História The Green Eyes - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally, Brooke, Cabello, Camila, Camren, Dinah, Fifthharmony, Jane, Jauregui, Kordei, Lauren, Normani, Norminah
Exibições 188
Palavras 2.215
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 49 - Forty Nine


- Camila, esses quadros chegaram há pouco tempo. Você os comprou? – Brant perguntou enquanto entrava em casa e colocava os quadros encostados na parede perto da porta.

- Ohh!! Sim, eu os comprei faz uns dias. Eles chegaram antes do esperado. – Camila se dirigiu rapidamente para onde Brant estava e quando ele pensou que ela fosse o abraçar, Camila desviou e pegou um dos quadros nas mãos. – Eles são realmente mais bonitos do que eu imaginava. 

- É, mas eles não são mais bonitos que você. – Brant sorriu e a abraçou por trás. Camila com os olhos fixos no quadro, examinando cada detalhe do mesmo. – Eu pensei que talvez pudéssemos sair para comer algo hoje. O que me diz?

- Eu estou um pouco ocupada com algumas músicas. – Camila não tirou os olhos do quadro. Ela observou a assinatura do artista e deslizou o polegar suavemente sobre a tinta seca. – Talvez você pudesse pedir algo para comer aqui.

- Ahh! Tudo bem. O que você vai querer? – Brant deu um beijo em seu ombro, ainda a abraçando por trás. 

- Eu não estou com fome, então pode pedir só pra você. Se eu sentir fome mais tarde, eu preparo algo rápido. – Ela colocou o quadro no chão e pegou outro enquanto empurrava levemente Brant para trás, se livrando de seus braços.

- Ok! Estamos com algum problema? – Brant perguntou encarando suas costas. Ela não tinha percebido, mas o tom de voz dele havia mudado.

- Eu vou colocá-los no quarto. – Ela pegou os três quadros juntos e os agarrou nos braços.

- Camila, eu estou falando com você. – Ele falou mais sério dessa vez e ela virou para encará-lo. – Estamos com algum problema aqui? 

- Ahh, não. Você talvez pudesse mandar alguém olhar a torneira da cozinha. Eu acho que ela não está...

- Eu não estou perguntando sobre isso. Estou falando sobre você e eu. Estamos com algum problema? - Ele continuou a encarando. Ela franziu o cenho e sorriu de leve.

- É claro que não. Você está ficando louco? – Camila riu e se dirigiu para o quarto levando os quadros com ela. 

- Você está bem mais distante agora. Foi pela idéia do Rauser? Se você quiser nós podemos não gravar com ele. – Brant a seguiu até o quarto.

- Gravar com quem? – Ela parou para olhar para trás rapidamente, Brant com um olhar confuso.

- Com o Austin. Seu pai fez ótimas recomendações à gravadora e claro que todos ficaram animados com a idéia. Nós conversamos sobre isso no estúdio alguns dias atrás. Você não lembra? – Ele encostou o braço na parede enquanto observava Camila procurando algum lugar para deixar os quadros. – Camila!

- O que? Eu não lembro. E eu também não vou gravar com o Austin. – Ela o encarou e ele ergueu as sobrancelhas. – Eu nunca concordei com isso.

- Você disse que era uma idéia maravilhosa. – Brant entrou e se aproximou dela.

- Eu não disse isso. Você que grave com outra pessoa. Eu estou cansada e preciso dormir. – Camila desviou dele e tirou a blusa indo em direção ao banheiro.

- Você disse que gravaria isso na frente de todo mundo. – Ele continuou a seguindo.

- Então eu não quero mais. Arrume outra pessoa para fazer isso. Quando você vai colocar minha música na lista? – Ela perguntou o encarando enquanto tirava a calça jeans.

- Que música? Colocar em que lista? – Brant balançou a cabeça confuso. 

- Na lista que você disse que colocaria. Eu estou esperando faz meses você apresentar minha música para todo mundo. Você ainda não fez nada sobre isso. – Ela tirou o resto da roupa e entrou no box do chuveiro.

- Eu faço isso depois. E sobre o Austin, eu vou tentar resolver isso já que você não vai querer gravar com ele. Mas não será um grande problema. – Brant sorriu olhando para o corpo dela.

- Claro que não. Você é o dono daquele lugar e faz o que quiser. É só dizer que eu vou colocar minha própria música no lugar e não farei um dueto. – Ela fechou a porta do box e ele deu um passo para trás para não ser atingido.

- Talvez eu pudesse tomar banho com você e...

- É melhor você ligar para pedir comida. Talvez eu tenha ficado com um pouco de fome. 

Brant tinha tirado a roupa e estava prestes a entrar no box junto com Camila, mas ela abriu a porta e saiu rapidamente se enrolando na toalha. Ele respirou fundo e passou a mão no rosto. Camila olhou para ele e sorriu fraco, desaparecendo do banheiro. 

Eles realmente não estavam mais tendo uma relação como a que costumavam ter. No inicio Camila se sentia atraída por Brant por ele estar sempre no comando e passando algo diferente para ela. Era como se ele a colocasse em chamas porque ela sabia que ele não a podia tocar e isso a fazia imaginar muitas coisas. Depois de algum tempo ela perdeu totalmente o interesse nele. Era como se ele estivesse se tornando mais um amigo do que um namorado. E ela não podia negar que em todos os seus sonhos mais profundos, Brant não era aquele que roubava seu coração e lhe fazia gritar seu nome. Essa pessoa tinha olhos verdes e Camila não fazia a mínima idéia de onde ela poderia estar agora.


...

- Eu não acredito que você fez isso! – Lauren gargalhou enquanto empurrava Matheus no sofá da sala.

- Eu disse que ele era gay. Não sei porque você está tão impressionada. – Matheus jogou o cabelo para trás e piscou para ela.

- Math, você foi pego transando com o Colin no banheiro. ISSO É LOUCO! – Ela jogou a cabeça para trás e gargalhou mais alto, fazendo Matheus rir junto com ela.

- Eu não pude me controlar. É como se eu ainda sentisse as mãos dele passeando pelo meu corpo molhado. – Ele disse passando a mão pelo abdome e Lauren fez cara de nojo se levantando do sofá.

- Eww! Não quero detalhes da sua vida sexual. Obrigada. Você está com fome? – Ela foi até a cozinha e ainda podia o ver sentado no sofá da sala. – Ei, vai comer algo?

- Se for o Colin, sim. – Matheus disse se levantando e indo para a cozinha também.

- Okay!! Apenas pare com isso. Eu vou fazer algo pra mim então. – Lauren abriu a geladeira e procurou algo para cozinhar.

- Lauren? – Matheus a cutucou no ombro. Ela o olhou com um sorriso e balançou a cabeça para que ele continuasse. – Você precisa transar. 

- Mas que diabos?... Eu já disse pra não se incomodar com isso. Eu estou bem. – Tirou alguns ingredientes para preparar um sanduíche leve.

- Claro que não está. Até minha avó fala mais de sexo do que você. – Ele se sentou sobre o balcão da cozinha e Lauren negou com a cabeça. – Me diz a ultima vez que você dormiu com alguém. 

- Hm... Eu não sei. Talvez duas semanas atrás. – Ela foi até um armário e pegou o pacote de pães.

- Não, Lauren. Você não dorme com ninguém faz meses. Eu acho que pode ter teia de aranha lá embaixo. – Matheus disse gargalhando e Lauren jogou o pacote de pães nele. – Heyy!!

- Okay, okay! Agora sai daqui se você não vai comer nada. – Ela o empurrou de volta para a sala.

- Eu vou encontrar alguém para você, amor. Todo esse corpo super desejável e você trancada nesse apartamento sem ver ninguém. Isso é meio triste. – Ele continuou falando, mas Lauren não prestou mais atenção então ele simplesmente parou de falar com ela e pegou o celular.

Lauren não esteve com ninguém fazia algum tempo. Ela não tinha entrado em um relacionamento sério depois que foi embora e terminou com Camila. Não estava pronta para se entregar para outra pessoa como ela havia feito com Camila. Era tudo tão profundo e ela nunca pensou que pudesse se doar tanto para uma pessoa, e continuar se doando mesmo que inconscientemente. 

Ela lembrou das paradas entre as aulas no banheiro com Camila e de como elas continuavam se provocando depois disso. Ela tinha experimentado dormir com outras garotas depois de tudo isso, mas nenhuma havia chegado a satisfazer ela do jeito que a morena de olhos castanhos havia feito um dia. Era como se ela buscasse Camila em todas as outras garotas, mesmo que soubesse que não encontraria. 

- Lauren, você conseguiu na apresentação? – Matheus perguntou trazendo Lauren de volta para onde estava.

- Como? – Ela piscou varias vezes com um sorriso no rosto.

- Se você conseguiu que eles te colocassem no programa. – Ele continuou e foi até a geladeira.

- Ahh, sim. Deu tudo certo. – Ela ia e voltava. Entre pensamentos, lembranças e a realidade. 

- E quando começam? – Ele perguntou com a cabeça enfiada no freezer. 

- Na quinta. Mas eu ainda estou longe de conseguir que eles abram uma exposição dos meus quadros. Então é melhor apenas continuar no programa e fazer o que eles pedem. – Ela virou e gargalhou ao vê-lo com a cabeça ali. – Por que está com a cabeça aí? 

- Eu não sei. Está muito quente aqui. – Matheus respondeu. E realmente estava quente. Era verão e a temperatura estava no topo. As pessoas iam para as ruas ou então não saiam de dentro de um cômodo com ar-condicionado. 

Eles decidiram depois de um tempo que dariam uma volta pela cidade. Quase todo mundo na rua usava roupas curtas para ajudar com o calor, e eles dois não estavam diferentes. Compraram um sorvete e continuaram andando até que alguém parasse Lauren e ela ficasse surpresa com isso.

- Lauren!!! Oh meu Deus! Não nos vemos desde... desde o ensino médio. – Normani puxou Lauren para um abraço e ela o devolveu um pouco sem jeito.

- É verdade. – Lauren sorriu também sem jeito e Normani separou o abraço e a encarou com um sorriso enorme no rosto. – Você está bem?

- Sim. E você? Quer saber, Lauren? Você me deve desculpas por ter perdido o contato com todas nós. Não somos a Camila e você só terminou com ela, não com todas nós. – Normani riu alto, mas logo ficou tensa por ter pronunciado o nome de Camila sem saber se Lauren estava bem com isso. 

- Ahh. Me desculpe. – Lauren tentou parecer mais firme agora. Era como se ela não estivesse esperando uma grande reação interna, porque o nome de Camila estava sempre em sua cabeça, mas quando alguém voltava a pronunciá-lo em voz alta, o coração dela batia mais forte e era como ser atingida por um caminhão em alta velocidade. 

- Tudo bem. Oi, eu sou a Normani. – A morena se apresentou para Matheus e ele estava com um sorriso enorme no rosto. Ele permaneceu sacudindo a mão dela por um bom tempo.

- Eu sei quem você é. Você faz aula naquela companhia de dança. Eu amo você! – Ele disse super animado e tanto Lauren quanto Normani franziram as sobrancelhas e se olharam confusas. – Eu sou Matheus, mas me chame de Math. Eu posso algum dia fazer um ensaio fotográfico com você? Deus, Lauren! Olhe esse corpo! 

- Ahh, obrigada. E pare com isso. Claro, eu adoraria o ensaio. Eu acho que a Lauren não tem mais meu numero, então... – Normani enfiou a mão na bolsa tentando alcançar alguma coisa lá dentro.

- Ela me passa o numero dela e você pega comigo depois. – Lauren continuou o que a amiga falava. 

- Ok! Ok! Como está a Dinah? Deus, eu preciso fazer umas fotos com ela também. Como todas estão? – Matheus perguntou ainda animado enquanto arrastava Normani para dentro de um café e deixava Lauren sozinha do lado de fora. Normani gargalhando.

Ela acabou se juntando aos dois no café e passou um bom tempo conversando com eles. Normani contando como estava a vida de todas elas. De como Dinah estava tentando conseguir o que queria. Do novo empreendimento de Ally e de como ela estava bem com Troy. Falou da própria carreira como dançarina e por ultimo, Matheus teve de cutucar a ferida de Lauren e questionou sobre Camila. 

Normani pareceu se sentir desconfortável sobre isso, mas Lauren piscou para que ela apenas continuasse a atualizar o amigo. Lauren sabia como Camila estava no ramo da música. Ela tentava acompanhar as noticias que saiam, mas era difícil realmente ficar por dentro de tudo já que ela mal tinha tempo para pesquisar sobre seus outros interesses. 

Lauren voltou para casa sozinha. Matheus levando Normani para um clube bem famoso da cidade. Ambos insistiram que Lauren os acompanhasse, mas ela parecia muito cansada para tentar curtir algo agora, então apenas voltou para casa. 

Parecia estranho ter todos os números das garotas de volta. Lauren os checou algumas vezes na agenda de contatos do celular. Ela pensou que talvez pudesse ligar para Dinah ou Ally e perguntar como elas estavam e talvez voltar a ter a mesma amizade que costumavam ter. Não estaria pronta para ligar para Camila, mesmo que isso tivesse passado uma ou duas vezes por sua mente naquela noite.

Ela foi dormir segurando o celular e não desviando o olhar do numero da morena que tinha seu coração. Normani tinha dito que Camila estava com Brant, e ela já sabia disso, pois tinha lido em algum site. Lauren realmente esperava que ele fosse alguém bom para Camila e que a fizesse feliz do jeito que ela merecia. Ela esperava que Camila pudesse estar melhor que ela agora. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...