História The Green Eyes - Capítulo 66


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally, Brooke, Cabello, Camila, Camren, Dinah, Fifthharmony, Jane, Jauregui, Kordei, Lauren, Normani, Norminah
Exibições 207
Palavras 2.950
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 66 - Sixty six


Era março do novo ano. Camila havia voltado para Los Angeles para pegar suas coisas na casa que compartilhava com Brant e resolver algumas coisas com a gravadora. Ela estava pronta para tudo o que viria a seguir. Ela sairia em turnê em dois meses e esperava encontrar todas as pessoas que a mandavam mensagem de carinho virtualmente.

Lauren havia viajado para Paris para a exposição em Fevereiro, e elas vinham mantendo contato por mensagens e telefonemas. Lauren queria que Camila pudesse ter a acompanhado até Paris para que elas conhecessem a cidade juntas, mas infelizmente, Camila também tinha suas coisas particulares para resolver. Matheus acabou acompanhando a melhor amiga.

- Math, você acha que se eu convidar a Camz para morar comigo ela aceita? – Lauren perguntou enquanto eles escolhiam algumas roupas para comprar.

- Eu pensei que ela já morasse com você. – Matheus riu e Lauren o empurrou levemente.

- Estou falando em comprar uma casa e ela vir morar comigo. Quando estávamos namorando ainda na escola, eu pensei que meu futuro seria a Camila e eu e uma casa grande com piscina e um gramado bem verde e...

- Criancinhas de olhos verdes correndo por todos os lados. – Matheus a interrompeu e continuou com o que o veio a mente.

- Eu pensava mais em ter uns dois cachorros. – Ela riu. – Eu ainda quero ser mãe, mas entenda, eu ainda era adolescente. 

- É, eu sei, amor. Essa blusa ficaria boa na Camila, não em você. – Ele disse apontando para uma blusa que Lauren estava olhando.

- Você não sabe disso. Cale a boca. – Os dois riram e continuaram suas compras.


...

- Eu vou pegar o voou amanhã para Nova Iorque. Talvez chegue em tempo de desembarcar na mesma hora que a Lauren. – Camila estava terminando seu jantar acompanhada da família.

- Então está mesmo disposta a deixar tudo aqui e se mudar para lá? – Alejandro perguntou sem desviar a atenção de seu copo.

- Sim. Eu quero estar onde ela estiver e não me vejo mais tão distante dela depois de tanto tempo. – Camila respirou fundo e sorriu olhando para a irmã mais nova que também a olhava com um sorriso.

- Ela te convidou para morar com ela? – Sinu perguntou olhando para a filha.

- Não, mas estive pensando em alugar um dos apartamentos no edifício onde ela mora, assim estaríamos perto uma da outra o tempo todo. – Camila deu de ombros e levou mais uma garfada a boca. 

- Talvez eu possa lhe ajudar com o aluguel do apartamento. – Alejandro novamente não desviou o olhar para a filha. Ele parecia acompanhar a conversa, mas não fixava o olhar em ninguém.

- Como? – Camila perguntou franzindo o cenho e parecendo confusa.

- Você vai precisar do seu dinheiro para outras coisas durante a turnê. Eu posso pagar o aluguel do apartamento até que se resolva. Não me importo em ajudar com dinheiro. – Ele disse engolindo sua bebida com certa dificuldade.

- Eu não preciso do seu dinhei...

- Eu sei que não. Só estou querendo fazer algo bom para você. – Ele finalmente encontrou o olhar dela e o desviou rapidamente.

- Eu não sei se... – Camila olhou para a mãe e Sinu sorriu com um piscar de olhos carinhoso e fez Camila entender o que ela quis dizer. – Tudo bem. Eu aceito que pague pelo apartamento. 

- Obrigada. – Alejandro havia agradecido a Camila e ela não conseguia lembrar quando foi a ultima vez que ele fez isso por algo que não fosse o entregar o sal durante o jantar. Ela ergueu ambas as sobrancelhas e sorriu olhando para Sofia que parecia devorar o prato já esperando pela sobremesa.

- Tudo bem. – Ela disse sorrindo e Alejandro afirmou com a cabeça agora a encarando nos olhos. Camila poderia dizer que ele quase a devolveu o sorriso, mas ele levantou da cadeira e largou o guardanapo sobre a mesa, deixando a sala de jantar sem dizer mais nenhuma palavra.


...

Lauren estava dormindo com a cabeça apoiada próxima a janela do avião quando Matheus a sacudiu pelo ombro e ela abriu os olhos assustada.

- Estamos caindo? – Ela perguntou assim que encontrou o olhar dele ao seu lado.

- Não e pare de gemer. Você não está transando com a Cabello. Por Deus, Lauren! – Matheus disse jogando uma bala para ela.

- O que? – Ela perguntou confusa.

- Você estava gemendo e sorte sua eu ter te acordado antes que você gritasse o nome dela. – Ele disse colocando o fone de ouvido e dando play na música que tocava no ipod.

- Deus! – Lauren sacudiu a cabeça passando a mão pelo rosto. Ela olhou para fora da janela do avião e eles ainda estavam no alto. As nuvens eram tudo o que eles podiam ver. Ela ouviu um click e olhou para o amigo que tinha em mãos sua inseparável câmera fotográfica. – Math!

- Eu estava fotografando as nuvens. Tire essa sua cabeça enorme da frente. – Ele disse e Lauren deu um tapa em seu braço o fazendo rir. 

O voou demorou mais algumas horas antes de desembarcar no seu destino. Eles desceram da aeronave e esperaram por suas malas. O voou de Camila havia atrasado, mas Lauren poderia esperar algumas horas até que ela também desembarcasse no mesmo aeroporto. 

Ela poderia esperar, mas acabou dormindo novamente. Matheus havia bebido muito energético para conseguir sentir sono a essa hora. Ele continuava enviando mensagem para Rick, o cara do ano novo. Eles vinham trocando mensagens quase o dia todo. Math enviava fotos do que estava fazendo e Rick fazia o mesmo. Matheus não estava certo se realmente deveria acreditar no que Dinah o havia dito sobre conhecer o amor da sua vida durante a virada do ano, mas ele se sentia bem por ter Rick por perto, mesmo quando ele não estava ao seu lado de verdade.

Rick era um cara alto e tinha cabelos escuros. Ele deixava a barba grande em alguns meses do ano, mas não tão grande, estava sempre bem feita. Os olhos verdes quase iguais os de Lauren, talvez um pouco mais amarelados. Ele fazia o estilo modelo fotográfico, o tipo de cara que Matheus estava procurando pela cidade há anos, mas nunca havia achado. Certamente ele não encontraria Rick se ele não tivesse acompanhado alguns amigos para o ano novo em Nova Iorque. Chicago estava ficando pequena para Rick e ele também estava pensando em procurar um apartamento pela cidade para ficar mais próximo de Matheus. Talvez Dinah realmente estivesse certa.


...

- Math!!! – Camila disse sussurrando enquanto se aproximava do amigo sentado ao lado de Lauren no aeroporto. 

- Cabello!! – Ele levantou e a abraçou. Lauren se confortando melhor na cadeira do aeroporto.

- Ela está dormindo de verdade? – Camila perguntou novamente sussurrando. Ela estava sorrindo.

- Sim. Você atrasou um pouco, então ela caiu no sono minutos atrás. – Matheus também sussurrou e ambos olharam para Lauren, que continuava adormecida.

- Eu não queria acordá-la. – Camila sorriu e se aproximou de Lauren, se abaixando e ficando na altura do rosto dela. 

- Espere três minutos e ela começa a gemer seu nome. – Ele se sentou novamente e Camila o olhou boquiaberta.

- Ela não faz isso. – Ela disse e Matheus apenas afirmou com a cabeça e pegou o celular de volta para continuar a troca de mensagens com Rick. – Eu vou esperar os três minutos.

- Como quiser, mas só três minutos. Eu estou cansado, com fome, quero minha cama e preciso me aliviar depois de certas fotos recebidas no meu celular. – Ele piscou para Camila e ela empurrou de leve o joelho dele. – Pare. Eu sei que você faz isso com a Jauregui também. 

- Cale a boca, ela vai acabar acordando. - Camila sorriu e voltou a olhar para Lauren. Ela estava tranquila e agora se sentia bem por estar em casa. Não havia nada no mundo que Camila pudesse chamar de casa a não ser a própria Lauren. Lauren era o seu lar e ela estaria bem se pudesse voltar para ela todos os dias.

Camila esperou por alguns minutos, mas não resistiu a sua vontade de beijar os lábios convidativos de Lauren a poucos centímetros dos seus. Ela a beijou rapidamente, mas não foi o suficiente, então ela beijou novamente e novamente, até que Lauren acordasse e a beijasse de volta.

- Como sabia que era eu? - Camila perguntou enquanto se afastava e tomava a cadeira do outro lado de Lauren.

- Eu conheço os seus lábios e o seu cheiro e... - Ela sorriu de volta quando Camila sorriu forte. - Por quanto tempo eu estive dormindo? 

- Podemos ir agora que a Lauren acordou? Eu não estou aguentando. - Matheus pareceu implorar e Camila gargalhou alto enquanto Lauren pareceu confusa. 


...

- Amor, você pode levantar agora? Já está de noite. – Lauren disse enquanto tentava puxar os cobertores sobre o corpo de Camila, mas a menor parecia insistir em permanecer na cama.

- Para, Lauren! Eu estou dormindo ainda. – Camila disse com voz de sono e puxando as cobertas de volta.

- Você não está dormindo, você acabou de falar comigo. Está acordada. Vamos, eu estou com fome. – Lauren continuou o seu trabalho de tentar tirar Camila da cama, mas elas continuavam com o joguinho de puxar os cobertores de um lado para o outro. – Camila!!

- Eu estou dormindo. Vá comer sozinha. Eu preparo algo para mim depois. – Camila largou os cobertores que a maior puxava e enfiou a cabeça por baixo do travesseiro.

- Vai me deixar comer sozinha? – Lauren perguntou jogando as cobertas de volta sobre a cama.

- O Matheus pode comer com você. – A voz de Camila saiu abafada pelo travesseiro.

- O Math ainda está dormindo. Camz, venha! – Lauren subiu na cama e colocou as penas uma de cada lado do corpo da menor, puxando o travesseiro que cobria seu rosto. – Eu posso pedir algo que você gosta. Vamos, por favor. Não me deixe comer sozinha. 

- Ugh, Lauren! Eu não dormia assim desde sei lá quando. Me deixe dormir uns 5 minutos a mais. – Camila estava tentando empurrar Lauren, mas a maior desceu de encontro com o pescoço dela e começou a deixar vários beijos pelo caminho até sua mandíbula. Camila sorriu. – Lauren, isso não vale.

- Você precisa acordar. – Lauren disse e continuou os beijos até chegar nos lábios de Camila, onde deu um beijo mais demorado enquanto deslizava a mão por debaixo da blusa da menor.

- Se você continuar, eu vou acordar e vai ser pra comer outra coisa. – Camila gargalhou quando Lauren parou de beijar seu rosto e a olhou com uma expressão maliciosa. – Por que eu acho que você tinha essa intenção desde o inicio? 

- Eu estou com fome, mas podemos aguardar um pouco fazendo outra coisa antes. – Ela disse enquanto Camila a abraçava e ela aproveitava o abraço para deixar uma mordida leve no pescoço da Camila.

- ÔHH LAUREN!!! Eu to entrando e espero que estejam vestidas e não nuas fazendo... – Matheus entrou cobrindo os olhos e deixou um espaço entre os dedos para poder enxergar o caminho. – Atrapalho? 

- Sim, Math! Não está vendo? – Lauren disse apontando para as duas.

- Vocês ainda estão vestidas, então não estão fazendo nada de importante. Vamos sair para comer. Rick vai chegar em três dias e eu preciso visitar o restaurante tailandês que abriu logo na esquina. Vamos! Saímos em meia hora. – Ele disse saindo do quarto e fechando a porta. 

- Te acordei de um jeito melhor do que o Math faria. – Lauren comentou e deu um pulo para fora da cama. – Vem, vamos tomar banho e nos arrumar. 


...

Eles chegaram ao restaurante e ele parecia estar cheio. Matheus se estressou antes mesmo de saber se tinha alguma mesa vazia e colocou a culpa nas duas que permaneciam rindo do modo como ele andava de um lado para o outro enquanto pensava sobre o que fazer.

- Math, podemos ir no Jimmy e comer como sempre fazemos. – Lauren disse apoiando o queixo no ombro de Camila enquanto a abraçava por trás.

- Sim!! Eles tem a melhor pizza. – Camila concordou e abraçou os braços da maior que estavam em volta do seu corpo.

- Eu não quero uma maldita pizza. Eu quero o restaurante tailandês. Eu preciso de uma mesa. – Ele falou penteando os cabelos para trás e passando a mão no rosto diversas vezes.

- Math, por que não entra e pergunta se tem mesa disponível? Você deveria fazer isso antes de surtar. – Camila falou novamente e Lauren concordou com a cabeça. 

- Vocês não entendem. Eu vou pedir o Rick em namoro quando ele voltar. – Matheus falou rápido e respirou fundo enquanto as olhava com um olhar apavorado. Lauren endireitou a postura e soltou Camila para ficar ao seu lado.

- Eu acho que vou verificar se tem uma mesa livre. – Lauren disse e olhou surpresa para Camila, os deixando sozinhos do lado de fora do restaurante e seguido em direção as mesas lotadas.

Matheus pareceu mais nervoso e balançou os braços no ar enquanto parecia estalar o pescoço. Ele novamente passou a mão sobre o rosto e respirou fundo. Camila o assistindo de perto.

- Você está bem? – Ela perguntou se aproximando mais dele e ficando na sua frente. 

- Eu não sei. Eu nunca fiz isso antes. – Matheus respondeu respirando fundo mais uma vez.

- Você não fez o que? – Camila perguntou e ele fechou os olhos e sorriu enrugando o nariz. 

- Ele nunca pediu nenhum cara em namoro antes. O Math costuma fugir dos relacionamentos. Vem, achei uma mesa livre para nós. – Lauren puxou Camila pelo braço e Matheus passou na frente delas abrindo a porta do restaurante e seguindo para onde Lauren havia apontado.

- Finalmente!! – Ele bagunçou o cabelo e o penteou mais uma vez para trás. 

Eles permaneceram em silencio durante algum tempo até que o garçom chegasse com o cardápio, então eles discutiram o que iriam comer e o garçom voltou para anotar os pratos. As pernas de Matheus não paravam de balançar nenhum segundo e Lauren permanecia olhando para fora do restaurante pela janela, observando o movimento na rua. 

- Vocês estão bem? – Camila perguntou olhando entre os dois.

- Sim!! – Os dois responderam ao mesmo tempo. Trocaram olhares rápidos e voltaram a fazer o que estavam fazendo segundos atrás. 

- O que está acontecendo? – Camila puxou Lauren pela blusa e sussurrou em seu ouvido.

- Nada. – A morena respondeu sem pegar o olhar da menor. Camila se afastou e sua expressão era confusa.

Eles novamente permaneceram em silencio até que seus pedidos chegassem a mesa. Matheus parecia não se importar com o que jogava para dentro da boca. Lauren havia pedido para Camila fazer uma analise sobre tudo o que ela estava gostando e não gostando no restaurante, mas mesmo assim, a de olhos verdes parecia mais distante do que mais cedo.

Eles estavam na metade da segunda garrafa de vinho quando Camila decidiu que era hora de ir embora e pediu a conta. Ela acabou pagando o jantar com o próprio cartão de credito, mesmo que Lauren a tivesse implorado para não o fazer pois queria dividir a conta.

Na volta para o apartamento, Matheus começou a chorar sozinho no meio da rua. Lauren parecia não se importar com o amigo, então Camila teve de parar e correr para perto dele e perguntar se ele estava bem. Ele não disse nada, apenas enxugou rapidamente as lagrimas e deixou que Camila o acompanhasse até o apartamento. 


...

- Por que você está estranha? – Camila perguntou enquanto Lauren tirava a calça jeans para ir para a cama. – Não vai trocar de roupa?

- Eu não preciso trocar de roupa e eu não estou estranha. – Ela disse se jogando na cama e se cobrindo com a coberta até a cabeça.

- Lauren!! O que está acontecendo? Vocês estão me assustando. – Camila se sentou na ponta da cama perto de Lauren e tentou puxar o cobertor do seu rosto, mas não conseguiu.

- O Matheus nunca pediu ninguém em namoro antes. Ele costuma correr de todos os relacionamentos que parecem bons e... Eu acho que ele vai... Eu não sei. Eu tenho medo que ele acaba partindo o próprio coração com isso. – Lauren disse e tirou o cobertor do rosto para encontrar o olhar de Camila.

- Está preocupada com ele? – Ela perguntou parecendo aliviada. 

- E se ele acabar se ferindo? – A de olhos verdes perguntou e Camila sorriu balançando a cabeça.

- Então você e eu estaremos aqui para juntar todos os pedaços dele e o trazer de volta. Não se preocupe com isso, Laur. Ele vai ficar bem. As vezes temos que dar passos maiores que nossas penas para poder ir mais longe quando necessário. Ele só está saltando para onde ainda não foi. O deixe arriscar. Ele só tem dois finais. E ou ele estará sorrindo no fim dos dias ou ele estará chorando nos nossos ombros até que possa ser forte novamente. – Camila disse calmamente e Lauren sorriu encarando os seus lábios. 

Ela parecia perdida toda vez que Camila falava algo. O modo como os lábios da menor se moviam quando ela pronunciava cada palavra era como se fosse algum tipo de hipnose para ela. Aquilo a deixava com o coração nas alturas, mas a mente em um lugar tão suave e tranquilo. Talvez ela devesse unir novamente seus lábios, mas ela deixou que a menor terminasse seu discurso e concordou depois com cada palavra que ela havia dito.

Matheus realmente nunca havia dado um passo tão longe. Ele havia namorado alguns caras, mas ele nunca saía por baixo. Ele era o que sempre dizia foda-se e que existiam milhares de outros homens para se namorar no mundo. Agora que ele havia encontrado Rick, ele não podia pensar mais nos outros milhões de caras para se namorar, ele queria apenas aquele cara para namorar e tanto ele, quanto Lauren e todo mundo que soubesse de seus planos, estavam torcendo para que Rick desejasse o mesmo que ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...