História The Killer. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Zayn Malik
Tags Assassino, Barbara Palvin, Zayn Malik
Exibições 17
Palavras 1.998
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, como está?!

Coloquei números para indicar a roupa da personagem, assim poderão imaginar ainda mais a história em suas doces mentes. As roupas estão marcadas como: (1), (2), (3)... E nas notas finais estarão lá os links.

Boa leitura! <3

Capítulo 2 - Zayn Malik?


Fanfic / Fanfiction The Killer. - Capítulo 2 - Zayn Malik?

Acordei com o despertador soando no meu ouvido, confesso que odeio acordar com um som alto porém hoje foi necessário. Por algum motivo eu senti a necessidade de adiantar logo o trabalho de física, talvez seja pelo meu desejo de ficar menos tempo com o Todd possível. Mesmo que aquele garoto seja um lindo por completo ele traz uma vibe meio negativa. 
Ontem ele me seguiu até eu chegar em casa, parecia querer observar algo em mim, ele é realmente misterioso, não é normal alguém perseguir outro alguém até chegar em casa, não é nada normal. 

Me levantei e fiz o de sempre, arrastei os pés até o banheiro e fiz a minha higiene matinal, logo vesti a minha roupa (1) para ir á escola. Como hoje tinha aula de educação física, precisávamos levar nossos uniformes especiais da matéria. Meu segundo dia de aula e já vou para a matéria que eu mais odeio. 
Eu nunca gostei de educação física, nada relacionado a suor ou ficar se mexendo sem parar eu simplesmente odeio, e não há nada que vai mudar o meu ódio por essa matéria. 

Desci as escadas que davam a cozinha e olhei em volta só avistei o Harry me encarando irritado, eu nem ao menos sei oque eu fiz dessa vez...

— O que houve? — Perguntei confusa pegando a minha mochila. 

— Carolina, são sete horas! — Ele disse me puxando pelo braço. 

— Por que não me acordou?! — Disse já irritada. 

— Eu não tenho essa obrigação. — Harry reclama tanto mas nem ao menos me ajuda, pelo menos ele me esperou para ir à escola, pelo menos isso. 

O caminho até a escola foi um completo silêncio, eu nem me incomodei em falar alguma coisa pois o Hazza já estava de mal-humor e eu não queria piorar isso. 
Por algum motivo fiquei pensando em Todd, como alguém pode ser tão estranho assim? Tem alguma coisa de errado com ele e eu vou descobrir, nem que seja a última coisa que eu faça. Eu tenho algo dentro de mim que eu preciso de tirar a minha curiosidade, é com qualquer coisa! E agora o Todd está assim. Eu vou desvendar oque há de errado nele.

Harry estacionou no mesmo lugar de ontem e me abraçou de lado, estranho, em poucos minutos atrás ele estava super irritado e agora me abraçou. Eu realmente não entendo nenhum dos meus irmãos, ou qualquer um da minha família. 

— Eu te desculpo. — Ele disse brincalhão. 

— Eu nem te pedi desculpas, seu inútil. — Soltei um riso nasal e fui caminhando com ele até que uma garota de cabelos loiros e olhos azuis parou na nossa frente. 

— Harry? Ér... — Ela me olhou rapidamente e voltou seu olhar para o Hazza. — Sua nova namorada?

— Que? — Ele gargalhou. — Não! Essa é a minha irmã. 

— Droga, droga. — A garota bateu a mão no rosto. — D-Desculpe-me — Ela saiu batendo com a mão na própria testa. Obviamente ela gosta do Harry. 

— É, você é bem popular. — Ri com as minhas próprias palavras e continuei caminhando. 

— Eu sei, maninha. — Riu debochado e me olhou. — A primeira aula é de educação física, acho melhor ir se trocar. 

— Também acho. — Dei um beijo na bochecha do Hazza e saí a procura do vestiário, que eu não estava encontrando de jeito nenhum. Me deu na cabeça de seguir uma menina que tinha roupas de ginástica na mão, provavelmente ela iria ao vestiário e trocar se trocar. — Ei! — Ela olhou para trás e soltou um sorriso sincero. — É do segundo ano?

— Eu sou sim. — Ela me olhou com os olhos cerrados parecia que queria lembrar de algo. — Carolina Styles? É a aluna nova não é?

— Sim! Sou eu mesma. — Sorri envergonhada. 

— Vem comigo, eu tô indo trocar de roupa. — Continuou andando porém agora ao meu lado. — Aliás, me chamo Lexy. 

— É um prazer. — Sorri largo em quanto olhava para ela. — Entrou aqui no primeiro ano? 

— Metade do primeiro. — Pausou. — Digamos que foi difícil entrar aqui. 

— Eu imagino... Eu vim para cá obrigada. 

— Por que? Não queria vir?! Estranho... Aqui é Oxford!

— Eu sei, eu sei. — Ri fraco. — Sabe, é estranho. Eu estudava em Bloomsbury, eu tinha minhas amizades lá. 

— Mas aqui você pode fazer amizades. 

— Eu não tenho tanta facilidade... 

— Considere-me uma amiga. — Ela sorriu e logo adentrou em um lugar grande. — É aqui! 

Wow, que vestiário enorme! Em Bloomsbury não era tão grande assim, convenhamos que bloomsbury não é uma escola tão grande na real é bem pequena, mas enfim. 
Eu entrei junto com a Lexy no vestiário e fui até uma das cabines me trocar, troquei a roupa, o uniforme era basicamente uma blusa branca com o nome da escola e um short azul escuro, que mesmo eu sendo muito magra era bem apertado e marcava bastante, mas eu ignorei o fato. Prendi meu cabelo em um rabo de cavalo frouxo e saí da cabine. Dei de cara com Lexy que estava me esperando do lado de fora, ela era baixinha e cheia de curvas, o uniforme favorecia o seu corpo por completo. 

— Você ficou um amor! — Ela sorriu alegre pra mim ao ditar as palavras. 

— Claro... — Ri comigo mesma e caminhei até os armários para deixar minha mochila. — Teve a chance de falar com o Todd?

— Eu tive, mas ele não falou muito. — Ela disse colocando a mochila dela no próprio armário que ficava bem próximo ao meu. — Ele é estranho. 

— Eu também acho... — Fechei o armário e caminhei junto de Lexy até a quadra. — O pior é que eu vou ter que fazer o frabalho de física com ele. 

— Que má sorte! — Riu e me olhou.

— Você melhorou muito mais a situação. — Disse irônica — Ainda não vi ele hoje... Preciso confirmar se ele vai mesmo lá em casa. 

— Ele deve ir. — Ela disse bem no momento que chegamos na quadra. — Olha ele ali. — Ele estava com uma bermuda de basquete e a blusa do uniforme da escola, se eu disser que ele estava feio eu estaria mentindo. Ele é bonito mas com essa rouba ficou ainda mais... No que eu tô pensando?! — Pode parar de babar, Styles. — Lexy riu me olhando. 

— Eu não tava babando! — Ri junto a ela e fomos até o meio da quadra, lancei outro olhar para o Todd e ele fez um sinal que precisava falar comigo depois. 

Z A Y N  M A L I K 

É, e la estava eu. Fingindo ser um aluno apenas para atacar a minha próxima vítima, Carolina Styles. Agora eu devia ser bem mais cauteloso, para não ir novamente á prisão. Na verdade eu não mato porque gosto do serviço, sou apenas um assassino de aluguel. Jason Mars pediu para que eu matasse a Styles, de uma forma lenta e dolorosa, eu apenas aceitei a proposta pois estava oferecendo uma grande quantia de dinheiro. Um milhão de euros é muita coisa, quando eu receber, nem precisarei mais matar pois a minha vida estava feita só com esse dinheiro.
Por sorte o professor de física me colocou junto com a Carolina para fazer o trabalho, é uma grande oportunidade para mata-la e acabar com tudo. Convenhamos que ela é uma garota boa, um bela jovem que wow... Em poucos momentos já mexeu comigo, mas trabalho é trabalho e dessa vez eu não posso vacilar. 

Pass time...

C A R O L I N A  S T Y L E S. 

A aula já havia acabado a muito tempo e eu já estava em casa, arrumando a sala para quando Todd chegar estivesse tudo em perfeito estado, não quero que a impressão relaxada seja a primeira que ele tenha de mim, então tem que está bem arrumado. Eu decidi que iriamos fazer o trabalho na sala, já que era uma área bem aberta e com grandes janelas que batia um ar fresco. 
Eu também preparei alguns lanches para quando dessemos uma pausa, era uma coisa bem simples um sanduíche de tomate secos com um suco de laranja de caixinha, eu até poderia espremer as laranjas ficaria melhor, mas a minha preguiça era bem maior. 
O melhor é que ninguém estava em casa, ou seja ninguém iria atrapalhar e seria tudo mais rápido.

Faltavam apenas dez minutos para que o Todd chegasse, eu resolvi tomar um banho para não ficar com aquele cheiro de suor horrível, mesmo o dia não estando quente eu suei muito, nem eu sei o motivo. Fui até o banheiro do meu quarto e tomei um banho rápido, apenas para tirar o cheiro que estava em mim, coloquei um perfume simples e me vesti (2). 
Ouvi a campainha da casa tocar e logo deduzi que era o Todd, ele é bem pontual. Hoje eu poderei tirar todas as minhas dúvidas sobre aquele estilo misterioso dele, incrível. 
Desci as escadas na velocidade da luz e abri a porta de entrada dando de cara com ele, ele estava bonito, seu cabelo em um perfeito topete e sua barba mal feita, talvez aquilo seja um dos pontos mais bonitos dele. 

— Oi, Todd. — Disse em meio de um sorriso tímido. — Pode entrar. — E foi oque ele fez, sem dizer nenhuma palavra. 

— Bela casa, Carolina. — Ele disse olhando a sala. — Bela casa...

— Ahn, obrigada. — Engoli seco. — Eu acho...

— Então, acho melhor começarmos o trabalho. Tenho coisas para fazer depois de sair daqui. — Ele desligou o olhar da casa e focou seu olhar diretamente em mim, seu olhar era penetrante e seus olhos... incríveis. É melhor eu tirar esses pensamentos da minha cabeça, eu conheci ele ontem! 

— Eu já fiz um resumo. — Disse em quanto procurava-o pela sala, até que achei. — Aqui está. — Entreguei a ele.

— Aham. — Me encarou com uma expressão estranha. 

Os olhos de Todd eram bajuladores, e simplesmente maravilhosos. Eu ficaria o dia todo apenas encarando-o para admirar a beleza desse jovem. Eu nem sei ao menos o porque estou pensando essas coisas, eu não vou começar a gostar dele, não mesmo. Tudo que eu quero mesmo é saber o porque ele é assim. 

— Pode sentar no sofá ali, vou pegar os papeis para passarmos o resumo e essas coisas aí. — Disse indo pegar os papeis, logo voltei o mais rápido possível. 

Nós já estávamos fazendo o trabalho a mais ou menos uma hora, Todd não parava um minuto de me encarar, oque é muito estranho, não é nada normal. Eu queria perguntar o motivo dele me encarar tando mas eu iria passar uma grande vergonha, sem sombra de dúvidas. 
Quando finalmente terminamos o trabalho ele ficou me encarando por um tempo e a única forma de fugir dali era indo pegar os sanduíches da cozinha, mas como era uma cozinha americana ele iria continuar me encarando. Mas sem pensar duas vezes eu fui pegar os sanduíches. 

— Espero que goste de tomates... — Disse levando a bandeja até a mesa de centro e ele apenas assentiu pegando um dos sanduíches e eu logo peguei o outro. 
O tempo do lanche foi um completo silêncio, ele me encarava e eu tentava não olhar para ele, porém era difícil. A beleza dele favorecia o momento, favorecia até demais. 

— Eu preciso ir, espero que não se incomode. — Disse ele se levantando. — Nos vemos amanha?

— Ah, tudo bem. — Segui ele até a porta de entrada para ele ir embora. — Nos vemos amanhã. — Dei um sorriso largo olhando para ele. 

 Z A Y N  M A L I K.

Por algum motivo eu não consegui matar Carolina, aquela garota está mexendo comigo de alguma forma que nem eu sei como é... Eu nunca senti isso quando ia matar alguém, é a primeira vez. Eu estou desconfortável e bem chateado por não ter feito o meu dever naquela hora, mas foi impossível. Seus olhos são lindos e sua boca... Eu só tive uma grande vontade de beija-la a todo o momento, ou até pior que isso... Se fosse por mim, eu a jogaria naquela mesa de centro e foderia com ela ali mesmo. Incrível como em tão pouco tempo que a vi já estou tendo esses tipos de pensamentos...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...