História The Key to My Heart - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias The 100
Personagens Anya, Bellamy Blake, Clarke Griffin, Costia, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Indra, Lexa, Lincoln, Marcus Kane, Octavia Blake, Raven Reyes
Tags Clarke Griffin, Clexa, Lexa, The 100
Visualizações 203
Palavras 1.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooi, desculpe se demorei, o bloqueio resolveu fazer uma visitinha.

Capítulo 6 - Repairs


Clarke's POV 

Já se passou oito dias desde nossa briga, e desde então não a vi, ela simplesmente sumiu, não foi à escola e me abandonou no trabalho de ciências, toda Santa aula o professor me pergunta dela. Não vou mentir, estou preocupada, e a cada dia que passa me arrependo do tapa que lhe dei. Sobre o projeto de ciências, tenho até o final do mês para acabar, mas é trabalho demais para só uma pessoa, sendo que perco todas as tardes que eu teria livre estudando e o terminando. Estou a passar pouco tempo com meu namorado e amigas, e Finn vem cobrando, ele diz que sente saudades e não vou mentir, eu não sinto, talvez apenas um pouco.

No momento estou no meu intervalo dos estudos, tomando um chá e assistindo um documentário na TV. Por incrível que pareça minha mãe está em casa, hoje é um de seus feriados.

"Você não deveria estudar tanto assim, não é saudável." Minha mãe diz entrando na sala secando um prato com o pano.

"Se eu não fizer esse trabalho quem irá?" Pergunto fitando a TV sem interesse nenhum.

"Hm, que tal a sua dupla?" Não 

"Se ela não tivesse sumido a uma semana, sim." 

"E eu posso saber quem é?" 

"Não importa, mãe" Resmungo, eu não quero que ela saiba sobre Lexa, talvez minha mãe guarde mágoas dela.

"Wow Clarke, isso está mesmo afetando o seu humor." Ela responde no mesmo tom. "Bom, vou acabar aqui," Abby diz de referindo a louça. Poucos segundos após minha mãe ir a campainha soa. "Clarke, atenda para mim?" 

Suspiro. "Ok!" Grito e me dirijo a porta, nem faço questão de olhar pelo olho mágico. Abro e sinto perder as forças nas pernas. "Lexa?"

"Olá." ela responde séria, ainda não estou raciocinando direito, Lexa Woods está na minha porta, sinto-me ter um déjà-vu. Ela está a vestir suéter cor vinho, um jeans preto e uma bota preta, seus cabelos brilham sobre a luz do sol, tanto quanto seus olhos incrivelmente verdes.

Ela pigarreia e percebo que eu estava encarando, fico corada na hora pensando se ela percebeu ou não. 

"Posso entrar?" Lexa pergunta firme. 

"Ér- Sim, claro." Abro um espaço para ela entrar, e assim o faz.

Lexa's POV

O despertador toca, mas na verdade não estou irritada como fico em todas as outras manhãs, na verdade o despertador não me despertou, eu já estava acordada, passei a noite em claro. Passei a noite em claro, pensando em uma única coisa, e ela tem olhos azuis, cabelos loiros, boca fina e rosada, sim, essa "coisa" também pode ser chamada de Clarke Griffin. 

Não sei o que vem acontecendo comigo, apenas sei que desde aquela discussão no banheiro feminino da escola me sinto vazia, sem rumo, sentimentos muitos familiares, já senti o mesmo quando tive que me afastar de Clarke, mas parece que agora está mil vezes pior, o porque? Desta vez a loira jogou tudo o que eu fiz na minha cara, e isso doeu mais do que seu tapa, doeu e ainda dói, dói e muito. Escutar o alguém que você ama dizer que te odeia não é fácil.

Os dias escuros chegaram para mim, a exatos oito dias atrás. Desde então não sai de casa, e mal saio do meu quarto, apenas para jantar e almoçar, nem ir a minhas corridas vou mais. O que mais me preocupa é minha mãe, Indra, descobrir sobre isso, se descobrir o que Clarke ainda causa em mim, fará a mesma coisa que fez ano passado, me levará para Polis e dessa vez provavelmente nunca mais irei voltar. Gustus e Anya prometeram não contar nada à Indra sobre minha situação. Minha irmã e o Segurança/Mordomo são as únicas pessoas que conseguem se aproximar de mim, eles sabem muito bem o porque do meu afastamento mas preferem não tocar no assunto.

Mesmo após dias não me sinto bem o suficiente para voltar, mesmo não indo as corridas me sinto mais magra e fraca, minhas olheiras estão enormes e fortes, e minha aparência deve estar horripilante. Clarke Griffin tem o poder de te levar ao céu, tanto como tem o poder de te levar para o inferno, e claramente estou no inferno.

"Maninha..." Anya me tira do transe abrindo a porta, trazendo um Muffin em mãos. "Gustus acabou de voltar da padaria e fez Muffins." Ela diz entrando, fechando a porta logo em seguida e sentando ao meu lado. 

"Obrigada." Digo sorrindo fraco. Ela sempre está tentando me animar. 

"Então coma." Diz entregando o doce em minhas mãos, e como lentamente. 

"Estou preocupada, você sabe." Ela começa. "Não vou mentir, te ver assim me deixa mal, não é a menina que eu costumava a conhecer." Anya me da um olhar triste, de pena. "Então eu estive pensando se não é a hora de enfrentar o problema." 

"Anya-" Tento formular uma desculpa mas ela me corta.

"Não, Lexa. Chega de desculpas, você está faltando muitos dias na escola. Vamos cara, você é mais forte que isso e eu sei. Então você vai levantar essa bunda mole dessa cama, tomar um banho, arrumar esse cabelo porque pelo o amor de Deus está parecendo uma vassoura, vai atravessar a rua e vai entrar naquela casa para fazer a sua parte no trabalho." Não, isto está fora de cogitação, será que ela não entende que estou tentando evitar Clarke e não ir até ela? Não, sem chances.

"Isto está fora de cogitação, Anya." Digo seria me levantando imediatamente. 

"Fora de cogitação o caralho, Lexa!" Ela se levanta brutalmente. "Está na hora de mostrar que você é mais que isso. Beleza cara, eu entendo que você está mal, eu também estaria, mas pensa, você está dando exatamente o que Clarke quer." Anya tenta manter o tom de voz baixo para  Gustus não ouvir.

Nunca pensei nisso, e fico mais triste ainda com essa hipótese. "Clarke nunca gostaria de me ver mal." Não consigo acreditar, será que ela realmente quer me ver sofrer?

"Não seja burra, Lexa! Porque ela não gostaria? Depois de tudo que você lhe fez mesmo não querendo, mas acha que Clarke sabe disso, que você não tem culpa? Ela te culpa, e não Indra! Para ela, foi você em influência de ninguém que se afastou." Ela respira fundo, em busca de paciência. "Agora entende?"

Estou chocada, é claro que eu sei que ela me culpa, e não Indra. Mas ouvir isso em voz alta foi como um soco no estômago. 

"Quer saber? Foda-se". Ela diz com raiva e se dirige a porta.

Uma hora ou outra irei precisar enfrentar meus problemas, e porque não fazer isso agora? Quando mais eu demorar pior vai ficar. 

"Espera!" Anya se vira e olha com expectativa para mim e talvez um pouco supresa, ela com certeza não esperava por isso. "Está na hora de mudar." Digo firme e com determinação.

Ela não responde, apenas sorri, um sorriso sincero e orgulhoso, mas não retribuo, meu semblante antes triste mudou para um sério e determinado. 


Notas Finais


Estou pensando fazer uma outra fic estilo Elycia Mensagens que eu tanto amo mas demora um século para att :(

Comentem, vocês sabem que eu amo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...