História The Hisho Delakai (Interativa) Volume 1. - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Hentai, Interativa, Originais, Romance, Shoujo, Shounen, Yaoi, Yuri
Exibições 9
Palavras 622
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 34 - EP2 - (Akira Hoyata)


Fanfic / Fanfiction The Hisho Delakai (Interativa) Volume 1. - Capítulo 34 - EP2 - (Akira Hoyata)

[P.O.V. Akira Hoyata ON]

A sensação de voar ainda me parecia estranha, mas eu me acostumaria com isso facilmente a verdadeira questão que queria me derrubar era a de Aisha, eu sabia que ela não era a minha irmã, não aquela Aisha, pois a verdadeira estava morta.

— Qual a sensação de estar voando sem asas? — Disse Perséfone, mas eu tinha certeza quanto ter asas enquanto eu voava pelo céu.

— Devo extinguir ela agora Perséfone? — Disse a garota liberando com penas roxas das costas e saltou voando em minha direção "Ela tem asas?". A garota voava mais rápido do que um raio mirando socos e chutes em minha direção que totalizavam mais de 10 golpes por segundo o que não era natural para mim.

— Extinguir não... Pretendo ter ela em mãos criarei o meu novo mundo... Conseguindo roubar o poder de todos vocês posso criar a nova legião demoníaca e fazer Tanatos e Hades se curvarem aos meus pés. — Perséfone riu com um orb espiritual em mãos que parecia querer sair... Era uma jovem que queria sair do globo parecida com a garota com quem eu lutava.

A garota que ainda me mirava golpes acertou 25 golpes em minha barriga sendo 10 chutes e os restantes socos e assim acabei caindo no chão sentindo uma forte dor, Koteno e Ryase estavam atentas lutando contra um grupo de demônios que era comandado por Perséfone então era eu sozinha contra aquela garota alada.

— Então ela é a Aisha mesmo? — Perguntei. — Mas as memorias estão guardadas com você?

— Descobriu então? — Perséfone riu. — Infelizmente eu não pretendo destruir as memórias dela afinal se eu destruir elas ela morre, mas posso vir a mudar de ideia ao conseguir um espirito mais forte. — Aisha transforme suas asas em fogo e a apague com mais poder!

Aisha continuava fiel a quem a controlava e apontou o braço para o ar enquanto eu levantava e deu um soco em meu rosto me lançando a uma longa distancia do campo e eu poderia ter acertado a cabeça em uma arvore, mas me protegi apontando minhas mãos para a arvore e a cortando com a repulsão laminar que até agora era difícil de usar de forma constante.

"Meus braços e pernas serão minhas armas preciso acreditar que posso cortar tudo a minha volta"

— AURA LAMINAR! — Falei e Aisha ao se aproximar levou um corte no rosto, mas eu não queria a machucar.

— Porque parou? É sua habilidade especial certo?

— Não parei! Só estava aquecendo! — Falei e fingi que iria atacar Aisha, mas na verdade criei uma onda laminar que cortou o braço esquerdo de Perséfone que gritou de dor e olhou para mim furiosa.

Peguei Perséfone pelo pescoço e transformei um pouco do ar ao meu redor em laminas que usei para esquartejar Perséfone, mas percebi que não era Perséfone e sim Aisha que eu tinha esquartejado e vi a cabeça dela cair no chão.

— NÃO! — Gritei e cai no chão de joelhos.

— Terei de ir embora... Destruiu minha arma importante... Você tem um poder invejável... Fique calma com o espirito de sua irmã em mãos eu posso a criar novamente ou seja arma imortal, mas lembre da próxima vez ela voltara mais forte. — Perséfone falou e criou uma imensa esfera roxa e escura no céu que tinha alguns traços luminosos e criou asas voando até ela. — Adeus Akira! — Perséfone falou enquanto voava e voei irritada até ela.

— MORRA! — Falei, mas lembrei que se eu a matasse eu ficaria sem ter como ver Aisha outra vez. — Droga... — Falei vendo ela ir embora e vi que eus braços tinham sido cortados pela minha própria habilidade então cai no chão chorando e Ryase e Koteno correram até mim para estancar minha ferida que ainda sangrava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...