História The Ghost in the Killer - Capítulo 41


Escrita por: ~

Exibições 117
Palavras 1.168
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 41 - Cordeirinho


Justin Bieber Pov:

Eu não podia acreditar no que o irmão de minha parceira havia me dito, eu sabia que Selena era uma pessoa meio louca mas não podia acreditar que ela chegou ao ponto de roubar minha filha dos braços da sua mãe, só para me prender a ela. Minha mente explodia e minha vontade era ir na casa daquela mulher e mata-la mas eu também sabia que não conseguiria fazer algo assim.

Olhei para minha parceira e a mesma estava com seus olhos cheios de lagrimas, ela me olhou e sorriu abertamente.

-Eu não perdi minha menininha – Dallas falou chorando ainda mais, fui ate sua direção e a abracei.

-Eu estou com vontade de matar a Selena. – falei me soltando dos braços da minha morena  e fui indo em direção a porta.

-Aonde você vai cunhadinho? – Mac me chamou.

-Vou ate a casa da Selena, quero tirar essa historia a limpo.

-E dar tempo para que ela fuja? – Mac perguntou – Vamos ser um pouquinho mais inteligentes que ela dessa vez. Vamos procurar um advogado e um detetive.

-Para que um detetive? – Dallas perguntou confusa.

-Para investigar a medica que acompanhou sua gravides e a que fez seu parto.

-Você tem razão – falei tentando me acalmar – Amanhã vamos procurar um advogado para saber o que podemos fazer e um detetive para investigar as medicas.

-Então – Mac continuou falar – Eu acho que hoje é o dia de sorte de vocês, porque eu já fiz tudo isso. Já contratei uma advogado que deve chegar aqui daqui alguns minutos, enquanto ao detive ele já conversou comigo, mas se quiserem eu o chamo também.

-Você é o melhor irmão do mundo – Dallas foi até o Mac e o abraçou.

-Obrigado cara – falei com toda sinceridade do mundo, afinal se não fosse ele nos nunca saberíamos sobre esse segredo.

-Não tem de que cunhadinho.

 

(...)

 

Já estava muito tarde mas o detetive e o advogado continuavam na sala estava com uma xícara de café enquanto nos explicava detalhe por detalhe.

-Deixa ver se eu entendi detetive Phelipe – Dallas falou calma – as duas médicas que eu passei eram amigas de longa data da Selena? E que na hora do meu parto a Selena estava na mesma cidade só esperando o bebê que mas parecia com o Justin só para pega-lo de meus braços?

-Isso.

-E o que devemos fazer senhor Gregório? -  perguntei  enquanto me sentava ao lado de Dallas e pegava a sua mão para tentar lhe transmitir conforto.

-Acho que nesse caso teríamos que fazer um teste de DNA o mais rápido, mas se falarmos com a sua esposa ela ira nega-lo, então faremos um outro teste, agora com o total consentimento do pai, ou seja, você Justin.

-E depois? – Falei enquanto segurava a mão da minha morena.

-Vocês vão ter que fingir que nada aconteceu. Eu sei que ira ser difícil, principalmente para você Justin, que vai ter que conviver com ela em casa. E depois temos que arranja um jeito para confessar.

-E como iremos fazer isso? – Dallas falou.

-Deixe comigo, tenho uma leve ideia do que vou fazer.

Todos ficaram quietos naquela sala, estava nítido a tensão naquele ambiente.

 

(...)

Alguns dias se passaram e eu fiz de tudo para não ir para casa, claro que não deixei de ficar com minha filha, estava sendo impossivel ficar no mesmo ambiente que a ladra de minha filha, mas era necessário eu não demonstrar nada.

Ontem saiu o exame de DNA que eu aprovei ser feito, e como sabemos o exame de positivo, Dallas é a mãe da Peggy. Hoje seria o começo do meu plano para obter a confissão de minha querida esposa.

Deixei minha filha na casa da Dallas e fui direto preparar uma surpresa nada agradável para a Selena.

Arrumei a casa como se estivesse prestes a fazer um pedido de casamento ou falar juras de amor. Posicionei as câmeras escondidas em toda parte da nossa casa e fiquei esperando, até ouvir o barulho da porta ser batida. “ e que os jogos comecem” pensei.

Coloque a cara mais fechada que pudia e fui para sala, quando a morena me viu abriu um sorriso mas logo se fechou ao ver meu rosto fechado.

- O que aconteceu ?

-Dallas isso que aconteceu.

Ela riu

-Ela te deu um pé na bunda fui?

-Ela estava me traindo – me sentei – Só ai eu percebi, que você foi a melhor Selena – Falei olhando para seu rosto, peguei a sua mão e levei para nosso quarto, ao abrir a porta do quarto eu pude ver um sorriso surgir no rosto da morena.

-Eu não acredito que finalmente você abriu seus olhos amor – Selena falou toda eufórica.

-Me perdoe amor – falei em quando fazia ela se sentar na cama, me ajoelhei em sua frente e peguei suas mãos – Eu errei, eu estava cego por aquela mulher, mas agora já chega, eu tenho uma mulher maravilhosa em casa e a partir de hoje serei somente seu.

Selena não conseguia manter o sorriso em seu rosto de tão grande que ele estava, parecia que ela havia ganhado na bilhões de dólares em barra de ouro.

A morena juntou nossos lábios e por mais repugnante que fosse tive que corresponder. Deixei que o clima esquentasse fazendo que a Selena se soltasse mais.Ela me beijava com desespero e eu fingia estar envolvido em seus toques, senti quando ela começou a me despir e só ai comecei tirar sua roupa. Quando a morena estava somente de calcinha e sutiã eu parei o beijo e olhei com ternura para ela.

-Eu posso fazer uma coisa ? – tentei parecer o mais sexy possível – Sempre tive um fetiche, eu quero ser seu Christian Grey hoje ... – Falei em seu ouvido e pude ver seus pelos se arrepiarem, coitadinha, estava caindo como um cordeirinho.

-Então venha ser o meu senhor Grey vem – ela falou entre gemidos.

-Vou ser seu dominador hoje meu amor – Me afastei e fui pegar a algema no meu criado mudo -  Faz tempo que eu tenho isso mas eu nunca consegui usar. Nem com a Dallas aquela puta.

-Então hoje é seu dia de sorte amor – Selena estendeu a mão – me algeme e me faça sua.

Sorri com malicia, esse cordeirinho esta se oferecendo com uma maça na boca para o lobo mau.

Coloquei as algemas e logo comecei a atacar seu pescoço, passar a mão em seu corpo e quando finalmente minha mão estava indo para o feixe do seu sutiã tomara que caia, eu parei e olhei para seu rosto que transbordava desejo e desespero.

-Desculpa Selena – Falei – Eu não posso fazer isso minha querida.

Me levantei enquanto via a morena arquear a sobrancelha.

-Como assim amor? Era seu fetiche, pode fazer, eu irei amar.

-Ok então, mas antes me responde uma coisa – falei enquanto me sentava do lado de seu corpo, passei minha mão levemente em sua cocha e sorri – Quanto você teve que pagar para sua amiguinha medica pegar a MINHA filha ?

 


Notas Finais


Desculpa pelos erros, eu estava muito ansiosa para postar um capitulo kkkkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...