História The Girl with Blue Hair 2.0 - Capítulo 3


Escrita por: ~

Visualizações 75
Palavras 2.195
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Harem, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hi Guys <3
Boa leitura
Se é novo aqui favorita!
Não se esqueçam de comentar!
Beijos
E vamos ao capítulo!

Capítulo 3 - Our First Fight


Atlanta, Geórgia, EUA, 14 de Fevereiro de 2017 - Terça

 

3h08

 

Eu estava tendo um pesadelo. Foi como se eu estivesse revivendo o passado, estava tudo feliz, eu com os meus amigos, quando de repente tudo ficou claro, eu parecia estar num hospital e tinha algo em minhas mãos… Algo como um coelho… Foi quando eu acordei aos gritos.

 

    -Sasa! Sasa! O que aconteceu? - Meu pai chegou correndo no meu quarto.

 

    -E-e-eu… - Gaguejei começando a chorar e ele se deitou comigo me abraçando.

 

    -Calma, calma… Só dorme, você ainda tem tempo, tudo bem? - Eu assenti, ele me deu um beijo na testa, saiu do quarto e em seguida, eu dormi.

 

[…]

 

5h20

 

Eu acordei e desliguei o alarme indo para o banheiro, me despi e tomei banho, saí e vesti uma roupa íntima vermelha, uma calça jeans azul e um moletom preto com um coração vermelho escrito Love dentro, calcei meu tênis azul e fiz uma maquiagem antes de sair do banheiro. Peguei meu celular e minha mochila e desci as escadas vendo meu pai e Mingus no sofá.

 

    -Oi! - Falei e eles me olharam com um olhar de reprovação.

 

    -Shiu! - Os dois exclamaram enquanto comiam cereal.

 

    -O que vocês estão… Eita! Por essa eu não esperava. - Falei quando cheguei em frente da tv e vi uma notícia sobre mim e o Chandler.

 

    -A menina de cabelos azuis, nós a vimos com a família Reedus, será ela uma substituta para a pequena Saphira, ou será ela a própria Saphira. Só sabemos que ela é muito bonita e estava com o ator Chandler Riggs da série de The Walking Dead ontem. Mais notícias iremos informar, sou o Jason Stevenson e até amanhã no Atlanta News. - O noticiário apresentou e eu estava de boca aberta.

 

    -Nossa. Agora todos me conhecem. - Falei pausadamente.

 

    -Saiba que você vai na Comic Con nesse final de semana. - Meu pai disse.

 

    -Espera… Ai meu deus. - Falei calmamente. - Min o que você está fazendo de pijama? Temos escola!

 

    -Puta que pariu! - O loiro sussurrou e saiu correndo para o quarto.

 

    -Como assim eu vou pra Comic Con? - Perguntei ao meu pai.

 

    -Todos querem te conhecer. - Respondeu e Min desceu correndo  

 

    -Vamos rápido temos 10 minutos. - Falou e eu saí correndo atrás dele. Chegando lá eu fui ao meu armário, guardei as minhas coisas e fui direto para a sala de artes.

 

    -Professora Patterson, me desculpa, mas eu tive um pequeno problema e cheguei um pouco tarde. - Falei ao abrir a porta da sala calmamente

 

    -Senhorita Reedus, sinto muito que você chegou atrasada, mas não poderá assistir a minha aula. - Ela disse vindo até mim.

 

    -Não, não, por favor menos isso, eu amo artes, desenhar é o meu hobbie preferido. - Eu falei e ela saiu de frente da porta me dando passagem. - Obrigada, obrigada. O que eu tenho que fazer? - Perguntei a abraçando.

 

    -Primeiro, você me solta, depois você pode se sentar ao lado do senhor Riggs e hoje o desenho é livre. - Falou e eu a soltei e me sentei ao lado de Chan.

 

    -Oi. - Sussurrei para ele.

 

    -Oi. - Ele sussurrou de volta. Eu peguei uma folha e um lápis e comecei a desenhar, pensei em um olho. Eu estava desenhando quando a Professora Patterson chegou ao meu lado.

 

    -Que bonito! Você tem um talento e tanto Senhorita Riggs. - Ela falou e eu sorri.

 

    -Obrigada, eu tive muito tempo esses anos. - Eu falei e Brianna chegou do meu lado.

 

    -Hm, é um desenho bonito mesmo, seria uma pena se… - Ela estava com um copo d’água na mão e água foi direto ao meu desenho em milésimos de segundos sem nem ao menos eu conseguir raciocinar.

 

    -Você… O que você fez é… - Eu estava falando calmamente para não voar na cara dela.

 

    -Senhorita Maphis, para fora da minha sala agora. - A Professora Patterson saiu da sala acompanhada por Brianna e eu saí correndo para o banheiro.

 

    -Um dia! Eu não posso ficar um dia tranquila. Eu só queria desenhar em paz! - Gritei e comecei a chutar as paredes. - Desenhar, não é só um hobbie, é minha vida, eu me expresso com isso, desenhar é uma das melhores coisas que já me aconteceu! Isso me salvou! - Soquei o espelho e ele se quebrou em vários pedaços. - Caralho! - Exclamei de dor, me sentei no chão e vi meu sangue escorrer da minha mão até o chão.

 

    -Sasa? Eu sei que você tá aí. - Hana falou batendo na porta, a loira e Kate entraram no banheiro.

 

    -Ai meu deus! O que foi que você fez? - Kate perguntou e elas se sentaram ao meu lado.

 

    -Eu só quebrei o espelho e cortei a mão. - Respondi e apontei para o espelho.

 

    -Você SÓ quebrou o espelho? Você quebrou um espelho usando uma mão e mais nada! - Hana falou assustada. - Kate, vai chamar os meninos, agora! - Kate saiu correndo.

 

    -Sasa! Nossa! - Chandler falou e me pegou no colo me colocando em cima da pia. - Alguém traz um kit de primeiros socorros. - Chandler pediu, Sam e Hana saíram do banheiro.

 

    -Eu não posso ter um dia de paz! O que que ela tem contra mim? Eu nem a conheço! - Gritei chorando.

 

    -Na verdade… - Min começou a falar.

 

    -Não, Mingus, ela não tá pronta. - Chan o interrompeu.

 

    -E por que não? Eu sou forte, você deveria saber disso. - Falei e ele me abraçou.

 

    -Eu sei que você é forte, mas eu não sei… - Chan falou.

 

    -Enfim… Quando éramos pequenos, cinco anos eu acho, estávamos na creche, você e Chandler estavam brincando, quando de repente uma garota loira, conhecida como… - Min começou a contar.

 

    -Brianna Maphis… - Interrompi Min e ele me olhou com cara feia. - Que foi?

 

    -Você me interrompeu! - Mingus exclamou. - Continuando… Ela ficava olhando para o Chandler todo dia na creche e ficava com muita raiva quando via você brincando com ele. Teve um dia, que você faltou a aula, ela aproveitou para ficar com Chandler, no dia seguinte tudo voltou ao normal, mas ela não gostou de ser excluída. Então outro dia, ela te trancou dentro de um armário, no outro ela brigou com você, depois ela te espancou de verdade, foi quando você desmaiou no recreio. Outro dia ela te empurrou de cima de um brinquedo, você caiu, quebrou uma perna e bateu cabeça no chão, quase teve perda de memória. - Min falou fungando. - Você ficou no hospital por três dias, mas você saiu do quarto e depois sumiu… Aí não te achamos mais. Não estávamos brincando no parque… Você foi raptada dentro da porra de um hospital! Tudo que o Chandler te falou é real exceto a parte que estávamos no parque. - Mingus terminou e eu estava chorando.

 

    -Ei, calma! - Chandler veio me abraçar, mas eu o afastei.

 

    -Não, você não vai chegar perto de mim. Você namorou aquele monstro! Ela é um monstro! E só agora que eu voltei você se separou dela? Inacreditável. - Falei o socando. - Você é um monstro por namorar com ela. - Saí de lá chorando.

 

    -Sasa? - Hana me chamou. - O que aconteceu?

 

    -Eu soube da história. De tudo que aquela vaca fez pra mim! - Respondi e fui pro meu armário.

 

Peguei a minha mochila e sai da escola em direção de casa. Cheguei em casa e fui para o meu quarto trancando a porta. Fui ao banheiro e lavei a minha mão a enfaixando em seguida. Eu peguei meu celular e pesquisei outro desenho para a minha parede. Peguei meus materiais de pintura e fiz o mesmo processo do primeiro desenho. Olhei o relógio do celular e eram 11:55 a aula já tinha acabado, me deitei na cama e comecei a chorar. Percebi que eu tinha um saco de pancada no quarto, me levantei enxugando as minhas lágrimas e comecei a socar.

 

    -Sasa! Sasa! Abre essa porta! - Ouvi a voz de Chandler batendo na porta.

 

    -Vai embora! Eu não quero ver ou falar com você! Nunca mais!- Gritei, pareceu que ele tinha ido embora, então eu fui tomar um banho, pois eu estava suando. Depois de alguns minutos eu saí do banheiro com um coque no cabelo, uma calça de moletom preta e uma regata branca justa. Vi Chandler deitado na minha cama. - O que você está fazendo aqui? - Perguntei pausadamente e ele se levantou.

 

    -Eu quero conversar com você, querendo ou não. - Respondeu indo até mim.

 

    -Eu não quero, então vai embora! - Falei.

 

    -Eu não vou embora e você vai me escutar. - Disse.

 

    -Como você pôde? Sei que eu não lembrava de você, sei que nunca nos falamos depois disso, mas você não tinha o direito de ficar com ela. - Gritei e ia começar a bater nele, mas ele segurou os meus pulsos. - Você… Sai daqui! - Comecei a chorar.

 

    -Me des… - Ele tentou falar, mas eu o interrompi.

 

    -Não precisa se desculpar, não pra mim, para o nosso passado… Eu quero que você dê o fora daqui e não fale mais comigo. - Falei tentando me acalmar.

 

    -Mas como assim? Você vai simplesmente esquecer o nosso passado? - Ele perguntou sem acreditar.

 

    -Como? Se nem mesmo eu lembro? - Perguntei e vi seus olhos se enchendo de lágrimas. - Se quiser volte para aquele monstro de saia, eu consigo ficar sozinha, fiquei por mais de 10 anos, posso continuar assim. - Falei e ele saiu do meu quarto. Depois de alguns minutos eu fui até o quarto de Min e vi o loiro deitado jogando no videogame. - Oi… - Falei e ele se virou para mim.

 

    -O que aconteceu? - Ele perguntou indo até mim.

 

    -Eu briguei com o Chandler… - Respondi e comecei a chorar.

 

    -Calma, vocês vão se entender de novo. Como sempre faziam. - Me abraçou, me fazendo afundar a cabeça em seu peito.

 

    -Eu acabei de lembrar dele… E já o perdi de novo. - Falei. - Mas a culpa é dele! Ele namorou o monstro, ele fez isso! E por que eu que tô chorando? - Me soltei do abraço.

 

    -Eu sei, mas ele não queria te deixar triste, não sabíamos que você um dia ia voltar, ele só queria seguir em frente. Você não sabe o quanto ele sofreu, ainda mais esses últimos anos. Ele não conseguia seguir em frente porque te amava. Ele só não queria mais estar apaixonado por uma pessoa que nunca mais iria ver. - Min falou e eu comecei a refletir.

 

    -Ele me amava… Todo esse tempo? - Perguntei.

 

    -Ele ainda te ama, só não quer admitir. Ainda não, ele deve querer esperar um tempo, vocês só se viram uns 2 dias. - Ele respondeu.

 

    -Ok, boa noite. - Falei e lhe dei um beijo na bochecha saindo do seu quarto.

 

    -Boa noite! - Respondeu alto para eu ouvir. Voltei ao meu quarto e vi Chandler deitado na minha cama.

 

    -Como você fica entrando aqui? - Perguntei chamando sua atenção e pude ver seus olhos vermelhos.

 

    -Me desculpa, eu não quis te deixar triste. Sei que ela foi um monstro com você, mas nas semanas que passamos juntos, ela foi um anjo para mim. Eu sempre guardei rancor pelo o que ela te fez passar, porque no mesmo dia que ela te empurrou do brinquedo, foi a mesma noite que eu perdi a minha melhor amiga. - Falou se levantando e vindo até mim.

 

    -Eu não queria ter sido rude com você. Desculpa. - Disse.

 

    -Você sempre foi a minha garota, não queria que isso mudasse… Nunca. Mas desde de que você sumiu eu nunca consegui te esquecer, mesmo se quisesse eu não iria conseguir te esquecer. É impossível esquecer esses olhos, esse sorriso, você… - Falou e no final segurou minha cintura me puxando para um beijo. O puxei pelo pescoço, nem percebi que estávamos andando até encostar na parede gélida. Chandler desceu suas mãos até as minhas coxas e me deu impulso, entrelacei minhas pernas por volta da sua cintura e quando o ar foi preciso nos separamos.

 

    -Chandler… - Sussurrei.

 

    -Que? - Ele perguntou.

 

    -Eu nunca te esqueci… Não completamente, eu te via em meus sonhos e às vezes quando estava acordada. - Falei abrindo meus olhos que nem sabia que ainda continuavam fechados e encarei aqueles olhos azuis viciantes.

 

    -Sério? - Ele perguntou me soltando.

 

    -Sério… - Respondi e comecei a andar pelo quarto. - Você foi tipo um amigo imaginário pra mim, mas que eu não sabia que existia. Pensava que você era fruto da minha cabeça, sabia que até comecei a criar sentimentos por você? - Perguntei e ele negou. - Foi uma pergunta retórica. Enfim… Você sempre estava lá quando eu precisava.

 

    -Eu preciso ir, ok? - Ele falou e eu assenti, ele me deu um beijo na testa e saiu do meu quarto pela janela e eu fui me deitar. Coloquei meu celular para carregar e dormi em seguida.

 

[…]

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Comentem para me avisar de qualquer coisa, como melhorar e essas coisas! Bye Guys!

Roupa Saphira: http://www.polyvore.com/cgi/set?.locale=pt-br&id=220408379

Desenho: https://photos.google.com/photo/AF1QipMHuXV528HAxHrOPmssLhO-l99sGkMGRqD-r6zx?hl=pt-BR


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...