História The Goddess of Dreams - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Artemis, Atena, Bianca di Angelo, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Cronos, Dionísio, Eros (Cupid), Grover Underwood, Hades, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Íris, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Percy Jackson, Perséfone, Personagens Originais, Phobos, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Sally Jackson, Thalia Grace, Travis Stoll, Treinador Gleeson Hedge, Zeus
Tags Ares (deus Da Guerra), Deusa dos sonhos, Personagem Original, Romance, Vingança
Exibições 27
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Oi gente!

Então, eu ainda não sei como a minha pessoa conseguiu escrever esse capítulo.
Sério eu acho me superei.


Só leiam.

Boa leitura!

Capítulo 16 - Quero que me toque


Fanfic / Fanfiction The Goddess of Dreams - Capítulo 16 - Quero que me toque

P. O. V Victória 


Entrei no templo  de Ares, na ponta dos pés.  Rapidamente  peguei  uma camisola e fui para o banheiro.   Tomei um banho  rápido  e retirei  minha  maquiagem.   Pus minha  camisola e parti  para o  meu quarto.  Quando  adentrei notei que Ares   dormia pesadamente.   Com  extrema  cautela  me aproximei da cama e me deitei.  Foi  só  encostar a cabeça  no travesseiro  que  senti  seu  corpo levantar bruscamente, como se tivesse  levado  um choque. 


Ares ascendeu   o abajur  e me  encarou  com o olhar repleto  de raiva e dúvida.   Ele se aproximou  ainda  deitado   de meu rosto. 


-  Aonde você  estava?  -  Perguntou  tentando  mascarar sua raiva. 


-  Em um bar.  -  Respondi com ácido  na voz. 

 

-  Por que demorou  tanto?  - Perguntou  Ares  já não  se preocupando  em  mascarar sua raiva. 

 

-  Eu precisava espairecer Ares!  -  Digo entediada.   

 


-   Precisou  espairecer  a madrugada  inteira?   Ou acho melhor  fazer isso na cama de alguém?  -  Indaga com raiva. 

 

Minha  boca abriu por causa do insulto.    Ares  não  era ninguém  que podia se quer pensar  em me dar lição  de moral.  Eu queria poder gritar  na cara dele,  que estava  com nosso  filho.  E que nosso  filho  iria acabar  com a raça da corja olimpiana.  Mas eu me contive. 


-  Ares,  eu não  você!  Não  preciso tranzar com alguém   para  relaxar.  -  Retruquei.  -   Parece que agora os papéis  se inverteram.  Eu volto tarde e você  fica aí  me esperando voltar,  formando na sua mente poluída  que outro  cara está  me dando prazer.   -  Digo em seu ouvido.   -   Você  não  suportaria  Ares!  Não  suportaria que outro homem  me levasse as alturas.  Você  teme  ser traído .    Exatamente  como era comigo!  -  Joguei a verdade em sua  cara.  Me afastei  de seu ouvido  para encara-lo.  

 

-  Então,  é isso?! Tudo  se trata  de vingança  para você!   -  Acusou—me. 

 


-  Não!   -  Menti.   -  Se trata  de que  não tem confiança  alguma em mim.   -  Digo dando de ombros.  -  Então, vou te dizer  exatamente  o que me dizia   antigamente.  Confia em mim, amor -  Digo e dou um sorriso de canto. 


-  Victória! Você  disse  que tinha me dado um chance!  - Lembrou-me. 

 

-  E eu dei, mas você  sempre bota tudo  a perder Ares.  Eu nunca  trai você – Menti.   – Eu sempre  irei  ser somente  sua.  Estamos  juntos  novamente!  - Digo  tentando  me sair convincente. 


-  Jura? Porque  na maioria das vezes  não  parece.   -  Diz cabisbaixo.    

 


Ares apaga a luz e se vira para o lado oposto.   Eu não  podia deixar  isso acabar.  Ares tinha  que continuar me amando e eu o traindo.   Não posso deixar isso acabar.  Uma ideia   se passou  pela minha  cabeça  e antes  que a consciência  me impedisse, eu já  estava com o rosto  próximo  a Ares. 


-  Então, vou  ter que provar  que ainda  existe  nós!  - Digo como um desafio. 

 

Uno nossos  lábios  em um beijo  calmo que às  poucos  foi se tornando  feroz.  Minhas mãos  estavam  em sua nuca e  Ares tinha  as suas em minha  cintura.  Ele me levantou como se fosse uma  pena e pôs  sobre o seu colo.  Continuamos  a nos beijar com intensidade.  O que  estou  fazendo?  Eu  estou indo para a cama com o homem  que  será  alvo de minha  vingança.  Mas, eu  não  importo.  Eu preciso  fazer isso e eu quero  fazer isso.  Os outros  nunca  vão  entender mas não  importa  como  eu sempre  vou retornar  a Ares.    


Ares de repente cessa os beijos.  Ele me olha nos olhos. 

 

-    Eu prometi  não    te pressionar  e mesmo  querendo  você  com toda minha  alma não   vou te pressionar.   -   Ares diz  desviando  o olhar. 

 

Peguei  seu rosto  e o virei para  mim.   Sorrio ainda  embriaga de prazer.  

 

-  Você  não  está  me obrigando  à  nada!  - Neguei rindo.   -   Não  preciso  de  que  você  fique  com a consciência  pesada e  sim que me toque!  - Digo voltando a lhe  beijar. 

 

 

Demos início  a um beijo mais  quente  que  o anterior.   Ares me depositou na cama com um pouco  de violência  e  começou a dor múltiplos  beijos  em meu pescoço, o que fez arfar de prazer.   Eu não  o deixaria ficar  com  todo o controle  sobre mim.    Inverti as posições  e   comecei a tirar sua camisa.   Fiquei  analisando  seu peitoral   e distribuí  beijo no local.   Depois continuei  sentada  sobre Ares e retirei  lentamente  meu camisola , ficando apenas  de lingerie.   Pude notar quando  Ares lambeu os lábios  de desejo.  


Comecei a retirar sua calça  de dormir.   Voltei a beija-lo e ele se aproveitou  e inverteu as posições.  Ele  arrebentou  o  meu sutiã  e eu arrebentei sua cueca box e pude sentir  sua rigidez.  Por último  ele retirou  a última  peça  de roupa.  Minha calcinha.  Os momentos  a seguir  foram de intenso prazer.   Ares não  demorou  nada  para me tomar.   Ondas de prazer  se alastram por todo  meu corpo.    Nem mesmo  Apolo pode  me satisfazer  assim.   Nós  nos beijamos e ele continuava a  me levar ao alturas.   Mas, quando  chegamos  ao nosso  limite  caímos  cansados um do lado outro. 


-  Ares, você  me ama?  -  Pergunto  o olhando  nos olhos. 

 

-  Eu te  amo!  -  Disse me  dando  um  beijo. 

 

-  Eu também!  -  Digo  sem conseguir  repetir as três  palavras. 


Então  eu caio no sono rapidamente  e meu coração  permanece cheio de dúvidas. 

 

00000oooo00000oooo00000

 

P. O. V  Percy  Jackson 

 

Entrei dentro  da  casa grande ao lado do Sr. Quíron.    Eu havia contado  para ele sobre  minha  descoberta e desde então  ele ficou  pensativo. 

 


-  Percy,  o mais  sensato a se fazer  é contar aos deuses e devolver  o diário  de Victória.  -   Aconselhou. 

 

-  Por que devolver?  - Pergunto. 

 

-  Mesmo  você  desconfiando  dela,  Victória  agora  está  do lado certo.  E se tentar ligar  a mesma  a algum  plano  relacionado  a qualquer  coisa, pode  haver   consequências  desastrosas.  -  Respondeu. -  Arranje provas e evidências.  Quem sabe assim possa provar  que sua desconfiança  tem fundamento. 


-  Obrigado  pelo conselho  Sr. Quíron.  Eles sempre  ajudam.  – Agradeço. 

 

 


Notas Finais


Então pessoal sei que a maior parte dos meus hots faço com música ou meio bosta. Mas esse ficou legal.

Gostaram do momento quente?
O que estão achando das atitudes de Victória?
Qual será o próximo passo de percy?


Espero que tenham gostado.


Muitos beijos e abraços ♡♡♡♡

Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...