História The heroin - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Tinker Bell, Vovó (Granny), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Swan Queen, Swanqueen
Visualizações 225
Palavras 866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Ficção Científica, Orange, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Capítulo 12


Pov's Autora.

Dia seguinte após o pedido...

Naquela manhã Emma acordava com um sorriso de orelha a orelha, felicidade era pouco para o que ela estava sentindo. Levantou-se com um humor quase irritante, sorria até para o vento, foi ao banheiro e fez sua higiene matinal, vestiu uma calça jeans vinho, seu all star branco, e sua blusa branca com o desenho do Homer Simpson comendo uma rosquinha, fez um coque frouxo deixando algumas mechas cairem pelo seu rosto, lhe dando um ar ainda mais bonito. Pegou sua mochila e correu para fora de casa gritando para sua mãe que não iria tomar café da manhã em casa, ela queria sair voando até a casa de sua namorada mas não podia, estava muito cedo e alguém poderia ver, então resolveu ir caminhando mesmo.

Ao chegar na porta da casa de sua namorada, tocou a campainha e a porta foi aberta por sua sogra, que tinha uma expressão frustrada mas que logo se iluminou ao vê-la.

 — Que bom que você veio aqui hoje, Emma. — disse dando passagem para que a loira entrasse  — Como hoje é segunda, Regina da mais trabalho ainda pra acordar, será que você pode ir lá acordar essa menina antes que eu jogue água fria nela! — disse empurrando a nora de leve para a escada  — depois desçam para o café.

 — Sim, senhora!

A jovem heroína foi chegando perto do quarto da sua morena preguiçosa e abriu a porta vagarosamente, encontrando-a em um sono pesado. Tirou seus sapatos sem fazer barulho e se enfiou entre as cobertas abraçando sua namorada logo depois, essa por sua vez, aconchegou-se ainda mais na cama e nos braços da loira.

 — Amor... amor, acorda. — susurrou em seu ouvido, a menina apenas resmungou algo e continuou a dormir, sorte que ainda era cedo e elas não teriam as duas primeiras aulas pois teria uma palestra sobre os jogos desse ano — Regina...amorzinho, acorda preguiçosa! — apenas resmungos novamente.

Então Emma resolveu usar uma nova tática, vagarosamente afastou os cabelos do pescoço da morena e lá começou a plantar beijos molhados, isso começou a fazer efeito, já que Regina começou a se remexer um pouco e a soltar suspiros gostosos de se ouvir.

 — Acorda, preguiçosa! — sussurrou no seu ouvido e depois deu uma mordidinha no lóbulo de sua orelha, e foi roçando vagarosamente seus lábios pelo maxilar da garota, essa por sua vez moveu sua mão para dentro da blusa da loira arranhando suas costas de leve, mostrando que tinha acordado.

Emma sorriu e a deu um selinho saindo de cima dela logo em seguida, sorriu ao ver sua morena dá um suspiro frustrado e abrir os olhos.

 — Você é muito má, Emma. — disse com a voz rouca.

 — E você é a própria preguiça em pessoa. — falou rindo da careta da amada.

 — Não tem graça, eu só não gosto de acordar de manhã! — falou levantando-se e dando para Emma uma bela visão sua só de blusa e uma pequena calcinha preta.

Emma engoliu a seco, percebendo que tudo aquilo era seu, viu Regina entrar no banheiro e ela pôde respirar normalmente de novo, ficou tão perdida em pensamentos pecaminosos que nem percebeu quando Regina voltou do banheiro e vagarosamente se aproximou dela sentando em seu colo logo em seguida. Emma prendeu a respiração na hora que percebeu que a morena continuava de blusa e calcinha.

Regina então, maldosamente começou a rebolar em seu colo enquanto dava beijos molhados em seu pescoço, aquilo era uma vingança por tê-la acordado de seu maravilhoso sono de beleza.

 — Linda, isso é maldade! — disse com a voz falha e de olhos fechados. 

— Eu não estou fazendo nada demais. — sussurrou em seu ouvido e depois chupou a pontinha do lóbulo de sua orelha, e as rebolada ficaram cada vez mais lentas e torturantes.

Aquilo era uma tortura até para Regina, pois apesar de querer muito ter um contato mais íntimo, ainda não se sentia preparada para o mesmo, mas isso não a impedia de torturar um pouquinho sua loira.

 — Regina você não pod...hummm — não terminou a frase pois teve que soltar um gemido quando Mills passou lentamente a língua pelo seu pescoço.

 — Eu posso sim e,  como posso! — falou pegando as mãos da loira e levando até sua bunda para que a mesma ajudasse na reboladas torturantes.

Emma não resistiu mais e dando uma forte apertada naquela bunda volumosa atacou os lábios carnudos, línguas deslizavam sobre a outra, a morena chupava e mordia os lábios da loira, enquanto a mesma ditava o ritmo da " dança" sensual da morena, ambas estavam molhadas, muito, muito molhadas. Interromperam o beijo por falta de ar e Regina com mais uma maldade que Emma desconhecia, desceu a mão até sua intimidade por dentro da calcinha e tirou rapidamente constatando tanto para ela quanto para Emma como ela estava molhada, colocou o dedo lentamente dentro da boca e o chupou bem devagarinho olhando fixamente  nos olhos da loira.

 — Amor, você é a pessoa mais malvada do mundo inteiro! — disse a loira com uma carinha vermelha.

 — Eu sei! — disse gargalhando e indo se trocar no banheiro.




Notas Finais


Mais tarde eu acho que posto outro capítulo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...