História The History Of My Life - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally Brooke, Camren, Fãs, Fifth Harmony, Norminah
Exibições 24
Palavras 1.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei.
Espero que gostem. ❤

Capítulo 14 - Pain



PVO HILARY 

Tanto tempo te esperando, tanto tempo imaginando que um dia você se apaixonaria por mim. Eu mal acreditava nisso, mas era o que continuava me levando de volta à você todas as vezes que chamava por mim. Contou os meses? Muito tempo jogado fora. Por você vivi os clichês de amor mais ridículos que podem existir. Chorei até não sairem mais lágrimas, levei o celular para todos os cantos, fiquei acordada até tarde esperando por você, cortei contato por dias para saber se sentiria minha falta, senti ciúmes mesmo sabendo que você nunca seria minha, abri mão da minha felicidade pra te ver sorrir, encarei o caos pra ter algumas horas da sua atenção, magoei pessoas certas porque queria estar com você, te encontrava em toda e qualquer música, acordei pensando em você e dormir rezando para que meu amor fosse recíproco, tive certeza que teu abraço era a melhor coisa do mundo, olhei suas fotos todos os dias, chorei no banho pra ninguém ver, imaginei o que estaria fazendo no momento, me perguntei se pensaria em mim na mesma frequência que eu pensava em você.

Te vi amando outro mesmo sabendo que eu morreria um pouco toda vez que tal pensamento me assombrasse. Fiz muito por você, mas tive nada em troca. Me amei menos pra poder te amar mais, deixei de dar atenção a quem só queria meu bem para poder ter você por perto. Aturei desentendimentos e nunca ouvi conselhos. Não foi por falta de aviso. Sinto como se tivesse investido todo meu dinheiro em uma poupança e o banco falisse sem ter como me ressarcir. Como se eu fosse um bebê abandonado tendo o choro abafado ao ser jogado dentro de alguma lata de lixo. Foi tudo em vão. E me dói agora ter total certeza disso. Eu sabia que era segunda opção, mas sempre tive esperanças que você enxergasse que não haveria lugar melhor pra voltar que não fosse pros meus braços.

Alimentei a esperança que um dia você iria perceber que não haveria pessoa melhor que eu. Melhor companhia que a minha. Amor maior que o meu. Meu coração que bate sufocado já está espatifado como um copo frágil de vidro ao cair no chão. Cada caco que corta meu peito, pertence à você. É por você que passo noites em claro, que ainda choro, que enfrento esses dias intermináveis.

E ainda sofrendo eu sei que nada poderá medir à dimensão dos meus sentimentos por você. Confusos e intensos. Sentimentos que continuam vivos por alguém que não vale um suspiro de angústia. Suspiros acompanhados de lágrimas por ver diante dos meus olhos todas as minhas expectativas serem quebradas, assim como parte da minha sanidade. Tenho esperança que minha dor vá embora junto com cada lágrima derramada. Não posso mais correr atrás, não quero sentir a dor de ser ignorada.

Você usou da atitude mais dura para ordenar que eu saísse de sua vida, e eu me pergunto se você nunca sentiu por mim 1/6 do que eu senti por você, me dei conta que eu deveria ter te abandonado quando seu coração se entregou a outro. Mas não, insisti, quis estar presente quando você precisou. E agora meu amor? Agora sou eu quem precisa de você. Estou sozinha outra vez. E depois de tanto tempo servindo de base para curar seu tédio você me fez ver que não sou quem você quer estar.

Ignorarei frases feitas e não farei uso de hipocrisia dizendo que estou feliz se você está feliz. Você disse que ficaria , que voltaria, e hoje, arranca meu coração. Você disse e eu aceitei, agora eu peço uma última coisa. Me ensine algo para que eu possa seguir em frente. Me ensine a te esquecer. Como poderei enfrentar tardes inteiras e noites adentro sem pensar em você? Te tendo tão perto, é ao mesmo tempo, tão longe.

Deveria ser eu a te ter a noite, deveria ser eu a te beijar, deveria ser eu...

Mas você se entregou a outro sabendo que eu estava aqui, te esperando. Não, eu não te odeio, meu coração não tem espaço para guardar tal sentimento. Mas me sinto quebrada, me sinto usada, a dor parece não querer ir embora, mas um dia, quem sabe, eu não me veja livre de você.

Estava deitada no colo de camila, lágrimas insistiam em cair. Eu me sentia protegida nos braços de minha amiga, porém a dor ainda estava lá, e parecia não querer me deixar.

Eu me sentia morta, parece exagero, mais é assim que você se sente quando você põe tantas expectativas em alguém, e tudo pirora quando esse alguém é a primeira e única pessoa à quem você ja cogitou entregar-se por completo. Quando se ama e não se tem nada em troca... será que eu não era o suficiente para ela? O que eu não tinha? Será pelo fato de eu não ser um homem? Será que aquele beijo fora algum tipo de experimento? Ela brincou comigo? Será que meu amor não era suficiente? 

-Camz... - Sussurrei engolindo os soluços que insistia em sair - Por que amar doi tanto? Será que eu não mereço amar também? Será que eu não sou suficiente? O que a de errado comigo? 


Me sentei na cama abraçando minhas pernas. Senti o colchão afundar ao meu lado e braços finos rodearam meu pescoço.

-Amar doi porque apostamos muito em alguém, porque nós entregamos de corpo e alma, e esperamos que a pessoa cuide de nos. Acreditamos que aquela felicidade irá durar eternamente, que a pessoa sempre estará lá, mais um dia ela te dá as costas e simplesmente te ignora como se você nunca tivesse importado - sua voz ficou falha e ja havia lágrimas nos olhos da menor. Camila também escondia suas dores, e so então olhei verdadeiramente para a mulher que estava em minha frente.

Camila estava sem maquiagem e sua expressão era cansada, sua olhos estavam fundos, seu olhar sem brilho e sua pele pálida.

Me senti uma péssima amiga por estar à sufocando com meus poblemas, quando ela ja estava segurando tanto os próprios. Limpei meu rosto com as mãos e a puxei para meus braços. 

-Ela não sabe o que está perdendo Mila... não chore meu bebê - Ela abraçou minha cintura e deitou a cabeça em meu peito. Senti minha blusa molhar e suas costas subiam e desciam descontroladamente.

-Me desculpa, eu não queria te deixar pior com meus poblemas 

-Me desculpe, eu nunca fui uma boa amiga não é? Eu seguer consigo lhe ouvir sem desmoronar - Ela levantou seu rosto e enchugou algumas lagrimas que rolavam por minha face.- Você merece toda a felicidade do mundo Hilary, você é a melhor pessoa que eu poderia ter em minha vida, eu não sei quem lhe machucou à ponto de lhe tirar o sorriso, mais essa pessoa não sabe o que está perdendo.

Lágrimas rolavam, nos estávamos machucadas e nos apoiando uma na outra. Eu odiava ver o resultado do afastamento de lauren expressos no olhar de camila. E odiava saber que eu não estava diferente por ally.

O quão hilário era nossa situação? Uma enxugando as lágrimas da outra, uma segurando a outra.

-Isso não deveria doer tanto...- Sussurrei.

Não dissemos mais nada, deitamos em silêncio, tentando compreender nossas próprias dores. Eu preferia mil vezes sofrer, do que vê-la sofrer, ela me parecia tão indefesa e frágil.

Mas o que eu poderia fazer? Não sabia sequer controlar minhas dores. Mas sabia que seu único remédio era uma certa garota de olhos verdes.

Talvez seja tarde para mim querer viver esse amor, talvez ja não haja esperança, eu estou morrendo, e no final eu so deixaria um coração quebrado.

Mas eu poderia ajudá-lá, eu poderia colocar um sorriso novamente nos lábios de camila. 

Olhei para a menor que dormia e eu so tive a certeza de que eu até poderia estar ali a confortando, mas quem ela queria ao seu lado nesse momento estava longe. Camila era minha amiga, e minha irmã e para vê-la feliz eu faria qualquer coisa. 

-A fassa voltar pequena, pois quando eu partir, eu sei que você estará segura nos braços de quem ama - Ela não me escutaria devido ao sono.

Ally voltou a tomar posse de meus pensamentos e então a dor voltou, meu coração parecia estar em pedaços.

Chorei até o sono chegar, e no fundo eu implorava para que na manhã seguinte a dor tivesse ido embora.













Notas Finais


Xoxo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...