História The Girl Of New Orleans - Capítulo 3


Escrita por: ~

Visualizações 26
Palavras 1.459
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Dessa vez voltei rápido né? KSKSKS

Capítulo 3 - Will


Fanfic / Fanfiction The Girl Of New Orleans - Capítulo 3 - Will


P.O.V Ryan Mikaelson 
Não demorou muito para que eu conseguisse me matricular na escola de Rachel. Eu tinha mais de quinhentos anos e não havia nada que aqueles professores velhos e sem graça pudessem me ensinar, mas se eu iria morar em New Orleans teria que passar o tempo com alguma coisa. Os diretores queriam forçar eu e meu pai a ficarmos horas debatendo sobre chatices então meu pai os hipnotizou e eles deixaram que eu começasse as aulas no mesmo dia. Fui até meu armário e encontrei Megan e Margot conversando perto de uma janela. 
-Ryan? Você conseguiu? Entrou para a escola?- Ouvi a voz de Rachel atrás de mim. 
-Rachel por favor não...- Eu ia terminar o pedido, mas antes que eu pudesse ela gritou o nome de Megan e Margot.
-O Ryan agora é da nossa escola!- Ela disse empolgada e as três começaram a dar pulinhos e gritinhos agudos ao mesmo tempo, Megan me abraçou e Margot começou a me explicar sobre tudo na escola. Tudo estava indo bem até que Megan se soltou de mim com certa brutalidade, olhei atrás dela e vi um garoto um pouco alto do cabelo castanho segurando firme nos ombros de Megan. 
-Ora, ora parece que temos um novato aqui...- O garoto sorriu de canto- Já falaram as regras não é?- Ele perguntou e Margot e Rachel reviraram os olhos- É... Acho que não... Resumindo... Não chega perto do que é meu a não ser que você não goste nem um pouco da sua vida- Notei que ele era aquele tipo de metido a valentão chato que gostava de mostrar para os outros que tinha o mundo ao seus pés. 
-E o que é seu exatamente?- Perguntei e ele apontou para Megan que sorriu de lado.
-Espero que não tenha criado esperanças porque ainda tem muito cara esperando nessa fila. Agora vamos baixinha- Ele falou e puxou Megan pelo braço, ela acenou para mim e para as garotas e depois sumiu no meio das pessoas que passavam pelo corredor. 
-Ela odeia ele- Rachel afirmou.
-Ela com certeza odeia ele- Margot completou.
-Então porque ela ainda está com esse babaca?- Perguntei e me virei para as duas.
-Ele é um vampiro que tem mais de duzentos anos, pode machucar quem quiser e quando quiser. Sem falar que ele não tem medo de se aproveitar dos poderes. Ele tecnicamente obrigou ela a namorar com ele- Rachel respondeu.
-Qual o nome do imbecil?- Perguntei já irritado com o que ele estava fazendo com a Meg.
-Will. Ou o maior babaca da escola, infelizmente as garotas rastejam aos pés dele. É ridículo- Margot comentou e ouvimos o sinal bater para começar a aula. 
-Até mais tarde- Rachel falou enquanto acenava e saiu ao lado de Margot, fui para a aula de história que ficava naquele mesmo corredor. 
P.O.V Megan Hipwell 
Estava copiando várias fórmulas chatas na aula de física quando um bilhete foi jogado sob minha mesa, abri o pequeno papel com cuidado para não chamar a atenção do professor.
"Vamos matar essa aula, peça para ir ao banheiro e me encontre perto da escada do primeiro andar
-Will" 
Eu não ligava de matar aula então concordei com a cabeça, Will conseguiu sair devagar da sala sem que o professor notasse, o senhor Peterson parecia muito ocupado com suas fórmulas então fiz o mesmo e ele aparentemente também não notou. Corri até o lugar que Will tinha mandado e logo senti suas mãos pressionando minha cintura, ele me puxou colando meu corpo com o dele, eu estava de costas para ele enquanto ele beijava meu pescoço, senti algo entrado na minha boca, vi que era um cigarro e cuspi na mesma hora, comecei a tossir sem parar enquanto Will me olhava com uma cara nada boa. 
-É sério isso baixinha? Não aguenta nem fumar a droga de um cigarro?- Ele perguntou e novamente tentou enfiar aquela merda na minha boca, mas antes que conseguisse dei um tapa em sua mão fazendo o cigarro cair no chão, pisei em cima dele para o apagar e Will me olhava com uma cara que fez cada centímetro do meu corpo se arrepiar- Você é uma vadiazinha barata mesmo. Como vai aguentar pagar um boquete se não aguenta nem consegue nem ficar com um cigarro na boca?- Ele gritava, eu estava encolhida já com medo do que ele poderia fazer, ele segurou no meu pescoço com força e me levantou do chão, fazendo com que eu me sufocasse enquanto ele olhava no fundo dos meus olhos, com a outra mão ele deu um tapa forte no meu rosto e me depois me jogou no chão, a essa altura não conseguia mais disfarçar as lágrimas que escorriam pelo meu rosto enquanto ele me olhava com um sorriso de canto, eu sabia que ele iria me machucar mais. Não iria deixar aquilo barato, fechei os olhos já me preparando para a dor que estava por vir. Não veio nada. Ouvi um barulho e abri os olhos, mas tive que piscar algumas vezes para ter certeza que não estava delirando. Na minha frente Will estava deitado no chão enquanto Ryan estava em cima dele, socando seu rosto com força, Will nem conseguia se defender, tentei puxar Ryan para acabar com a briga antes que chamássemos muita atenção, afinal os gritos de Will podiam ser ouvidos de longe. Ryan não parou, estava muito bravo com ele e parecia que só ia parar de machuca-lo quando ele estivesse morto. O sinal bateu e vários alunos começaram a sair correndo das salas para ver o que estava acontecendo, uma roda se formou ao nosso redor, as pessoas torciam e faziam apostas, todos aqueles gritos juntos com Will quase inconsciente enquanto Ryan o socava com força era demais para mim.
-CHEGA!- Gritei fazendo com que um silêncio enorme se formasse no lugar, Ryan se levantou e foi até mim, ele estendeu a mão para me ajudar a levantar e me deu um abraço acolhedor.
-Desculpa, eu vi tudo- Ele sussurrou para mim e no meio daquela multidão pude ver Rachel, Liam, Jack e Margot. Eles estavam com uma expressão indecifrável, exceto Liam que com certeza não tinha gostado nada daquilo.
-Liam- Margot chamou e segurou o braço do Liam que estava indo furioso em direção a escada- Eu e Ryan nos aproximamos e Will teve ajuda de uns garotos. 
-Liam o que houve?- Perguntei e ele olhou para Ryan como se ele tivesse feito a coisa mais horrível do mundo.
-Sério quem esse cara pensa que é? Ele chega nessa porra do nada e já sai se achando no direito de socar todo mundo. Vá para o inferno! Ninguém liga se você é forte ou qualquer merda desse tipo- Liam saiu andando rápido e Margot correu atrás dele deixando todos nós sem entender nada.
P.O.V Liam Booker (Booket)
Eu já estava cansada daquele Ryan. "Olhem para mim eu sou super forte" "Olhem para mim meu pai é o cara mais poderoso da cidade e é podre de rico" "Eu sou um filhinho de papai metido a merda que precisa se amostrar para tudo e todos" eu quero mais é que esse idiota se foda!
-O que foi aquilo lá?- Ouvi Margot gritar atrás de mim e me virei para ela.
-Nada Margot. Deixa isso para lá- Eu disse tentando evitar que ela me desse uma bela de uma bronca.
-Você está com... Inveja?- Ela perguntou e deu um sorriso tirando sarro daquilo.
-Haha muito engraçado! Eu? Com inveja daquele cara? Nem morto!- Respondi revoltado por ela ter achado que havia motivo para que eu ficasse com inveja do novato idiota.
-Então o que foi?- Ela perguntou parecendo realmente preocupada. Ela queria entender o que estava acontecendo e eu não podia negar aquilo a ela.
-Eu sempre cuidei de vocês. Sempre eu fui o herói. Eu dava tudo para proteger você, a Meg, a Rachel e o Jack e agora que ele chegou...
-Você tem medo de ser trocado... - Ela completou e eu concordei com a cabeça, a garota se aproximou de mim e me deu um abraço seguido de um beijo calmo e doce, ela colocou suas mãos em minhas bochechas fazendo com que eu olhasse nos olhos dela e deu um sorriso- Liam, você nunca vai ser substituído okay? Você está com a gente a tempo de mais para esquecermos tudo o que vivemos ao seu lado, você cuidou de nós e não custa nada deixar que alguém te ajude. Você sempre vai ser meu Liam e o amor da minha vida. Nunca esqueça disso- Concordei e dei um beijo em seus lábios, ouvimos o sinal tocar e ficamos parados por mais algum tempo e logo depois fomos juntos para a sala. 
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...