História The Heart Wants Whats it Wants - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Jaxon Bieber, Jeremy Bieber
Tags Demi Lovato, Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez
Exibições 103
Palavras 1.290
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi meus amores, meus Puddinzinhos rsrs. Quase um mes depois rsrs, sorry pela demora, eu estava tentando encomendar um banner, mas parece que todo mundo resolveu postar suas fanfics tbm, poiser, vai ser sem capa mesmo, mais o proximo eu juro que vai ter um banner magerimo.

Capítulo 6 - O coração quer o que ele quer


 

Capítulo 6 – O coração quer o que ele quer

 

  Gurde seu conselho, pois não vou ouvi-lo, há um milhão de motivos para que eu te abandonem, mais o coração quer o que ele quer.

Selena Gomez

— Senhoras e senhores, acabou de começar mais um Good Night. Hoje com a presença especial do cantor JUSTIN BIEBER!

 

◊◊

 

— Então Justin, como vai a carreira?

— Ah vai bem, estou com muitos shows, estou muito feliz com isso.

— Você pretende lançar alguma música, álbum, clipe?

— Bom estou com alguns projetos, nada definido por agora.

— Ok, e como anda o seu coração? Está apaixonado?

— Meu coração sempre vai ser eternamente apaixonado.

— Então tem uma sortuda?

— Digamos que sim.

— Estão ouvindo garotas, esse boy aqui já tem dona.

 

AHHHHHHHH, JELENA, JELENA, JELENA FOREVER...

 

— Nossa, parece que que suas fãs tem uma preferida.

— E o que parece há, há.

— Mais agora vamos para um assunto sério, preparado?

— Nossa assunto sério? Estou até com medo agora.

— Mais antes me responda uma pergunta Justin, você tem visto revista de fofocas ou televisão.

— Na verdade não, a mais ou menos duas semanas venho fazendo shows demais, não estava com tempo.

— Ok, você tem falando com Ryan Butler?

— Ham? Não muito nessa semana, acho umas duas ou três vezes.

— Hum, Ryan e seu melhor amigo, estou certo?

— Sim, nos conhecemos a muito tempo.

— Ok, pelas suas respostas você não deve saber.

— Saber o que?

— Nada foi confirmado por nenhum dos dois, mas aparentemente seu melhor amigo, Ryan, está namorando.

— Nossa, aquele bicho, nem estou sabendo de nada, mas quem é a felizarda — Perguntou Justin sorrindo.

— Bom, eles foram vistos na frente da casa dele, em clima de romance, depois foram vistos em um parque tomando sorvete.

— Por todo esse mistério? E alguém que eu conheço?

— Sim, e muito bem.

— Quem?

— Selena Gomez.

 

    Selena estava assistindo, estava comendo besteira, um saco de batatinhas. Quando o apresentador começou a falar sobre a suporta namorada de Ryan Butler, ela pensou que era que provavelmente ele havia saído com alguma garota, mas quando ele começou a descrever os “encontros” ela simplesmente congelou no seu lugar, quando o apresentador falou seu nome, o saquinho de batatinhas caiu no chão, ela estava estática olhando para a televisão. A reação de Justin foi tirar o sorriso do rosto, ficar serio por alguns segundos, em seguida se levantar e dizer;

— Não estou me sentindo muito bem, outro dia continuamos a entrevista, prometo — E sair igual bala no estúdio. 

  Justin estava no meio de uma tempestade, estava atordoado, confuso, eram tantas emoções ao mesmo tempo, tantos sentimentos; raiva, magoa, ciúmes, ódio. Seu celular vibrou em seu bolço, ele não atendeu, ele sabia quem era, ele não estava preparado para aquilo, aquelas informações todas, verdades e mentiras, aquele não era o momento para conversa com seu melhor amigo, primeiro ele tinha que esfriar a cabeça. No fundo ele sabia que era mentira, mas naquele momento, seu lado possessivo estava predominante, melhor não arriscar.

  Chegando em seu apartamento sentou-se e se, pois, a pensa em tudo e em nada, só queria esfiar a cabeça, só assim pensaria com a devida clareza. Alguns minutos depois já se encontrava mais calmo, sem o ciúme o dominando, ele pode percebe que tudo aquilo era apenas uma das inúmeras mentiras da mídia, somente uma mentira, mas que por ser tão repetida e tida como a verdade. Mesmo sabendo que tudo aquilo era mentira, ainda sim lhe causavam um aperto no peito, era obvio que os dois não estavam juntos, mas é quando ela cansar de esperar? Quando arrumar um namorado? Noivar? Casar? Filhos talvez.

  Os dois estavam confusos, abalados. Medo, o medo e chave do caos, os dois sentiam medo, suas mentes estavam em um perfeito caos, quando se está perto de perde quem se ama se comete loucuras, será que realmente loucura e uma coisa ruim? Talvez sim, talvez não, quem sabe.

  Ninguém pregou os olhos naquela noite, o sono não se fez presente, os abandonou. Tudo estava confuso, o que se deve fazer, o que a mente quer? O que o coração quer? Tantos prós, tantos contras, na maioria contras, será que juntos superariam, isso foi o que mais se perguntaram durante muito tempo, principalmente naquela noite, uma noite mal dormida.

 

10h 45m AM

 

Os dois só dormiram quando o sol já havia raiado, mesmo dormindo era visível que os dois estavam inquietos, não paravam de se mexer e suas expressões eram de puro cansaço.

 

— Selly!

 

  A morena nem se mexeu, estava dormindo como uma pedra, mas a loira insistiu.

 

— Selly!

 

  Agora surtiu mais efeito, a morena se virou e abriu os olhos, a loira em sua frente estava com uma expressão preocupada, no primeiro momento a morena não entendeu, mas logo os flashs da noite anterior veneram em sua cabeça.

 

— Taylor, por que? — A loira nada respondeu, apenas a abraçou e deixou que a mesma chorasse em seu colo, palavras de nada adiantariam naquele momento, por enquanto o apoio bastava.

 

   Taylor deixou a morena chorar, ela precisava daquilo, colocar tudo para fora, tira um pouco desse peso. Podem ter se passado minutos, talvez algumas horas, nenhuma das duas sabia responder, depois de algum tempo a morena se recompôs, enxugou seu rosto e disse;

 

— Obrigado — Sua voz saiu rouca e falhada pelo choro, mas mesmo assim ela continuou — Por esta aqui comigo, sempre que eu preciso — Era impossível não lembrar de sua outra amiga, Demi, as duas acabaram se afastando, mais as duas sabiam que quando uma precisasse a outra estaria lá.

— Somos amigas, eu sempre vou estar com você! Eu sei que faria o mesmo por mim.

 

   As duas continuaram abraçadas, Selena não chorava mais, estava apenas quieta abraçada a amiga, pensando em como as coisas mudaram, no começo era tudo mais fácil, mais ele mudou, ela também mudou, vai ver somente a versão mais “adolescente” dos dois deem certo, pois pelo que parece a versão adulta não são compatíveis, não que antigamente não houvessem discursões, afinal nenhuma relacionamos e perfeito, principalmente quando a todos acompanham nossas vidas como se fossem uma novela. Vai ver não e para ser, talvez nunca tivesse ter existido, pensar nisso doeu em Selena, por que a pesar de todos os defeitos ela o amava, ela não queria ama-lo, isso fazia mal a ela, mais o coração quer o que ele quer.

   Assim como sua amiga, Taylor também estava perdida em seus próprios pensamentos, ela não sabia o que fazer, tudo estava tão confuso, ela tinha certeza que os dois se amavam, era visível, quando um ouvia o nome do outro os olhos brilhavam, mas nem tudo e perfeito, o ciúme atrapalhava, eram tantas brigas, no calor da raiva acabavam dizendo coisas que machucam os dois, mesmo que tudo fosse da boca para fora, mas isso não quer dizer que não feriam na mesma intensidade de uma verdade, pois quando se ama tudo e importante, as palavras, os momentos, tanto os bons como os maus, os bons momentos faziam um bem imenso aos dois, mais era só lembrar dos momentos ruins que os a felicidade evaporava dando total espaço a tristeza e a saudade, por que mesmo com todas as brigas, os dois queriam ficar perto m do outro. Quando estão juntos tem brigas, mas quando se separam bate a saudade, quando marcam um encontro discutem e quando fogem da realidade parece que tudo dá certo, como se aquilo fosse o certo, todas as brigas são levadas para o mar do esquecimento.

  Como, como é possível duas pessoas se amarem tanto, mas nunca conseguirem ficar juntos? Isso e muito injusto. O amor não é justo, o amor verdadeiro não e como os dos contos de fadas, o amor machuca, e verdade e que amar dói, dói de mais.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Então mereço perdão rsrs. Espero que tenham gostado. Bjs

Comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...