História The Heir Of The Crime. - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Batman, Cameron Monaghan, Esquadrão Suicida, Gotham, Harry Styles, Jared Leto, Justin Bieber, Margot Robbie
Personagens Alfred Pennyworth, Avril Lavigne, Barbara Gordon, Bruce Wayne (Batman), Cameron Monaghan, Canário Negro, Carmine Falcone, Cassandra Cain (Batgirl), Comissário James "Jim" Gordon, Coringa (Jack Napier), Dick Grayson, Dr. Jonathan Crane (Espantalho), Dr. Thomas Wayne, Edward Nygma, Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Harvey Dent (Duas-Caras), Jared Leto, Jason Todd, Jerome Valeska, Lucius Fox, Margot Robbie, Martha Wayne, Oswald Chesterfield Cobblepot (Pinguim), Pamela Lillian Isley / Poison Ivy (Hera Venenosa), Personagens Originais, Sarah Essen, Selina Kyle (Mulher-Gato)
Tags Batman, Esquadrão Suicida, Harley Quinn, Selina Kyle, The Joker
Visualizações 617
Palavras 5.180
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus puddins e minhas puddinzinhas. Primeiramente eu gostaria de pedir desculpas pela minha demora. Eu estava sem criatividade.
Eu gostaria de agradecer pelos 411. comentários e os 277 favoritos.
Feliz Natal atrasado para vocês.
E para quem quiser entrar no grupo do whatssap ainda temos vagas para entrar e só deixar o nome é o número nos comentários.
Boa leitura Puddins.

Capítulo 35 - Capítulo 32.


Fanfic / Fanfiction The Heir Of The Crime. - Capítulo 35 - Capítulo 32.

POV HOPE.

⚜⚜⚜⚜⚜⚜⚜

 

Acordei com algo úmido no meu rosto, abri os olhos devagar por conta da claridade. Encontrei minha mãe passando um pano molhado de água em meu rosto, ela abriu um sorriso quando percebeu que eu estava acordada.

- Hey você nos deu um grande susto. - Harley falou sorrindo e tirando o pano do meu rosto.

- Eu perdi meu bebê? - Foi a única coisa que eu pensei enquanto perguntava preocupada e olhando minha barriga.

- Não, foi por pouco. O médico veio te examinar! - Harley me respondeu cruzando as pernas em forma de índio.

- Mas ele está bem? - Eu perguntei.

- Sim, o médico disse que ele está perfeitamente bem. Ele recomendou comprar roupas de maternidade para você! - Harley falou sorrindo.

- Graças a Deus. - Eu falei dando um suspiro aliviado por saber que meu bebê estava bem.

Harley deu uma pequena risada cobrindo a boca com a mão.

- O que aconteceu Harley? - Eu perguntei sabendo que ela estava me escondendo alguma coisa.

- Então... Quando o médico veio te examinar, só eu fiquei no quarto com você. Ele fez ultrassom e disse que realmente você estava com 4 meses, e ele também dizer que o bebê estava com as pernas cruzadas! - Harley merespondeu com um sorriso de orelha a orelha.

- E daí? - Eu perguntei confusa.

- Se o bebê está com as pernas cruzadas, então é uma MENINA! - Harley falou fazendo uma cara de como se fosse a coisa mais óbvia do mundo.

- Ah mãe, não começa com esse negócio! - Eu reclamei revirando os olhos.

- Você ainda vai me dizer "Você estava certa mãe"! - Harley falou apontando um dedo para mim como se fosse uma promessa.

- Posso entrar? - Meu pai perguntou parado na porta.

- Claro! - Eu falei me sentando na cama com um pouco de dificuldade.

Foi então que eu percebi que estava vestida apenas com uma camisola curta roxa, que deixava minha barriga já um pouco grande a mostra.

- Você está bem? - Joker perguntou andando em nossa direção.

- Sim, eu estou bem. - Eu respondi colocando a minhas mãos na minha barriga.

- Harley, precisamos ir. - Joker falou olhando para Harley.

- Mas já? - Eu perguntei surpresa. - Por quantas horas eu dormi? - Eu perguntei confusa.

- Você dormiu por 6 horas. - Joker respondeu minha pergunta me deixando mais surpresa.

- Nossa, eu dormi muito então. - Eu falei passando a mão em meu cabelo verde.

- É você dormiu bastante. - Harley falou sorrindo. - Bem querida eu preciso ir. - Minha mãe falou se levantando da cama.

- Bom assalto para vocês! - Eu desejei sorrindo.

- Obrigado. - Joker agradeceu e saiu do quarto nem se despedindo.

- Fique bem querida. - Harley falou sorrindo, dando um beijo na minha testa e longo então saiu do quarto.

Eu dei um suspiro entediada.

"Você é patética"

"Por causa desse bebê estúpido, você está sempre recebendo mimo da mamãe."

"Acabe com isso Hope"

Eu soltei um resmungo irritada com aquelas vozes. Andei até o banheiro, tomei um banho frio para afastar as vozes. Fechei os olhos sentindo a água gelada batendo em minha pele, eu sentia falta do mar, da sensação de liberdade.

Decidi sair do chuveiro, quando minha pele começou a ficar enrugada. Enrolei uma toalha no meu corpo e parei de frente ao espelho. Percebi meu reflexo mudar, meu rosto estava cheio de sangue, meus olhos estavam vermelhos e eu estava com um sorriso enorme.

Pisquei os olhos para ver se aquilo era real, mas quando abri os olhos novamente, meu reflexo estava normal.

- Acho que estou ficando mais louca que o normal. - Eu falei para mim mesma.

Sai do banheiro e andei até o closet. Optei por usar um short de moletom preto da Nike, uma regata roxa que deixava minha barriga bem marcada, deixei meus cabelos presos num rabo de cavalo, então voltei para cama e liguei a TV, colocando no filme Deadpool. Eu ri muito do filme, era muita putaria e comédia.

Me lembrei de dois detalhes: Cadê a maluca da Alice e meu irmão mafioso?

Minha pergunta foi respondida quando eu ouvi o som ligado no último volume, estava tocando purple Lamborghini.

- Eu vou matar aqueles dois! - Eu falei com raiva e me levantando da cama, saindo do quarto.

Cheguei na sala encontrando Alice e Jake pulando e dançando.

- QUE PORRA É ESSA?? - Eu perguntei gritando e fazendo os dois me olharem surpresos.

- A gente está brincando! - Alice respondeu voltando a dançar.

- Da para abaixar o som? - Eu perguntei com a mão nos ouvidos.

- NÃO!!! - Os dois gritaram juntos apontando duas pistolas para mim que eu nem sei onde eles pegaram.

- Onde está Jerome? - Eu perguntei um pouco alto por conta da música alta.

- Na academia! - Alice respondeu minha pergunta.

Então eu sai da sala e andei em direção a academia.

Quando cheguei lá, a porta estava aberta e Jerome estava batendo num saco de areia, sem camisa e ouvindo a música I can't even.

Eu fiquei encostada no batente da porta o observando. Ele parecia estar com raiva e descontava sua fúria no saco de areia, enquanto a música alta invadia a sala, então eu me lembrei de quando conheci Jerome.

 

Flashback On.

 

Eu estava em Blackgate, Amanda me enfiou aqui dentro para dificultar a busca de meu pai por mim. Eu estava no refeitório especial para malucos, mas não era hora de comer. Eu lia tranquilamente um livro de suspense, mas então sou tirada da minha concentração quando ouvi um assovio e alguém sentar na cadeira da frente, era um garoto que parecia ter minha idade.

- Oi linda, eu sou o Jerome! - O garoto falou sorrindo.

- Cai fora! - Eu falei séria sem olhar para o garoto.

- Eu só estou sendo educado. - Ele falou sorrindo. - Por que está aqui? - Ele perguntou curioso.

- Bem, eu estou tirando férias! - Eu respondi a pergunta sendo sarcástica ainda sem olhar para Jerome, mas pude ver pelo o canto do olho que ele fez uma cara de surpreso colocando a mão no peito.

- Eu também. Eu estou de férias de Arkham! - Ele falou dando um sorriso. - Isso não é irado? - Ele perguntou ainda sorrindo com as mãos para cima como se fosse algo mágico.

Eu lancei um olhar entediante para ele.

- Ah, tudo bem! - Ele falou dando um suspiro desmanchando o sorriso vendo que eu não me animei. - Sabe o bonitão encarando você como se fosse um frango frito? - Ele perguntou agora sério apontando com o dedo discretamente, eu olhei para a esquerda aonde o dedo de Jerome apontou e tinha um homem me observando com malícia. Voltei meu olhar para Jerome que estava virado na direção contrária. - Richard Simonetti. Ele é um milionário. Tem até um avião. - Jerome falou ainda virado para a parede. - Ele matou 25 pessoas por pura diversão! - Ele falou se virando para mim dando uma risada baixa.

Por incrível que pareça ele me lembrava meu pai.

- E daí? - Eu perguntei confusa voltando a olhar meu livro.

- Ele gosta de você. - Jerome respondeu minha pergunta sorrindo. - Ele quer ser seu amigo! - Ele falou ainda sorrindo.

- Deixe-me pensar... Não! - Eu falei dando um sorriso falso voltando a olhar para o livro.

- Olha, uma garota precisa de um bom amigo aqui! - Jerome falou parando de sorrir. Eu tirei minha atenção do livro para olhar para o ruivo. - Os guardas não se importam. Eles acham que coisas ruins acontecem com pessoas ruins! - Jerome continuou falando, eu olhei para o homem que ainda me observava.

Eu sabia que Jerome estava certo. Eu não queria ser estuprada por algum guarda ou por um criminoso.

- E acontece o tempo todo. O tempo todo! - Jerome falou sério como se quisesse me assustar.

- Você está querendo me assustar! - Eu falei dando um sorriso.

- Bem, talvez, mas eu estou te alertando! -Jerome me respondeu sorrindo.

- Querido, eu conheço o perigo e você não tem o sorriso dele! - Eu falei dando uma piscada para Jerome.

- Mas por enquanto você é só uma garota no meio desses malucos até seu "papai" vir te resgatar! - Jerome falou passando a mão no cabelo ruivo e com um sorriso me fazendo olhar para ele um pouco assustada.

- Como você sabe do meu pai? - Eu perguntei surpresa.

- Todos aqui sabem que você é filha do famoso The Joker! - Jerome falou sorrindo convencido. - Mas ainda tem pessoas aqui que querem vingança do seu pai. Então palhacinha eu sugiro que você tome cuidado! - Ele falou diabolicamente.

Eu dei um suspiro irritada então me virei para o lado esquerdo onde estavam os homens.

- HEY, você aí! - Eu chamei um pouco alto estalando os dedos. - É você, o careca. Oi, vem aqui! - Eu chamei com o dedo. Então o homem careca me olhou e sorriu. Ele se levantou e andou até mim, eu também me levantei.

- Oi! - Eu falei sorrindo e jogando meu charme.

- Oi! - Ele falou um pouco desconfiado.

- Meu nome é Hope! - Eu me apresentei sorrindo. - Você quer ser meu amigo? - Eu perguntei fazendo uma carinha de cachorrinha que caiu da mudança.

- Quero! - Ele falou sorrindo.

- Então caso alguém tente me machucar, você me protegeria? - Eu perguntei sorrindo e olhando para o homem grandão.

- Eu vou te proteger! - Ele falou sorrindo.

- Muito obrigada gracinha! - Eu falei sorrindo e apertando o nariz do homem que concordou com a cabeça.

Então voltei a me sentar na cadeira.

- Pronto eu tenho um amigo. Problema resolvido! - Eu falei sorrindo e voltando a ler o livro.

- Que menina má! - Jerome falou sorrindo me fazendo sorrir também.

 

Flashback Off.

 

Sair das minhas memórias do passado com o barulho de Jerome dando um grito irritado.

- O que aconteceu para você descontar toda essa fúria no pobre saco? - Eu perguntei sarcástica. Jerome parou de bater no saco e olhou para mim.

- Às vezes é bom se distrair um pouco! - Jerome me respondeu dando um sorriso.

- Eu concordo com você! - Eu falei sorrindo e andando até o saco de areia. - Às vezes precisamos nos distrair dos problemas! - Eu falei dando um soco no saco de areia fazendo o mesmo cair no chão.

- Caramba, você está precisando relaxar mesmo! - Jerome falou rindo e olhando para o saco no chão.

- Eu preciso meter o cacete em alguém! - Eu respondi séria e balançando os ombros para tentar relaxar.

- Okay mamãe. Eu vou ser o seu saco de pancada! - Jerome falou sorrindo e me fazendo olhar para ele que tinha o seu sorriso no rosto.

- O que? - Eu perguntei confusa não acreditando no que ele acabou de dizer.

- Você vai subir naquele ringue e vai tentar me dar um soco! - Jerome falou apontando para o ringue de luta.

- Você é louco! - Eu falei rindo.

- As melhores pessoas são loucas! - Jerome me respondeu antes de andar até por ringue.

- Ei, essa fala é minha! - Eu falei antes de subir no ringue também.

Nós nos preparamos para lutar, então Jerome tentou me dar um soco, mas eu segurei seu braço e dei uma cambalhota, deixando Jerome preso num mata leão, mas no durou muito porque Jerome conseguiu se soltar e ficou por cima de mim.

Eu podia sentir o calor do seu corpo batendo em minha pele, eu olhava profundamente em seus olhos verdes. Enquanto Jerome me olhava com um olhar de diversão e também pareciam querer me devorar.

- Parece que eu sou mais forte! - Jerome falou sorrindo.

- Mas eu estou com raiva! - Eu falei sorrindo. Então eu dei uma joelhada na sua barriga e fiquei em cima de Jerome.

Prendi seus pulsos acima da sua cabeça.

- Tá legal, você me pegou. - Ele falou se rendendo.

- Você se rendeu Jerome. Não valeu! - Eu falei sorrindo.

- Bem, digamos que seu pai me mataria se eu te machucasse! - Ele falou sorrindo me fazendo rir.

- Só você para me fazer rir! - Eu falei rindo. Nossos rostos estavam apenas alguns centímetros de distância.

- Eu posso fazer muito mais que rir! - Jerome falou sério olhando para minha boca.

Então ele quebrou a distância e me beijou. No começo eu fiquei surpresa, mas acabei correspondendo o beijo. A língua de Jerome pediu passagem, então eu soltei as mãos de Jerome e o mesmo se levantou, ficando sentando comigo ainda em seu colo. Nosso beijo foi ficando mais intenso e as mãos de Jerome apertaram minha cintura, mas percebi oque eu estava fazendo, então separei nosso beijo e me afastei dele.

- Não, isso não podia acontecer! - Eu falei um pouco ofegante.

- Hope... Eu... - Jerome tentou falar, mas eu o interrompi.

- Olha vamos esquecer isso! - Eu falei séria então antes de Jerome me responder alguma coisa eu usei o teletransporte, logo eu estava numa praia deserta.

O céu estava escuro e a praia era iluminada pela luz dos postes e da lua cheia. Eu usava um vestido branco, longo e sem alças que deixava meus ombros nus. Eu estava descalça, e meus cabelos verdes voavam devido ao vento junto com meu vestido.

Eu estava em alguma ilha no Caribe provavelmente. A praia estava tão deserta, ouvindo apenas o som das ondas me trazia uma sensação de paz e tranquilidade. Eu andei devagar até o mar, sentindo a água gelada molhar meu vestido, mas eu não liguei. Quando a água já batia na minha cintura, eu parei. Levantei meus braços como se eu pudesse voar, e de fato eu estava voando com meus cabelos enormes voando com o vento, soltei uma risada aproveitando aquele momento, me lembrei de uma música que eu compus, e comecei a cantar com os olhos fechados.

 

You were the shadow to my light

Você era a sombra para minha luz

 

Did you feel us?

Você sentiu nossa conexão?

Another start

Outro início

You fade away

Você desaparece

Afraid our aim is out of sight

Com medo de que nosso alvo esteja fora de vista

Wanna see us

Quer nos ver

Alive

Vivos

 

 

FLASHBACK ON.

 

- Hope, isso é estupidez! - Harry falou pela milésima vez, me deixando irritada.

- Por que em vez de reclamar, você não me ajuda? - Eu perguntei irritada segurando a pá com força.

- Desculpe calos! - Harry falou mostrando as mãos.

- Você planta flores com a sua mãe. Por que não pode me ajudar? - Eu perguntei sarcástica.

- Porque eu enterro coisas e não desenterro coisas! - Harry me respondeu com os braços cruzados e com um sorriso no rosto.

 

Where are you now?

 Onde você está agora?

Where are you now?

 Onde você está agora?

Where are you now? 

 Onde você está agora?

 


- Então cala a boca e me deixe continuar! - Eu mandei com raiva e cavando mais um buraco.

- Olha aquilo é um M&M? - Harry perguntou sério apontando para um lugar.

- Onde? - Eu perguntei esperançosa me abaixando no chão onde ele apontou.

- Oh, era só uma semente! - Harry falou sorrindo e me fazendo levantar do chão com raiva.

 

Was it all in my fantasy?

Foi tudo minha fantasia?

Where are you now?

 Onde você está agora?

Were you only imaginary?

 Você era apenas imaginário?

Where are you now?

 Onde você está agora?

 

Atlantis

 Atlantis

Under the sea

 Sob o mar

 

Under the sea

 Sob o mar

 

Where are you now?

 Onde você está agora?

 

Another dream

 Outro sonho

 

The monsters running wild inside of me

 Os monstros correm selvagens dentro de mim

 

I'm faded

Estou desaparecendo

 

- Por que você está fazendo isso? - Eu perguntei com raiva.

- Porque você ainda não percebeu que estamos perdendo tempo! - Harry me respondeu chegando perto de mim.

- É, você tem razão. Eu descobri que a minha mãe é uma super vilã, minha amiga perdeu os pais, enquanto eu estou aqui perdendo tempo procurando um urso de pelúcia que eu enterrei quando tinha 5 anos! - Eu falei comraiva batendo no peito de Harry.

- Isso. Desabafa! - Harry incentivou com as mãos para cima.

Então eu dei uma rasteira em Harry fazendo ele cair no chão.

- Harry, me desculpe! - Eu me desculpei estendendo minha mão para ajudar Harry a se levantar.

 

I'm faded

 Estou desaparecendo

So lost

 Tão perdida

I'm faded

 Estou desaparecendo

I'm faded

 Estou desaparecendo

So lost

 Tão perdida

I'm faded

 Estou desaparecendo

These shallow waters, never met

 Estas águas rasas, nunca encontraram

What I needed

 O que eu precisava

I'm letting go

 Eu estou desapegando

A deeper dive

 Um mergulho mais profundo

Eternal silence of the sea

 Eterno silêncio do mar

I'm breathing

 Estou respirando

Alive

Viva

 

Então Harry segurou minha mão e me empurrou me fazendo cair no chão ao seu lado, nos olhamos e começamos a rir.

- Você é um idiota! - Eu falei sorrindo enquanto o abraçava.

- Eu sei disso. - Ele falou sorrindo enquanto me apertava contra ele.

- Obrigada por fazer esquecer-me dos problemas. - Eu o agradeci ficando agora séria.

- De nada, sweet. - Ele falou dando um beijo na minha cabeça.

- Vem, vamos para casa. - Eu falei sorrindo, me levantando e puxando Harry para se levantar também.

 

Where are you now?

 Onde você está agora?

Where are you now?

 Onde você está agora?

Under the bright

 Sob o brilho

But faded lights

 Mas as luzes estão desbotadas

You set my heart on fire

 Você pôs meu coração no fogo

Where are you now?

 Onde você está agora?

Where are you now?

 Onde você está agora?

Where are you now?

 Onde você está agora?

Atlantis

Atlantis

 

- Espera... Aquilo é uma orelha? - Harry perguntou sério e apontando para um buraco.

Eu me virei para onde ele estava apontando e vi uma orelha marrom.

- Aí meu Deus!! - Eu falei surpresa andando até lá e tirando o urso de pelúcia. - Eu achei!! - Eu falei animada vendo o urso todo sujo e sem algodão.

- E agora podemos lavar costurar e... - Harry falou, mas sua fala morreu quando eu estava passando a mão no corpo do urso para tirar a sujeira e acabei arrancando a cabeça do urso.

Harry me olhou surpreso com um olhar que diz assim "Que merda você fez?"

Então eu comecei a rir sem nenhum motivo. Harry começou a rir também .

E lá estávamos nós dois rindo igual a dois bêbados enquanto eu segurava a cabeça do urso de película na mão.

 

Flashback off.

 

Under the sea

 Sob o mar

Under the sea

 Sob o mar

Where are you now?

 Onde você está agora?

Another dream

 Outro sonho

The monsters running wild inside of me

 Os monstros correm selvagens dentro de mim

I'm faded

 Estou desaparecendo

I'm faded

 Estou desaparecendo

So lost

 Tão perdida

I'm faded

 Estou desaparecendo

I'm faded

 Estou desaparecendo

So lost

 Tão perdida

I'm faded

 Estou desaparecendo.


Quando terminei de cantar e o flashback acabar, eu senti um leve chute em minha barriga, (N/A: Galera para quem não sabe a Hope está com 4 meses) me fazendo sorrir. Passei a mão na minha barriga por cima do vestido branco.

- Mal posso esperar para conhecer você! - Eu falei sorrindo enquanto olhava para o mar.

 

POV Harley.

                          ⚜⚜⚜⚜⚜⚜⚜

Eu e Joker estávamos nos arrumando. Eu usava um uniforme parecido com o meu uniforme original. Coloquei minha gargantilha escritório "Puddin", fiz a minha maquiagem tradicional, prendi meus cabelos em duas Marias Chiquinhas.

Puddin estava vestido com uma calça verde, blusa social roxa com alguns botões abertos, seu sobre-tudo de couro roxa, uma sapato social preto, seus olhos estavam bem destacados de preto, sua boca estava com o típico batom vermelho, seus cabelos estavam bem alinhados para trás, ele usava algumas joias douradas e por último pegou suas armas.

- Vamos Harley? - Joker perguntou quando terminou de se arrumar.

- Eu só vou pegar meu taco Puddinzinho! - Eu respondi sorrindo enquanto corria e pegava meu taco e minhas armas. - Como estou? - Eu perguntei sorrindo enquanto dava uma girada mostrando meu look.

 

- Está maravilhosa! - Puddin falou sorrindo. - Como sempre! - Joker acrescentou enquanto apertava minhas bochechas para deixar meu sorriso mais largo.

Eu dei uma risada, então Joker estendeu o braço e eu entrelacei o meu no dele. Saímos do quarto e fomos até a garagem onde estavam duas vans pretas, uns 25 capangas, todos estavam mascarados.

- Todos vocês sabem do plano não é? - Joker perguntou sério para os capangas.

- Sim chefe! - Todos eles responderam juntos.

- Ótimo. Eu não quero que nada estrague essa noite! - Joker advertiu sério.

- Nada vai estragar sua noite Mister J! - Eu respondi para ele sorrindo apaixonada.

- Eu sei Harley. Agora vamos! - Joker mandou sério, então entrou na sua Lamborghini roxa e eu entrei logo em seguida.

Puddin ligou o carro e saiu da garagem com as duas vans atrás do mesmo. Os seguranças abriram o portão para Mister J poder passar, ele dirigia o carro em alta velocidade, entrando na contra mão, os carros desviavamda Lamborghini, enquanto Joker e eu riamos da diversão.

Quando chegamos, Joker estacionou a Lamborghini na frente do banco central de Gotham.

- Você está pronta monstrinha? - Mister J perguntou sorrindo e olhando para mim.

- Sim Puddin! - Eu respondi sorrindo também.

Então nós dois saímos da Lamborghini, e os capangas entraram no banco já atirando nos seguranças, fazendo as pessoas gritarem de medo e de susto.

- OLÁ GOTHAM CITY!! - Mister J gritou sorrindo e subindo em cima de um balcão, como se estivesse apresentando uma atração de circo. - Ora. Porque estão tão sérios? - Puddin perguntou fazendo uma cara de confuso. - Vamos nos divertir muito! - Joker falou sorrindo, mas ninguém respondeu.

- Bravo Mister J! - Eu falei sorrindo e batendo palmas enquanto me sentava num outro balcão.

Eu vi os capangas levarem o dinheiro em sacos grandes.

- Qual é pessoal. Vamos colocar um sorriso nesses rostos! - Joker falou sorrindo.

- Vocês são loucos! - Ouvimos um senhor dizer com raiva.

Joker tirou a arma do cobre e atirou no velho sem olhar.

- As pessoas não tem mais educação! - Joker falou um pouco irritado. Então começou a rir da sua própria fala.

- Vamos fazer um jogo! - Joker falou sorrindo. - Harley. Traga o nosso presente! - Joker mandou olhando para mim e dando um sorriso psicopata me fazendo retribuir o sorriso.

- Claro Mister J! - Eu falei sorrindo e indo até uma das bolsas que Johnny trouxe. Eu tirei de lá de dentro uma bomba.

- Estão vendo essa bomba? A minha montrinha vai ligar a bomba. - Joker explicou enquanto brincava com a arma na mão.

Eu coloquei a bomba na parede e liguei a mesma colocando o cronômetro para 30 minutos.

- Caso o meu querido amigo não apareça, vocês terão apenas 30 minutos para terem o melhor privilégio da vida. A morte! - Puddin falou sem parar de rir.

Então um homem gordo se levantou do chão e tentou sair correndo.

- Mas que falta de educação sair correndo da nossa festinha! - Puddin falou se fazendo de ofendido. - Monstrinha por que você não se diverte? - Joker perguntou sorrindo apontando para o homem.

 

Eu dei um sorriso, tirei a minha arma de cobre, e então atirei na perna do homem fazendo o mesmo cair no chão e gritar de dor. Eu andei até ele rebolando e sorrindo. Segurei firme o taco na minha mão e comecei a bater nele. As pessoas começaram a gritar assustadas. A cada batida que eu dava no homem, mais eu ria junto com Puddin. Comecei a bater na cabeça do homem várias vezes, rindo e sentindo o sangue espirar em meu rosto.

Eu parei de bater no cadáver e sorri satisfeita com o meu resultado. Não sobrava nada da cabeça do homem, apenas sangue e pedaços do seu cérebro no chão.

- Gostou de brincar monstrinha? - Joker perguntou sorrindo.

- Muito Mister J! - Eu respondi sorrindo enquanto colocava meu taco cheio de sangue em meu ombro.

- Que tal brincarmos um pouco. Antes de o Batys chegar? - Joker perguntou para mim sorrindo.

- Claro Mister J! - Eu concordei com um grande sorriso no rosto só de imaginar matar mais uma pessoa.

- Pois bem. Escolha uma vítima para brincarmos! - Joker sugeriu sorrindo e apontando para as pessoas.

- Por que não escolhe você Mister J? - Eu perguntei entregando meu taco para Puddin.

- É uma ótima ideia monstrinha! - Puddin falou sorrindo e apertando meu nariz.

Então ele desceu do balcão e olhou para as pessoas sorrindo com o meu taco no ombro.

- Aff, são tantas opções! - Puddin reclamou fazendo uma cara de confuso. - Já sei! Vamos jogar na sorte! - Joker falou sorrindo então começou a andar em volta das pessoas com o taco apontando para as cabeças delas.

- Uni... Dune... Te... O escolhido foi... Você! - Ele terminou de cantar apontando para uma mulher que parecia ter 31 anos, ela começou a chorar desesperada.

- Para que chorar querida? - Puddin perguntou sorrindo e enxugando a lágrima que caia do rosto da mulher. - Vamos colocar um sorriso em seu rosto! - Joker falou entregando o meu taco para Rocco. Então ele tirou seu canivete do bolso e apontou para o rosto da mulher que começou a gritar com medo.

Mas antes mesmo dele fazer alguma coisa com a mulher, ouvimos um barulho de algo quebrando. Rapidamente olhamos para trás abrindo um enorme sorrindo ao ver o Batman parado.

- Deixe eles em paz Joker! - Batman falou sério e com a sua voz grossa.

- Meu querido amigo Batys. Veio se juntar a nossa festinha? - Joker perguntou sorrindo, se levantando e virando para o Batman.

Os capangas ficaram em posição de ataque, apontando suas armas para o Batman. Rocco jogou meu taco para mim.

- Solte eles Joker! - Batman mandou.

- Mas Batys, eles vão perder a diversão! - Eu falei sorrindo.

- Dra. Quinzel, se renda pelos seus filhos! - Batman falou me fazendo desmanchar meu sorriso.

- NÃO OUSE FALAR DOS MEUS FILHOS!! - Eu gritei com raiva indo em direção ao Batman apertando o taco em minhas mãos, mas antes de eu chegar perto do morcego, alguém me jogou longe e eu acabei caindo no chão.

Olhei para cima com os olhos cheios de fúria, procurando a pessoa que fez isso comigo e logo a avistei. Era uma mulher vestida igual ao Batman. Deu para perceber que seus cabelos eram ruivos, mas nem tão ruivos como os da Ivy.

- Hora... Hora... Hora... Arranjou uma namorada Batys? - Eu perguntei sarcástica e sorrindo enquanto me levantava do chão.

- Renda-se Quinn! - A Batgirl falou séria.

- Ah. Deixe-me pensar... Hoje não Ruivinha! - Eu falei sorrindo e partindo pra cima dela.

Ela tentava me acertar, mas não conseguia, pude ver no canto do olho que Puddin e o Batman estavam lutando.

- Até que você é forte,Batgirl! - Eu falei cuspindo um pouco de sangue devido ao soco no rosto que ela me deu. - Mas não é muito esperta! - Eu falei dando um chute na sua barriga, fazendo ela se agachar de dor. Aproveitei e dei um chute em seu rosto fazendo a ruivinha cair no chão longe de mim.

Eu abri um sorriso psicótico e andei até a Batgirl que estava caída no chão.

- Você foi muito malvada quando destruiu minha noite romântica! - Eu falei sorrindo, parei ao lado da ruivinha e apoiei meu taco no chão.

- Você é muito idiota,Quinn. Que tipo de noite romântica é essa matando pessoas? - Ela perguntou enquanto tentava se sentar no chão.

- Primeiramente eu não gosto quando me xinguem! - Eu falei chutando seu rosto com força fazendo a ruiva virar para o lado. - E segundo: Eu faço o que eu quiser. - Eu respondi rindo.

- Você é tão baixa,Quinn. Por que não luta como uma garota? - Batgirl perguntou sorrindo e se levantando do chão.

- Você quer uma luta entre garotas? - Eu perguntei sorrindo e colocando o dedo indicador no queixo. - Então tá. Teremos uma luta entre garotas! - Eu falei sorrindo e jogando meu taco no chão.

Batgirl colocou as mãos na frente em sinal de luta. Do lado de fora ouvíamos o barulho de sirenes. Ótimo a polícia chegou. Eu dei um sorriso e fiz sinal com o dedo indicador para Batgirl começar, então a mesma avançoucontra mim tentando me socar, mas eu me abaixei e desferi um soco no rosto dela, a ruiva me deu um chute no peito me fazendo cair no chão. Ela subiu em cima de mim e começou a socar meu rosto, eu apenas ria sentindo seu punho bater em meu rosto. Segurei sua mão e torci seu braço fazendo a mesma gritar de dor, então eu chutei sua barriga jogando a mesma na parede.

- CHEFE, A BOMBA!! - Rocco gritou para Joker enquanto atirava nas viaturas.

Eu olhei para a bomba e faltavam apenas 12 minutos para a bomba explodir.

- HARLEY!! - Ouvi Joker me chamar, no mesmo instante eu olhei para ele.

Puddin estava com alguns cortes no rosto que sangravam e seu nariz também sangrava provavelmente ele deve ter levado um soco do morcegão. Me levantei do chão, peguei meu taco e andei até Puddin sorrindo e o abraçando.

- Bem, Batys. Eu adoraria ficar mais tempo, mas você tem um problema bem maior para resolver! - Joker falou sorrindo então jogou a sua bomba com gás do riso no chão na frente do Batman. - Tchau... Tchau Batman! - Jokerfalou sorrindo e fazendo um tchauzinho com a mão, então nós dois começamos a rir.

Quando a fumaça verde começou a subir, Puddin segurou meu braço e me puxou para fora do banco. Entramos na Lamborghini e os capangas entraram nas vans. Joker acelerou o carro, andando em alta velocidade pelas ruas de Gotham City enquanto ele e eu riamos da nossa noite divertida.

 

POV BRUCE.

                           ⚜⚜⚜⚜⚜⚜

Quando Joker e Harley fugiram, eu atirei para cima ligando o sistema de incêndio para afastar o gás do riso. Barbara atirou nas janelas para o gás poder sair, então eu corri até a bomba na parede.

- SAIAM DAQUI! - Barbara gritou para as pessoas e elas começaram a correr para a saída.

- Deixa comigo! - Barbara falou ao meu lado abrindo a bomba revelando um monte de fios coloridos.

- Batgirl, seja mais rápida! - Eu alertei baixo para Barbara vendo o cronômetro marcar 9 minutos.

Barbara parecida concentrada na bomba, então ela cortou um fio azul depois outro verde e fez com que a bomba desarmasse. Eu e Barbara demos um suspiro aliviados.

- Vamos embora. A polícia vai invadir esse lugar! - Ela falou olhando para a porta do banco.

Eu balancei a cabeça concordando, então nos levantamos e saímos do banco pelo o mesmo lugar que entramos bem a tempo da polícia entrar. Quando chegamos ao telhado do banco eu perguntei:

- Você está bem? - Eu perguntei para Barbara vendo que seu rosto estava vermelho e tinha um pouco de sangue.

- Estou sim, e você? - Ela perguntou olhando pra mim.

- Eu também estou bem! - Eu respondi sua pergunta olhando para as viaturas da polícia e ambulâncias na frente do banco.

Os policiais entravam no banco e eu podia ver o comissário Gordon falando com alguns policiais, e na frente do banco também estavam os repórteres querendo notícias.

- Você acha que ele retornar? - Barbara perguntou também olhando lá para baixo.

- Sim. Enquanto The Joker estiver vivo essa cidade não irá descansar! - Eu respondi sério a sua pergunta. - Basta a nós cuidarmos dela por enquanto! - Eu falei olhando para a cidade de Gotham.

 

Continua...


Notas Finais


Gostaram ? Eu espero que sim.
Pessoal eu vim dar um aviso a fanfic irá passar para uma fase mais violenta.
Eu não vou dar spolier mais a partir do próximo capítulo vocês vão ver o que vai acontecer. Eu particularmente espero que gostem.
A atriz que irá interpretar a Barbara Gordon / Batgirl. Será a sophie turner.
Roupa do Joker.
http://www.polyvore.com/m/set?.embedder=18244049&.svc=whatsapp&id=213755082
( OBS :Imaginem ele com as jóias de ouro e o sobretudo roxo dá foto )

Música que a Hope cantou:
https://youtu.be/cL6hHqDW-4U

Música que o Jerome estava ouvindo :
https://youtu.be/g5Ozp1_xVYQ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...