História The Jocker - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Garota conhece o Mundo (Girl Meets World)
Personagens Maya Hart, Personagens Originais, Riley Matthews
Tags Lucaya, Riarkle
Exibições 34
Palavras 1.054
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey...o primeiro capitulo, é pra explicar como tudo começou...espero que gostem
Desculpe os erros ortográficos.

Capítulo 1 - O Começo


Fanfic / Fanfiction The Jocker - Capítulo 1 - O Começo

Gritei implorando por socorro, pra minha mãe que se encontrava imóvel no chão

O Brutamonte me pegou em quanto eu chorava e berrava tentando correr até minha mãe,  o Brutamonte me carregou até uma van,em me jogou lá dentro, eu tentei sair, chutei seus países baixos e corri, corri mais rápido e me virei pra ver o brutamonte correndo(mancando) com uma cara de dor, se eu não estivesse apavorada agora, eu estaria morrendo de rir.

Corri pedindo por socorro para as pessoas desconhecidas, ninguém pareceu se importar, uma mulher com um garotinho pararam pra me ouvir.

-e-eu preciso de ajuda--digo chorando e a mulher se abaixa e enxuga minhas lágrimas.

-oh querida,me conte o o que aconteceu--diz e eu abri a boca.

Mas braços me pegaram.

-ai está você filhota--diz a voz de meu  pai, eu não sabia o que falar, nem reagir, ele me encarou preocupado.

-querida o que houve? Teve aqueles pesadelos de novo?--perguntou e eu neguei com a cabeça, ele se levantou comigo no colo e virou pra mulher.

-Olá...qual seu nome?--perguntou

-Sarah--respondeu

-e o garotinho?--perguntou sorrindo, para o pequeno menino de olhos verdes que usava um chapéu de Cowboy.

--ele é o Lucas--respondeu, meu pai sorriu e estendeu a mão.

--Meu nome é Taylor, e essa é minha filha..Maya--diz e a mulher sorri pra mim.

--está tudo bem agora não está? --perguntou e eu assenti.

Ela deu um pequeno adeus se afastando com o garotinho cowboy, quando ela sumiu da nossa vista, meu pai começou a me levar, encostei minha cabeça em seu ombro, eu estava cansada, agora devia ser umas 23:30, já tinha se passado a minha hora de dormir.

Um movimento estranho de meu pai fez eu despertar, olhei e vi a van e o brutamonte junto a um gigante.

Meu pai só me entregou, eu olhei surpresa pra ele, gritei e me desesperei, mas no final acabei  naquela van de novo, encolhida chorando litros.

A van era escura, e me assustava o barulho que ela fazia, estava tentando acalmar minha respiração e parar de chorar.

A porta da van se abriu, eu vi a silhueta do brutamonte e uma silhueta pequena, dava de ouvir seus gritos, me aproximei e então ele fechou a porta, acho que pra não correr o risco de algum de nós saia.

Pelo choro, é uma menina,  me aproximei ela se assustou se afastando.

-Q-Quem está ai?--perguntou

-Maya--respondi--eu também fui pega-- "e entregada pelo meu proprio pai"

-eu sou a Riley--diz ela se aproximando-onde acha que estão nos levando?

-eu não sei- -respondi

-promete que pra onde a gente vá, vamos enfrentar essa juntas?--perguntou me pegando de surpresa, afinal eu tinha acabado  de conhece-la, mas ter uma melhor amiga numas situações dessas podia não ser tão ruim.

-o que você quiser--respondi dando de ombros.

A van parou e a porta se abriu, de novo foi jogado uma criança aqui dentro, e rapidamente o brutamonte fechou a porta.

-Onde eu to?--perguntou o garoto, eu e Riley nos aproximamos com dificuldade de acha-lo, pois estava escuro.

-está numa van--diz Riley.

-eu sou Maya e ela é a Riley-digo.

-e-eu sou o Farkle--diz e Riley vai pra frente, pelo que eu acho, ela está o abraçando

-não esquenta Farkle...vamos enfrentar esse problema juntos--diz a pequena, eu suspirei.

-Somos melhores amigos?--perguntou

--Sim!--diz Riley animada.

-de agora em diante eu amarei as duas igualmente e eternamente-diz e a van parou mais uma vez

***

Todos em fila caminharam até o grande salão, onde tinha um peaueno Palco, lá em cima havia uma mulher, ela usava um vestido justo no busto e rodadinho até o joelho, ele era branco com rendas, ela estava de rabo de cavalo e a franja caia na testa, os olhos transmitiam alegria.

-BEM VINDOS--anunciou-- sou a Rachel...e vocês devem estar com medo, não precisa disso, a única coisa que vocês podem sentir é orgulho, de serem os primeiros Jocker's nessa instituição, a Big Mom está oferecendo esse grande privilégio, e em troca ela está querendo lealdade.

-e se não  formos leais?--perguntei, tudo ficou silencioso, a mulher me olhou como se eu não havia perguntado isso, e então sorriu.

-vocês devem isso a ela...estão aqui..e cuidaremos de vocês..então o minimo que vocês devem fazer é jurar lealdade--respondeu fazendo meu sangue  esquentar.

-Se não nos capturassem não precisariam disso!--digo, Riley colocou a mão no meu ombro.

A mulher murmurou revirando os olhos um " ela vai dar problema" depois sorriu forçadamente pra mim.

-Espero que não queira ser a primeira a experimentar o castigo--e então pegou um tipo de caderno.

-Façam Fila crianças-diz, como estavamos na frente fomos os primeiros.

-Seu nome vai ser Rowan--diz e Riley faz careta.

-Mas...Meu nome é Riley.

-a partir de agora a Big mom é a mãe de vocês,  e como ela é a mãe ela escolhe os nomes, e quem chamar ou atender pelo nome verdadeiro será punido.

Riley saiu e foi a vez de Farkle

-seu nome vai ser Corey--Farkle faz careta como de quem não gostou do nome.

-Seu nome vai ser Sabrina-falou pra mim, revirei os olhos e segui o Farkle que seguia a Riley que seguia um dos Brutamontes.

"Será  que esse pesadelo pode piorar?"

***

É,  piorou. Suspirei vendo Riley ser jogada muitas vezes no chão.

-você--diz o homem apontando pra mim.

Me aproximei receosa.

-Tentarei te atacar, se defenda, use o seu tamanho ao seu favor--diz e então veio pra cima, gritei apavorada e o impedi fazendo meus pequenos braços como um escudo.

Felizmente eu consegui o impedir, e ele me deu uma rasteira fazendo eu cair com tudo no chão.

-Nunca pare, nunca abaixe sua guarda--me repreendeu.

-Você--apontou pra Riley que estava sentada tentando não chorar--venha ate aqui

Ele caminhou até os bastões, pegou dois e voltou até nós.

-Isso se chama Bo --diz nos entregando, ele me virou de frente pra Riley assim como ele fez com a mesma de frente pra mim.

-ataque-a--mandou.

-eu não vou atacar minha melhor amiga--digo e Riley sorriu.

-ou é você  a "melhor amiga" ou é outra pessoa que não irá ter dó--diz eu suspirei frustada e a ataquei, ela não me bloqueiou , avancei e dei uma rasteira com o bastão fazendo ela cair.

-você tem que bloquea-la--diz o treinador.

-eu não sei como!--diz Riley frustada.

-irei lhe mostrar como--diz e então  se vira pra mim.

--Sabrina..vou te atacar se defenda--diz e então avança,  uso meu bastão como escudo e avanço nele ele bloqueou meus ataques e me atingiu na barriga.

Me afastei tossindo e ele tocou no meu ombro.

--você é talentosa Sabrina, vamos trabalhar em vocês duas--diz pegando no ombro de Riley também--mais que vocês vão dar trabalho vocês vão .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...