História The Ghost Groom (Jimin) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Casamento, Casamento Arranjado, Emocional, Fantasma, História, Hot Jimin, Jimin, Noivo, Romance, Sex, Sexo, Sobrenatural, Submissa, Suspense, Tarado, Terror
Exibições 287
Palavras 2.368
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello! \0/
Desculpe a demora, eu tive simulado e logo depois veio as prova então eu pedia a ajuda de uma amiga com esse capitulo que tá meio bosta :P
Não sei quando será o próximo então não prometo nada... -_-

Se dedicou mais para escrever: Sra.Rap Suga

Está postando a Fanfic: Sra.Rap Suga

Tipo de narrador: Personagem

( “/^w^)/ Perdão se encontrarem erros ortográficos!

Capítulo 12 - A verdade é um pesadelo


Fanfic / Fanfiction The Ghost Groom (Jimin) - Capítulo 12 - A verdade é um pesadelo

 

De uma certa forma, estar com Jimin realmente me agradava, acho que com o beijo eu me senti...diferente? Nem parece que outro dia estava me assustando com aquilo tudo, gostaria muito de saber o porquê ele fez aquilo comigo, sinto que ele está diferente comigo, lógico que ele continua sendo aquele Jimin pervertido, mas sei lá...é algo que eu não consigo explicar direito.

-- Jimin? – O chamo e o mesmo que olhava o seu nada no espelho me observa curioso. – Naquele dia, no banheiro... –Falava pausadamente e ele apenas passa a mãos pelos seus fios castanhos ainda me observando. – Por que fez aquilo? Por que disse aquelas coisas? Porque me tratou daquele jeito? – Pergunto sentando na cama o olhando triste e com receio de sua resposta, seja ela qual for ele apenas ri, mas eu o olhei confusa.

-- Bom, eu só queria me divertir...você nem falava mais comigo, fingia não me notar...então eu tinha que fazer algo, alguma peça. – Ele fala voltando a olhar o seu nada no espelho, pois seu reflexo não aparecia no espelho, mas então o que tanto ele olha? – Dias e dias sem se quer um “oi”, sem nem poder brincar com você ou fazer uma piada de mal gosto e isso já estava me chateando. – Fala ele sério ainda observando no espelho, mas desta vez ele olha para mim, na verdade ele olha o meu reflexo no espelho e sorri sem mostrar os dentes. – Eu sou um fantasma Adinha, algo ou alguém que não existe ou não deveria existir na sociedade então acaba por virá uma espécie de...monstro? ... – Ele lambe os lábios, porque o que ele disse me doeu o coração? – E o que o monstro faz de melhor é assustar, matar, destruir, fazer o pior para essa terra, mas como eu estou preso a essa casa, a esse quarto para ser mais específico, não sou capaz de fazer a metade e também não acho interessante esse tipo de coisa... – O interrompo.

-- Mas se você não gosta de fazê-los então você não é um monstro... – Digo sem nem pensar direito apenas o observando pelo espelho, ele solta uma risada de leve e seus olhinhos viram dois arquinhos novamente.

-- Olha só quem fala...a que me chamava de demônio! – Fala ele virando-se para mim e eu coro abaixando a cabeça. – Você foi a primeira achegar aqui nessa casa, também foi a primeira em que eu assusto, mas acredite, em nenhum momento eu pensei em te matar. – Ele se senta do meu lado da cama.

-- Mas, o que você fez Jimin...realmente me assustou, eu fiquei com medo, fiquei preocupada...achei que realmente você havia morrido na minha frente. – Sentia meus olhos arderem. – Isso foi muita maldade...

-- Mas é isso o que eu sou! – Sinto uma lágrima cair pelo o meu rosto, não quero nunca mais lembrar daquele tormento, eu nem sei como não posso está sentindo raiva ou medo do Jimin, depois daquilo. Ele limpa a minha lágrima e depois eu viro meu rosto, não queria que ele me visse chorando por “bobagens”. – Choraria...se preocuparia...por minha causa? – Eu não respondo, o que responder? Não é simplesmente dizer sim ou não, mas sei lá...nem eu sei se me sentiria assim, e de novo ele ri. – Não chore, não precisa nem responder...eu não posso morrer... – Meu coração se aliviou um pouco e então ele deita na cama colocando suas mãos para trás de sua cabeça. – Eu já estou morto. – Me assusto com aquilo e o olho por cima dos ombros. – Foi a muito tempo...muito tempo mesmo! – Ele fala suspirando e fechando os olhos.

-- Como morreu Jimin? Por causa de quê? – Eu estou nervosa, sentia até minhas mãos soarem só de imaginar o pior que pode ter acontecido com Jimin.

-- Por um amor que nunca existiu. – Ele fala com uma calma, aquilo só me deixou mais confusa e curiosa.

-- Você não entendeu, não é? – Ele fala sorrindo, ele nem olhou para mim, ainda estava de olhos fechados. – Não é para entender...se eu tentasse explicar sua cabeça iria explodir e eu não quero ter você como uma fantasma presa a mim pela a eternidade falando que a culpa é minha por você ter morrido, fora que sua cabeça seria toda deformada! – Fala ele gargalhando, sinceramente. Reviro os olhos.

-- Mas você ainda não me respondeu, por que você disse aquelas coisas?

-- Porque você é só minha, é apenas a verdade. – Agora quem gargalha sou eu.

-- Nomás! – Digo me levantando da cama e cruzando os braços na frente da cama. – Agora eu sou do Jin... – Ele sorri sem mostrar os dentes sem se mexer eu qualquer coisa, esse sorrisinho pareceu de deboche. – Ah, já ia até esquecendo de perguntar.... Já vai fazer quase dois meses que você não me diz... que negócio é esse de casamento?

-- O que? – Ele se faz de desentendido.

-- Quando nos conhecemos você disse algo sobre casamento e até hoje você não me explicou o porquê e para que.

-- Acho que já vou.... – Ele levando quase num pulo já saindo, mas eu seguro seu braço.

-- Eu mereço uma explicação Jimin! – Ele apenas puxa o braço sem nem me olhar, vai em direção a janela para a varanda e quando o sigo não o encontro a lugar nenhum. – Porra Jimin! – Resmungo para mim mesma.

Até que eu lembro de algo muito importante que pode ser a única coisa que pode me revelar o que realmente está acontecendo, como se fosse uma lâmpada que se ascendeu na minha mente. Vou até a minha cômoda e abro todas as minhas gavetas tirando todas as minhas roupas tentando achar o que eu procuro e nada, aonde eu deixei? Olho em todas e só o encontro lá no quinto dos kamehameha do Goku da minha cômoda...sim, acho que está na hora de abri esse querido álbum! Não me importando com a bagunça de minhas roupas todas jogadas e vou até minha cama e na caminhada até lá caiu alguma coisa, olho para o chão e vejo que é uma...carta? Desço até o chão lentamente a carta e acabo por sentar no chão mesmo e sem hesitar a abro na maior pressa. A carta já estava amarela, deve ser bem antiga mesmo, para lacrar a carta tinha uma cera, não sei ao certo, dura, num formato de rosa, era vermelha e não colava mais o papel, coisa das antigas, hoje temos uma coisa chamada internet, e na carta estava escrito: “Pesadelo”....como eu nunca vi essa carta antes? Assim que abri, vejo dois papéis e sem saber qual ler primeiro faço o joguinho do unidunitê, e era um papel com muitas coisas escritas, estava escrito:

“Olá meu filho, sei o que realmente aconteceu, na verdade já até temia que algo iria acontecer eu sei o filho que tenho, eu só não entendo o porquê não aparece para nós. Eu sei o que Sung fez a você e para ser sincero acho que você mereceu, filho, se coloque no lugar dele, ele acha que tudo o que aconteceu foi culpa sua, sei o quanto você não queria esse casamento, mas você sabe que não deveria ter feito o que fez, sabe o quanto um coração de uma dama é frágil? Jimin, o tempo que passou você já deveria ter aparecido para nós, Sung disse que você já aprendeu os seus poderes já faz meses então o que tem para nos esconder? Filho, eu estou doente e acho que não passo dessa noite e temo que você nem queira me ver, mas eu quero que saiba que eu te amo, sua mãe, todos os seus irmãos, eu peço que não fique se escondendo para sempre se não o feitiço irá durará para sempre, isso só depende de você, mas sinceramente. Não sei como é estar no seu lugar, não sei como é sentir o que você está sentido e sei que não irá me ver então eu escrevo essa carta como uma despedida apenas para você. Encontre alguém de verdade Jimin. Alguém que te ame mesmo estando... assim, mesmo você sendo do jeito que é, assim como a Dong foi por você, mas por favor, não a decepcione, não a traia, não magoe seu coração a menos que queira ver a morte de toda a sua família, pois sei que você viverá para sempre. Quando soube daquilo fiquei decepcionado com você, fiquei horrorizado até com o que Sung fez a você, mas assumo que eu também pedi isso, sim, eu pedi que ele fizesse isso a você como um castigo, um castigo merecido, mas acho que me arrependo, ele dizia que você nos olhava, mas que se recusava a aparecer para nós, isso era verdade filho? Dois dias de desaparecimento do Sung e hoje eu recebo a notícia que encontraram o mesmo morto, foi você não é Jimin? Mas não me diga que essa minha doença foi por sua culpa...por favor filho, você não é assim...me arrependo amargamente pela a decisão em que tomei, mas me diga, ela merecia isso Jimin? O que ela te fez para você a traísse com uma mera empregada filho? Sinceramente...Eu lembro quando você e ela tinham apenas 12 anos, pois é...eu e Sung já havíamos planejado o casamento de vocês e vocês brincavam de casamentos, mamãe e papai, eram melhores amigos, felizes, sempre acompanhando um ao outro, um dia você vieram de mãos dadas para nós, foi o aniversário dela de 16 anos e vocês dois vermelhos, ela havia contando com tanta vergonha, dizendo que seu presente foi o seu primeiro beijo com você, mas você cresceu, vocês cresceram e os sentimentos chegaram para Dong, mas para você não, eu não entendo como você não pode se apaixonar pela garota perfeita para você filho, por que? Mas você quis uma mera empregada e agora não pode ter uma e nem outra. Se torne um homem de verdade Jimin, cresça de verdade, tenha sentimentos, se apaixone, viva, se case, tenha filhos, se você acha que ter mulheres, uma em cada noite te faz um homem está muito enganado! Sinto sua falta filho, por favor, é meu último pedido antes da minha morte. ”

Não pude evitar de chorar, o que foi que eu acabei de ler? Posso deduzir que essa carta quem escreveu foi o pai de Jimin. Ler aquela carta era um pouco difícil por causa das suas letras, além de claras por causa do tempo em que foi escrito, era uma letra difícil de entender. O que você realmente fez Jimin? O que você se tornou? Pego a outra carta, minhas lágrimas caiam sem eu mandar, eu já estava até tremendo, suspiro e começo a ler a outra carta:

“Você acha que não me sinto culpado? Sim, eu matei Sung. A raiva me contaminou...aquele homem não merecia viver, você não viu o que eu vi. Dong me amou porque ela quis, nunca a obriguei a nada, nem para se deitar comigo, na verdade foi ela que se ofereceu a mim, mas sabe o porque eu não aceitei? Porque eu sabia que ela era uma mulher de respeito, pior, ela era minha melhor amiga e eu nunca criei se quer um sentimento por ela, ela já sabia o que eu era, como eu era e o que eu fazia, eu sempre falei para ela me esquecer para que não sofresse tanto, mas foi a mesma coisa que pedir a ela que não me deixasse. Eu não tenho muito o que dizer de verdade, eu não quero conversa, com ninguém, não creio que irei me apaixonar e quem se apaixonaria por um monstro como eu? Não quero presenciar a morte de ninguém por isso escrevo essa curta carta em uma forma de adeus. Estou sendo forçado a descer a baixo da superfície, minhas lágrimas acabaram então agora eu só choro sangue, minha desgraça está exposta e me sinto como se estivesse prestes a expiar! O que eu realmente preciso é de uma luz, estou marchando para o meu próprio pesadelo, um pesadelo que durará para sempre. As luzes da minha vida estão se apagando e eu não o que irei fazer, sinceramente, eu quero escapar de tudo por isso prefiro me esconder, esse é meu verdadeiro pesadelo que terei que conviver pela a eternidade, meu verdadeiro fim. ”

Eu apenas joguei aqueles papéis longe, eu não sei o que sentir de verdade, confusão? Medo? Na verdade, me sinto estranha, triste, não sei se Jimin é o inocente ou o culpado, mas disso ele não irá escapar, ele vai ter que me dizer o que realmente aconteceu. Apenas suspiro deixando as lágrimas molharem todo o meu rosto, fico soluçando, tentando não imaginar o pior, meu coração dói, por que? Sabe como me sinto também? Usada. Sim, aposto que Jimin está me usado só para voltar a ser sei lá o quê e é isso que mais machuca...eu pensei que estávamos começando a nos entender, o beijo não significou nada a ele? Quero dizer, eu me senti feliz de certa forma, um alivio, isso é significar algo, não é? Mas e pra ele? Eu realmente te odeio Jimin!

“Oque você achou da escuridão tomando o seu desaparecimento?

O que você achava que viu através das lágrimas de seus olhos?

Bem as noites acabam bem mais e mais altas e correm seu disfarce!

E o resto começa a se alimentar da sua alma como se dissesse adeus.

Forçado a descer, a descer debaixo da superfície, seu sangue jorra dividido pelos olhos!

Sua hora está chegando.

Suas desgraças estão prestes a serem expostas e você está prestes a expirar!

Talvez a Luz que você precise, mas tudo o que resta é a derrota, liberte o pesadelo dentro!

(Marche!) Para o campo de batalha outro dia para morrer, nós vamos

(Até!) Através de cada pequena sombra, procedemos

(O pesadelo!) Te saúdam até que nós sentamos e sobrevivemos

Estamos marchando até o pesadelo!

O que você vai fazer quando as luzes se apagarem?

Quando será a sua vez de ser escolhido?

Convoque o silêncio e coloque sua coroa

Que comece a sua ascensão mais escura!

Segurando seus próprios sonhos

Escapar negando, então agora você carrega, o fim vai surgir!”

(Música aqui em baixo)


Notas Finais


Então foi essa merdinha ai! (risos) Obrigada a minha amiga por ter me ajudado a escrever esse capítulo que se fosse só eu escrevendo seria pior! (não estou te julgando amiguinha) é que ultimamente estou achando chato TGG.

ESSA É A MÚSICA QUE COLOQUEI NO CAPÍTULO DE HOJE (COM LEGENDA): https://www.youtube.com/watch?v=xRr0ihR0xaE
SIM, EU GOSTO DE MÚSICA ASSIM! :V

SE INSCREVAM NO NOSSO CANAL: https://www.youtube.com/channel/UCq_zG3PMu4HUiSQWzSwEugg
Conheça a nossa outra fanfic:

Sipnose:
Com o mais novo emprego do pai e com a bolsa de estudos que você ganhou, a família _____(seu sobrenome) é obrigada a se mudar do Brasil para a Coréia. Você é uma garota tímida e sensível, tendo assim, dificuldades em fazer amizades, mas promete ao seu pai que tentará se enturmar. Cumprindo sua promessa, conhece sete garotos incríveis, engraçados, bonitos e populares na escola, mas dentre eles, um lhe chama a atenção: Kim TaeHyung, também conhecido como "V". Você descobre um novo sentimento, mas será que você conseguirá se declarar para ele? Para isso, terá que vencer a timidez, e se tornar algo mais do que uma amiga...

Fanfic: https://spiritfanfics.com/fanfics/historia/fanfiction-bangtan-boys-bts-coracoes-partidos-imagine-v-5953737

Conheça a nossa página oficial no facebook... não postamos só capítulos das fanfics, okay? ;)

Página:https://www.facebook.com/BangtanBoysFanficsBROficial/
OBRIGADA POR TUDO <3
★~(◠ω◕✿)
~Sra.Rap Suga


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...