História The Green Eyes - Capítulo 57


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally, Brooke, Cabello, Camila, Camren, Dinah, Fifthharmony, Jane, Jauregui, Kordei, Lauren, Normani, Norminah
Exibições 207
Palavras 2.680
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 57 - Fifty Seven


- Mas o que diabos é isso no seu ombro? – Matheus perguntou puxando a alça da blusa de Lauren para baixo e arregalando os olhos com alguns arranhões no ombro da amiga.

- O que? – Lauren olhou para o próprio ombro e puxou a alça rapidamente de volta para cima. – Não é nada.

- Sua vadia!! Você dormiu com alguém ontem, não foi? – Matheus gritou e seguiu Lauren para a cozinha. 

- Cale a boca! Não aconteceu nada ontem. – Ela respondeu abrindo a geladeira e enfiando a cabeça lá dentro atrás de algo para beber.

- Você... LAUREN! Ontem você levou a Camila pro hotel, certo? – Matheus se apoiou no balcão vagarosamente e quase fantasiou algo em sua mente.

- Sim. Ela estava em um jantar chato. A Dinah me ligou e eu levei ela de volta pro hotel. – Ela disse sem mais detalhes.

- Sua viadaaa!! Você transou com a Camila ontem! OH MEU DEUS! – Matheus gritou mais uma vez e Lauren jogou água fria nele. – LAUREN!

- Cale a boca! Eu não transei com ninguém. Eu a levei pro hotel e saí com umas amigas. – Ela deu de ombros e abriu uma garrafa de cerveja.

- Amor, você não sabe mentir pra mim. Tá escrito na sua testa: Eu transei com a Camila Camz Cabello ontem. Meu Deus!! Eu sabia que você iria conseguir. – Ele disse totalmente animado e seguiu Lauren de volta para a sala.

- Se você repetir isso, eu quebro de vez o seu pé. Vai ser uma longa recuperação e você vai mofar aqui dentro se eu não te ajudar muito. – Lauren deu um sorriso sínico e ele se jogou no sofá ao lado dela. 

- Se você está assim... Imagino como Camilinha deve estar agora. Deixou muitas marcas naquele corpo? – Matheus continuou falando e Lauren aumentou o volume da TV. – Se você não me responde, então terei que ligar para a Dinah e perguntar.

- Nãoo!! Math, se você contar isso pra alguém, eu juro que vou embora daqui e deixo você sozinho. – Lauren segurou rapidamente a mão dele e ele riu por encontrar um olhar desesperado no rosto dela.

- Tudo bem. Eu não vou dizer nada pra ninguém. Eu não vou falar mais nada sobre isso também, se é assim que você quer. – Ele levantou do sofá e saiu mancando para buscar uma cerveja pra ele também. – Sinto muito, juro que não liguei pra Dinah. Ela quem está ligando. 

- Ahh que merda. A Camila deve ter... Porra! – Lauren correu para o quarto e se jogou na cama, enfiando a cabeça embaixo do travesseiro e dando um grito abafado. 

Matheus permaneceu na sala falando com Dinah e Lauren não fez questão em saber sobre o que eles estavam falando. Ela voltou para a sala depois de ter caído no sono e acordado horas depois. Dinah e Matheus estavam sentados no sofá sussurrando sobre algo.

- Hey Lauren! – Dinah disse com um sorriso enorme no rosto.

- Oi Dinah. – Lauren passou direto e foi para a cozinha. 

- Não vai perguntar pra Dinah, sobre como a Camila está? – Matheus deu um sorriso malicioso e a de olhos verdes quis jogá-lo pela janela. 

- Por que ela perguntaria como a Mila está? – Dinah pareceu confusa. – Aconteceu alguma coisa ontem? 

- Não aconteceu nada. Ela só estava... nervosa porque o Brant ia pedir ela em casamento na frente de vários caras e...

- Caras velhos. Ela me falou. Parece que eles brigaram feio ontem. Deu pra ouvir o Brant gritando do outro lado do corredor. – Dinah riu.

- Ele não encostou nela, certo? – Lauren parecia com raiva e preocupada ao mesmo tempo.

- Se você está perguntando se ele bateu nela, é claro que não. Eu teria matado ele na mesma hora. Eu não consegui entender sobre o que eles estavam brigando, mas o Brant não foi o único a gritar naquele quarto. A Camila talvez tenha percebido que está namorando um cara horrível. – Dinah empurrou Lauren da frente da geladeira e procurou algo para comer. Lauren perdida na própria mente enquanto Matheus apenas assistia a conversa. – Por que ficou tão preocupada com a Camila agora? Pelo que eu sei, dias atrás você não a queria perto nem pintada de ouro. 

- Ela pareceu... estranha, ontem a noite. Eu não sei, mas não me interessa também. – Lauren deu de ombros e voltou para a sala apenas com um copo de água. 

- Você viu a Camila hoje? – Matheus perguntou erguendo as sobrancelhas para Lauren. 

- Não. Ela saiu hoje bem cedo para fazer alguma coisa. Brant ficou no quarto do hotel até as 9 horas. Ele costuma sair bem cedo. Parece que os dois inverteram os papeis.

- Você não sabe dela até agora? – Matheus perguntou novamente.

- Na verdade não. Ela deve ter voltado para o hotel. Deve estar brigando novamente com o Brant. – Dinah pegou o celular e pareceu digitar algo. – Pronto. Vou esperar ela responder.

Dinah ficou no apartamento dos dois por mais duas horas, até ela arrastar Matheus para dar uma volta pela cidade no fim da tarde. Lauren parecia distraída com algo e não prestou atenção quando eles saíram. 

A campainha do apartamento tocou depois de duas horas, Lauren saiu do sofá e foi arrastando o próprio corpo para abrir a porta. Ela estava chingando Matheus de diversas formas em sua mente pensando que ele poderia ter saído sem levar as chaves, mas paralisou quando deu de cara com Camila do outro lado.

- O-oi. - Camila disse um pouco sem jeito. Lauren segurando a porta com mais força do que o necessário.

- Hey. - Ela respondeu e deu um sorriso torto.

- A Dinah está aqui? Ela pediu pra eu encontrar com ela nesse endereço, não sabia que era seu apartamento. Desculpa. - Camila enfiou as mãos nos bolsos do casaco e se encolheu no próprio corpo.

- Tudo bem. A Dinah faz isso. Ela estava com o Math aqui faz algum tempo, mas eles saíram para vadiar pela cidade. - Lauren permaneceu encarando Camila nos olhos, a menor parecia desviar seu olhar a maior parte do tempo. - Você quer entrar?

- A-Ahmm... Eu acho que não precisa. Eu vou enviar uma mensagem pra Dinah e perguntar onde ela está. - Camila tirou o celular do bolso e fixou o olhar na tela com a foto dela e de Brant.

- Você pode enviar uma mensagem pra Dinah sentada no meu sofá e bebendo algo quente. Você ainda me parece com frio. - Lauren sorriu e talvez nem ela mesma estivesse pronta para um reencontro tão rápido desde a noite passada. 

- Tudo bem. Eu só vou aceitar porque estou precisando realmente beber algo. - A menor respondeu e Lauren lhe deu passagem para dentro do apartamento. Camila observando detalhes dos quadros nas paredes da sala e em fotografias espalhadas por todo o cômodo. 

Lauren fechou a porta e antes de virar para encontrar Camila, ela fechou os olhos e respirou fundo o perfume que havia ficado no ar. Teria que se manter firme desde a ultima noite, pois sabia que era errado o que tinham feito. Não estava nos planos dela voltar a fazer isso.

- Você espera aqui ou me acompanha até a cozinha enquanto te preparo um chá? - Lauren perguntou depois de ir até perto do balcão da cozinha e parando apenas para esperar uma resposta.

- Eu posso olhar um pouco mais os seus quadros? É que eu realmente gosto deles. - Camila sorriu de leve e Lauren apenas acenou que sim para ela, sumindo segundos depois para a cozinha. 

Camila andou até os quadros e tentou observar o máximo de detalhes que podia de todos eles até que Lauren voltasse com duas xícaras em uma bandeja e alguns biscoitos. Ela colocou a bandeja sobre a mesa de centro e se sentou na ponta do sofá, esperando que Camila fizesse seu caminho e se sentasse também.

- Você disse que faria chá. - Camila franziu o cenho quando viu duas xícaras com café sobre a mesa de centro. 

- Você prefere café. - Lauren respondeu sem olhar para ela e pegou uma das xícaras, deixando a de Camila livre para a mesma pegar. 

- Sim. Obrigada! - Assim ela fez, pegou a outra xícara e soprou a bebida um pouco antes de deixar o líquido escorrer para dentro da boca. Ela fez uma careta e soprou a fumaça quente da bebida. - Está quente.

- Claro que está quente, Camila. Eu acabei de fazer. - Lauren riu para ela e balançou a cabeça de leve. - Tente os biscoitos. O Math que os fez de manhã. 

- Okay! - Camila pegou um dos biscoitos e mordeu um pedaço. Ela teve que admitir que estavam ótimos. 

As duas permaneceram entre silencio e conversas com respostas curtas até o fim do café em ambas xícaras. Camila parecia sufocar dentro do casaco que antes mantinha seu corpo quente quando o ar frio batia contra ela, mas agora dentro do apartamento e o aquecedor ligado, o casaco não parecia tão útil como antes. 

- Estou sufocando. - Disse em voz baixa, mais para si mesma do que para Lauren. 

- Por que não tira esse casaco? - Ela perguntou observando a roupa da menor. 

- Eu não posso. - Camila respondeu olhando para o nada.

- Por que não? - Lauren pareceu confusa. Camila não respondeu nada, apenas continuou encarando qualquer coisa na parede e um silencio seguiu pela sala do apartamento.

- Eu acho que devo ir embora. - Camila voltou a dizer quando o silencio se tornou desconfortável. 

- Não! Por que? - Lauren a olhou rapidamente. Ela não sabia sobre o que conversar com Camila agora, mas não queria que ela fosse embora. A presença era algo agradável e o cheiro do perfume da menor parecia trazer alegria ao seu coração, enquanto cada som emitido, fazia com que milhões de borboletas voassem e se chocassem contra seu estomago cada vez mais forte. 

- A Dinah ainda não voltou. - Camila respondeu olhando para as próprias mãos.

- Talvez porque ela não sabe que você está aqui, sendo que você não enviou nenhuma mensagem avisando pra ela. - A de olhos verdes segurou o sorriso quando Camila bateu a mão contra a testa por ter percebido que realmente não tinha o feito. - Você pode pedir pro Math me trazer mais tintas quando eles estiverem voltando? 

- Você nunca para de pintar? - Perguntou enquanto digitava a mensagem para Dinah no celular.

- Não. Eu permaneço pintando até mesmo quando estou dormindo. - Ela respondeu e levantou do sofá juntando as xícaras de volta para a bandeja. 

- Isso é impossível. - A menor respondeu ainda focada no que estava digitando. 

- Claro que não. - Lauren riu e desapareceu para a cozinha levando as coisas. 

Quando Lauren não voltou minutos depois, Camila levantou do sofá e deu dois passos na direção em que Lauren havia ido. A de olhos verdes voltando rapidamente e fazendo Camila voltar um passo. 

- Você comprou algum quadro meu? - Perguntou com uma sobrancelha arqueada.

- N-não. Por que? - Camila perguntou dando outro passo para trás. 

- Não sei. Você parecia acostumada com os quadros na exposição, como se eles não fossem desconhecidos ou algo do tipo. Você correu os olhos para mim como se estivesse procurando o autor de algum quadro que você tivesse gostado muito e...

- A Dinah te disse, não é? - Ela perguntou sorrindo e olhando para o teto logo em seguida. 

- Sim. A Dinah disse. - Lauren coçou a cabeça e continuou observando a menor.

- É, eu comprei uns quadros na internet e eles chegaram bem rápido. Estão na minha casa. Eu não sabia que eram seus. - Camila mordeu o lábio inferior e não desviou o olhar do detalhe no teto da sala.

- O Math colocou um dos meus quadros pra vender na internet. Ele é meu favorito. Talvez... 

- Talvez eu tenha comprado. - Camila continuou e encontrou o olhar de Lauren. 

- Sim. - Ela respirou fundo.

- Se eu tiver comprado, saiba que eu não vou te devolver, porque eu paguei caro nos seus quadros. - Camila se sentou novamente no sofá e Lauren gargalhou ainda de pé a poucos metros dela. 

- Não estou pedindo para me devolver. Só que cuide bem dele. - Ela se sentou no braço direito do sofá. 

- Que bom. Brant não gostou quando viu o valor dos quadros, mas eu não dei a mínima. Se ele pode gastar milhões em helicópteros e carros de luxo, eu também posso comprar alguns quadros. - Camila deu de ombro e pegou o celular quando ele vibrou com uma mensagem. 

- É. Você pode também. - Lauren não podia desviar os olhos dela nem mesmo se quisesse muito. Ela podia perceber que Camila não estava feliz com Brant com a forma com que Camila falava sobre ele. Os olhos dela não brilhavam como deveriam brilhar quando se fala de alguém que se goste. Ela apenas dava de ombros e o olhar parecia distante. E o distante não era de um bom jeito.

- Lauren, eu posso ver outros quadros seus? O Math disse que você tem um quarto só para eles. - Camila olhou rapidamente para os olhos verdes da morena sentada a poucos centímetros. 

- Claro! - Lauren demorou para perceber que Camila havia feito uma pergunta e não se importou em convida-la para a seguir até o quarto. Ela levantou e caminhou para o corredor. Camila também demorando alguns segundos para perceber que devia a seguir. - Não é nada muito organizado. Eles estão todos no chão ou na parede. E talvez o chão tenha um pouco de tinta caída também. 

- Eu não me importo. - Camila respondeu atrás dela. Lauren parando em frente a uma das portas do corredor e a abrindo, deixando espaço para Camila entrar primeiro.

- Alguns não estão prontos ainda. Então...

- Eles são incríveis! - Camila sorriu forte encarando os quadros espalhados pelo espaço reservado só para eles. 

- Obrigada! - Sorriu tímida e olhou para as mãos por alguns segundos até voltar o olhar para Camila, que permanecia encarando o quadros que ela havia feito. 

Camila poderia ficar louca em uma exposição de artes, mas não existiria arte melhor para Lauren do que observar Camila apreciando suas telas naquele quarto. Ela podia sentir o quanto Camila realmente havia gostado deles e o quanto ela queria capturar cada detalhe e talvez os levar embora com ela. O sorriso de ambos os rostos não desapareceu nem por um segundo. 

Lauren permaneceu algum tempo explicando os quadros para a menor. Alguns quadros não pareciam ser nada, outros, Camila podia desvendar sobre o que se tratava. Talvez os quadros fossem como as músicas, você precisa mergulhar fundo neles para captar a mensagem que eles querem realmente passar. 

- Cuidado, Dinah! Elas podem estar nuas se agarrando na cama da Lauren. - Matheus sussurrou para Dinah enquanto os dois caminhavam silenciosamente pelo corredor do apartamento.

- Shiiiu! Cale a boca! Elas vão ouvir a gente. - Dinah o empurrou levemente no ombro e ele sorriu para ela com a língua entre os dentes.

- AHAAAAA!! - Matheus abriu a porta do quarto da amiga e franziu o cenho assim que percebeu que o quarto estava vazio. - Mas o que???

- Onde elas estão? - Dinah enfiou a cabeça para dentro para verificar se o quarto estava realmente vazio. 

- O que vocês estão fazendo? - Lauren e Camila apareceram atrás deles saindo de dentro do quarto onde os quadros da morena ficavam. 

- A gente pensou que... - Matheus fechou a porta do quarto rapidamente enquanto voltava para o corredor e olhava para todos.

- A gente queria te fazer uma surpresa. Encontramos uma tinta ótima e... - Dinah tentou continuar, mas ambos pareciam perdidos.

- Vocês demoraram. - Camila disse enquanto cruzava os braços.

- E o que vocês fizeram durante esse tempão? - Matheus arqueou a sobrancelha e piscou para Lauren.

- Eu estava mostrando algumas telas para Camila. - A de olhos verdes puxou Camila pelo braço de volta para a sala e Dinah e o amigo as seguiram. Camila com um pequeno sorriso no canto dos lábios. 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...