História The Green Eyes - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally, Brooke, Cabello, Camila, Camren, Dinah, Fifthharmony, Jane, Jauregui, Kordei, Lauren, Normani, Norminah
Exibições 210
Palavras 2.345
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 39 - Thirty Nine


- Camila, não vá se atrasar. O motorista do Brant estará aqui em meia hora. – Alejandro disse vestindo o casaco escuro para sair. – Espero que consiga fazer isso sem mim. Não posso faltar a essa reunião...

- Tudo bem, pai. Eu ficarei bem. – Camila disse sentando ao lado de Sofia no sofá da sala. 

Alejandro saiu e 15 minutos depois Camila subiu para se arrumar para encontrar Brant. Ela vestiu uma calça jeans clara, uma blusa de mangas que deixava sua barriga um pouco de fora, calçou seus all stars e fez uma maquiagem leve. Seu cabelo solto e liso. Depois de esperar um pouco mais, ela avistou um carro preto grande estacionando em frente a casa dos seus pais. 

- Boa tarde Srta. Cabello. – Um homem uniformizado a recebeu e abriu a porta para que ela entrasse.

- Apenas Camila, por favor. – Ela sorriu para ele.

- Desculpe senhorita, são as normas. Sr. Daugherty está esperando por você no estúdio. – O homem disse com um sorriso simpático e Camila entrou no carro. – O bar tem algumas bebidas se estiver com sede. Não demoraremos muito para chegar. 

- Obrigada. – Camila respondeu antes de ele fechar a porta e voltar para o banco do motorista. 

O carro era bem mais luxuoso por dentro. Haviam bancos de couro escuro, uma televisão enorme, e um bar cheio de bebidas provavelmente caras. Ela apenas observou o interior do carro durante todo o caminho. Decidiu não pegar nada.

Alguns minutos e o carro parou, novamente lá estava o motorista abrindo a porta para que ela saísse do veículo. Ele a levou até dentro do estúdio. Era um lugar grande, tinham alguns andares e o térreo muito bem decorado e novamente luxuoso.

- Camila! – Brant apareceu segundos depois e a cumprimentou com um aperto de mãos. – Por favor, me siga. 

Eles entraram em um elevador e ele pressionou o numero cinco. Camila não disse nada enquanto ainda estavam no elevador, muito menos ele. Depois que a porta se abriu no quinto andar, os dois saíram e Brant a levou até uma das salas daquele andar.

- Esse prédio é todo seu? – Camila perguntou depois que ele apontou uma poltrona para que ela se sentasse.

- Sim. O meu pai tinha uma empresa aqui uns anos atrás, mas depois que ele morreu e deixou tudo para mim, decidi vender a empresa e seguir no ramo musical. Eu ainda não produzi ninguém, então você seria a primeira, claro que se tudo estiver certo. Eu alugo as outras salas para outras gravadoras. – Ele encheu um copo com água fria e ofereceu a Camila, que aceitou prontamente.

- Isso soa bom. – Ela deu um gole e sorriu para ele.

- Meus companheiros estão um pouco atrasados. Me desculpe sobre isso, não ocorrerá novamente. Como você está? – Ele se sentou na poltrona ao lado de Camila.

- Estou bem. – Ela deu outro gole.

- A voz está firme? Dormiu pelo menos oito horas na noite passada. – Ele verificou o relógio no pulso.

- Sim. Na verdade acho que dormi um pouco mais. – Camila sorriu.

- Isso não seria um problema. – Dois homens entraram pela porta aberta da sala. – Muito bem senhores, essa é Camila Cabello. Podemos ir ao estúdio e ver o que ela tem a nos oferecer.

- Não quer conversar um pouco mais com ela, Sr. Daugherty? – Um dos homens perguntou. 

- Não será preciso. Vamos focar ao que viemos fazer aqui. Não quero desperdiçar o precioso tempo da nossa querida Cabello, não é mesmo? – Brant sorriu para ela mais uma vez.

- Tudo bem. Então vamos. – Os dois homens seguiram na frente. Brant colocou uma mão nas costas de Camila e a guiou até uma sala do estúdio. A mão dele era firme nas costas dela. 

- Você pode ir ao outro lado da sala e cantar qualquer música. Quero ouvir como sua voz soa sem nada mais. – Brant a encarou profundamente nos olhos e a assistiu se dirigir ao outro lado da sala. Ele pediu para que ela colocasse os fones, assim ela poderia se ouvir bem. Quando todos estavam prontos para ouvi-la, ele fez um sinal de ok para que ela seguisse em frente.

Camila resolveu cantar algo mais conhecido do que suas próprias musicas, até porque eles queriam apenas ouvir a sua voz, e não conhecer suas letras, pelo menos não ainda. Ela cantou "Make it Rain" do Ed Sheeran. Os outros dois homens do outro lado estavam prestando atenção no painel enquanto Camila cantava. Brant continuou seguindo seus olhos até que Camila os desviasse. Ela pôde sentir o olhar dele sobre ela pelo resto da música. Mesmo com aqueles homens importantes, Camila relaxou um pouco e lembrou de como foi cantar para Lauren pela primeira vez. Talvez realmente fosse mais fácil fazer isso na frente dos três homens, ela não iria se importar tanto com opinião deles como se importaria com a de Lauren.

- Muito bem, Camila. Foi ótima. Gostaríamos de ouvir um pouco mais. Pense que está no seu quarto e cante como se não tivesse ninguém a assistindo. Se sinta livre para seu novo voou. – Assim que Brant terminou de falar, as luzes do lado deles apagaram. Camila não conseguia mais os ver. Ela teve apenas de fazer o que era esperado e passou o resto da tarde com eles no estúdio. Brant nunca tirando os olhos de Camila.

Alejandro tinha ficado feliz com a notícia de que Brant tinha realmente gostado de Camila. Eles estavam a um passo para assinar o contrato. Camila acabou tendo o resto da semana totalmente lotada de reuniões no mesmo prédio. Ela era apresentada constantemente a homens que pareciam importantes, mas que ela não dava à mínima. Austin tinha sumido de vista. Becky tinha acabado de voltar do fim de semana com seus tios e decidiu passar um tempo com ele. 

- Camila!! – Brant disse quando a porta do elevador se abriu no andar inferior do prédio. – Eu poderia lhe deixar em casa? 

- O Victor iria me levar, então... - Ela se referiu ao motorista.

- Eu dispensei o Victor pelo resto do dia. A esposa dele não se sente muito bem. Vamos. – Ele pegou a mão dela e eles caminharam juntos para fora do prédio. 

- Okay! Eu não tenho certeza se quero andar nisso. – Camila soltou a mão dele e pareceu ficar um pouco nervosa em ver que ele a levaria para casa de moto.

- Não tenha medo. Eu a manterei segura. Você não confia em mim? – Ele perguntou entregando o capacete para ela. 

- Eu não estou certa se...

- Não irei muito rápido. Não é um caminho longo. Você vai acabar nem percebendo. Deixe eu lhe ajudar a ajustar isso corretamente. – Depois que Camila colocou o capacete, ele ajustou a trava para ela. Deixando o capacete firme. – Aí.

Ele subiu na moto e ela ficou parada por um segundo pensando se realmente devia subir também. Ele a olhou com um sorriso no canto dos lábios. Mas que droga de sorriso! Ele tinha que parar de fazer isso o tempo todo agora. Ainda mais porque ele só sorria assim quando estava com ela.

- Suba! – Ele ligou a moto e acelerou de leve, o motor fazendo barulho. – Não vou te deixar cair.

- Eu sei que não vai. Meu pai te mataria se fizesse isso. E a Lauren também. – Essa era a primeira vez que Camila mencionava o nome da namorada para Brant. Ele não se importou em perguntar quem era Lauren, apenas permaneceu com seu sorriso estúpido nos lábios. 

Ela teve que subir na moto e se juntar a ele no caminho para casa. Camila estava com os braços em volta do corpo do rapaz, mas suas mãos não o apertavam. Quando Brant freou em um sinal vermelho durante o caminho, Camila foi ligeiramente para trás e o agarrou com força para não cair. Ela sentiu que seu abdome era musculoso, e pôde sentir os músculos se contraindo quando ela bateu de frente com suas costas e o agarrou para não cair. Talvez ele estivesse com um sorriso mais largo agora.

...

Lauren estava voltando da escola. Era sexta-feira e Camila estaria de volta na manhã do dia seguinte. Ela acompanhou Dinah até a casa da amiga. Não havia ido de carro porque tinha o deixado na oficina na quarta-feira. Dinah estava segurando sua mão e balançando enquanto elas caminhavam. 

- Por que você parece feliz? – Lauren perguntou para a amiga quando esperaram um carro passar para poderem atravessar a rua.

- Porque eu estou feliz. – Dinah disse cantarolando. 

- E por que está feliz? – Lauren olhou para ela e ela seguiu o olhar para o de Lauren.

- Hoje terei uma noite especial. – Dinah sorriu largo. 

- Tudo bem. Deixe-me por fora dos detalhes. – Lauren deu um sorriso fraco e endireitou a mochila sobre o ombro esquerdo.

- Você é extremamente chata, Lauren. Até a Camila pararia para ouvir minhas histórias. – Dinah a empurrou e Lauren riu tentando manter o equilíbrio. 

- Tanto faz. Eu não sou a Camila. – Ela endireitou mais uma vez a mochila sobre o ombro e Dinah parou de andar. Ela parou um pouco a frente e olhou para trás. – O que foi?

- Você brigou com a Mila ou algo do tipo? Por que esse jeito que você falou, foi meio... estranho. – Dinah caminhou até ela.

- Não. Eu estou bem. – Lauren voltou a caminhar com Dinah ao seu lado. 

- Você está bem. Certo! Mas vocês duas estão? – Dinah tentava decifrar o rosto da amiga, mas essa era uma tarefa que talvez só Camila conseguisse fazer.

- Acho que sim. – Elas pararam em frente à casa de Dinah. – Bom, acho que a gente se vê amanhã. Boa sorte com sua noite. 

- "Acho que sim" nunca é uma boa resposta vindo da boca de um Jauregui. Taylor me falou isso depois que você disse que meu bolo tinha ficado melhor que o da Ally com um "Acho que sim, ficou bom". Eu não vou acreditar em você, mas de qualquer forma, vocês vão se ver amanhã. – Dinah sorriu abraçando rapidamente a amiga e mantendo as mãos em seus ombros. – Vocês vão ficar bem.

- Okay! – Lauren revirou os olhos e sorriu. Todos estavam repetido isso durante duas semanas. Ela não aguentava mais ouvir essa frase, era como se isso a fizesse pensar que elas não ficariam bem de forma alguma. 


...

Camila desceu da moto e sentiu as pernas ainda tremendo por não estar acostumada a andar de moto. Ela não tinha gostado muito, mas tinha sido no fim divertido. Brant a ajudou a destravar a trava do capacete e o colocou na moto. Ela não esperava que ele fosse descer também e a acompanhar até a porta de casa. Alejandro os atendendo na porta.

- Sr. Cabello. – Brant estendeu a mão para cumprimentar o pai da garota. 

- Brant! – Alejandro abriu um sorriso largo e apertou sua mão. – Como estão as coisas no estúdio? 

- Estão indo muito bem, senhor. Espero poder ver Camila novamente em breve e começar o verdadeiro trabalho. – Ele sorriu olhando para a garota ao seu lado.

- E quando seria isso? – Alejandro voltou a chamar sua atenção.

- Nas férias do meio do ano. Camila não parece estar dominando tudo que eu quero que esteja. Vamos tentar colocá-la em uma boa universidade enquanto trabalhamos em seu primeiro álbum. – Novamente ele olhou para Camila. Ela sabia que ele estava dizendo isso olhando para ela porque isso só interessava a ela, mas ele estava tentando manter uma boa imagem na frente do seu pai.

- Isso me parece ótimo. Estávamos pensando em Nova Iorque e... – Alejandro foi interrompido pelo jovem a sua frente.

- Desculpe Senhor, mas a universidade que está nos nossos planos fica em Los Angeles. Isso seria um problema? – Ele trocou o olhar entre os dois.

- Eu estava me preparando para Nova Iorque. – Camila disse com uma expressão que foi difícil de ler. Ela pareceu ficar preocupada.

- Não precisará se preparar muito mais para Los Angeles. Jimmy ajudará você a entrar. Não desvie do foco. É a melhor universidade do país. – Ele colocou a mão sobre seu ombro.

- Ela irá pensar melhor sobre isso. Certamente só está em choque em ter que mudar para um lugar mais distante. – Alejandro olhou para a filha com um olhar quase pedindo ajuda para que ela falasse algo que confortasse a idéia do rapaz.

- Ela ficará bem. Esse cartão tem meu número pessoal, se tiver alguma duvida, me ligue. Eu ficaria feliz em responder suas perguntas. – Ele sorriu colocando o cartão na mão de Camila e a fechando, logo levando a mão da mesma aos seus lábios e dando um beijo suave.

- Tudo bem. – Ela olhou para o pai e voltou o olhar para Brant. Ele arqueou uma sobrancelha e lá estava novamente seu sorriso no canto dos lábios.

- Tenham uma ótima tarde. Espero realmente vê-la nas férias. E não falte as aulas de música, você está indo muito bem nas técnicas vocais básicas. – Quando ele disse básicas, Camila se alarmou e pensou que talvez isso fosse algo bem maior do que ela estava procurando. Ela queria poder gravar algumas de suas músicas e poder ouvir tocando na radio local. Os planos do rapaz eram bem maiores para ela do que ela poderia imaginar, e ele não esperava que fosse algo de curto prazo, pois estava investindo nela querendo que ela fosse para Los Angeles. 

Depois que Brant foi embora, Alejandro tentou conversar com Camila e perguntar como estavam os mínimos detalhes, mas ela parecia cansada e decidiu que era melhor ir para seu quarto por um tempo. Eles poderiam falar sobre isso mais tarde.

Camila subiu para seu quarto e se jogou na cama. Sofia apareceu minutos depois com um DVD de filme infantil nas mãos. Ela parou na porta e olhou para Camila com o mesmo olhar que a irmã mais velha dava quando estava pedindo algo. Camila riu e bateu na cama para que ela se deitasse do seu lado.

- Você assiste comigo agora? – Sofia perguntou deitando a cabeça lentamente no travesseiro da irmã. – O travesseiro tem o seu cheiro. 

- É porque eu durmo aqui. O seu também tem o seu. – Camila sorriu. – Vamos lá. Vamos assistir seu filme, princesa. 





Notas Finais


 Okay, esse capítulo merece uma nota. Porque temos esse lindo personagem novo e ele vai permanecer na fic. Gostaram do Brant? HAHA
Qualquer erro, passem por cima ou me avisem, assim eu posso arrumar depois. 

Obs: Camila estará de volta para sua casa no próximo capitulo.

Comentários e votos são sempre bem-vindos. Não esqueçam! 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...