História The Green Eyes - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally, Brooke, Cabello, Camila, Camren, Dinah, Fifthharmony, Jane, Jauregui, Kordei, Lauren, Normani, Norminah
Exibições 162
Palavras 1.808
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 47 - Forty Seven


Depois de uma semana, em que Camila havia ligado todos os dias, incontáveis vezes para Lauren e evitado ao máximo falar com Brant sobre o beijo que ele havia lhe dado, Camila estava tentando convencer a mãe de que tinha que voltar para casa de qualquer jeito o mais rápido possível para tentar falar com Lauren.

Sinu disse que se ela saísse assim sem avisar nada, talvez fosse sofrer com algo no trabalho, então Camila se acalmou e ligou mais uma vez para Dinah, que havia tentando fazer Lauren atender Camila, mas a de olhos verdes não dizia nada quando Dinah tocava no nome de Camila. Ela ainda parecia estar muito magoada para falar algo agora.

- Dinah, só me diz o que ela disse. Eu juro que não vou ficar com raiva. – Camila insistiu mais uma vez.

- Ela não disse nada, Mila. Absolutamente nada. Quando eu falo o seu nome, eu só ouço ela respirar fundo, então fica em silencio até eu falar sobre outra coisa. – Dinah respondeu impaciente. – Você também não ajudou, né. Poderia ter empurrado ele de novo, sei lá, batido nele. Eu não sei como posso te ajudar mais, Mila. Desculpa! 

- Dinah, por favor. Eu não posso perder a Lauren por causa disso. Você tem que me ajudar. – Camila começou a chorar e a conversa seguiu entre choros e Camila implorando pela ajuda de Dinah.

...

Camila parecia a cada dia mais mal humorada no estúdio. Ela mal estava fazendo o seu trabalho direito. Sentia que não estava dando seu melhor, mas Brant sempre a elogiava em tudo. Ela não estava gostando dessa distância toda de não poder correr para casa de Lauren e falar com ela. Alejandro quase fez festa quando Sinu o contou sobre porque Camila estava tão diferente, mas pressionou a filha para que ela mantivesse um bom trabalho com o que estava gravando com Brant e Marcus. 

- Isso está ótimo. Vamos ouvir mais uma vez. Parece que você está quase livre para voltar pra casa. Em 10 minutos eu te libero. – Brant falou animado. Ele não demonstrava muita coisa e sempre se mantinha na linha, mas parecia extremamente animado com a música já pronta, assim ele poderia mostrar a todos no que estava trabalhada e investindo. 

- Tá bom. Tanto faz. – Camila disse encarando a tela do celular. Ela esperava ainda que do nada Lauren decidisse que ela poderia ter uma chance para explicar tudo e a ligasse, então ela estava sempre com o celular nas mãos.

Depois de 15 minutos no estúdio, Camila foi liberada. Brant a acompanhando até a saída. Ele insistiu por um tempo em levá-la para jantar, pois estava tarde, mas Camila negou todas as investidas que o rapaz estava dando. Acabou voltando pra casa de taxi, já que Alejandro estava com o motorista da família. 

- Mama, eu preciso ir embora agora. – Camila disse quando encontrou Sinu na cozinha.

- Por que você precisa ir embora agora? – Sinu perguntou assustada.

- A Lauren nunca vai me ligar. Eu preciso ir até ela e dizer que não foi porque eu quis e que ele me beijou do nada. Ela deve estar pensando coisas horríveis de mim agora. – Camila colocou as mãos na cabeça e puxou levemente os cabelos pra trás. 

- Pensei que fosse passar o resto das férias com a Sofi. – Sinu terminou de guardar alguns copos no armário e virou encarando Camila.

- Mama!! Não faça isso ficar pior do que já está. Eu vou arrumar minhas coisas e você chama um taxi. – Camila disse rapidamente.

- Hija, são 9h da noite. Eu não posso te deixar pegar um taxi agora. Você nem vai se despedir da Sofi? – A mãe dela se aproximou e segurou suas mãos. Camila quase entrando em desespero por querer correr algumas ruas e chegar a casa de Lauren.

- Mas...

- Não, você vai tomar banho, trocar de roupa, comer algo e dormir. Amanhã eu deixo você ir depois que a Sofi voltar da casa da amiga dela. – Sinu apertou de leve as mãos dela e sorriu. – Agora vá para o seu banho enquanto eu faço algo pra você comer. 

Foi difícil pegar no sono pensando em como seria quando ela visse Lauren de novo e em como toda a conversa tinha que ser. Ela sabia que nada do que planejasse falar seria de fato igual o ensaiado, ela nem ao menos sabia se Lauren iria querer ouvir o que ela tinha para dizer. No ultimo caso, Camila tinha que ser forte e lutar por aquilo que ela não podia perder. Lauren.

...

- O que diabos você... DINAH! – Camila gritou quando entrou pela porta de casa e encontrou o namorado de Dinah andando sem roupa pela casa. Ele se assustou e subiu correndo a escada.

- O que?... Mila? – Dinah saiu da cozinha enrolada em uma toalha e franziu as sobrancelhas. 

- Eu não vi o que eu acabei de ver. Tudo bem! Eu vou na casa da Lauren. – Camila colocou a mala do lado da porta e uma mochila no sofá.

- Não mesmo! Você vai... Hum... Vai... Você não pode ir lá agora. – Dinah teve dificuldade em falar e foi a vez de Camila franzir as sobrancelhas.

- Por que não posso? – Ela perguntou cruzando os braços. 

- Porque... ahmm.. É porque...

- Vamos Dinah!! Diz logo o porque. – Camila bateu o pé e jogou uma almofada nela.

- A Lauren ta se mudando. – Dinah jogou no ar rapidamente e arregalou os olhos por ter dito isso tão rápido e sem ter preparado Camila antes.

- Como assim se mudando? Pra onde? – Ela continuou parada no mesmo lugar e sem entender o que estava acontecendo. Rick desceu a escada já vestido, seu rosto estava vermelho.

- Rick, volta lá pra cima. Eu preciso conversar com a Mila uma coisa. Acho que você tem que anotar em não andar sem roupa pela casa enquanto minha amiga também mora aqui. – Dinah piscou para ele.

- Eu não sabia que ela ia voltar agora. Oi Camila! – Rick acenou para ela e Camila o olhou ainda com uma expressão confusa. 

- Oi Rick! Agora some daqui! – Dinah respondeu por ela e empurrou ele de volta para a escada. 

- Dinah, pra onde ela está indo? – Camila perguntou mais uma vez e Dinah olhou para o nada tentando pensar em um jeito mais simples de contar o que estava acontecendo.

- Certo. Senta aí. – Ela apontou para a poltrona e Camila a encarou, quando Dinah não voltou a falar, ela apenas fez o que foi dito e se sentou. – O pai da Lauren tinha recebido uma oferta de emprego em outro lugar, lembra?

- Eu sei, mas ele não tinha aceitado. 

- Ele aceitou, Mila. A Lauren ia te dizer daqui um tempo, porque eles só iriam se mudar no final do ano, mas o pai dela acabou sendo chamando antes do esperado. Eles estão saindo agora. – Dinah fez uma expressão triste e Camila arregalou os olhos.

- Então eles não foram ainda? – Ela perguntou se levantando.

- Acho que ainda não, mas eles sairiam pela manhã. – Dinah mudou de triste pra confusa pelo comportamento de Camila.

- Então eu ainda posso encontrar a Lauren. Eu volto daqui a pouco. – Camila falou rapidamente e desapareceu da sala, saindo pela porta de entrada e correndo pela rua. Dinah sem entender nada.

Ela correu o mais rápido que pôde. O carro de Lauren não estava na garagem como costumava estar, mas ainda tinha gente na casa. Com sorte outra pessoa estaria dirigindo aquele carro e Lauren ainda estaria lá. Camila tocou a campainha varias vezes seguidas e Clara atendeu a porta sem demorar muito.

- Camila, querida! Está tudo bem? – Clara se espantou em ver Camila em sua porta. Talvez a garota estivesse assustando pessoas demais em apenas um dia.

- A Lauren está aí? – Ela perguntou tentando enxergar além de Clara e quando pensou que Lauren surgiria ao seu lado, Taylor tomou seu lugar.

- Ela não está não. – Pelo tom de voz áspero com que Taylor falou, Camila soube que Lauren tinha dito à irmã o que havia acontecido, mas Clara parecia totalmente por fora do assunto.

- Ahh, querida, ela saiu faz alguns minutos. Vai ajudar Mike a resolver alguns problemas antes que coloquemos tudo no caminhão. – Clara disse carinhosamente. 

- Ela vai demorar? – Camila parecia ainda mais impaciente agora.

- Ela não vai voltar, Camila. Ela já foi e você deveria ir também. – Taylor não estava sendo tão amigável quanto a mãe. Clara a olhou assustada com a forma com qual estava tratando Camila. – O que foi? Ela só deveria ir embora pra gente não perder mais tempo. Eu quero pular na piscina logo. 

- Desculpe, Camila. – Clara sorriu fraco e Taylor sumiu dentro da casa. – Sinto muito que não tenha encontrado Lauren antes. Mas talvez você possa ligar pra ela depois. Ela certamente irá atender. E saiba que eu fiquei triste em saber que vocês terminaram, mas estou feliz pelo fato que tenham resolvido isso bem. Vocês parecem bem maduras para suas idades em saber o que é melhor para o futuro de vocês. De qualquer forma, fico feliz em saber que continuam amigas. 

- Mãeee! O papai no telefone. – Taylor gritou de outro cômodo. 

- Bem, eu preciso voltar agora. Tente falar com ela depois, tudo bem? – Clara perguntou esperando uma resposta rápida de Camila, mas ela demorou alguns minutos para entende o que Clara havia dito.

- Tudo bem. Tenham uma boa viagem. – Camila se despediu e andou lentamente até o parque. Era muito estranho tudo o que estava passando em sua cabeça. Lauren havia dito para os pais que elas haviam terminado, mas não tinha dito o que tinha visto e tinha criado alguma desculpa para que tudo parecesse mais simples. 

Camila passou o resto da manhã e uma parte da tarde sentada debaixo dos galhos do mesmo carvalho de sempre. Ela não estava mais observando as pessoas que estavam ali, seu olhar era fixo sempre no mesmo caminho, esperando que Nino corresse em sua direção e que Lauren viesse atrás dele mais uma vez. 

Ela esperou tanto que Lauren voltasse durante o resto ano, mas tudo o que podia ver era sua vida ficando cada vez mais triste e sem inspiração. Dinah, Ally e Normani tentavam fazê-la voltar a ser quem era antes, mas sabiam que ela não iria mais voltar, assim como Lauren, que perdeu contato com todas elas depois de algum tempo. 

Era difícil imaginar a vida sem Lauren quando se estava com ela. Mas era mil vezes pior ter que viver tudo isso agora, e saber que toda a culpa havia sido sua de não ter voltado antes. Você poderia ter pedido um tempo no estúdio e voltado antes para resolver o que tinha de ser resolvido, para salvar seu relacionamento. Camila acabou sentindo o que seu pai dizia ser "Os Cabellos", onde eles colocavam aquilo que mais queriam na frente do que deveria vir sempre primeiro, aqueles que mais amavam. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...