História The Hybrid - Capítulo 59


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camren
Visualizações 251
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Suspense, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi oi gente, desculpe o cap meio pequeno but o próximo deve ser bem maior.

enjoy

Capítulo 59 - O penúltimo perigo


Fanfic / Fanfiction The Hybrid - Capítulo 59 - O penúltimo perigo

Lauren POV.

 

Andava com minha moto pelas ruas, óculos escuros, jaqueta preta. Era uma manhã ensolarada e uma paz momentânea, duas semanas após o ocorrido com o serial killer.
Mesmo recebendo elogios sobre o caso, eu pedi dispensa, cansei de ter uma rotina, essa não era eu. Eu parecia mais um humano que vive, trabalha e morre. No meu caso eu não morro, a não ser por uma arma especifica a qual eu guardo a sete chaves.
Mesmo não saindo com tanta frequência por causa de Lorenzo, hoje, eu levaria Camila para respirar um pouco de ar fresco; um momento só nosso nos alpes. Primeira vez que vamos passar a lua cheia num lugar deserto.


— Que sorriso é esse? — Dinah perguntou remexendo as sobrancelhas.
— Nada. — falei guardando o capacete.
— Tem certeza que não é mais seguro ficar em casa? — falou.
— Ninguém vai saber onde vamos estar. E cada criatura sabe que não é bom chegar perto de uma híbrida, principalmente na lua cheia.
— Dizem que tem previsão de um eclipse lunar… pode te enfraquecer.
— A única coisa que vai me deixar fraca é Camila quando terminarmos de… — falei fazendo um movimento com a mão.
— Ew! Eu não preciso saber dessas coisas. — Dinah virou o rosto.
— Onde ela está? — falei entrando em casa.
— Piscina, Enzo parece um golfinho. — disse Dinah.
Caminhei até a área da piscina e Camila estava com os cabelos num coque, um biquíni preto, sorri ao ver Lorenzo jogar água em seu rosto.
— Posso me juntar? — falei alto já retirando minha camiseta e calça. Tomei impulso e me joguei como uma bola de canhão.
— Lauren! Quer nos afogar? — a voz de Camila foi abafada pelo mergulho. Aproveitei que estava embaixo d’água para morder sua bunda. — Lauren!
Emergi com um imenso sorriso.
— O que? Está calor. — desconversei.

Passamos a tarde na piscina e curtindo um tempo com Lorenzo, já que a noite Dinah ficaria com ele.

 

— Está tudo bem ficarmos expostas, na lua cheia? — Camila perguntou.
— Está com medo? Nós podemos ficar…
— Não, tudo bem. Eu ouvi que Richard estava de volta então…
— Acha que ele podia fazer algo contra nós? — Camila parecia pensativa.
— Eu não sei. Demi sumiu, Lawrence tirou licença indeterminada. E minha mãe… está quieta demais. Não acha estranho, recém-criados… Richard de volta…
— Está dizendo que ele pode estar conectado com os ataques? Ele não seria tão baixo.
— Se não fosse por você Lauren, ele teria me matado sem pestanejar. Eu sinto, tem algo errado.

Franzi o cenho, há muito tempo eu não me preocupava com nossos inimigos. E sempre que Richard estava na cidade era um perigo iminente.

 

— Hayley! — gritei. Ela veio correndo de dentro da casa, saí da piscina para falar com ela.
— Não grita, minhas orelhas de lobo estão sensíveis.
— Escuta, quando Richard chegou? — preguntei ignorando-a.
— Três dias atrás, por quê? — ela deu de ombros.
— Porque eu sempre sou a última a saber! — esbravejei.
— Será porque você deixou a mansão Jauregui a muito tempo e não queria ouvir falar deles? — ironizou.
— E meu pai? Onde ele está?
— Até onde sei, trancado naquela bendita mansão.

Passei a mão nos meu cabelo molhado e fui para dentro, subi para meu quarto e tomei uma ducha rápida. Vesti minha roupa habitual e fui até o closet; meu sobretudo preto estava guardado e fazia um bom tempo que eu não o usava.
Talvez hoje fosse um bom dia para uma visita.

 

Camila POV.

 

Lauren parecia enfurecida, mesmo mostrando que não eu sabia que ela faria algo. E se ela ligasse o acontecido no terreno abandonado com Richard, com certeza ela arrumaria uma briga, e das grandes.

Saí da piscina logo atrás, com Enzo nos braços; Elliot logo o pegou e o levou para dentro.

— Eu perdi alguma coisa? — Hayley disse.
— Além do fato eu não ter contado o que aconteceu naquela noite? Nada. Mas não acho que esteja errada sobre Richard.
— O garoto havia falado num velho…

Parei no pé da escada com Lauren descendo depressa. Ela passou por mim mas a parei na porta.

— O que vai fazer? — perguntei com calma.
— Andei pensando, aqueles garotos não se mataram. Alguém forjou a cena, só consigo pensar no Richard.
Engoli em seco, e olhei para Hayley.
— Lauren preciso falar uma coisa.
— Quando eu voltar, Camz. — ela beijou-me lentamente e suspirei quando ela se afastou.
Pisquei e quando voltei a mim, ela já tinha ido. Quando Lauren me beijava me deixava fora de órbita.
— Vocês são tão trouxas. — ouvi Hayley dizer rindo. Retomei minha postura, e a chamei.
— Vamos, precisamos impedi-la de fazer sabe se lá o que.


Hayley POV.

 

Camila estava inquieta. Levou apenas um par de minutos para descobrir que não era uma boa ideia entrar em território inimigo. Achava os Jauregui tediosos e os barulhos do lacaios, perturbadores. A casa de Camila, com seu novo e formidável encantamento, evidentemente era o melhor lugar para se estar.
Desde que parti, com Lauren; não havia vindo a mansão. As grandes iniciais MJ no portão estavam sujas, e sem sinal de manutenção.
A moto de Lauren estava no pátio e nenhum dos carros luxuosos de Michael estava a vista.

— O que aconteceu aqui? — Camila sussurrou.
— Parece que está… caindo aos pedaços.
— O que aconteceu depois que Lauren deixou o clã? — engoli em seco, ninguém mais soube, além de mim e alguns antigos do clã.
— Se lembra do Conselho? Então, Michael ficou mal visto e perdeu autoridade… pelo visto o que mantinha o status dos Jauregui era Lauren. Sem Lauren, sem regalias.
— Por quê? — ela disse confusa.
— Camila, antes de você. Lauren era a única híbrida da história, é raro e causa medo. Muitos de nós ainda respeitam a hierarquia. Lauren é o topo, agora junto com você.
— Respeitam? E mesmo assim queriam nos matar? Não faz sentido. — ela falou
— É como uma tribo, se o pajé morre, os outros vão lutar para ver quem é o novo pajé. Não existe democracia para os vampiros.

Saí do carro ao sentir algo errado. Camila veio logo atrás de mim. Minha ligação com Lauren me deixava atenta aos perigos envolvendo ela. Entrei na mansão e não havia ninguém para impedi, fui direto para o pátio onde antes, eram feitas as reuniões e julgamentos de caráter; Richard decidia quem viveria e quem morria.
Vozes exaltadas foram ouvidas.

— Acha que devemos deixar eles se resolverem? — Camila sussurrou.
Então ouvimos um forte estrondo vindo de dentro.
Empurrei as portas de madeira a tempo de ver Richard se levantando.

— É muita coragem sua Lauren… aparecer me acusando de algo que não fiz. Uma ingrata como a mãe. — Richard vociferou.
— Não fale dela! — eu podia ouvir o coração de Lauren pulsando, muito forte, se fosse humana já teria tido um infarto.

Camila correu a frente e não pude impedir. Eramos três contra um, o que poderia dar errado?

 

Lauren POV.

 

Estava tão cega de raiva que só notei Hayley e Camila quando elas estavam do meu lado. O que diabos elas estão fazendo?

 

— Lauren se acalme. — disse suave tocando meu ombro.
— Como Camila? Se esse velho ambicioso matou pessoas inocentes! — gritei.
— Eu não matei aqueles inúteis, apenas transformei. — Richard disse.
O que me deixou com mais raiva.
Minhas presas doíam e eu ofegava, sentia minha pele queimar sob os dedos de Camila, que me segurava.
— Calma Lauren, você está se transformando em um monstro. — ele falou. Debochando na minha frente.
— Lauren, por favor… Richard não matou eles… me desculpa eu ia contar. — Camila sussurrou, sua voz trêmula. Me virei para ela, não entendendo.
— Camila?
— Foi eu. — Hayley disse, desviei meus olhos sem entender. — Mas eles atacaram primeiro. Na minha posição você faria o mesmo Laur.
— Tem certeza? — perguntei entre-dentes.
— Você me conhece. Sabe a verdade.
— Blá blá blá. Mas não muda o fato de você me enfrentar Lauren! Ninguém encosta em mim. — Richard disse, sua voz estava bem perto, mal tive tempo de me virar e fui jogada em uma parede.

 

Um fato sobre Richard.
Ele não aceita ser desafiado.
Mais um fato sobre Richard.
Ele nunca perdia um desafio.


Notas Finais


Aconselho a pegarem bombinha e colete

até a próxima (:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...