História The Golden Girl - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Álvaro Morata, Antoine Griezmann, Cristiano Ronaldo, Fábio Coentrão, Gareth Bale, Irina Shayk, James Rodríguez, Karim Benzema, Manuel Neuer, Marco Reus, Mario Götze, Mats Hummels, Mesut Özil, Pierre-Emerick Aubameyang, Robert Lewandowski, Sergio Ramos, Thomas Müller
Personagens Álvaro Morata, Antoine Griezmann, Cristiano Ronaldo, Fábio Coentrão, Gareth Bale, Irina Shayk, James Rodríguez, Karim Benzema, Manuel Neuer, Marco Reus, Mario Götze, Mats Hummels, Mesut Özil, Pierre-Emerick Aubameyang, Robert Lewandowski, Sergio Ramos, Thomas Müller
Tags Drama, Euro, Futebol!, Romance
Exibições 86
Palavras 1.752
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá queridas! 🙌 Prontas para mais um capítulo? 😈
Era suposto eu ter postado mais cedo hoje no entanto a Champions League chamou por mim, e não teve como postar antes.
Espero que gostem!💕
Beijos😘

Capítulo 45 - Santorini Sky


Fanfic / Fanfiction The Golden Girl - Capítulo 45 - Santorini Sky

Três dias se passaram desde que eu e Mario tivemos aquela conversa na praia e tenho certeza que ele ficou pensando e repensando sobre minhas respostas. Seu humor não mudou mas sei que anda um pouco abatido por pensar que não vamos poder ser como os outros casais e morar juntos num futuro próximo, no entanto ele também sabe que não é nossa culpa nem podemos alterar nada nessa situação.

 

"A Culpa é das Estrelas" passava na televisão de nossa suíte essa tarde, eu estava deitada no peito de Mario enquanto ele fazia carinhos em meu cabelo e minhas costas. 

 

Mario nem estava tomando atenção no filme, olhava atentamente para o vazio parecendo pensar em algo, coisa que tem sido frequente. 

 

-Está tudo bem? - eu perguntei levantando levemente minha cabeça de seu peito para o olhar, no entanto não obtive resposta. - Mario! - eu chamei e ele pareceu assustado ao despertar de seus pensamentos.

-O que foi? - ele perguntou assustado.

-Você ainda pergunta? - eu falei me endireitando. - Você está distante ultimamente... - eu falei e, mais uma vez, ele pareceu pensar antes de responder.

-Impressão sua. - ele respondeu pegando o controle da televisão.

-Não, não é impressão minha Mario! - eu falei tirando o controle de suas mãos.- Você está assim desde nossa conversa na praia, eu falei para não pensar nisso agora, não falei? - eu falei calmamente, tocando seu rosto. Mario suspirou pesado e depois me encarou de novo.

-Não consigo parar de pensar nessa conversa! - ele falou frustrado. - As palavras que você me disse ecoam em minha cabeça todo o santo dia e eu nem sei porquê! Eu sei que você tem só 19 anos, mas eu tenho 25 e acho que isso sou eu tentando demonstrar a mim próprio que quero algo mais desse relacionamento, e não daqui a alguns anos, quero agora. - ele falou e eu me assustei com essa conversa. Eu não estou pronta para casamento, muito menos para filhos mas quero ver onde ele vai com essa conversa.- Acho que tenho pensado tanto nessa conversa porque sei que você não vai poder ir morar comigo, nem quando nos casármos iremos poder ter nossa casa para voltar ao fim do dia e estar juntos, tal como todos os meus amigos. É isso que me está pondo maluco... -ele falou e suspirou. Confesso que estava um pouco mais aliviada mas não muito, sei que ele não largaria fácil esta ideia.

-Mario você está pensando me pedir para morar com você? Me pedir em casamento? - eu perguntei e ele se surpreendeu com as perguntas mas negou com a cabeça. - Então não tem porquê de ficar pensando dia e noite sobre isso, tá bom? - eu falei e ele assentiu leve.- Mario eu amo você, e sei que você me ama também mas por favor não se esqueça de viver o presente enquanto faz planos para o futuro. - eu falei, acariciei sua mão e ele me deu um sorriso leve. - Quando chegar a altura certa falaremos sobre tudo isso e acharemos uma solução. Sempre há uma solução meu amor! - eu falei e beijei ele que agarrou minha cintura. 

-Você tem razão, me desculpe... - ele falou baixando a cabeça.

-Não faz mal meu amor. - eu falei passando minha mão por seu cabelo.- Agora vamos ver esse filme de novo , que eu acabei me perdendo a meio... - eu falei me aninhando novamente em seu peito, pegando no sono pouco depois.

 

(...)

 

Acordei com alguém batendo na porta e sem Mario do meu lado.  Mas que horas são afinal? Me levantei a muito custo e fui atender a porta.

-Senhorita Guerreiro, senhor Götze mandou entregar isto e pediu para você estar pronta às oito. - um empregado muito bem vestido falou, me entregando uma caixa grande com um laço, e eu agradeci.

 

O que andará Mario magicando dessa vez?

 

Olhei no relógio do celular e vi que tinha dormido por três horas. Meu Deus! Decidi então abrir o tal embrulho que agora estava pousado em cima da cama de nossa suite, e para meu espanto o embrulho continha um vestido curto maravilhoso e um sapato prateado igualmente bonito. Olhei a etiqueta do vestido e quase que tive um ataque ao ver Givenchy escrito lá, peguei o sapato e foi igualmente visível que eram da Prada.

 Mario só pode ter enlouquecido! Isso deve ter sido caríssimo! 

 

Peguei em meu celular e liguei para Mario, tinha de saber o porquê disso tudo.

-Alô? - ele falou do outro lado da linha.

-Mario você está louco? - eu perguntei e escutei sua risada maravilhosa. - Eu estou falando sério! Esse vestido deve ter custado mais que meu carro, já para não falar do sapato! - eu falei dramatizando.

-Raquel, são prendas meu amor, não importa o preço e sim quem deu. - ele falou calmo.- Agora vá se arrumar, que nossa noite promete! Beijos, te amo! - ele falou e desligou o celular bem na minha cara.

 

Olhei no relógio e vi que faltava um hora e meia para nosso encontro, teria que ser bastante rápida para me arrumar. Tomei banho e sequei meu cabelo fazendo uns cachos mais soltinhos que os meus, passei uma maquiagem discreta e vesti meu vestido. Depois de passar perfume e calçar o sapato me dirigi à entrada do resort, onde Mario estava já me esperando.

 

 Ele vestia um terno preto, seu cabelo estava muito bem arrumado e o sorriso que iluminou seu rosto,ao me ver, o deixou completamente encantador.

-Você está linda! - ele falou e beijou minha bochecha.

-Você também está muito bonito meu amor. - eu falei e juntei nossas mãos.- Vamos?

-Claro! - ele falou e nos guiou até ao restaurante mais chique do resort. Confesso que nunca gostei muito desses ambientes chiques, mas não faria essa desfeita a Mario.

Nos sentamos e Mario, como um perfeito cavalheiro, puxou minha cadeira para eu sentar. Escolhemos nossos pratos e pedimos um bom champanhe para acompanhar, mas Mario continuava um pouco aéreo.

 

-Mario? - eu o chamei mas ele não me olhou.- Mario! - eu chamei um pouco mais alto e ele pareceu despertar de seus pensamentos.- O que está acontecendo com você? - eu perguntei e pousei minha mão sobre a sua.

-Nada, está tudo bem comigo. - ele falou e sorriu leve. 

-Certeza? - eu perguntei.

-Sim.- ele falou e foi visível seu nervosismo. Mario nervoso? Mas porquê estaria ele nervoso?

 

 Esses pensamentos me assombraram durante todo o jantar mas preferi não dizer nada a respeito para não alterar o clima entre nós, que, ultimamente, já estava um pouco estranho por conta de todas as inseguranças de Mario.

 

Depois de nosso jantar, Mario me levou até uma parte um pouco mais isolada da praia onde estava uma toalha estendida com algumas bebidas e também algumas besteiras para nós.

-Você adora me surpreender, não é? - eu perguntei enrolando meus braços no pescoço de Mario que me sorriu.

-Sim, adoro ver sua cara de entusiasmo com minhas surpresas. - ele falou e me beijou, me puxando para sentar na toalha e me entregando um copo com um espumante fantástico.

 

-Agora pode começar a falar, o porquê de estar tão nervoso. - eu falei depois de algum tempo. Vi a expressão de Mario se tornar mais séria e seus músculos contrairam como se quisessem contar algo.

-Eu não estou n-nervoso.- ele falou rápido tentando não demonstrar o nervosismo mas sua voz o traiu. 

-Eu te conheço, bem demais até, então pode ir falando! - eu falei e pousei meu copo na toalha.

-Tudo bem! - ele falou e suspirou. - Eu quero pedir algo para você mas tenho medo de sua resposta... - ele falou e senti meu coração acelerar. - Não se preocupe que não é pedido de casamento. Não ainda. - ele falou e me senti a descontrair. - Eu gostaria muito que você viesse morar comigo para Dortmund. 

 

****Mario POV****

 

-Eu gostaria muito que viesse morar comigo para Dortmund. - eu perguntei. Já venho pensando nisso há algum tempo, e confesso que era um passo em nosso relacionamento que eu queria mesmo dar. Não foi algo do momento, nem algo pouco considerado por mim, foi sim algo que mereceu muita atenção minha nos últimos tempos, e ainda mais com nossas recentes conversas. 

 

Eu sei que disse que não pediria a ela para morar comigo mas isso era algo que fazia cada vez mais sentido para mim, e sei que ela acabaria por aceitar também.- Então? Não vai me responder? - eu perguntei depois de longos minutos esperando uma resposta. Raquel me olhava como se não acreditasse no que eu acabava de lhe pedir, e parecia apanhada de surpresa, mais uma vez.

 

-Pensei que já tinhamos discutido esse assunto... 

-Eu sei, mas faz sentido dar esse passo Raquel, pelo menos para mim faz! Eu quero você perto de mim o tempo todo, não quero apenas te ver uma vez durante um mês inteiro! - eu falei e ela suspirou.

-Mas nossos trabalhos não permitem Mario! - ela falou e pegou em minha mão. - Não pense que não quero, mas e o Bayern? - ela perguntou.

-Poderia viajar a Dortmund nos finais de semana, normalmente nunca há treinos e assim estaríamos juntos em nossa casa. - eu falei e acariciei sua mão.

-Não sei Mario... - ela falou e desviou o olhar. 

-Não pense que eu não pensei nisto, não tenho feito outra coisa, e quero que saiba que qualquer que seja sua decisão eu vou sempre respeitar princesa. - eu falei e sorri leve para ela.

 

 Também tinha que compreender o seu lado, ela tinha quase vinte anos era ainda uma adolescente, apesar de bastante matura para a sua idade. Era normal que não se sentisse preparada para morar comigo, apesar de tudo eu era um cara de 25 anos, mais experiente e ela apenas uma garotinha que poderia não estar ainda preparada para uma vida a dois, mas eu queria arriscar. 

 

Ela me olhou com seus olhos verdes mais brilhantes que nunca, e acho até que me faltou o ar ao olhar tanta beleza, e me sorriu leve.

-Quando posso me mudar? - ela perguntou sorrindo e eu me joguei em cima dela enchendo sua cara de beijos enquanto ela gargalhava. 

 

Ali, debaixo do magnífico céu de Santorini, eu soube que não precisava de mais nada nem de mais ninguém para ser feliz, apenas  precisava dela.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!💕 Está mesmo na reta final da fic, mas segunda temporada está já a caminho! Não desesperem! Ahah
Beijos❤😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...