História The hottest chaste - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Aizen Sousuke, Byakuya Kuchiki, Gin Ichimaru, Grimmjow Jaegerjaquez, Hanatarou Yamada, Hinamori Momo, Hisana Kuchiki, Ichigo Kurosaki, Isshin Kurosaki, Karin Kurosaki, Kenpachi Zaraki, Kon, Kouga Kuchiki, Masaki Kurosaki, Nanao Ise, Nelliel Tu Odelschwanck, Orihime Inoue, Personagens Originais, Renji Abarai, Retsu Unohana, Riruka Dokugamine, Rukia Kuchiki, Sado Yasutora, Shihouin Yoruichi, Shuuhei Hisagi, Toushirou Hitsugaya, Ukitake, Ulquiorra Schiffer, Yuzu Kurosaki
Tags Byaluna, Grimmren, Hentai, Ichiruki, Renishi, Renruki, Shuuruki
Exibições 134
Palavras 3.353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yo, moranguinhos! O capitulo de hoje está um pouco "rápido demais" mas eu precisava para poder dar sequência aos maiores acontecimentos.

Desculpem pelos erros e boa leitura!

Capítulo 9 - Atração de almas


"Um problema de cada vez Rukia" repito mentalmente dez vezes enquanto dou uma ajeitada rápida na sala com a ajuda dos ruivos da minha vida, resolvi guardar o tabuleiro no quarto de hóspedes depois eu vejo o que faço com isso.

- Vocês dois - Digo apontando para os espíritos à minha frente - Vou receber uma visita e não vai ser nada legal com vocês aqui então.. Podem fazer o favor de sumir?

- Nossa que educação - Reclama Grimmjow - Mas tudo bem.. Depois voltamos - Eles desaparecem frente aos meus olhos, suspiro e fito Ichigo.

- Ichigo a Yoruichi está subindo..

- Você quer que eu me esconda também? - Me questiona visivelmente surpreso. Esse cara gosta mesmo de me interromper, respiro fundo em busca de alguma paz antes de responde-lo.

- Claro que não idiota!.. Só estou te avisando.. - É claro que eu não quero que ele se esconda, imagina se ela fala sobre o nosso acordo? Eu não sei como Ichigo vai reagir ao saber que está sendo usado

- Rukia, tem algo que eu deva saber? - Me questiona sério, será que eu devo contar tudo? Será que ele vai entender? Ah foda-se

- Tem! Mas eu não tenho tempo para explicar agora, apenas confie em mim ok? - Ele me abraça e sussurra "ok" ouço a leves batidas na porta mas antes que eu possa abrir Renji me puxa e praticamente arrasta eu e Ichigo para o quarto dele, mais precisamente no banheiro dele - Que porra é essa Renji?

- Caralho Rukia, não tenho tempo de explicar, só fiquem ai e não saiam antes até eu vir buscar vocês - Diz isso e depois nos tranca.

Tudo o que eu não queria era isso, ela vai falar com Renji sobre o acordo, sobre tudo e se o Ichigo ouvir? Agora estou trancada com ele o que é pior porque se ele ouvir vai ser comigo aqui, não vou ter coragem de encara-lo. Coloco as mãos na cintura e começo a andar de um lado para o outro, isso não vai dar certo.

Sinto braços fortes me envolvendo por trás, seu corpo quente e acolhedor me tranquilizam de certa forma.

- Eu estou gostando de te conhecer.. Como você realmente é - Ele sussurra ao meu ouvido, fazendo meu coração bater tão rápido que eu tenho a certeza que ele pode me ouvir, eu poderia fingir ser quem não sou, poderia não me envolver mas eu já não tenho controle sobre as minhas ações nem sobre meu coração.

Me viro ficando de frente a ele, seu cheiro me leva a outro mundo, um mundo onde só existim nós dois, seu corpo perfeitamente moldado parece ser esculpido por um deus da luxúria, sua pele macia e cheirosa.. Tudo isso trás em mim um sentimento diferente e inexplicável, passa de apenas atração física e se torna atração de almas. Fito seus olhos castanhos mel que carregam tudo o que há de bom no mundo e também estão carregados de um sentimento diferente, um sentimento que eu não conheço pois nunca vi em nenhum olhar que foi direcionado a mim por um homem.. e depois seus lábios, que lábios, levo minha mão até seu rosto num carinho tímido e ele sorri de uma forma serena. Nenhuma palavra é necessária nesse momento. Estou descobrindo algo novo, extremamente confortável e bom, sinto que não posso mais viver sem isso, como pude me envolver tão rápido assim? Que sentimento é esse, que cresce cada dia mais dentro de mim me aquecendo aos poucos? Meus dedos descem até seus lábios, esses lábios que atraem os meus extintos mais sacanas, como eu gostaria de beija-lo novamente.. Penso em recuar mas ele fecha os olhos e deposita sua mão sobre a minha numa suplica muda para não me afastar e eu fico ali admirada com a perfeição de sua face, seria ele um anjo? Meu anjo protetor? Então ele abre os olhos que estão mais dourados que o normal, leva minha mão até seu coração que parece também querer saltar para fora, com a outra mão enlaço os ruivos e sedosos cabelos de sua nuca e ele se aproxima encurtando a distancia entre os corpos num selinho casto depois um beijo na minha bochecha. Sua respiração descompassada me arrepia, seu coração batendo forte me passa segurança e a latente ereção encostada sobre meu ventre me excita. Ele cheira meu pescoço e volta a me beijar, um beijo calmo porém profundo e exigente, nossas línguas explorando o interior de cada um sem presa. Provavelmente o beijo mais sincero que já recebi, um beijo sem segundas intensões, um beijo cheio de carinho. Isso é amor?

Nossos corpos tomam um ritmo nos envolvendo numa sútil dança, como eu posso viver sem isso? Como eu posso viver sem ele agora? Meu coração se aperta com a hipótese de perde-lo de ver a mágoa em seus belos olhos. Desesperada intensifico o beijo, nervosa aperto seu corpo cada vez mais contra o meu, mas ele parece não se incomodar, ouço um leve gemido escapar de seus lábios.. Minha perdição.. Mas preciso ter calma, aos poucos diminui o ritmo, depositando leves selinhos em seus lábios que se encontram vermelhos.

- Isso foi.. incrível - Sussurro em seu ouvido e ele morde de leve meu pescoço arrancando de mim um leve gemido.

- Então por que você parou ? - Sua voz soa extremamente sexy

- Vamos com calma Ichigo - Me senti uma adolescente virgem dizendo isso e sinto também meu rosto queimar levemente - Eu.. Quero que o momento seja especial.. - Digo olhando em seus olhos com firmeza e ele sorri em resposta colando nossas testas uma na outra

- Você é linda, meu amor - Sussurra fazendo um tímido carinho com a ponta de seus dedos em meu rosto - Você parece ser tão frágil como uma boneca que sua mãe não te deixa tocar porque pode quebrar - Eu sorri com a comparação fofa, como ele pode ser tão sexy e ao mesmo tempo um adolescente apaixonado que parece não medir as palavras antes de dize-las a mim - Mas você é forte e ainda assim não perde sua beleza.. Sua força apenas te deixa ainda mais linda.

- Ichigo.. - Eu não sei o que dizer, não sou romântica e nunca namorei.. Só consigo expressar o que sinto quando escrevo, fecho os olhos e começo uma carícia nos braços dele me concentro como faço quando escrevo mas isso não ajuda muito, abro os olhos e me permito agir com o emocional - Eu nunca, me senti assim como estou agora.. Olha só, estamos trancados no banheiro do Renji mas o fato de você estar aqui comigo torna esse lugar especial, eu.. Ichigo eu..

- Pode ir tirando as mãos do meu Itsugo!!

- Mas o que? - Dissemos em uníssono

- Gente tudo certo ela já mas o que está acontecendo aqui? - Questiona um Renji totalmente pasmo

- Chama o Zaraki logo! - Grito encolhida atrás do Ichigo enquanto a fantasminha tenta me bater mas por sorte Ichigo está conseguindo manter ela afastada de mim.

- Gente se eles são espíritos como conseguem tocar em nós? E esse tal de Grimmjow é um mentiroso né falou que estava sozinho mas do nada esse encosto verde apareceu, eu não quero nem imaginar se tem mais deles aqui em casa.. - Renji para subitamente de falar ao sentir uma mão sobre meu ombro.

- E aí .. está falando de mim? Sentiu minha falta Rukiruki? - Questiona o tal Grimmjow, agora mais do que nunca eu tenho certeza que esse cara sabe de TUDO, Renji quem me deu esse apelido e só me chama assim quando estamos sozinhos e em momentos de fofura, mais ninguém sabe disso.

- Ah mais eu vou acabar com essa palhaçada é agora! - Exaspera Ichigo soltando a garotinha esverdeada mas antes que ele pudesse fazer algo os dois espíritos somem.

- Vamos aproveitar e chamar o Zaraki! - Digo desesperada, não vai dar pra ter uma vida normal com um espírito gostoso atrás de você e a sobrinha dele empatando sua relação com o homem da sua vida.

- Ai amiga.. Temos um problema maior para resolver - Meu coração começa a bater ainda mais rápido, se o medroso do Renji quer deixar esse assunto de lado por um momento é porque a Yoruichi está planejando algo grave, tão grave a ponto de faze-lo ignorar seus maiores medos por um instante.

- A Yoruichi já foi ? - questiono, ou as carícias entre mim e o "ruivo maravilha" duraram muito tempo, ou a Yoruichi veio fazer uma visita de medico porque ao lado dele eu não senti o tempo passar, na verdade foi tudo tão rápido.

- Já ela veio.. - Empurro Renji saindo do banheiro, se ela já foi embora qual o sentido de ficar presa no banheiro com os dois? - Sua grossa! Eu estava falando.. - Resmunga andando atrás de mim enquanto vou para a sala.

Nada poderia ser pior que isso, Yoruichi não esta na minha sala mas outra pessoa está. Não a palavras para descrever como eu poderia me sentir. Estou descabelada, ainda usando a mesma roupa de ontem a noite e derrepente me deparo com um estilista na minha sala.

- Kuchiki-sama? - Não idiota, a rainha Elizabeth! Por que ele está me olhando com essa cara de quem aprontou alguma coisa gostosa? - Se me permite dizer, a senhorita fica ainda mais bela ao natural.

- Ah Hisagi-san, obrigada.. - Digo escapando de lá e indo em direção a cozinha - O que te trás aqui? - Questiono enquanto preparo mais uma vez meu café, por Kami sera que eu não posso tomar um café em paz?

- O Hisagi veio com a Yoruichi Rukia - Renji chega na cozinha acompanhado pelo Ichigo e Hisagi - Temos um pequeno contratempo minha amiga.

- O que ela quer dessa vez? - Digo nervosa, parece que não vou mesmo tomar meu café em paz

- Como assim dessa vez? - Meu corpo gelou, é a primeira frase que Ichigo diz agora que saímos do banheiro, soou como uma curiosidade natural sem maldade, mas foi o suficiente para fazer todos na cozinha prenderem a respiração - Rukia? - Agora seria o momento contar para contar tudo a ele, porém com Hisagi aqui só pode piorar as coisas.. Eu não gostaria de saber que estava sendo usada e todos a minha volta no exato momento sabiam de tudo..

- Ah Ichigo, ela está sempre arranjando alguma coisa.. Mais trabalho.. - Tento formular uma mentira mas fui pega de surpresa.

- Pois é, e você nem imagina o que ela aprontou dessa vez - Salva pelo Renji - Rukia, ela marcou um coquetel para o próximo fim de semana, disse que quer uma previa da matéria e das fotos pronta para esse coquetel.. - Ichigo abre os olhos em espanto e eu já até sei no que ele está pensando: Não basta estar exposto para Tokyo inteira através da revista? Ainda vai ter um coquetel? - Por isso foi uma visita rápida, ela só veio avisar sobre o tal coquetel.

- E você Hisagi? - Questiona Ichigo me surpreendendo. Eu imaginei que ele faria um drama por ser exposto de tal maneira, mas ele está preocupado com a presença do Hisagi aqui? Ou ele estaria apenas ignorando o assunto no momento para falar comigo a sós depois?

- Eu vim apenas trazer a camisa que a Kuchiki-sama deixou na minha casa - Essa seria uma frase comum dita por um amigo que apenas estava me ajudando.  Mas a sua voz soando de maneira divertida e o desafio em seus olhos tornou isso algo pessoal para Ichigo. Eu tenho certeza, eu posso sentir.

- Essa camisa ai não é aquela que a Rukia manchou com o capuccino? Você conseguiu mesmo tirar a mancha? - Salva pelo Renji mais uma vez. Obrigada por existir amigo.

- Como assim EU? Que eu me lembre você cuspiu capuccino nela e na minha bolsa, me fazendo passar a maior vergonha na cafeteria..

- É claro, você queria que eu reagisse como diante daquela confissão?

- Confissão? - Questiona Ichigo que até agora mantinha os olhos fixos aos de Hisagi.

- Falando nisso.. A sua bolsa eu não consegui salvar Kuchiki-sama - Hisagi desvia seu olhar para mim, com um sorriso safado nos lábios, aquele mesmo sorriso que ele me presenteia quando pensa em sexo - Quando a senhorita for buscar aquela outra peça.. Pode levar a bolsa, quem sabe numa lavanderia especifica eles não conseguem tirar a mancha? - Porra Hisagi..

- Que outra peça? - Questiona Renji na total ingenuidade - Não era só a camisa e a.. - Olho para ele numa suplica muda para ele calar a boca de uma vez, essa situação já estava no mínimo constrangedora - Ah.. O seu lenço, como eu poderia me esquecer .. Que cabeça a minha - Mente sem graça já entendendo o acontecido.

Não culpo Hisagi por todo esse clima tenso. Ele é homem e deixou claro que sente algo por mim, natural que ele tente reagir de alguma maneira ao sentir que poderia nunca me ter.. Cada um tem seu mundo, seu romantismo, seu jeito, qualidades e defeitos.. Cada um age de uma maneira quando se sente ameaçado. Mas não posso deixar de sentir uma leve pontada de raiva dele afinal, eu posso ouvir o coração do Ichigo trincando a cada insinuação e sorriso maldoso que escapa dos lábios gostosos do Shuuhei.

- E você Kurosaki, o que faz aqui? - Questiona Hisagi fazendo Ichigo trocar olhares comigo e com Renji, quase como uma pergunta "O que eu digo?" é isso que eu consigo sentir e como se uma lâmpada ascendesse na minha mente já vejo uma maneira de escapar de todo esse clima.

- Ele veio me buscar pra tomar um café com ele na Sweet Mom.. Não é mesmo Ichigo? - Ele sorri no mesmo instante e concorda com a cabeça - Vou me arrumar e já venho - Tento andar com calma mas a minha vontade é de sair correndo, Renji vem logo atrás.

- Amiga sua louca, o que foi aquilo? - Questiona fechando a porta - Hisagi mudou o foco do assunto? Sim. Nos salvou de certa maneira? Sim. Mas precisava criar todo esse climão? Creio que não.. - Diz enquanto eu me troco, visto uma calça jeans escura simples e uma camisa polo de cor creme, enquanto calço um tênis Renji entra no closet - Rukia acho melhor você aproveitar que vai estar sozinha com ele e contar sobre a Yoruichi..

- Por que Renji? - Questiono receosa, sua voz não está num tom nada agradável.

- Porque ela está planejando algo "especial" para esse coquetel.. Eu não sei o que é mas acho melhor você contar - Por Kami.. Essa mulher é louca, o que você fez para ela ficar assim com você Ichigo?

- Se você gosta mesmo dele é melhor você contar - Diz uma terceira voz fazendo Renji dar um gritinho.

- E o que você sabe sobre isso Grimmjow? - Já que ele está aqui não custa bater um papo ne..

- Eu moro aqui, esqueceu? Eu sei de tudo desde que vieram morar aqui - Ainda por cima é abusado - Acho melhor você correr porque os "machos" lá na sala estão quase partindo pra briga - Fala em tédio fazendo aspas com a mão. Termino de me arrumar e saio correndo.

- Vamos Ichigo? - Realmente a tensão aqui é palpável, ele se levanta do sofá dando um tchauzinho para o Renji e fitando Hisagi com uma cara divertida enquanto aperta minha cintura
. Homens..

O trajeto até a cafeteria foi tranquilo, eu e Ichigo conversamos sobre assuntos aleatórios e desconexos as vezes, ele vai evitar falar sobre Hisagi? Como eu gostaria de ser Edward Cullen agora, só para saber o que ele está pensando.

Cafeteria Sweet Mom 13:16pm

- Por que você não queria sentar aqui? - Ele questiona após fazermos os pedidos. Normalmente eu prefiro sentar lá dentro do que aqui fora mas Ichigo é o tipo raro de homem que gosta de ver as flores e sentir a brisa trazendo aromas das flores, tentei convence-lo a ficar lá dentro no aconchego do interior da loja com o aroma de café mas ele não quis, e como convencer um muro a mudar de lugar? Não ha dialogo - Rukia.. - Ele segura minha mão, me senti em uma tipica cena de filmes românticos onde o cara segura sua mão diz algo romântico e depois te pede em casamento - Vai me ignorar agora anã de jardim?

- COMO É?

- Aqui está o pedido de vocês - Salvo pela funcionária porque eu já estava pronta para tampar esse porta guardanapo na cara dele

- Rukia.. Se você está esperando que eu diga algo sobre o Hisagi ou sobre o que aconteceu lá no apartamento.. - Ele começa meio desconfortável - Eu quero que você saiba, que tudo o que você viveu antes daquele beijo de hoje pela manhã.. Não importa pra mim, o que me importa é o hoje e agora

- Ichigo eu.. - Ele levanta da cadeira a minha frente e senta ao meu lado me puxando para um abraço.

- Eu não vou julgar você Rukia,mas não quero mais falar sobre isso.. - Senti uma certa dor em sua voz e em seguida senti um beijo no topo da minha cabeça - Você gosta mesmo de café..

- Ah.. Sim - "Se você gosta mesmo dele é melhor você contar" ouço a voz de Grimmjow me dando aquele conselho e acabo estremecendo na cadeira.

- O que houve Rukia?

- Tenho que dar um jeito naquele tal de Grimmjow Ichigo, ou eu vou ficar louca - Ele fica sério e pensativo por um segundo e depois concorda com a cabeça - Ichigo, por que você está lá em casa? Digo.. Está acontecendo algo?

- Tem algumas coisas acontecendo sim Rukia, algumas coisas acontecendo lá em casa e uma delas diz respeito a você - Quase engasguei com o capuccino, o que ele sabe? Ele já sabe?

- Como assim Ichigo? - Questiono visivelmente nervosa

- Por que você está nervosa assim Rukia? O que está acontecendo ? Me diz e eu te ajudo..

- Não! Não é nada Ichigo.. - Paro de falar ao ver alguns olhares curiosos sobre nós - Obrigada por se preocupar.

- Essa é sua palavra final? - Questiona firme porém carinhoso, como ele consegue?

- Como assim Ichigo?

- Eu não vou mais voltar nesse assunto Rukia, estou te dando uma chance para você me contar algo que parece ser grave - Ele diz olhando dentro dos meus olhos - Estou querendo te ajudar, independente do que seja eu posso te ajudar.. Mas se você nunca me contar eu nunca vou saber e nunca vou poder te ajudar - Diz segurando forte a minha mão - Você vai me contar Rukia?

- Você nunca vai me perdoar Ichigo. - Sinto meus olhos queimando..

- Então - Ele suspira - Você admite que tem algo mas não quer me contar.. Eu prometo a você Rukia, me diz o que te aflinge e eu te perdôo eu.. Prometo nunca te julgar, mas você tem que me dizer amor..

- Eu.. Ichigo eu preciso de você, preciso de você - sussurro enquanto as lágrimas molham minha face mas eu as seco ríspida logo em seguida - Então vamos começar ?

- An? - Seus olhos se perdem aos meus visivelmente confuso

- Com a entrevista, os rapazes disseram que a Yoruichi quer uma prévia então eu preciso começar logo..

- Ah sim..

Eu deveria ter contado, mas já estou afundada demais nessa história para ser salva agora, e Ichigo merece uma mulher melhor que eu, um dia ele vai entender isso.. Depois do coquetel eu tenho certeza que ele vai entender isso.


Notas Finais


O que acharam do capitulo de hoje?

*Próximo capítulo já vai ser o coquetel com um especial do Renji*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...