História The Green Eyes - Capítulo 72


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally, Brooke, Cabello, Camila, Camren, Dinah, Fifthharmony, Jane, Jauregui, Kordei, Lauren, Normani, Norminah
Exibições 177
Palavras 2.440
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 72 - Seventy Two


- Sim, eu sei exatamente de quem estão falando. Ela está aqui desde que era um bebê. Seus pais sofreram um acidente de carro e infelizmente seu único familiar vivo não teve interesse em a manter. Ela acabou parando aqui desde então. - O homem disse as duas mulheres sentadas a sua frente. - Ela é uma boa menina. Comportada, bem educada. Adora desenhos e sempre tenta convencer as funcionarias a deixar que ela pinte com as tintas, como ela costuma dizer.

- E por que não deixam? - Lauren perguntou.

- Os pequenos fazem muita sujeira com as tintas. Dá algum trabalho para limpar e... não que sejamos maus para eles, mas temos muitas crianças aqui e trabalho a mais com a sujeira nunca é bem vindo. Espero que entendam. - Ele respondeu.

- Deveriam os deixar pintar, sem tinta ou com tinta. Eles precisam se expressar de alguma forma e não os deixar fazer algo assim, é realmente maldoso. - Ela continuou, Camila apertando sua mão para que ela terminasse o assunto. - Mas... o que precisamos fazer para adotarmos ela? 

- Bem, eu vou dar uma outra ficha para que preencham, já que sabem exatamente quem querem e o processo fica mais rápido, já que ela está a bastante tempo na lista. Nós agilizamos o trabalho quando é uma criança mais velha. A demanda maior costuma ser com os mais novos, porque as famílias querem iniciar uma vida com um bebê e...

- Sim, nós já ouvimos isso. - Camila sorriu. - Podemos preencher a lista agora?

- Vocês ainda iram ter que esperar por uns dias. Farão uma visita na casa de vocês e se certificarão de que são boas o suficiente para cuidar dela, mas acho que não terão problemas com isso. São apenas as normas, se é que me entendem. - Ele tirou uma ficha de dentro de uma das pastas em suas gavetas e a colocou na frente delas. 

As duas não demoraram em preencher tudo e acabaram voltando para a sala de recreação minutos depois, após ouvir o homem dizer que elas podiam quase comemorar. A garota deveria se unir a sua família em pouco tempo. 

- Oi de novo, princesa! - Lauren se sentou ao lado da menina novamente. Camila ocupando o mesmo lugar de antes.

- Olhe! - A pequena puxou o papel e o colocou na frente do rosto dela para que ela observasse o seu desenho já pronto. 

- Você desenhou... duas princesas. - Lauren sorriu pegando o papel e olhando para Camila. A menor parecendo orgulhosa do desenho que havia feito. - Ficou lindo.

- São vocês duas. - Disse com um sorriso nos lábios as olhando. - Vocês parecem com as princesas.

Camila riu agora observando o desenho. A garotinha havia realmente as retratado no desenho. Havia uma princesa com os olhos extremamente verdes e ela presumiu que fosse Lauren. 

- Ficou maravilhoso. - Camila devolveu o desenho a menor. - Você também parece uma princesa. Por que não se desenha aí do nosso lado?

- Vocês deixam? - Ela perguntou as olhando.

- Claro que sim. - Lauren incentivou. - Vá em frente. Somos todas princesas. 

A menina não demorou muito em terminar seu desenho novamente. Ela bateu palmas animada no fim e mais uma vez, entregou o desenho para que Lauren visse. 

- Viu, somos nós três. - A de olhos verdes falou animada e a menor gargalhou divertida. 

- Vocês são legais. - Ela pareceu ficar triste segundos depois de deixar as palavras saírem de sua pequena boca. 

- Hey, por que você está triste? Você também é muito legal. - Lauren puxou sua cadeira para mais perto da menor e segurou sua mão, enquanto Camila fazia o mesmo com a outra.

- Vocês são legais e vão embora e eu nunca mais vou ver vocês. - A menina abaixou a cabeça olhando para seus pés com cadarços desamarramos. O coração das duas maiores quebrou ao ouvir aquilo. 

- Mas é claro que nós vamos nos ver depois, pequena. Não diga isso. - Lauren tentou a confortar, mas a pequena negou e puxou suas mãos de volta.

- Vocês vão levar os bebês pra casa, igual os outros fazem. - Ela respirou fundo, deixando o ar triste escapar e quase choramingou. 

- Você gostou da gente? - Camila perguntou antes que Lauren falasse o que estava quase preste a dizer.

- Gostei. - A menor disse com mais animo. 

- E gostaria de voltar pra casa com a gente? - Camila acrescentou. O olhar da loirinha vagou entre as duas em confusão. - Sim?

- Vocês... Sim! - A menor disse alto e animada. Lauren sorriu.

- Então não deveria ficar triste, porque nós não vamos levar um bebê. Sabe, as vezes nós somos ocupadas e os bebês choram muito, certo? - Lauren disse e a garotinha afirmou com a cabeça rapidamente. - Você já é grandinha e não fica chorando como os bebês, não é? 

- Eu não choro mais. Eu já sou quase grande. A Lisa disse. - Ela afirmou e Lauren sorriu mais largo. - Vocês vão me levar pra morar com vocês?

- Só se você quiser morar com a gente. - Camila disse.

- Siimmm!! - A menor não teve nenhuma vergonha de gritar alto e Lauren gargalhou tomando as mãos da menor nas suas.

- Então vamos ser uma família igual você desenhou. O que acha? E você terá uma casa grande e seu próprio quarto e poderá pintar com tintas, não importa o quanto bagunçado fique depois. - Ela acrescentou e a menor bateu palmas animada. 

Lauren não pôde esperar quando a menor pulou em seu colo e envolveu os braços ao redor do seu pescoço. Os seus olhos encontraram os de Camila que tinha um sorriso enorme agora. 

- Você não vai me abraçar também? - Camila fez bico e a menor gargalhou pulando para fora do colo de Lauren e correndo para o outro lado da mesa e fazendo o mesmo com Camila.

- Nós podemos ir agora? - Ela perguntou.

- Você não quer saber nossos nomes? - Lauren perguntou gargalhando alto. Camila mantendo a menor em seu colo. Ela afirmou com a cabeça parecendo curiosa.

- Espera! Eu sei o seu nome. - Disse rápido fechando os olhos com força tentando lembrar de algo. - Lau... Lau...

- Lauren? - Lauren disse e a menor pulou batendo palmas no colo de Camila. - E o dela, você sabe?

- Não. - A menor pareceu ficar envergonhada e baixou a cabeça, juntando as mãos em seu colo. 

- Não tem problema. - Camila riu. - Meu nome é Camila. 

- Camila. - Ela repetiu e olhou nos olhos dela. - É um nome bonito.

- Nós sabemos o seu nome, mas você poderia se apresentar? - Lauren puxou a cadeira para o outro lado e sentou perto das duas. 

- Eu me chamo Emily. - Sorriu com a língua entre os dentes. - Eu tenho 5 anos e 8 meses. 

- Já? - Lauren perguntou divertida.

- Sim. Eu vou fazer aniversário daqui uns dias. - Ela disse orgulhosa. - Vou fazer 6.

- Seis!! - Camila bateu palmas animada e a menor riu.

- Daqui uns meses. - Lauren corrigiu e Emily concordou. - Você é linda!

- Você também. - Ela disse pra Lauren e depois apontou pra Camila. - E você também.

Foi difícil tentar convencer Emily de que ambas voltariam dentro de alguns dias para busca-la finalmente. A menor parecia desesperada em não poder permanecer com elas e sair dali junto com elas para sua nova casa e tudo o que Lauren havia a prometido, e isso novamente quebrou o coração delas.

Os dias passaram devagar enquanto elas esperavam pela resposta da instituição para prosseguir com a adoção. Elas haviam tido uma entrevista em casa, onde verificaram se seria um bom lar para a garota e depois perguntaram sobre trabalho, horas livres e o que fosse de interesse deles. Elas eram perfeitas para a menor, mas ainda assim, os dias entre finalmente poder trazer a menor para casa, pareciam não acabar.

Elas haviam feito uma reforma em um dos quartos no andar superior para que Emily ficasse. Tinha um enorme castelo de brinquedo, com três princesas, que representavam elas. O nome da pequena estava escrito acima da cama pequena na cor rosa.

Lauren passou grande parte do seu tempo livre organizando o quarto, enquanto Camila havia trabalho em algo no estúdio. Ela mal podiam esperar para a chegada da pequena que finalmente aumentaria sua família.

...

- Vamos, Camz. Ela está nos esperando. - Lauren gritou do lado de fora da casa.

- Eu estou indo. - Camila correu a alcançando do lado de fora e elas correram para o carro.

O caminho até a instituição foi em completo silencio. Elas estavam nervosas. Elas finalmente a teria em suas vidas por completo. Sem mais demora. Sem mais dias para esperar. Lauren poderia gravar cada pequeno detalhe da pequena em sua memória e Camila mal via a hora de mostrar a Emily o que ela havia preparado para ela. 

As pernas de Lauren sacudiam enquanto ela esperava o homem terminar de assinar os papeis logo apos delas. As mãos de Camila se remexiam e ela brincava nervosamente com sua aliança. 

- Pronto? - Lauren perguntou quando ele fechou a pasta com todos os documentos. 

- Sim. Vocês são oficialmente as mães da Emily. - O homem disse animado e Camila levantou da cadeira em um pulo enquanto fazia uma dança divertida em comemoração. Lauren não conteve o riso e o homem as olhou sorrindo com a felicidade de ambas.

A mais alta levantou também e abraçou Camila. Um abraço apertado e feliz. Elas tinham uma família. Elas eram mães. 

Um olhar curioso entrou na sala vagarosamente. Elas se separaram e fitaram o olhar curioso em sua direção. Um sorriso tomou conta dos três rostos e a pequena garota parada perto da porta correu na direção delas, pulando em seus braços se unindo em um abraço apertado logo em seguida.

- Vocês voltaram!! - Emily disse animada. - Vocês voltaram para mim!

- Sim, pequena, nós voltamos pra você e dessa vez, nós não vamos te deixar. Nem hoje, nem amanhã, nem nunca mais. - Lauren segurou a pequena em seus braços e a abraçou novamente, sentindo o perfume dela invadir seus pulmões. O coração dela mal podia conter tanta felicidade.

- Vocês são minhas mães agora? - Emily perguntou olhando para elas duas. Sua mão brincava com o cabelo de Camila e a outra se apoiava no ombro de Lauren.

- Sim. Nós somos suas mães. - Camila disse dando um beijo na bochecha da menor. - E sabe... Nós já podemos ir? - Ela perguntou ao homem que as observava.

- Claro. Podem a levar para casa. - Ele respondeu entregando a Camila a pasta com os documentos que eles haviam assinado. - Estou feliz que tenha encontrado uma família muito boa, Emily. 

- Eu também estou muito feliz! - Ela disse sorrindo largo. Lauren beijou sua bochecha e elas seguiram para fora da sala, sendo acompanhadas pelo homem.

- Você gostaria de se despedir de alguém ou pegar algo? - Lauren perguntou mantendo a menor em seus braços. 

- As coisas dela estão todas aqui. - A funcionaria da instituição disse mostrando as coisas na mala ao lado da porta.

Havia uma mala grande de roupas, uma pasta com desenhos e uma pelúcia velha. Lauren colocou a menor no chão e ela pegou a pelúcia sobre suas coisas, a observando por um momento.

- Eu acho que não preciso mais dele. - Ela falou sozinha. - Vocês me esperam? 

- Claro! - Camila respondeu. Emily sorriu e correu em direção as outras crianças na sala de recreação. 

Parou de frente para um garoto sentado sozinho próximo a janela. Olhou para a pelúcia velha em seus braços e a abraçou forte, logo em seguida a empurrando em direção ao menino. 

Emily havia dito algo para ele, mas elas não conseguiram ouvir sobre o que eles falavam, o barulho das crianças brincado era maior. A loira sorriu largo e abraçou o menino que agora estava também com um sorriso nos lábios e a pelúcia em suas mãos. Se afastou dele e correu de volta para os braços de Lauren. Camila segurando suas coisas em mãos.

- Podemos ir agora. - Emily disse animada nos braços da mãe de olhos verdes.

- Quem é ele? - Lauren perguntou. 

- É o Caio. Ele é bem triste, então dei o Amendoim pra ele. - Ela disse deitando a cabeça no ombro de Lauren e observando o garoto menor abraçado com seu urso.

- Amendoim? - Camila perguntou.

- Ela ama pasta de amendoim. - A funcionaria sussurrou para Camila.

- Você tem certeza que não precisa dele? - Lauren perguntou percebendo o olhar de Emily na pelúcia.

- Não. Eu tinha o Amendoim pra me fazer companhia, mas agora eu tenho vocês. O Caio vai precisar dele agora. - Ela colocou as duas mãos pequenas no rosto de Lauren e sorriu.

- Tudo bem então. Vamos? - A morena perguntou olhando para Camila, que afirmou e elas caminharam juntas para fora do prédio da instituição.

Algumas crianças seguiram até o lado de fora e acenaram para Emily quando ela entrou no carro. A pequena acenou de volta e deu tchau para Caio que as observava pela janela.

- Talvez você sinta falta do Amendoim, então... Por que não dá um nome para seu novo amigo aqui? - Camila entregou a menor uma pelúcia de tigre. Emily tinha a boca aberta em formato de O.

A pelúcia era laranja com preto. A menor a pegou e abraçou forte quase instantaneamente. Lauren e Camila rindo. 

- Você gostou? - Lauren perguntou enquanto Camila terminava de afivelar o sinto de segurança da menor no banco de trás.

- Sim!! Eu amei! Obrigada! - Ela respondeu ainda abraçando a pelúcia. 

- E você já escolheu um nome? - Camila perguntou com as sobrancelhas arqueadas. 

- Eu não sei... talvez... Lolo! - A menor encarou Lauren com um sorriso.

- Lolo? - Ela perguntou franzindo as sobrancelhas.

- Ele tem olhos verdes iguais aos seus. Lolo combina com ele. - Emily disse animada e mostrou o tigre para Lauren ver seus olhos verdes. Ela sabia que Camila havia pego por isso também. 

- Okay, então vamos levar você e Lolo pra casa. Temos uma surpresa pra você. - Ela disse seguindo com o carro para a rua. Emily bateu palmas, quase deixando Lolo cair de seu colo, mas Camila o segurou.

- Obrigada! - A menor disse com um sorriso suave. - Mais uma surpresa? 

- Sim. Temos muitos presentes para você hoje. - Lauren continuou dirigindo até sua casa. Camila conversando sobre o quanto Lolo era bonito e que o nome realmente combinava com ele.



Notas Finais


Eu amoooo esse capítulo. Eu vou chorar toda vez que ler. Sério! Me sinto orgulhosa em ter escrito esse final, então comentem, por favooor!! A Emily é o amooor da minha vidaaa. Quero uma filha assim. Me digam o que estão achando desse final.
Restam apenas mais 2 capítulos para o fim de TGE.
Comentem no twitter sobre esse finalzinho e me deixem saber. Vamos divulgar mais essa história. ❤❤
Amo vocês!!

Aviso - Quando TGE acabar, vou atualizar a outra fic, Discovery, que já tem seu primeiro cap e se encontra já no perfil. Se quiserem acompanhar a próxima história também. Fiquem de olho até o fim de TGE para o começo da nova jornada Discovery!!!

2bjos
Emma @27_dragonfly


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...