História The Green Eyes - Capítulo 67


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally, Brooke, Cabello, Camila, Camren, Dinah, Fifthharmony, Jane, Jauregui, Kordei, Lauren, Normani, Norminah
Exibições 240
Palavras 3.060
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 67 - Sixty Seven


- Para onde está indo? – Matheus perguntou puxando Lauren pelo casaco que ela havia acabado de vestir e estava passando pela porta do apartamento.

- Vou visitar uma casa que parece ótima. Fica a poucos minutos do centro e tem gramado e piscina, talvez a Camila goste. – Ela respondeu super animada e com um sorriso no rosto. 

- Vai vender esse apartamento? – Ele perguntou franzindo o cenho.

- O apartamento é seu Math! – Lauren deu dois tapinhas no ombro dele e fechou a porta do apartamento. Desceu até o estacionamento pelas escadas. Ela julgou que o elevador já havia demorado demais.

Camila permaneceu dormindo até ela levar a mão para o lado, procurando alcançar o corpo de Lauren, como não a encontrou, abriu os olhos e sentou na cama rapidamente. 

Ela deixou as cobertas na cama e seguiu para o banheiro atrás de encontrar a morena, que já não estava lá também. Camila vestiu o hobby favorito de Lauren e foi até a sala, onde encontrou Math sentado no sofá e conversando com Rick no celular. Ela resolveu não o interromper. 


...

- Lauren, eu posso?... Oh merda!!! É você. Desculpe! Pensei que fosse a Lauren. Ela costuma andar por aí usando isso também. – Matheus disse enquanto se aproximava de Camila que estava de costas para ele e bebia seu café enquanto checava as mensagens no celular. Ela murmurou algo para ele, mas ele não entendeu. 

- Sabe para onde a Lauren foi? – Camila perguntou sem olhar para ele. Matheus procurando algo para comer sobre o balcão.

- Na verdade, eu esbarrei com ela quando ela estava saindo. Ela ficou louca porque acabou uma tinta suuuper difícil de achar, então ela estava ligando para uns amigos que conseguem a tinta. Talvez ela tenha ido buscar. – Ele deu uma mordida na maçã e sentou próximo de Camila. – O que está fazendo?

- Minha irmã está mandando fotos que ela tirou durante esse fim de semana com alguns amigos. Ela parece bastante feliz. – Camila sorriu e mostrou as fotos no seu celular para Matheus. 

- Ela também parece muito com você. – Ele sorriu de volta. – Teve noticias de Srta. Dinah Jane? 

- Ela estava em algum lugar com a Mani. Não lembro onde, mas elas estavam saindo juntas e Dinah estava desenhando algo para ela. – Camila voltou a olhar a tela do celular.

- Você quis dizer o que eu acho que você quis dizer? – Matheus pareceu surpreso. Camila pareceu não se importar. – A Dinah é gay e a Normani também? Vocês são um quarteto lésbico? Elas estão juntas? Tipo, se beijam e rolam pela cama igual você e a Lolo? 

- Nãoo!! Eu acho que não. Você está louco? – Camila gargalhou alto e Matheus pareceu aliviado. – Eu acho que não.

- Okay!! Eu vou perguntar isso a ela agora! – Ele correu de volta para a sala e se jogou no sofá. Camila rindo na cozinha e voltando a sua conversa com Sofia. 


...

- Okay, eu vou ficar com ela! – Lauren disse olhando para a casa que havia acabado de visitar. O corretor estava ao seu lado e pareceu tão feliz quanto ela. Ele ganharia um bom dinheiro pela venda da casa.

Lauren voltou para o carro e olhou uma ultima vez para a casa. Ela esperava que Camila gostasse tanto quanto ela. A casa ficava não tão distante do centro de Nova York. Era um lugar calmo e tranquilo. Se sentissem falta do movimento da cidade, era apenas dirigir alguns minutos e lá estavam elas, dirigindo pelo trafico complexo da cidade que nunca dorme.

Os olhos verdes estavam mais verdes que o de costume. Eles tinham um brilho novo. Pareciam excitados por algo. Lauren estava assim por dentro e por fora. Ela parou em uma floricultura e comprou apenas uma rosa. Ela gostava de apenas um rosa. Talvez mais tarde ela pudesse acrescentar outras rosas e criar um buquê, mas por agora, uma seria o suficiente. 

Quando chegou ao apartamento, o encontrou vazio. Nem Camila, nem Matheus estavam lá. Ela deu a volta pela sala e parou perto da janela e discou o numero de Camila, depois o de Matheus, nenhum dos dois atenderam. Ela comeu algo e esperou que eles chegassem horas depois. Ambos sorrindo e se abraçando. Camila estava bêbada? 

- Lauren, você não sabe o que aconteceu? Eu e o Math estávamos voltando e um monte de gente parou para tirar foto comigo e daí a gente quase caiu quando foi sair do elevador porque achávamos que tinha um degrau que não tinha. – Camila gargalhou e se jogou no sofá ao lado de Lauren, que franziu as sobrancelhas.

- Você bebeu? – Ela perguntou e foi a vez de Matheus gargalhar. – Tudo bem. Você, para o banho agora e depois vá para a cama. Não durma na banheira ou eu te mato. – Ela apontou para Matheus, que parecia uma criança que acabou de fazer alguma asneira. – E você, Camz. Vamos. Eu vou te dar um banho. 

- Não, você tinha que ter visto, Lauren. – Ela gargalhou novamente e Lauren a puxou pelo braço, fazendo com que ela apoiasse seu peso no ombro dela. – Foi tão divertido!

- É, eu sei que foi. Vamos. – Lauren a guiou para o quarto e depois para o banheiro. 

Camila estava na banheira e não parava de rir. Minutos depois ela caiu no sono lá dentro. Lauren sentada na borda enquanto fazia carinho no rosto da menor. Um pequeno sorriso nos seus lábios. Camila quase nunca bebia e Lauren nunca a tinha visto bêbada antes. 

Depois de colocar Camila na cama, Lauren teve de ir verificar se Matheus não havia dormido na banheira também, mas ele não tinha chegado nem perto. Ele apenas entrou no quarto, se jogou sobre a cama e dormiu do jeito que estava. Ela apenas se livrou dos sapatos dele e o cobriu rapidamente.


...

Camila abriu os olhos vagarosamente. A iluminação do quarto não era muito forte, mas ela pôde perceber que já estava claro. Sua visão foi ajustando aos poucos até focar no rosto sorridente de Lauren sentada ao seu lado.

- O que você está fazendo? - Camila perguntou piscando os olhos varias vezes para despertar mais.

- Estou apreciando sua beleza. - Lauren sorriu mais largo e Camila pareceu corar.

- Para, Lauren. - Ela sorriu também e cobriu o rosto com as mãos.

- Vamos, sente um pouco. Eu te trouxe café da manhã. - Lauren bateu de leve sobre a coxa da menor e Camila parou um segundo até achar a bandeja do café perto de Lauren.

- Você nunca cansa de me mimar assim? - Camila sentou e Lauren a ajudou a colocar alguns travesseiros nas costas para manter o apoio.

- Não. Nunca! - Ela se aproximou de Camila e deu um beijo rápido em seus lábios. - Eu espero fazer isso pelo resto da minha vida. 

- Espera? - Camila pegou a xícara de café da bandeja e levou aos lábios, encarando Lauren nos olhos. 

- Sim. Se você quiser também. - Um sorriso suave brotou nos lábios das duas e Camila respirou fundo balançando a cabeça para os lados. Ela pegou uma torrada para comer.


...

- Você não disse pra Camila sobre a casa que comprei. Certo? - Lauren sussurrou para Matheus enquanto Camila cantarolava algo enquanto procurava algum livro para ler na estande da sala.

- Claro que não. Você comprou? - Ele a olhou com as sobrancelhas arqueadas.

- Sim. Mas não diga nada. Eu só preciso passar no escritório e deixar toda a papelada que precisam e assinar os documentos da casa. - Lauren disse observando Camila. Ela não podia conter o sorriso.

- Tem fotos? Quero ver. - Ele também olhou para Camila e depois para Lauren novamente. - Você está muito feliz, não é?

- Eu nunca estive tão feliz na minha vida. Mas eu também nunca tive tanto medo. Lembro de ter ficado nervosa quando Camila e eu começamos a namorar na escola. Mas agora... agora é totalmente diferente. Eu quero que ela vá morar comigo e eu quero que ela seja minha oficialmente e também quero que ela seja a mãe.... - Lauren estava falando quando Camila pegou um livro e correu de volta para o sofá. Ela se sentou ao lado de Lauren e deitou a cabeça em seu ombro enquanto se confortava no sofá.

- O que estão falando? - Ela perguntou sem olhar para os dois. Matheus sorriu largo e Lauren colocou o dedo indicador sobre os lábios para que ele mantivesse segredo.

- Parece que uma amiga minha vai casar. - Matheus disse dando de ombros e Lauren serrou os olhos o fitando e ele riu. - Ela está loucamente apaixonada, e eu estou literalmente feliz por ela. 


- Sério? - Camila perguntou virando o rosto para olhar para ele. Lauren tentou se manter séria para que Camila não notasse nada. - Eu acho casamentos lindos. A gente podia casar agora que estamos juntas novamente, não é? - Ela sorriu com a língua entre os dentes e Lauren apenas afirmou com a cabeça, descendo o rosto para beijar Camila.

- O RICK VAI CHEGAR!!! - Matheus levantou do sofá e gritou no centro da sala. Camila e Lauren gargalharam juntas pela felicidade do amigo. - EU ESTOU MORRENDO!!!


...

Alguns dias passaram e elas partiram para Los Angeles para um jantar de aniversário de Casamentos dos Cabello. Alejandro havia enviado o convite ao email pessoal de Lauren e ela não pôde negar quando Camila também insistiu que ela fosse.

- Ali estão eles! - Camila apontou para a mesa onde os pais e a irmã mais nova estavam ocupando no restaurante. - Vem, eles estão esperando.

Lauren a acompanhou até a mesa e cumprimentou a família Cabello antes de tomar a cadeira ao lado de Camila. 

- Querem escolher o vinho ou me deixam livre para essa tarefa? - Alejandro perguntou a elas e todas concordaram que ele podia escolher o vinho. Ele disse algo para o garçom que nenhuma delas pôde ouvir. O garçom sorriu e pediu licença para se retirar, ele voltaria com a garrafa de vinho escolhida por Alejandro.

O vinho chegou e o garçom serviu a todos. Minutos depois o jantar. Alejandro estava falando sobre viagens com Camila e Sinu enquanto Sofia mantinha Lauren ocupada sobre músicas e coisas que ela gostava de fazer.

- Eu vou ao banheiro. Não vou demorar. - Camila disse assim que o pai avisou que pediria a conta do jantar duas horas depois. 

Sofia insistiu que queria comer algo gelado e Sinu a acompanhou até o balcão de sobremesas para que ela escolhesse algo para comer. Ela pareceu animada e correu na frente da mãe, parando apenas porque esbarrou em um dos garçons do restaurante, mas felizmente ele não carregava nada a não ser um bloco de anotações na mão. Lauren sorriu por lembrar de Camila e perceber que Sofia era exatamente como a irmã.

Lauren e Alejandro ficaram sozinhos sentados enquanto esperavam que elas retornassem e por fim todos pudessem ir embora. Ela se ofereceu para pagar parte do jantar, mas Alejandro negou aceitar e pagou sozinho. 

Ela respirou fundo e olhou para as próprias mãos depois de alguns segundos depois que o garçom havia recolhido o dinheiro que o homem o deu. Engoliu a saliva e deu um sorriso meio nervoso para o ar.

- Eu poderia falar com você? - Lauren perguntou para ele, se aproximando um pouco por cima da mesa.

- Claro. Se preferir, tenho um horário livre amanhã e podemos falar sobre negócios. - Ele a respondeu calmamente e pareceu prestar atenção nela. Lauren fechou os olhos com força e balançou a cabeça.

- Não. Eu não gostaria de falar sobre negócios. Eu... - Ela parou e voltou a olhar para as próprias mãos. Novamente respirou fundo e o olhou nos olhos. 

- Você? - Alejandro sorriu e Lauren o observou com atenção.

- Eu gostaria de pedir a mão da Camila em casamento. - Lauren disse sem hesitar novamente e Alejandro pareceu surpreso. Ele ficou sério e passou a mão sobre o queixo diversas vezes. 

- Você quer casar com a Camila? - Ele a perguntou e Lauren mordeu os lábios antes de afirmar com a cabeça. - Acho que deveria pedir a ela.

- Eu sei. Eu irei, mas quero ter certeza que você não vá ser contra isso e... Eu queria que a apoiasse. - Ela o observou pegar um copo de água na mesa e beber rapidamente o liquido. 

- Sim. - Alejandro coçou a cabeça e Sinu e Sofia voltaram a mesa acompanhas de Camila. - Prontas para ir? 

- Sim! - Sofia disse animada e ofereceu o sorvete que havia escolhido a Camila, que fez a mesma expressão que a irmã sorrindo com a língua entre os dentes. 

Alejandro levantou da cadeira e olhou para Lauren. Ela pareceu ficar desanimada por alguns segundos até alcançar o lado de Camila e a acompanhar até o lado de fora do restaurante. Alejandro havia pedido o carro e o motorista estaria o trazendo em alguns instantes. Lauren pediu que trouxessem o seu e Camila a acompanhou até em casa, enquanto Sinu e Sofia acompanhavam o pai. 

- Se importa em continuar a conversa que estávamos tendo no restaurante no meu escritório? - Ele perguntou quando só ele e Lauren ficaram do lado de fora da casa. Camila arrastou Sofia para a cozinha e Sinu as acompanhou.

- Não!... Claro que não. - Lauren respondeu e Alejandro respirou fundo enquanto caminhava para dentro da casa e em seguida para seu escritório. 

Era tudo quase como antes. Lauren podia lembrar do escritório durante a festa que havia tido na mesma casa anos atrás. Ela não queria lembrar que Brant estava presente, que Alejandro ainda não a aceitava bem e que foi naquele dia em que partiu seu coração com Camila.

- Alguma bebida? - Ele ofereceu enquanto enchia o copo de whisky. 

- Não, obrigada. - Lauren respondeu e sentou em um dos sofás da sala. Alejandro se juntando a ela, segundos depois.

- Você pediu a mão da Camila em casamento. Me desculpe não ter respondido do modo esperado na hora. Eu sempre esperei ouvir algo do tipo, "Pai, eu e Lauren iremos no casar" ou mesmo nem isso. Talvez apenas um convite de casamento ou que sua mãe me dissesse depois de chorar e comemorar com Camila. - Ele deu um gole da bebida em seu copo e respirou fundo. Agora apenas ele parecia nervoso. - Me sinto honrado em saber que minha... que minha filha tem alguém bom ao lado dela. Eu não gostava do relacionamento de vocês. Não digo isso por Camila namorar uma mulher, mas... Me desculpe ter subestimado o seu trabalho anteriormente. 

- Não tem problema. Eu só espero que... espero que aceite que Camila e eu fiquemos juntas agora e...

- Eu aceito. Camila me fez enxergar a pessoa horrível na qual eu estava me tornando, ou a pessoa horrível que fui durante anos. Eu coloquei o trabalho na frente de tudo, quando tudo o que Sinu queria, era que eu colocasse os Cabello em primeiro lugar. Eu fui egoísta durante anos e espero que Camila possa me perdoar um dia por tudo o que a fiz passar. Pelos momentos em que não estive presente. Por não ter sido o pai que ela esperava que eu fosse. - Ele desviou o olhar e Lauren percebeu que ele estava triste. Uma lagrima teimando em escorrer pelo rosto. 

- Ela irá. Eu tenho certeza disso. - Lauren segurou a mão de Alejandro e ele voltou a olha-la. 

- Eu sei que fará Camila feliz, muito mais do que qualquer outra no mundo poderia. Camila não é como outras garotas. Ela não liga para o dinheiro ou para todo o resto. Ela se importa com o amor, apenas como a mãe dela. E se ela ama você, o mínimo que eu posso fazer é leva-la ao altar e a deixar para sempre ao seu lado, pois tenho certeza que será aí que ela encontrará sua felicidade. Me perdoe por todos os meus erros e falta de educação durante anos. Eu me sinto extremamente envergonhado por tudo o que as fiz passar, mas espero que... se não puderem me perdoar, ao menos me deixem realizar a melhor festa de casamento que Los Angeles, Nova Iorque, ou o mundo jamais viu. - Ele sorriu deixando a lagrima cair e Lauren teve de sorrir de volta.


- Você quer mesmo fazer isso? - Lauren perguntou e ele apertou sua mão.

- Se as fizer bem. Se as fizer feliz, eu ficarei honrado em dar tudo o que quiserem de presente. - Alejandro respirou fundo e bebeu o resto do liquido do copo. - Eu acho que vou parar aqui por hoje. Não sou tão forte quanto antes. 

- Sim. É melhor parar. Você já bebeu muito vinho. - Ela riu e ele afirmou com a cabeça. 

- O vinho estava ótimo, certo? - Alejandro perguntou se levantando e deixando o copo sobre a mesa de centro da sala. 

- Estava perfeito. - Lauren respondeu e se levantou também. - Eu acho que vou voltar antes que Camila sinta minha falta.

- Sim. Devemos voltar. - Ele os guiou para fora da sala e ambos sorriram olhando um para o outro. Alejandro piscou um olho para Lauren antes de sumir para a cozinha.

Camila cruzou com o pai no corredor para a cozinha e ele piscou o olho para ela também. Ela sorriu e continuou andando até encontrar Lauren sorrindo olhando para um retrato dos Cabello na parede próximo a escada. 

- Ahh, Lauren. Para de olhar essa foto. Eu estou horrível. - Camila a puxou para longe da parede e Lauren gargalhou.

- Você estava linda! - Ela beijou o rosto da menor e Camila sorriu. - Você está bem? 

- Eu estou um pouco cansada. Você gostou do jantar? - Camila a perguntou. Lauren não muito certa de para onde Camila a estava levando. 

- Sim. Foi ótimo. Para onde está me levando? - Ela perguntou e Camila parou para olhar para os lados. 

- Eu não sei. - Camila gargalhou seguida de Lauren. 

- Vem. Vamos para a cama, já está tarde. - Lauren disse a puxando para um abraço. - Eu te amo!! - Sussurrou para Camila que enfiou o rosto na linha da curva do seu pescoço e sorriu.

- Eu te amo também! - Ela disse contra a pele do pescoço de Lauren e deixou um beijo carinhoso ali. Lauren fechando os olhos e sorrindo forte. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...