História The invitation - Capítulo 3


Escrita por: ~

Visualizações 297
Palavras 1.765
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores, primeiramente queria dizer que estou feliz com o resultado da fic e espero mesmo que vocês estejam gostando.

Espero que gostem desse.

Capítulo 3 - Melhor fim de semana.


Fanfic / Fanfiction The invitation - Capítulo 3 - Melhor fim de semana.

Pov Kariny Vieira, Barcelona-Espanha, dia 5 de fevereiro de 2017, domingo.

Lionel se mostrou uma pessoa muito legal, eu sabia que ele era uma ótima pessoa, mas não sabia que era tanto assim, tá certo que o Cristiano sempre diz que ele é simpático, mas comigo ele foi mais simpático do que a Rafa diz que ele é.

Ele me disse sobre a vaga da TV Barcelona e eu acho que vou aceitar, claro que antes eu vou falar com meu irmão e meus amigos ver o que eles acham. Talvez o Cristiano não goste, mas eu não ligo.

Eu estava no tédio de novo os meninos estavam jogando bola, afs eles são sempre assim, toda vez que tem uma comemoração aqui eles fazem isso.

--Kah vamos ver eles jogar!--falou Rafaela.

--Depois preciso falar com o Celo!--falei e ela riu.

--Esquece seu irmão um pouco!--falaram Bruna e ela.

--Não dá ele é lindo demais para isso!--falei elas riram.

--Vamos Rafa depois ela vai!--falou Bruna.

Elas foram para o mini campo que tinha na casa do Ney e eu fui para um lugar onde não tinha muita música!

Eu disquei o número do meu irmão e no quinto toque ele atendeu.

--O que foi baixinha!--falou ele.

--Celo odeio quando você me chama assim!--falei e ele riu.

--Você é baixinha!--falou meu irmão.

--Celo eu recebia uma proposta de emprego aqui em Barcelona!--falei.

--Como assim um emprego em Barcelona? E você aceitou?--perguntou meu irmão eufórico.

--Ainda não eu queria falar com você e com os meninos primeiro!--falei e ele riu.

--Olha por mim tudo bem, você sabe que quem não vai gostar disso é o Cristiano!--falou ele.

--Eu sei, mas isso não é tudo, é pra trabalhar na TV Barcelona!--falei e ele riu.

--A TV do time?--perguntou ele rindo.

--Sim, você não está bravo?--perguntei.

--Meu amor, você sabe que não, eu só quero que você seja feliz! Sei que você não quer que eu arrume um pra você aqui, eu só te desejo sucesso!--falou ele e meu irmão estava sendo muito sincero.

--Ai Celo que bom!--falei e ele riu. 

--Só conta pessoalmente para os meninos tá!--falou ele e eu assenti.

--OK eu conto pessoalmente, acho que vou embora ainda hoje!--falei e ele suspirou.

--Vem amanhã, eu fico preocupado com você dirigindo de noite!--falou meu irmão.

--OK amanhã cedo eu vou!--falei e conversamos sobre o jogo e logo ele desligou.

Eu estava na sala de jantar e para voltar pra parte de trás da casa do Ney tive que passar pela cozinha, e caramba eu levei um susto quando eu vi Lionel bebendo água.

--Aí meu Deus!--falei pois eu não tinha escutado barulho até o ver.

--Desculpe, não queria te assustar!--falou Lionel.

--Sem problemas!--falei e fomos para o campo onde todos jogavam.

Passamos a tarde toda vendo os meninos jogarem, o time do Lionel ganhou e eles jogaram Neymar na piscina, já era oito da noite e alguns companheiros de time do meu amigo já tinham ido embora, na verdade quase todos só estavam do time Gerard que era uma pessoa muito legal, Luiz Suarez que não era tão simpático assim e Lionel, o resto eram os brasucas amigos do Ney que foram para o niver dele.

--Você não ia embora hoje?--perguntou Dani Alves.

--Nossa meses sem me ver e é assim que me trata?--perguntei fazendo drama.

--Olha o drama!--falou David.

--Eu não faço drama! Vocês me esquecem por meses e quando eu tenho a oportunidade de vê-los ainda me mandam embora, meu Deus que injustiça isso, ainda me caluniam dizendo que faço drama!--falei e todos riam sem parar.

--Olha se isso não é drama eu não sei o que é!--falou Gerard e eu ri.

--Eu fiz muito teatro na escola, e claro que pra conseguir algumas coisas dos meninos do time eu tenho que fazer drama né!--falei.

--Meu Deus você é muito engraçada!--falou Gerard.

--Obrigada eu acho!--falei.

--Agora me diz quando vai me visitar na Itália!--falou Dani.

--Antes ela tem que ir pra Manchester!--falou Gabriel Jesus.

--Eu vou visita-lo em City mas daqui a uns dois meses!--falei e ele riu.

Meus amigos ficaram me perturbando, mas eu não ligava, pois eu sentia saudades deles e amava ver eles assim me perturbando. Eu sei é estranho, mas eu gosto.

Depois de horas todos me perturbando, eu fui tomar um banho e vesti uma roupa mais simples e confortável, ainda era "cedo" e todos continuavam lá.

--Preto cadê o violão?--pergunto ao Ney.

--Estava com a Rafa!--falou ele e eu ri já que ela fez careta. 

--Tá na sala!--falou a mesma.

Eu fui pegar ele e voltei pra perto de todos.

--Qual que você vai tocar?--perguntou Dani Alves.

--Pensei em tocar uma em espanhol!--falei me ajeitando na almofada no chão e sentando em posição de índio.

--De quem?--perguntou David, todos eles estavam se ajeitando em uma roda.

Os casais se abraçavam e os outros só curtiam eu dedilhar o violão, eu gostava muito de cantar, mas nunca pensei em ter isso como profissão, era mais um hobby.

--Canta Pablo Alborán Donde Esta El Amor!--falou Bruna.

--Ok.--falei e comecei a dedilhar no ritmo da música, essa era uma das minhas favoritas dele.

--No hace falta que me quites la mirada, Para que entienda que ya no queda nada, Aquella luna que antes nos bailaba, Se ha cansado y ahora nos da la espalda...--cantei a primeira parte e as meninas acompanhavam, eu percebi que Dani Alves filmava.

--¿Dónde está el amor, Del que tanto hablan?, ¿Por qué no nos sorprende Y rompe nuestra calma?--continuei, eu olhei para os meus amigos e todos eles sorriam, Gerard e Lionel estavam de boca aberta, e olho que eu nem canto tão bem.

--Déjame que vuelva a acariciar tu pelo, Déjame que funda tu pecho en mi pecho, Volveré a pintar de colores el cielo, Haré que olvides una vez el mundo entero--cantaram Bruna e Ney essa música era a cara deles.

--Déjame tan solo que hoy roce tu boca, Déjame que voy hacerte eternas horas, Volveré a pintar de azul el universo, Haré que todo esto solo sea un sueño, Tengo contados, Todos los besos que nos damos, Y tú fugitiva andas perdida en otro lado, Yo no quiero caricias de otros labios, No quiero tus manos en otras manos Porque yo quiero que volvamos a intentarlo--cantei essa parte e me lembrei do Cristiano, eu e ele nunca namoramos, mas mesmo que eu negasse eu gostava do português.

Eu e ele éramos melhores amigos mas eu sabia que isso não era mais o suficiente pra mim.

--¿Dónde está el amor, Del que tanto hablan?, ¿Por qué no nos sorprende Y rompe nuestra calma?, Déjame que vuelva a acariciar tu pelo, Déjame que funda tu pecho en mi pecho, Volveré a pintar de colores el cielo, Haré que olvides una vez el mundo entero--cantou Rafa e GabiGol.

--Déjame tan solo que hoy roce tu boca, Déjame que voy hacerte eternas horas, Volveré a pintar de azul el universo, Haré que todo esto solo sea un sueño--Cantei com os dois casais.

Eu estava me segurando muito pra não chorar com essa música.

--Donde esta el amor, Déjame que vuelva a acariciar tu pelo, Déjame que funda tu pecho en mi pecho, Volveré a pintar de colores el cielo, Haré que olvides una vez el mundo entero Déjame tan solo que hoy roce tu boca Déjame que voy hacerte eternas horas Volveré a pintar de azul el universo Haré que todo esto solo sea un sueño--finalizei sozinha, com uma lágrima solitária escorrendo discretamente.

--Nossa!--falou Luiz Suarez.

--Essa música já é linda, você cantando ela com emoção, ficou mais linda ainda!--falou Gerard.

-- Obrigada,-- falei a eles--Agora vou cantar Alejandro Sanz!--falei após beber água.

--Qual dele?--perguntou Ney.

--No Me Compares--falei e comecei eu simplesmente amo essa música.

--Agora que gemem mais pálidas nossas memórias, Que há neve no televisor, Agora que chove na sala e se apagam, As velas do barco que me iluminou, Agora que canta o tempo chorando seus versos, E o mundo enfim despertou, Agora perdido em um silêncio feroz, pra que desatar esses nós? Agora enxergamos direito e podemos nos ver por de trás do rancor, Agora te digo de onde venho e dos caminhos que a paixão tomou

Agora o destino é ermo e nos encontramos neste furacão, Agora eu te digo de onde venho e do que é feito o meu coração--cantei a primeira parte e já estava afim de chorar, eu cantava ela em português mesmo.

--Venho do ar, Que lhe secava a pele, meu amor, Eu sou a rua, onde você o encontrou, Não me compare, desci à terra em uma pluma por você Imperdoável, que eu não me pareça com ele, Nem com ele, nem com ninguém--Cantou Dani Alves.

--Agora que saltam os gatos, Buscando as sobras, você mia a triste canção,

Agora que você ficou sem palavras

Compara, compara, com tanta paixão, Agora podemos nos ver

Sem medo no reflexo no retrovisor

Agora lhe mostro donde venho

E as feridas que me deixou o amor

Agora não quero espalhafato, Apenas um bate-papo tranquilo entre

Se você quiser, conto-lhe por que quero você, E, se quiser, conto por que não--cantei sem conseguir segurar as lágrimas, Bruna e Rafa estavam na mesma situação que eu.

--Você não sabe por onde andei depois de tudo, amor, Eu sou a chave da porta onde encontraste alguém, Não (no) me compares, Não busque nela o olhar que dei a ti, Imperdoável que eu não seja igual a ela, Então não fale que alguém te toca como eu toquei, Que se acabe e que tu partas sem saber, E para sempre, ninguém te toca como eu toquei, Que se acabe, Eu sou tua alma, você é meu ar!--finalizaram os casais.

--Meu Deus, o que foi isso?--perguntei rindo David Luiz que estava mais próximo de mim me abraçou e secou o resto de lágrimas que eu tinha.

--Quem é o culpado de suas lágrimas?--perguntou Ney, ele me conhecia melhor que ninguém, e sabia que quando eu chorava ouvindo ou cantando uma música era por que a coisa estava feia.

--Ele só me vê como a irmã mais nova do seu amigo, e como uma amiga, no começo isso era muito bom pra mim, mas agora! Já não basta só isso pra mim!--falei.

--Já falou com ele?--perguntou Bruna.

--Não tive coragem!--falei e meus amigos me olharam espantados.

--Ele não merece você pequena, tenho certeza que você vai achar alguém melhor que ele!--falou David me dando um beijo na testa.

Eu não falei nada, só passei o violão pra Rafa que tocou mais duas músicas, e então fomos dormir.

Esse sem dúvidas foi o melhor fim de semana em tempos que eu tive.


Notas Finais


Capitulo super romântico meus amores, espero que gostem, e como eu já tinha avisado quase todo capitulo terá uma letra de música.
Bjs até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...