História The Heir Of The Crime. - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Batman, Cameron Monaghan, Esquadrão Suicida, Gotham, Harry Styles, Jared Leto, Justin Bieber, Margot Robbie
Personagens Alfred Pennyworth, Avril Lavigne, Barbara Gordon, Bruce Wayne (Batman), Cameron Monaghan, Canário Negro, Carmine Falcone, Cassandra Cain (Batgirl), Comissário James "Jim" Gordon, Coringa (Jack Napier), Dick Grayson, Dr. Jonathan Crane (Espantalho), Dr. Thomas Wayne, Edward Nygma, Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Harvey Dent (Duas-Caras), Jared Leto, Jason Todd, Jerome Valeska, Lucius Fox, Margot Robbie, Martha Wayne, Oswald Chesterfield Cobblepot (Pinguim), Pamela Lillian Isley / Poison Ivy (Hera Venenosa), Personagens Originais, Sarah Essen, Selina Kyle (Mulher-Gato)
Tags Batman, Esquadrão Suicida, Harley Quinn, Selina Kyle, The Joker
Visualizações 184
Palavras 3.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus puddinzinhos! Eu voltei com capítulo novinho para vocês🎉🎉
Primeiramente eu peço desculpas pela a demora, aconteceu várias coisas na minha vida kk
E eu quero agradecer pelos 431 FAVORITOS! EU AMO MUITO, MUITO MUITO VOCÊS!💜💜
Eu espero que gostem desse capítulo, porque ele vai ter muitas reviravoltas e a maioria deles são FhasBlacks.
Obs: o capítulo contém conteúdo para (+18)
Boa leitura puddinzinhos

Capítulo 49 - Capítulo 46 (Hot)


Fanfic / Fanfiction The Heir Of The Crime. - Capítulo 49 - Capítulo 46 (Hot)

P.O.V AUTORA

 ⚜⚜⚜⚜⚜⚜


Depois daquele acontecimento, Hope fora deixada sobre os cuidados de Beth, que sem pensar duas vezes, aceitou cuidar da garota. Katherine decidiu ir embora, ela precisava contar para Mackenzie as novas descobertas. Já Joker e Jerome conversavam com o médico, no próprio escritório do palhaço.

– O estado é grave, agora as coisas se normalizaram. Mas até termos a confirmação se o bebê fez aquilo, vocês precisam ter muito cuidado. – O médico explica olhando para o homem de cabelos verdes que estava sentado em sua poltrona pensativo.

– A pele dela estava dura como uma rocha, e parecia que havia um campo de força – Joker fala baixo não percebendo que havia pensado alto.

– Tem como matar? – Jerome pergunta para o Doutor.

– Quer matar seu próprio filho, Mr. Valeska? – O médico perguntou olhando abismado para o ruivo.

– Se ele fizer algum mal a Hope, pode ter certeza que ele não virá ao mundo. – Jerome respondeu olhando para o doutor com seu sorriso psicótico.

– O que pode acontecer,Dr.Gomez? – Joker perguntou saindo do seu transe.

– Ainda é muito cedo para saber. Mas tente não irritar a garota e façam ela descansar. – O médico respondeu olhando para os dois homens.

– Se algo acontecer com Hope, eu não vou pensar duas vezes em matar essa coisa. – Joker fala abrindo um sorriso mostrando seus dentes metálicos enquanto brincava com uma faca em sua mão.

⚜⚜⚜

Enquanto isso, Hope estava deitada na cama de Joker, Beth estava sentada do lado enquanto observava a garota comer sua refeição que ela tinha preparado.

– Beth? – Hope chama a senhora enquanto entrega o prato vazio para ela.

– O que foi, menina Hope? – Beth perguntou sorrindo enquanto colocava a bandeja vazia no criado mudo.

– Você acha que eu vou ficar doente por ficar deitada nessa cama cheia de germes? – Hope pergunta apontando para a colchão fazendo Beth rir. – Sério, imagina quantas mulheres meu pai fez sexo nessa cama? – Hope fala fazendo cara de nojo.

As duas são interrompidas quando escutam batidas na porta e então Johnny abre a porta.

– Beth, será que eu poderia conversar com a senhorita Quinzel? – Johnny pergunta parado no meio do quarto.

Hope olha para Johnny séria, já sabia o que ele queria conversar.

Beth lança um olhar para Hope como se perguntasse se era para sair, a garota assentiu e a senhora sai do quarto levando a bandeja, deixando os dois sozinhos.

– Eu já imagino o motivo da sua vinda. – Hope fala séria suas mãos um pouco machucadas acariciava a barriga.

– Eu soube do que fez com Shelly. – Johnny fala andando alguns passos na direção da garota.

– Por que você acha que eu fiz isso? – Ela pergunta seriamente.

– Porque você é a única dessa casa com o coração bom e tem coragem de enfrentar o chefe. – Johnny respondeu também sério, suas mãos estavam atrás das suas costas. – Obrigado pelo o que você fez. – Ele agradeceu.

– Eu não fiz isso por você, fiz isso pela a Shelly, sim, a mulher, a sua mulher, que eu encontrei jogada no chão do porão. Ela não te merece, Johnny. – Hope fala séria e com raiva.

– Eu não tive escolha, Hope. Duas caras me enganou, era isso ou a minha morte. – Johnny fala olhando para o chão.

– E você escolheu entregar sua mulher, a mãe do seu filho, como moeda de troca! – Hope fala um pouco alterada, isso faz com que ela sinta uma dor na sua costela.

– Eu fiz isso por eles, fiz isso pelo meu filho. Você vai ser mãe, sabe que precisa proteger o seu filho e que você faria qualquer coisa para proteger ele. – Johnny recruta olhando para a garota.

– Sim, Johnny, eu vou ser mãe. Mas isso não justifica o que você fez! Você sabe o que iria acontecer com ela se eu não tivesse a libertado. – Hope fala colocando a mão no local da dor na tentativa de amenizar.

– Eu sei, eu conheço seu pai muito bem. Por isso, eu vou deixar um aviso, não tente o desafiar, Hope. O seu pai é um sociopata, um maníaco, um sádico pela dor. Você não conhece nem metade das coisas que ele fez com sua mãe, o terror que ela viveu nas mãos dele, você não está livre dele. Eu nem sei o que ele pode fazer com você. – Johnny fala sério, fazendo Hope engoli o seco.

– Eu não temo ninguém, Johnny, ao contrário, eles que devem ter medo de mim. – Hope fala séria e Johnny percebe uma pequena luz vermelha nos olhos vermelhos da garota.

– Você sabe para onde eles foram? – Johnny pergunta mudando de assunto.

– Sei, eles estão seguros e bem longe desse inferno. – Hope respondeu séria.

– Eu espero que eles estejam seguros. – Johnny fala enquanto passava a mão em seus cabelos. 


P.O.V HARLEY.

 ⚜⚜⚜⚜⚜⚜⚜

– Como conseguiu me encontrar? – Eu pergunto me separando da ruiva e dando espaço para ela entrar.

– Eu fui atrás da sua filha. – Ela respondeu entrando na casa.

– Hope? Como ela está? E o bebê? – Eu faço um monte de perguntas enquanto fechava a porta e andava com a ruiva até a sala.

–Os dois estão bem. Joker e o ruivinho estão tomando conta dela. – Ivy respondeu minha pergunta enquanto se sentava no sofá.

– Bem, pelo menos, ela está bem. – Eu falo sorrindo para mim mesma, sentindo a sensação de angústia ir embora.

– Sua filha é durona. Ela me pediu para mandar um beijo e dizer que está com saudades – Ivy fala olhando para mim, eu sorrio e me sento ao seu lado.

– Deus! Eu sinto muita falta dela. – Eu falo.

– Ainda não me acostumei com seu instinto materno. – Ivy fala olhando para mim sorrindo.

– Nem eu, ruiva. Mas a maternidade me fez mudar. – Eu falo enquanto dou uma risada.

– Por falar em maternidade. Cadê o pequeno? – Ivy pergunta olhando em volta em busca de Jake.

– Está no quarto. Vem, ele vai amar te ver! – Eu falei sorrindo me levantando do sofá e pegando a mala de Ivy.

Andamos até o meu quarto, eu deixo a mala num canto do quarto e andei em direção a cama, onde Jake estava dormindo.

– Docinho envenenado? – Eu o chamo num tom de voz doce, enquanto o balançava delicadamente.

– Xim, mamãe? – Ele pergunta ainda meio sonolento, enquanto esfregava os olhos com as mãos.

– Olha quem está aqui! – Eu digo sorrindo e então ele abre os olhos e olha para Ivy.

– TIA IVYI! – Ele grita o nome errado de Ivy sorrindo, então anda em direção a ela que o abraça.

– O pequeno lírio. Você tá grande! – Ivy fala se sentando na cama com Jake ainda a abraçando.

– Voxê vai ficar com a xente? – Ele pergunta olhando para ela.

– Sim, pequeno. Eu vim cuidar de você e da sua mãe. – Ela respondeu séria enquanto olhava para Jake.

– Mas voxê vai ter que ficar no quarlto da Hobe. – Ele fala todo atrapalhado nas palavras.

 Sim, mas a tia Ivy pode dormir com a gente também. – Eu digo sorrindo enquanto pegava Jake do colo da ruiva.

– Vai xer muito legal! – Ele fala sorrindo colocando os braços para cima.

– Querido, por que você não vai colocar uma sunga? Daqui a pouco o Tony Tigrão vai vim nos buscar. – Eu falo sorrindo colocando Jake sentado na cama, enquanto ia no closet em busca de uma sunga para ele.

– Para o quê? – Ivy perguntou confusa.

– Nós vamos à praia. – Eu respondo sorrindo ainda dentro do closet.

– Ué, eu pensei que você não sabia nadar. – Escuto Ivy dizer dentro do quarto.

– Eu aprendi, Tony me ensinou. – Eu falo voltando ao quarto quando encontro uma sunga para Jake e um biquíni para mim.

– Quem é Tony? – Ivy pergunta confusa, enquanto me entregava Jake.

– Um amigo confiável. – Eu respondo séria enquanto colocava Jacob no chão.

– Aqui está, querido. Vá se trocar qualquer coisa chama a mamãe, okay? – Eu falo sorrindo enquanto entrego a roupa para meu pequeno, ele assente e corre para o banheiro meio desajeitado.

– Jacob é a sua cara, mas ele me lembra o palhaço. Eu torço para que ele não herde nada de Joker. – Ivy fala séria seu tom de voz era baixo, mas carregavam nojo.

Não, não, não. Eu temo por isso, não quero passar o que eu passei com meu próprio filho.

– Jake. não. vai. ser. assim. Eu confio no meu filho. – Eu digo um pouco alterada só de pensar na possibilidade dele puxar a Joker.

– E você acha que ele vai puxar a você? Sua filha puxou vocês dois, mas eu acho que a criança irá mudá-la. – Ivy fala séria enquanto mexia em suas malas em busca de um biquíni.

– Você veio aqui para discutir sobre os meus filhos? – Eu pergunto olhando para a ruiva enquanto tirava minha blusa e colocava o meu biquíni.

– Não, me desculpe. Eu estava com saudades de você. – Ela fala sorrindo vindo na minha direção.

– Eu também estava com saudades da minha Red. – Eu falo sorrindo abraçando a ruiva, ficamos abraçadas por um tempinho curto até que Ivy se separou e ficamos nos olhando.

– Mamãe! Me ajluda? – Escutei Jake gritar do banheiro me fazendo acordar e me afastar um pouco.

– Eu vou lá ajudar ele. – Eu falo sorrindo enquanto colocava uma mecha do meu cabelo atrás da orelha.

–Okay, eu vou me arrumar. – Ivy fala também sorrindo.

Eu pego a calcinha do biquíni e vou até o banheiro, fechando a porta e soltando a respiração que eu nem percebi que estava prendendo.

⚜⚜⚜

Depois de algum tempo na praia voltamos para casa e eu e Ivy decidimos dar um passeio, só nós duas.

– Eu não gosto nada de tirar os pés do chão, mas até que a viagem foi bem rápida. – Ivy fala contando como foi a viagem enquanto andávamos de mãos dadas pelas as ruas. – Veja a cor da água! É um colírio pros olhos! – Ivy falou enquanto olhava a para o mar.

– O H²O não é o único colírio por aqui, Red. – Eu digo sorrindo e logo me amaldiçoando mentalmente.

– Você sente saudades do palhaço? – Ivy pergunta séria olhando para mim enquanto os cabelos ruivos voavam com o vento.

– Isso é complicado… Sim e não. Sim, quando eu tô sozinha à noite, pensando nele. Nem um pouco desde que te encontrei na porta da minha casa. – Eu respondo agora séria. – Eu tenho medo, Pammy. Eu o irritei, quebrei meu juramento, fugi com os filhos dele, ele virá atrás de mim. – Eu falo ainda séria enquanto eu e Ivy nos sentamos em um banco de frente à praia.

– Ele não vai! – Ivy fala colocando sua mão no meu rosto. – Eu não irei deixar que ele faça nenhum mal a você ou até mesmo aos seus filhos. – Ela fala e eu olho para os seus olhos verdes e seus lábios carnudos pintados de vermelho, então tomo coragem e a beijo.

No começo, percebi que ela tinha ficado surpresa, mas depois ela correspondeu, permitindo que minha língua explorasse cada canto da sua boca.

Sinto as mãos de Ivy na minha cintura e eu sorrio entre o beijo, colocando minha mão na sua nuca.

Nos separamos quando ficamos sem ar, beijar Ivy era diferente de beijar o Joker.

– Me desculpe… – Eu tento dizer, mas Ivy me interrompe quando sinto seus lábios novamente nos meus, ela apenas me deu um selinho.

– Está tudo bem. – Ela fala olhando para mim sorrindo.

“É pode ser um novo começo para nós, Harley”

2 semanas depois

P.O.V AUTORA

 ⚜⚜⚜⚜⚜⚜


E essas semanas foram complicada e cheia de surpresas para todos.

Principalmente para Jerome e Hope, a semana passou-se e ela acabou por ignorar a obsessão de Jerome por ela, pensou que ele logo esqueceria. E ela tinha problemas maiores para serem resolvidos, como manter a calma na sua gravidez.

 

Mas naquele dia do acidente, os dois tiveram uma conversa nada boa.

 FhasBlack on

P.O.V Hope

 ⚜⚜⚜⚜⚜⚜

Eu já estava em meu quarto da minha casa, Rocco e Johnny me trouxeram depois de eu brigar muito com eles.

Eu entrei em contato com minha mãe depois que Alice me enviou uma mensagem através de um celular descartável.

Fiquei mais aliviada ao saber que eles estavam bem e seguros e bastante surpresa ao descobrir sobre o beijo entre mamãe e tia Ivy, elas até que formariam um belo casal.

Agora eu estava deitada em minha cama, a dor na costela diminuiu e os machucados também, quando Jerome apareceu no quarto, fechando a porta enquanto caminhava em direção à garota.

 

– Precisamos conversar. – Hope fala séria, seu tom de voz era firme enquanto olhava o ruivo parado em sua frente.

 

– Sim, podemos, love. – Ele fala sorrindo psicótico enquanto se curvava para beijar o pescoço da garota.

 

– Não! – Ela fala empurrando o ruivo com força. – Precisamos conversar sobre o que aconteceu ontem. – Ela completouobservando o ruivo.

 

– Está bem, vamos conversar. – O ruivo fala se sentando na cama e olhando a garota.

– Jerome o que aconteceu ontem… foi um erro. Eu preciso ser sincera com você, eu gostei de ontem, mas não vai mais acontecer! – Hope fala séria e percebe o sorriso de Jerome morrer na mesma hora.

O ruivo levantou-se brutalmente e tirando sua pistola da cintura e apontando para a garota.

– Onde você estava hoje? – Ele perguntou sério deixando a garota incrédula com o comportamento dele.

 

– Como assim, Jerome? Me deixa em paz! – Ela fala séria se alterando enquanto olhava para o ruivo.

– Você foi ver alguém, não foi? – Ele lambeu os lábios e começou a andar em volta da sala de um jeito perturbado. – Você foi ver ele…– Jerome fala baixo.

– Eu estava no shopping, Jerome. – Ela começou a ficar preocupada, então resolveu manter o tom de calma na voz. Ele está armado, e ela vê sangue em seus olhos.

Ele aproxima-se dela, se curva em seu corpo e segura seu pescoço fortemente, fazendo-a olhar fixamente para si.

– Não quero você fora dessa casa...  – Ele solta uma risada e chega perto dela colocando a língua para fora, tentando um beijo.

– ME DEIXA EM PAZ, JEROME! – Hope gritou a todos os pulmões, empurrando o mesmo, Jerome soltou uma risada. O seu humor oscila em insano, nervoso e extremamente feliz. – Você não manda em mim, Jerome! E nunca pense que você é o meu dono porque você nunca vai ter controle sobre mim. – Hope fala séria.

– Se fosse com o pai biológico dessa criança, você não iria empurrar. Não é, meu amor? – Ele diz com um tom sério, mas solta risadas no meio.

– Se fosse com o pai dessa criança, eu faria muito mais. Porque eu amo ele, não você. – Ela levantou-se.

Mas é surpreendida com um tapa, forte e sem diálogos.

– Eu te ajudei, ele te abandonou. Eu te amo, Hope. Eu estou cuidando de você, ele te traiu com sua inimiga e ainda a deixou grávida. – Ele diz sério, e depois ri diretamente no ouvido da Hope.

– Nunca mais ouse me bater, você não sabe do que eu sou capaz. – Ela dá um soco no rosto no ruivo e sai do quarto.

FhasBlack off

Já para Harley, sua semana foi umas das melhores com sua família.

FhasBlack on

P.O.V Harley

Acabei de deixar Jake com Tony e agora estou chegando em casa.

Quando eu entrei dentro de casa, fui pra cozinha e tive uma surpresa, encontrei Ivy de costas, ela estava apenas de calcinha e sutiã, ambos verdes com flores, ela estava tomando café e logo perguntei:

 

– Por que você tá assim? – Com as bochechas vermelhas e quentes.

 

– Porque tá calor, aqui só tem mulheres, e o Jake não tem idade pra pensar em coisas obscenas. – A Ruiva respondeu, com uma cara de tédio. – Mas por que você tá vermelha? Você já me viu sem nada antes, lembra quando tomamos banho juntas no Arkham? – Ela perguntou, e eu logo lembrei.

 

– Que cheiro bom é esse? – Eu perguntei, na tentativa de esquecer o fato dela estar do jeito que estava.

E logo escutei o “pi” que o fogão fazia.

 

– Meu bolo. – Ivy respondeu, levantando da cadeira, pegando luvas, se virando e empinado a bunda, para pegar o bolo de dentro do fogão – Quer um pedaço? – A Ruiva me perguntou.

– Sim. – Eu respondi, me sentando na bancada junto dela, ela colocou os pratos e os garfos. – É de que o bolo? – Eu pergunto.

 

– Milho. – A ruiva me responder, dando uma mordida. – Como tá? – Ivy perguntou, ao me ver comendo o bolo.

 

– Muito bom! Deixa eu pegar mais um pedaço. – Eu falei sorrindo, indo pegar mais um pedaço.

 

– Quem iria pensar nessa cena, em? – Ivy falou, colocando a mão na boca pra não rir de mim, porque eu estava com um pedaço enorme de bolo na boca.

 

– O quê? – Eu perguntei, enquanto mordia mais um pedaço.

 

– Que a grande rainha do crime, Harley Quinn, e a encantadora, porém, mortal, Poison Ivy. Iriam estar desse jeito: sentadas em uma casa na frente da praia, junto dos filhos de uma, comendo bolo "diet" - Ela respondeu sorrindo.

E foi aí que me toquei que eu “Cresci”. Não no sentindo que eu não sou mais aquela mulher que usava jaleco, óculos e coque.

Agora eu sou uma mãe de três seres, estou em um relacionamento explosivo e complicado, que muita gente pensa que é ruim, mas foi desse relacionamento que eu tive dois filhos lindos, ganhei uma filha maravilhosa e me redescobri, o que me fez voltar a querer viver.

 

– Harley, Harley. HARLEY! – Saí dos meus pensamentos quando a ivy gritou, me chamando.

 

– Oi? – Eu perguntei.

 

– Você estava prestando atenção no que eu dizia? – Ela pergunta.

 

– Não, desculpa. Eu estava no mundo da lua. – Eu falei dando uma risadinha.

 

– Eu estava lembrando de quando nos conhecemos. Você se lembra? – Ela perguntou enquanto fazia carinho nas floresque estavam numa jarra.

 

– Claro. Eu tinha brigado com o Joker, e fui assaltar um museu, que tinha um diamante muito caro. Você estava lá! Pegando alguns produtos químicos. Aí a polícia nos cercou, e eu te ajudei a fugir. – Eu digo, me lembrando daquele dia.

 

– É verdade. Depois você foi viver comigo e eu te dei aquela vacina contra toxinas. – Ivy falou sorrindo.

 

– Também me lembro daquela vez que lutamos com a Selina. – Eu falei sorrindo. E logo lembrei que as deixei, pois fiquei louca pra matar o Joker. Eu o soltei e nocauteei Ivy. – E mesmo você tendo todas as razões pra me matar, depois que traí vocês duas e te machuquei feio, você não fez. Por quê? – Eu perguntei, encarando a ruiva.

 

– Porque você é minha melhor amiga, e no final das coisas, você se separou daquele bozo de cabelo verde. – Ivy falou.

 

– Sim, e sempre foi você, né? – Eu perguntei, abrindo um sorriso.

 

– O quê? – A Ruiva pergunta, confusa.

 

– Que estava do meu lado, que me ajudou, que cuidou dos meus machucados, que nunca me bateu ou fez um traumapsicológico em mim, você que foi uma das minhas únicas amigas. Sempre foi você que queria abrir meus olhos pro crápula que o Joker era. Obrigada... – Eu falei sendo sincera. E num ato impulsivo, Ivy avançou contra minha boca, atacando meus lábios.

No começo, eu fiquei surpresa, mas acabei cedendo.

Logo a senti entrelaçando os braços em meu pescoço, e eu os meus em sua cintura.

Separei o beijo, e a puxei para perto de mim e falei em seu ouvido:


– Você quer ir para o quarto? – Eu perguntei com a voz sexy e um sorriso malicioso.


– Muito. – Ela falou sorrindo.

Então corremos de mãos dadas até meu quarto.

Que quando chegamos, a joguei na cama e tranquei a porta.

Eu fui pra cima da Ivy com rapidez, e dei um beijo quente e cheio de luxúria, um beijo que sempre dei no Joker, mas nunca recebi de volta. E agora, o mesmo sentimento que estou dando estou recebendo, é muito bom.

Depois larguei sua boca e fui ao seu pescoço, dei um forte chupão que ficou marcado e então desci com uma trilha de beijinhos até seus seios, que estavam cobertos pelo sutiã ainda.

Quando tirei ele e olhei para eles com desejo e já abocanhando seu seio esquerdo e escutando um gemido alto da ruiva. Eu chupava o esquerdo, enquanto massageava o direito e escutava ela gaguejando meu nome.

 

– Har.. Harl...Harley! – Ela gemia meu nome, enquanto segurava o lençol.

Depois fiz o mesmo com o outro e voltei a trilhar beijos até sua intimidade que já estava úmida cheguei perto dela e comecei a massagear por cima da calcinha.

Depois de um tempo, arranquei aquela peça de pano comecei a brincar com seu clitóris, depois coloquei dentro dois dedos e comecei os movimentos de vai e vem enquanto escutava ela gemendo.

– H-Harley, eu p-preciso de você! – Escuto Ivy implorar entre os seus gemidos.

Eu aumento meu sorriso e então comecei a lamber sua intimidade e não demorou muito pra ivy gozar em minha boca.

Eu me afasto um pouco e observou a ruiva que estava suada e ofegante, mesmo assim ela está linda.

– Minha vez agora. – Ela fala trocando as posições e me colocando embaixo de si.

 

– Nossa, Ivy, você tá rápida. – Eu falei com um sorriso malicioso enquanto ajudo ela a tirar minha blusa deixando meus seios à mostra, afinal, não coloquei sutiã.


– Me ajudou bastante, Harley. – Ela falou.


– Aaaah - Não conseguir segurar o gemido quando senti ela chupando meu seio esquerdo, ela fazia movimentos com a língua em meu bico enquanto massageava o outro.


Um tempo depois ela parou de brincar com meus seios e tirou meu short, foi até minha intimidade e tirou minha calcinha lentamente, não demorou muito e ela já começou a lamber minha intimidade, enquanto ela fazia isso, eu me contorcia de prazer enquanto sentia a língua da ruiva fazer movimentos de vai e vem, depois de algum tempo em que Ivy me chupou, cheguei ao meu ápice, e sinto a ruiva deitar do meu lado na cama.

– Isso foi incrível! – Eu falo sorrindo enquanto abraço a ruiva.

– Você é incrível, Harley – Escuto ela dizer enquanto olhava para mim com seus olhos verdes. – Eu quero que esse momento nunca acabe. – Ela fala sorrindo.

– Nem eu, ruiva. – Eu falo concordando com ela.

 FhasBlack off

Gotham City, Tempo atual.

 P.O.V autora.

 ⚜⚜⚜⚜⚜⚜

Pelos os corredores da boate, só podiam se ver os cabelos pretos enormes andando pelo lugar.

A dona dos cabelos pretos era nada menos que Katherine, que andava rebolando e com um enorme sorriso até o seu destino.

Quando chegou em frente à porta, e a abriu sem bater, sendo recebida pelo o palhaço apontando sua pistola roxa em direção a ela.

Ele estava do mesmo jeito, os cabelos verdes estavam um pouco bagunçados, a pele pálida com tatuagens e cicatrizes, os lábios pintados de vermelho sangue, porém havia algo de diferente nele, um sorriso feito de sangue que se estendia até as maçãs do seu rosto, além das roupas desajeitadas, a blusa social branca com os botões abertos mostrava seu abdômen, o sobretudo roxo de couro e seus dedos cheios de anéis.

– O que você quer, Katherine? – Ele pergunta de mal humor.

– Deu bastante trabalho...mas finalmente consegui. – Ela fala sorrindo enquanto fechava a porta, caminhava até Joker e joga uma pasta vermelha em sua mesa. – Você não queria saber do paradeiro da sua cachorrinha? – Ela perguntou sorrindo enquanto se sentava na mesa e observava o palhaço olhar a pasta. – Então, ela está escondida na Austrália. – Katherine conta, e ver Joker olhar para ela e colocar a sua mão tatuada com um sorriso em frente a sua boca enquanto ria insanamente.

– Finalmente te encontrei, minha doce Harley…– Joker fala olhando para a foto da pasta, onde a mostrava brincando com Jake em uma praia.

Continua...


Notas Finais


Agora é oficial, o Joker descobriu o paradeiro da Harley. O que será que vai acontecer? Eu espero que vocês tenham gostado do capítulo.
Quero agradecer especialmente pelo o meu amigo, o usuário Felipelockser por ter feito essa cena Hot, e a usuária The Enchantress💜
Até o próximo capítulo puddins.
( Look Ivy e Harley passeio: )
http://www.polyvore.com/m/set?.embedder=18244049&.svc=copypaste-and&id=222591065
Kisses of Puddin 🍮💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...