História The House - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim
Tags Drama, Jongkey, Romance, Shinee, Suspense
Exibições 81
Palavras 1.317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ALO ALO
NÃO ME BATAM!!!! Eu demorei mesmo! Mas foi por vergonha kkkkk Manas esse é meu primeiro lemon eu tava com uma vergonha danada de posta mas vamos la! Se ficar ruim finge que não ficou da uma força kkkkkkkkkkk
Me desculpem se tiver algum erro de português <3

espero que gostem ;DDD

Capítulo 9 - Your body.


 

 

 

 

— Então... Dois homens... Podem fazer isso também?

 

— Sim.

—  Humm... – Ver de pertinho suas bochechas vermelhinhas de vergonha estava se tornando uma das minhas coisas favoritas nesse mundo...

— Kibum, como consegue ser tão fofo? – Seu rosto passou de vermelhinho para um vermelho intenso assim que minhas palavras foram ditas, ele então encaixou seu rosto na dobra do meu pescoço na intenção de se esconder.

Acariciei seus cabelos sentindo a leveza de cada fiozinho, passava entre meio dos dedos os vendo cair pouco à pouco até vê-los em sua formação normal. Sentia sua respiração pesada enquanto mantinha sua cabeça escorada no meu ombro.

Beijei sua testa com leveza e ele então me encarou novamente após um tempo, olhar para seu rosto é como ter uma visão do paraíso, seus traços faciais eram perfeitos, sua linha do rosto, o formato da boca, seu olhinhos quase fechados de tao pequeninos, tudo... Exatamente tudo nele era perfeito.

— O que foi? – Perguntou com uma expressão confusa.

— Nada de mais... Só estou admirando sua beleza, posso?

— Aish como você é bobo, Jonghyun...

Balancei a cabeça negativamente e a vez de se escorar no ombro do outro era minha, seu pescoço branquinho agora mais perto do que nunca era um alvo fácil, aos poucos fui aproximando minha boca e ali deixando leves beijos vendo então ele curvar a cabeça para lado quando os sentiu. Ora beijando, ora chupando aquele pescoço logo, logo estaria avermelhado.

Aproveitei que ele estava sobre meu colo e o virei, assim ficando sobre ele com os dois braços apoiados na cama do lado de sua cabeça, pude ver aqueles olhos reluzentes me encarando e ficamos assim por alguns minutos...

...apenas nos encarando.

Fui aproximando o meu rosto do seu, fui sentindo nossas respirações se misturarem, fui sentindo... O calor aumentar, ate minha boca encostar na sua começando um beijo longo e lento. Sua boca era macia como algodão, sua língua quente e agora mais experiente se enrolando na minha estava me deixando louco. O clima denso deixava um ar de excitação.

Suas mãos foram para os meus cabelos, ele os puxava como se não quisesse separar o beijo nunca mais, seu desespero era nítido. Levei minhas mãos até a barra da sua camiseta, logo depois separei o beijo e o encarei esperando sua aprovação para que eu pudesse continuar mas acabei me deparando com uma imagem maravilhosa do seu rosto visivelmente corado e seu peito que agora subia e descia em um ritmo acelerado... Cada vez eu o olhava ficava incrédulo de como algo tão belo parou em minhas mãos.

— Como consegue ser tão lindo?

— Jonghy...Ungh! – Disse de forma manhosa assim que sentiu minhas mãos adentrarem em sua camiseta e trilharem cada traço do seu corpo.

Fui á levantando na medida que minhas mãos subiam seu tronco e assim á retirando. Agora com seu peito nu, o encarei cheio de deleite sobre aquele corpo e retirei minha própria camisa, fiz questão de encostar nossos corpos ao máximo, sentir seu calor de perto estava me excitando, e pelo visto à ele também.

— K-Kib...um, eu... na-Não sei se... Posso me aguentar mais... T-tem cert.. eza que quer fazer isso..?

— Se for com você eu quero tudo, Jonghyun. – Sua voz, estava densa, rouca e cheia de prazer, aqueles olhos que me encaravam... Chamavam por mim.

Admito que estava um pouco inseguro, nunca fiz isso com outro homem, e ele muito menos, seria sua primeira vez, não queria decepciona-lo, estava disposto a fazer o meu melhor.

Beijei aquele pescoço que agora já não estava mais tão branquinho assim, beijei suave onde marcas vermelhas já habitavam, fui descendo seu corpo sem me desaproximar, pus um dos seus mamilos na boca e o vi se contorcer de deleite, beijei seu ossinhos  ressaltados nas laterais do corpo e com calma desabotoei sua calça. Eu já não estava mais lúcido o suficiente para lhe perguntar se podia prosseguir... Apenas o fiz. Puxei a calça para baixo e me deparei com sua cueca que agora já estava apertada, dei uma olhada para seu rosto mas ele estava com as mãos o tampando.

— Kibum... deixe me ver seu rosto...

— E-Eu to com vergonha...

— Vamos... Não precisa ter vergonha de mim.

Demorou apenas alguns segundos para que ele tirasse as mãos daquele rosto, seu cabelo já grudava na testa do suor de nervosismo, suas bochechas tão vermelhas quanto o de uma criança que vai à praia sem protetor solar, seus olhos me encaravam como se clamassem por prazer. Assim que vi seu rosto tive certeza de continuar.
 

Envolvi seu membro em minha mão ainda coberto pela cueca, suas pernas se juntaram assim que sentiram meu toque, um pequeno gemido soltou-se daqueles lábios. Subindo os dedos ate a barra cueca eu a puxei, liberando seu membro rijo.

Preenchi seu membro quente com minhas mãos, assim podendo ouvir um gemido alto e claro, eu estava pouco me importando se meus pais ouvissem afinal a porta do quarto estava trancada.

Fiz movimentos de sobe e desce em seu membro até o momento em o pus na boca, vendo as aquele corpo tão esbelto se curvar de prazer, o prazer que eu estava lhe proporcionando. Fiz questão de passar minha língua em cada canto do seu pênis, de cima a baixo.
 

— Jong...hyunn – ouvi-lo dessa forma manhosa me deixava ainda mais excitado fazendo meu membro doer dentro da calça.

Retirei seu pênis de dentro da minha boca recebendo uma cara triste como resposta, lhe sorri de canto e a vez de tirar a calça era minha. Agora nu, apontei dois dedos á ele.

— Quero que você finja que é seu doce preferido e lamba com vontade esses dois dedos... Okay? – Como uma criança tímida e ele apenas concordou com a cabeça.

Assim que ele abriu a boca levei meus dedos em direção a ela, como eu pedi, foi feito, chupou os dedos de bom grado.

— Jonghyun... 

— Eu não vou machucar você, ta bom? 

— okay...
Ele estava apreensivo mas confesso que eu também, eu estava desesperado, precisava senti-lo...

Levei um dedo até sua entrada, um resmungo manhoso foi recibo como resposta, não demorou muito até que eu pudesse colocar o segundo dedo, sentir sua entrada quente me fazia ficar ainda mais ansioso por estava por vir...

Mexi aqueles dois dedos lentamente, esperando fazê-lo sentir prazer por isso... Era sua primeira vez, tinha que ter paciência... É vê-lo com tais feições durante as estocadas era prazeroso ate pra mim. Mas ansioso como só eu, retirei os dedos porque vez era a minha.

Me posicionei em sua entrada e procurei por suas mãos que estavam enroladas no lençol, entrelacei seus dedos aos meus e o encarei, queria ver cada expressão sua.

Devagar fui empurrando meu membro dentro de si, seus olhos se fecharam e suas sobrancelhas se enrugaram, sua boca aberta foi fisgada pela minha. Ficamos assim parados por um tempo até que eu pudesse começar a me movimentar. Suas mãos soltaram se das minhas e foram em busca dos meus cabelos assim os puxando na forma de aliviar o tesão.

A noite se passou como se fosse um sonho, ouvi-lo chamando meu nome no melhor tom de voz que alguém poderia me chamar, vê-lo assim tão entregue à mim depois de tanto tempo sendo birrento.... Vê-lo assim... Longe dos problemas que o atordoam já fazem da minha vida mais feliz.
 

 

— Jonghyun! Você não vai tomar café da manhã? Levante logo!

— Jonghyun, não vou chamá-lo novamente! Se apresse e venha comer.

Exausto, apenas exausto, a noite passada realmente havia acabado comigo, mas Kibum estava lindo como nunca... Kibum... Kibum!

Abri os olhos rapidamente a procura dele na cama, mas nenhum sinal, ele acordou antes? Onde ele esta? Rodeei os olhos sobre o local a procura dele e tomei um susto assim que olhei para a janela e encontrei o gato de Kibum no peitoril.

Levantei as cobertas e eu ainda estava completamente nu, então eu não havia sonhado,

realmente aconteceu...


Notas Finais


Até o proximo capitulo~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...