História The Killer - Kim Taehyung - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 284
Palavras 790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpe a demora, tive um bloqueio de criatividade.
E confeço que uma prequiça também... :")

Boa leitura!!

Capítulo 15 - Sala de cinema!


Fanfic / Fanfiction The Killer - Kim Taehyung - Capítulo 15 - Sala de cinema!

Acordo com o sol batendo em meu rosto. Olhei em volta e estava em meu quarto.

Eu- Aish! Foi só um sonho.

Quando fui mecher a perna para fora da cama para levantar, minha intimidade começou a arder, muito.

Eu- Ai! -- Gemi de dor.

Decidi parar de faser esforço e fiquei apenas deitada olhando para o teto.

Minha intimidade pegava fogo, ardia tanto...

Olhei lara meu corpo e eu estava nua!

Eu- Sera que agente realmente...Não...Sera...


{.....}


Estava deitada, só que com os olhos fechados, quando escuto o som da porta se abrir lentamente.

Olhei vendo Luter, que estava vindo em minha direção.

- Miau... -- Ele ficava se roçando em meu braço.

"Deve estar com fome."

Custei a levantar, mas consegui! Fui direto pro banheiro tomar um banho.

Quando liguei o chuveiro, a água gelada caiu sobre meu corpo quente, me causando um choque térmico.

Me arrepiei toda com a água, mas depois fui me acostumando.

Depois de um tempo parada olhando somente para a parede, comecei a tomar meu banho.

Depois de terminar me enrolei na toalha indo para meu quarto.

Entrei no closet, que por incrivel que pareça ele perdeu a graça. Sei lá, antes eu ficava animada só de entrar e ver as diversas roupas...Mas agora, eu só queria ir a uma praça andar de balanço, comer um sorvete, respirar ar puro.

Esta casa, apesar de ser gigantesca, e eu também não ter visto nada, esta me dando tédio.

Peguei uma roupa simples de ficar em casa. Quer dizer...A roupa para minha opinião não era nada simples, mas tenho certesa que é a mais "normalzinha" entre o resto.

(Foto)

Pentiei meu cabelo o deixando solto, calcei uma pantufa branca normal, assim dizer.

Sai do closet, logo saindo do quarto.

Deci pra cozinha, minha barriga dava pontadas, de fome...Antes de comer algo coloquei ração e água para Luter, que veio correndo para comer.

Dei um curto carinho nele logo me levantando e indo até os armarios.

Abri vendo as diversas comidas que haviam ali.

Olhei em meu relógio vendo que era 12:14.

Eu- Ao invés de tomar café eu vou almoçar.

Peguei macarrão instantâneo mesmo, depois de esquentar me sentei no balcão e fiquei comendo enquanto olhava para as paredes, com o completo silêncio.

Eu- Como sinto falta de um celular!

Eu- Nunca pensei que ficaria tanto tempo sem ele!

Depois de comer, tomei um gole de água e fui "explorar" esta mansão.

Não gosto da palavra "mansão",  não sei por que...Os ricos gostam de falar esta palavra...

Uns me olham e falam "Olha! É a bilionaria da familia Park!"...Mas eu queria que falassem apenas um, bom dia como vai?

Diante das tantas casas que morei. Todas poderiam ser chamadas de mansão.

Mas eu falava "casa".

Me lembro de uma vez na escola, em que eu estava nas últimas semanas da quarta série, ai convidei minha "amiga" para ir em minha casa.

Só que no mesmo dia, meu "irmão" convidou o irmão dela para ir em nossa "mansão".

Quando criança, eu chamava a casa de castelo, vivia andando pelos corredores vestida de fada.

E meu irmão de principe, com um cavalo-de-pau.

Era divertido, mas com o passar do tempo, a casa foi perdendo a magia, e nossos melhores esconderijos...Eram nossos quartos.

Nunca pensei, que um dia sentiria a falta de Jay Park meu irmão.

Mas...Agora...A única coisa que eu desejo...É estar nos braços dele chorando...

Mas não é possível...


Entrei por uma porta, que aparentava ser um cinema.

Uma TV gigantesca, pufis do chão da cor nude, poltronas em fileira da mesma cor com porta copos.

A sala era escura, com um tom de nude, as paredes eram fofinhas, o chão era feito de tapete também da cor nude.

No fundo da sala havia uma porta, fui até lá e quando abri meus olhos brilharam.

Havia uma estante gigante com diversos filmes, até os que ainda não lançaram, uma maquina de pipoca doce e salgada, varios salgados, frizer cheio de sorvete, refri, e outras coisas...

Eu- Tive uma grande idéia!

Sai da sala e encontrei Luter deitado no sofá da sala. Peguei ele no colo e voltei correndo para a sala que eu estava.

Coloquei ele sentado na poltrona e fui até a outra salinha.

Peguei um pote de pipoca tamanho grande e o enchi de pipoca salgada, e em outro coloquei doce.

Peguei um copo de tamanho médio, e coloquei coca-cola, coloquei um canudinho e deixei em cima de uma mesinha junto com as pipocas.

Peguei um pacote de bala fine, e juntei na mesinha com as pipocas e o refri.

Fui até a prateleira de salgados, e com um prato fundo de tamanho médio, enchi de salgados. Coloquei na mesinha também.

Fui até a estante de filmes e fiquei procurando um. Escoli 50 tons de cinza.

Que por incrivel que pareça estava bem na frante da estante.

Levei as coisas todas para a sala colocoando em cima de uma poltrona, Luter estava deitado na outra, e eu ficaria no meio.

Coloquei o copo no porta copos e coloquei o filme.

"É hoje que eu engordo"

.

.

.

.

.

Continua.


Notas Finais


Enquanto eu escrevia bateu a fome...E até a bad...

Tchau!! ^ - ^ ♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...