o que se passava. Eu acabei por desmaiar, quando acordei não consegui ver onde estava. – O-onde estou?

Katrina – Ainda bem que já acordou, você não se lembra do que aconteceu? – Quando a Katrina perguntou aquilo a imagem da Crystal morta passou pela minha cabeça, eu me lembrava de tudo, e saber que a Crystal fez aquilo para me proteger era o que mais me magoava. Eu comecei a chorar de novo.

Sheena – E-ela morreu por… minha causa. A culpa é toda minha.

Katrina – Isso não é verdade, a Crystal só tentou proteger você, você não teve culpa de ela ter morrido, nem dos vampiros terem tentado atacar você.

Sheena – Eu que pedi à Crystal para ir comigo, eu que matei o Ernie, a culpa da Crystal morrer foi minha, eu perdi uma amiga, uma das pessoas mais importantes para mim, e porque? Porque ela queria me proteger, você percebe o quanto eu fui egoísta?

Katrina – Você tem que se acalmar, eu vou chamar o Shuu e o Henrique, já volto. – A Katrina saiu do quarto, e passado uns minutos veio o Shuu e o Henrique.

Sheena – Desculpem…

Henrique – Porque?

Sheena – A Culpa da Crystal morrer foi minha, ela era como uma irmã para vocês, ela morreu para me proteger.

Shuu – Ouve Shee, você não teve culpa, a Crystal morreu para proteger você é verdade, mas é porque ela amava você tal como nós, ela considerava você irmã dela, ela podia não ter atacado os outros vampiros, mas ela fez isso mesmo sabendo que podia morrer, porque ela preferia muito mais morrer do que saber que não fez nada por você, por isso você não se pode culpar por isso, além disso você matou os outros vampiros.

Sheena – M-ma-matei?

Henrique – Depois da Crystal morrer você ficou com os cabelos pretos e os olhos vermelhos e atacou os vampiros, e acabou por os matar, você tem muito poder Shee.


Notas Finais


O que acharam do capitulo? Serio gente eu chorei a escrever a parte da morte da Crystal, ela só entrou neste capitulo, mas ela era importante para a Sheena e isso me magoou muito. O que se passou com a Shee para matar os vampiros? E aquilo do Henrique dizer que ela tem muito poder? O que acham que vai acontecer a partir de agora? Bem até o próximo capitulo, bye beijos.
Música do capitulo: https://youtu.be/VxNllYdEleQ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...