História The Hills - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Manuel Neuer, Marco Reus, Mario Götze, Mats Hummels, Robert Lewandowski, Thomas Müller
Personagens Personagens Originais
Tags Drama Bayern
Exibições 71
Palavras 995
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁ, tudo bão com vocês?
Olha gente, no próximo capítulo as coisas vão esquentar um pouco, a fic tá mto morna até agora.
EU PROMETO QUE VAI MELHORAR, CONFIEM EM MIM
Talvez que eu poste um amanhã , se vocês forem colaborarem comigo, é claro. HEUHEIE
Enfim, espero que gostem 💙

Capítulo 5 - Capítulo - 4 - 1


Fanfic / Fanfiction The Hills - Capítulo 5 - Capítulo - 4 - 1

Já havia se passado cerca de uma semana desde a mudança de Camilla para o apartameto de Mats, os dois mal se falavam, apenas se comunicavam por causa do treinamento dela e após isso agiam como dois estranhos, o que não deixa de ser uma verdade, mas já faziam 8 dias que se viam e nada saia dos dois. Já em relação a universidade Mats arranjou um atestado alegando que Camilla estava com uma gripe muito forte e não poderia comparecer as aulas nos dias seguintes e no trabalho foi a mesma coisa, ele até fez com que Julieta a cobrisse para que Camilla não perdesse o emprego e levantasse suspeitas. 

Com os dias passados, as marcas do corpo dela também se foram, mas as da mente não!  Cada vez que eles viajavam até Halle mais marcas ficavam em sua cabeça, mesmo Camilla sendo independente e todas as outras coisas que um adulto fazia, ela ainda era uma garota, ela ainda sentia medo e insegurança, ainda mais na presença de tantos estranhos que ela acabou conhecendo  e os vendo fazer coisas terríveis.

Nessa semana de treinamento Camilla aprendeu diversas coisas que ela nem sabia que tinha jeito ao fazer, como arrombar portas, ter a mira boa com armas de calibre baixo, aprender a usar armas brancas e até arriscar a usar uns golpes de judô. Ela cumpria com êxito todas as provas que eles a mandavam fazer, por fora ela chegou a comemorar algumas conquistas como na vez que embebedou um homem e roubou sua casa em seguida, mas por dentro ela só arquitetava a forma de como ela iria fugir, pensou em virar amiga de Mats e mata-lo e fugir depois, pensou em sair na calada da noite e e tantas outras estratégias e ela sabia que algo ia dar errado, ela sentia isso.

No nono dia em que acordou no apartamento de Mats, ela sentiu uma súbita felicidade, mas logo passou ao despertar de vez e lembrar da dura realidade e do futuro imprevisível que a aguardava. Levantou com tranquilidade e foi direto ao closet para se vestir, ela constatou brevemente que a tal faísca de alegria que se acendeu dentro dela devia ter sido pelo fato de que ela voltaria a estudar. Colocou uma roupa mais quente pois hoje as temperaturas estavam baixas e ela não estava afim de passar frio. Terminou de se arrumar e foi até a cozinha para comer e sair um pouco da realidade que a atormentava.

-Eu te levo hoje. - A voz rouca causada pelo sono em Mats adentrou os ouvidos de Camilla enquanto ele entrava na cozinha.

-Não é necessário, eu consigo ir sozinha. - ela respondeu calma enquanto passava a geléia extremamente vermelha em seu pão.

-Mas eu tenho que te levar. - ele respondeu já cansado das pequenas birras diárias de Camilla.

-O Robert MANDOU você me levar? - ela perguntou irônica exaltando que Mats era subordinado de alguém e sabia que esse era o ponto fraco dele, o seu ego.

-Não se ache especial por isso, se fosse especial não teria que fazer o que faz. - ele falou e voltou para o corredor desaparecendo da vista dela. Isso a deixou levemente frustrada e aborrecida, mas porque? Nem ela mesmo sabia o motivo.

Terminou de comer e Mats reapareceu já devidamente vestido e com as chaves do carro na mão. O carro esportivo em que eles estavam chamava a atenção de todas as pessoas que viam o carro, já estava chegando perto da universidade quando Camilla se manifestou pela primeira vez durante o caminho.

-Você não acha melhor me deixar umas quadras antes, você sabe né, vai chamar a atenção.- ela soltou receosa.

- Tá. - ele foi breve e encostou o carro. Camilla estava sorrindo internamente porque era a primeira vez em que ela ficaria sozinha desde o último acontecido.

Mas o pequeno sorriso que se formava em seu canto da boca foi para os ares quando viu Mats trancar o carro e começar a caminhar do lado dela.

-Porque está me acompanhando? - ela perguntou baixo.

-Porque como disse hoje de manhã, eu fui MANDADO pelo Robert para ficar de olho em você. - depois de ele terminar a frase, Camilla percebeu o quanto Mats foi rancoroso e infantil, isso a fez rir e ele olhou de cara feia para ela.

-Já pode ir embora, o portão é logo ali- ela falou e apontou ao portão que tinha poucas pessoas na frente. 

-Não, eu te levo na sala. - falou calmo como sempre.

-As pessoas iram estranhar, não precisa de tudo isso, eu não vou fugir. - ela já estava ficando irritada.

-Dane-se o que as pessoas acham. - ele soltou e colocou as mãos no bolso da frente de sua calça e continuou o caminho com ela até a porta da sala.

-A Julieta te conhece? - Camilla olhou assustada para ele enquanto a amiga continuava a acenar para eles.

-Vou conhecer agora, ela ainda trabalha para o Manuel. Para eles você saiu do negócio, ninguém pode saber que trabalha para o Robert. - ele disse e sorriu para Julieta quando ela se aproximou deles e agarrou a baixinha pelos braços.

-AMIGA QUE SAUDADE DE VOCÊ, EU TAVA PREOCUPADA, VOCÊ SUMIU! SÓ MANDAVA MENSAGENS CURTAS. CARALHO O KIEFER ESTAVA PUTO COMIGO! -  a loira despejou tudo em cima dela.

-Eu estava doente... - foi a única coisa que a latina conseguiu responder.

-Isso eu sei! Mas porque você não tá mais em casa?! Porque estão reformando ela? Aonde você arranjou dinheiro pra isso? QUEM É VOCÊ? - Julieta não parava de falar e por fim apontou para Mats e ele deu um sorriso acolhedor que causou estranhamento em Camilla.

-É.. Olá - ele disse a Julieta e levantou a mão para cumprimenta-la. - Me chamo Mats, eu cuidei dela quando foi ao hospital e acabamos virando amigos. - ele sorria.

-Hm. - Julieta não tinha caido na conversa dele.

 

 


Notas Finais


Comenta comigo o que achou, favorita se gostou 💙
Até logo 🐱🌈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...