História The happens when an angel back to heaven? (Versão ChangKi) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens I'M, Ki Hyun
Tags Changki, Kyunhyun
Exibições 111
Palavras 1.134
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu não sei o que falar aqui...
Não é bem para você chorar... mas se você chorar, ME DESCULPA, PODE ME ABRAÇAR!
A primeira versão dessa fanfic foi ChenMin, e ficou muito bosta, dá vontade de apagá-la, mas não vou, sabe por quê? PORQUE FOI UM EXPERIMENTO!
Essa OS é uma adaptação da outra fic... espero que tenha um bom resultado!
Enfim, chega de enrolação!
BOA LEITURA
E EU AMO O KIHYUN <3

Capítulo 1 - Anjos - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction The happens when an angel back to heaven? (Versão ChangKi) - Capítulo 1 - Anjos - Capítulo único

Quando você tem trinta anos, é um trabalhador e mora sozinho, as únicas coisas que sobram em sua mente são: lembranças. Lembranças de sua juventude, das pessoas que você ama ou amou, mas lembranças são o bastante para preencher o vazio? Óbvio que não.

Eu amava aquele homem, o amava com todas minhas forças, eu amava o seu jeito de sorrir, o seu jeito de falar e de cantar, o seu jeito carinhoso quando me via ou via uma criança.

 Eu me lembro do seu rosto, aquele rosto fino e delicado, longe de imperfeições, me pergunto… Por que você insistia tanto de usar maquiagem?! Lembro-me dos seus lábios finos e rosados tocando nos meus, lembro-me de você deixar meus lábios formigando a cada beijinho que me dava.  Você me deixava louco, e você amava isso, não era?!

Lembro-me de quando  eu me declarei para você! Você ficou sem jeito com a palavras que eu disse a você, você não tinha reação, mas era fofo ver seu olhar confuso, principalmente depois de lhe dar um beijo na bochecha… Eu até posso ser mais novo que você! Mas não era bobo de lhe esperar, hyung!

" -Hyung ! - O chamei enquanto estava lanchando

- Oi Kyunnie - Respondeu com um sorriso

- Podemos conversar ?

-Claro, sente-se - Assim fiz, sentei-me ao seu lador

- Hyung, você acredita em anjos ? - Perguntei e você olhou para mim com um semblante sério

- Não Chang, por quê ? - perguntara, agora virado para mim

- Porque eu acredito, e acredito que você é um anjo que caiu do céu - Sorri e cutuquei suas bochechas -que agora- estavam meio coradas.

- Ch-Chang ! - exclamou envergonhado fazendo-me ri

- Quê? hyung, eu gosto de você. - fiz bico, mas logo deixei um beijo estalado em sua bochecha e corri para longe… não queria saber o que iria acontecer se eu continuasse lá!"

Na quela época, eu só falei que gostava de você, porque eu não tinha noção o que era: Amar você.

Me recordo também quando lhe pedi em namoro, ah, nunca vou esquecer seu rosto, a careta que fez quando eu rir de você quando me disse que nunca havia beijado.

" - Hyung, já que estamos namorando. Deixe-me lhe beijar, por favor - Falei com um sorriso

-Kyunnie, eu não sei beijar… E-eu nunca beijei! - Respondeu  corado

- Sério? - rir, você fez um bico manhoso e bateu em meu braço -Aí! desculpa!

- Não! - Emburro-se, cheguei perto de você o suficiente para sentir nossa respiração se encontrando, sorrir ladino e roubei-lhe um beijo rápido e calmo sei

-Pronto, agora você não é mais bv! - Sorri, ouvindo você me xingar e sentindo você me dá um soco de leve em meu braço. Ri alto e lhe roubei mais um beijo, mas dessa vez, eu aprofundei."

Ah!, também me lembro de nossa primeira vez, quando ambos não sabiam o que fazer, mas deu tudo certo, não foi ? Ah, ainda me recordo de seu rosto manhoso me pedindo para QUE EU FOSSE FAZER À COMIDA, sendo que você era o que sabia cozinhar, mas você disse que estava com muita fome e que não se importava de comer comida queimada.

Também me lembro quando formos casar, Shownu falou para mim que você estava muito nervoso e que poderia causar uma cratera no meio do chão, Minhyuk me disse que você estava com medo, medo de entrar no altar e receber um “Não” meu, medo de que me arrependesse de lhe pedido em casamento, mas seu pensamento mudou, ao ouvir algumas palavras, tipo essas aqui: Obviamente aceito casar com Hyunnie, pois ele é o único que eu amo, o único que merece ter meu carinho, o único que faz sorrir, o único que eu quero cuidar, o único que quero amar, o único que quero dizer “Você é o meu ar, minha terra, meu mundo, meu coração, meu tudo, não me deixe.” Então, sim, aceito me casar com Yoo KiHyun.

E depois de alguns anos, dois anos para ser exato, não vou esquecer de sua felicidade em adotar Jooheon, aquele garoto te conquistou, não foi?. Mas parece que os anjos não nos queriam juntos, e resolveram levar nosso pequeno JooHeon embora, você chorou demais, mas se recuperou, porém ainda sentia falta do rostinho inocente do nosso pequeno Jooheon, isso lhe gerou algum tipo de trauma, certo? Pois você não queria adotar mais ninguém.

Foi a primeira vez que você acreditou em anjos, mas acreditou  odiando-os.

Mas o dia que eu nunca, jamais irei esquecer, foi quando você tinha seus vinte e oito anos, tão jovem e estava internado com uma doença séria, aquilo doía tanto em mim, às vezes eu não queria te visitar, porque meu coração se despedaçava só vendo você cheio de fios para respirar… Mas eu ia, porque ainda tinha esperança de lhe ver bem no outro dia, tinha esperança de que tudo voltaria ao normal, tinha esperança de que você e eu… ficaríamos junto para sempre.

- ChangKyun...- Murmurou

- Shh... Hyunnie, não fale nada, por favor - Beijei sua mão -mais- pálida

- Chang - me chamou dengoso

- Estou ouvindo - Olhei para você

- ChangKyun, lembra de quando você se declarou para mim, e perguntou se eu acreditava em anjos? - assenti - Então, eu acredito, mas eu só acredito em um anjo, e ele se chama Im ChangKyun. - suspirou - Lembra de quando me roubou dois beijos, eu lhe bati, xinguei e disse que odeiei? - riu fraco, e assenti, rindo fraco juntamente - Bom, eu te bati por diversão e xinguei também, mas sobre a parte de odiar foi mentira, eu amei aquele beijo, eu amei tudo, tudo que fez comigo, tudo que tivemos juntos, amei pequeno momento que tivemos com o nosso Jooheon, nosso casamento, nossos sexo, amei principalmente a parte que você foi passiva pela primeira vez - ri fraco, passando a mão em seu rosto - Chang, eu te amo tanto, eu não quero ir embora, eu não quero te deixar, mas eu estou sentindo tanta dor, eu não aguento mais ficar aqui… você sempre me entendeu, está me entendendo não é? - assenti - Eu te amo, Im ChangKyun, sempre estarei com você, morto ou vivo, eu sempre serei o seu bebê. - Apertei sua mão com mais força, ouvindo os barulhos da máquinas diminuírem. Uma pequena lágrima brotou em sob meu rosto e está foi caindo quando seu sorriso estava desaparecendo aos pouco, seus olhos se fechando e sua mão ficando fraca

- Eu amo você, Yoo KiHyun.- Falei com uma voz falha beijando o seu anel de noivado.

Daí vem aquela pergunta:  O que acontece quando o anjo que caiu do céu, volta para lá ?.


Notas Finais


Oi?Cês tão bem?Senão estiverem, vem cá, a tia Nara abraça e dá carinho!
Espero que tenham gostado!
BJUS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...