História The Idiot That It Love - Muke - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford
Tags Amor, Carta, Depressão, Muke, Traição
Exibições 36
Palavras 1.087
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Capitulo Oito: Eu Ainda Te Amo, Só Você Não Percebe, Idiota


Fanfic / Fanfiction The Idiot That It Love - Muke - Capítulo 8 - Capitulo Oito: Eu Ainda Te Amo, Só Você Não Percebe, Idiota

Michael Clifford

Quando eu acordei senti um peso ao meu lado, então percebi que era Luke que havia dormido no meu ombro, primeira coisa que eu pensei: Empurrar ele, mas eu fiz isso? Não. Preferi colocar a cabeça dele no meu colo e estender as suas pernas no sofá. Ele estava dormindo tranquilamente, eu não queria acordar ele. Fiquei acariciando os seus cabelos macios com a ponta dos meus dedos. Que droga! Por que eu ainda gosto tanto dele?! Por que?! Por que eu não deixei de amá-lo apesar de tudo?! Droga de Coração que não pode controlar o que sente.

Fiquei lá por um tempo com a cabeça dele no meu colo e eu acariciando os seus cabelos. Fechei os olhos por um momento e suspirei. Foi tão rápido o que veio depois: Senti que o peso nas minhas pernas havia ido embora e rapidamente algo se chocar contra os meus lábios. Foi quando percebi que Luke havia acordado e me beijado. Novamente pensei em empurrar ele, mas não o fiz. Eu sentia falta dos seus lábios, do gosto deles. Eu sentia falta de ter Luke daquele jeito.

- Michael, eu... - ele começou quando afastou os seus lábios dos meus - Eu ainda te amo, é sério isso, - ele se ajeitou e se sentou do meu lado - não vou suportar se você me deixar. Não me odeie, Michael, só é isso que eu te peço.

- Você é idiota, Luke? - gritei e ele me olhou confuso - Eu não posso te odiar... - minha voz falhou um pouco e algumas lágrimas escorreram pelo meu rosto - Porque... Porque eu ainda te amo, Seu Idiota! Só você não vê isso! Eu te amo tanto que... Doeu... Doeu te ver com outra... Eu te amo tanto que estou tentando não ser egoísta... e estou tentando te deixar ir... Ser livre sem mim... porque não sou eu quem você quer... Você quer outro alguém... Eu estou tentando aceitar isso, que é outra pessoa que deve estar ao seu lado... Estou tentado te deixar ir e ser feliz... com alguém que te faça feliz de verdade.... Te quero feliz porque... Eu te amo...

- Essa pessoa é você, Michael... - ele disse e eu o fitei deixando as lágrimas escorrerem livres - e se você me ama de verdade, não me deixe ir... Se você me ama de verdade, apenas me acolha nos seus braços e diga que me ama do mesmo jeito que eu te amo... pois eu também não vou te deixar ir, porque o que eu quero é você aqui, - ele me abraçou com força - comigo.

- L-Luke...

- Michael, eu te amo... Te amo desde sempre... Te amo com as tuas qualidades e os teus defeitos... Te amo por você ser assim... Te amo com esse jeito... Te amo mesmo com  seu estilo... pois isso te faz ser Michael Gordon Clifford... Eu te amo de 1001 maneiras e por 1001 motivos, e... apesar de você ser um idiota inconsequente, você não precisa mudar, já é perfeito assim, perfeito pra mim... Não precisa mudar nada, nem a forma como estamos agora... Eu preciso de você aqui... Não me deixe ir, Michael, não vá... Fica comigo que eu fico com você... Meu coração te escolheu e não vai mudar de opinião...

- Luke... Eu... - voltei a chorar, mas era porque eu estava aliviado, aliviado pelas suas palavras - Eu quero ficar com você...

- Eu estou aqui, é só você não se afastar, não se afastar de mim...

Os braços do Luke são como um refugio que eu sempre posso ficar, pois seus braços estão sempre abertos pra mim. Eu posso sempre ficar nos seus braços. Eu não quero sair daqui. Eu ainda amo ele. Amo demais. 

- Eu te amo, Luke...

- Eu também te amo, Michael...

- Fica comigo... Por favor... Luke...

- Nem precisava pedir, eu não vou sair do seu lado, Mike...

Ficamos daquele jeito por um tempo, eu com os braços do Luke ao redor da minha cintura e Luke com os meus braços ao redor do seu pescoço... Era bom ficar nos seus braços... Os anos passaram rápido... mas eu continuei com Luke e ele continuou ao meu lado... Mesmo quando eu descobri sobre a doença que eu tenho, algo incurável, ele ficou comigo, do meu lado... Ele me fez uma promessa para mim de que nunca sairia do meu lado e realmente cumpriu ela... Eu fiquei anos naquele hospital... Ligado a maquinas que me manteriam vivo... Eu estava me cansando, mas não desisti, por ele e pela menina que nós adotamos... Ele ficou sempre do meu lado e eu agradeço a isso... Ele se tornou mais uma vez o motivo para mim viver, o motivo para eu não pedir que desligassem as maquinas, afinal eu estava cansado de viver ligado a elas...

Hoje deve fazer 30 anos que estamos juntos. Sim, nós nos casamos. Hoje, ele deve ter 47 anos e eu 46. Hoje de novo ele veio me ver no hospital e Melissa do lado dele. Ela tem 14 anos. Calum e Ashton continuam juntos, apesar das brigas, eles se amam e também adotaram uma criança. Tyler tem 15 anos. 

Novamente Luke está do meu lado, segurando a minha mão e eu rezando para que não seja a última vez que eu vou ouvir aquelas palavras doces da sua boca "Eu te amo". O tempo parece não passar quando estou do lado dele. Eu sinto que nada pode me afetar se ele estiver aqui. Eu estou me cansando de tantas coisas, mas nunca me cansei dele, da minha fllha, de Ashton e Calum, apesar que eles estão pior do que nunca falando coisas irritantes. 

Já parei de pintar o meu cabelo de varias cores, hoje só deixo ele loiro. 

- Mike... - Luke me chama.

- Sim, Luke...

- Sabe, a Melissa me disse uma coisa hoje.

- O que?

- Ela disse que uns garotos dela, tentaram zoar ela por ter dois pais e não um pai e uma mãe, ela me disse que não ficou ofendida. Disse que tem orgulho de nós e que disse isso pra eles.

- Ela é assim, né... - sorrio pensando nisso.

- Eu fico feliz com isso, que ela goste de nós. - ele sorri também.

- Também...

- Eu ainda te amo muito, sabia, Mike?

- Eu também te amo, afinal, você é o idiota que o meu coração escolheu para a vida toda.


Notas Finais


Esse é o último capitulo.
Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...