História The king and queen - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Personagens Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Amor Proibido Joker Arlequina Harley Proibido Abuso Álcool, Amor Proibido Joker Coringa Arlequina Harley Ss Violência Proibido Louco Drogas, Arlequina, Coringa, Harley, Joker, Suicide Squad
Exibições 70
Palavras 1.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Self Inserction, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


AI. MEU. DEUS.
DESCULPA
DESCULPA
DESCULPA!
Gente, não foi a intenção demorar tanto. Bom, primeiro: Meu pc quebrou, só foi retornar início do mês. (eu não escrevo sem o meu pc) E então,percebi q tinha excluído todos os caps q escrevi. Resultado: Tive que escrever tudo dnv.
O cap bônus eu estou terminando de escrever, vcs irão ri muito! Tenham crtz. Se eu não postar amanhã,posto sexta.
Bjs e boa leitura💚E desculpa dnv.

Capítulo 7 - Rumos


-O que você faz aqui? –Legger rebate, olhando incrédulo para mim também. Minha boca fica seca enquanto tento achar as palavras certas. Porém, nada sai.


Sinto o olhar questionador do homem na qual Legger conversava, então o olho pois deduzo ser o dono da boate.


-Ele disse que é agora! Podem solta-lo –Digo rapidamente, antes que minha coragem vá embora novamente. Legger arregala os olhos e xinga.


-Burra! Tola! –Grita o guarda do asilio, levantando da cadeira que estava sentado –Não é ele!


-Como...-Não consigo dizer o resto pois sei que Legger, o meu amigo ou eu pensava que era, estava trabalhando com o Coringa. Eu queria sentar e chorar por ter sido enganada pela segunda vez, e por tudo que tava acontecendo.


O homem sentado atrás da mesa pega o telefone e disca para alguém. Não tenho muito tempo para pensar pois sou atingida por algo na minha cabeça,provavelmente uma arma. Caio no chão, sentindo o mundo girar. Então, ouço um barulho de tiro.


E meu primeiro instinto é levantar, ignorando a completa dor, e procurar o dono do disparo. Olho para Legger, torcendo para não ser ele o que recebeu o tiro. Mas sou surpreendida quando ele está com a arma apontada para o homem atrás da mesa. Prendo a respiração. Ele, Legger, foi o culpado pelo cara morto.


Antes que eu possa dizer algo, a sala explode em briga. Ele e o homem começam a se socar, fazendo a arma de Legger cair do meu lado. Fico paralisada, tempo suficiente para que um segurança me pegue pela cintura e me tire do chão.


-Você vem comigo! –diz o segurança, mas consigo dá um cotovelada no rosto dele. Ele grita, me soltando.


Adrenalina corre pelas minhas veias. Olho para o segurança, abrindo um sorriso que eu nunca pensaria que seria capaz de abrir. Um sorriso psicopata.


-Vou se conseguir me pegar –Digo, baixo apenas para ele ouvi-lo com o intuito de provoca-lo. E isso acontece.


O segurança corre na minha direção, mas antes dele me alcançar, eu dou uma cambalhota no ar.  Ele passa reto e uma risada escapa de mim.


-Só isso, baby? –Provoco novamente, ao parar no chão. Minha visão vai para Legger, lutando contra o segundo segurança.Ou seria o terceiro? Não consigo raciocinar, pois o segurança avança novamente na minha direção.


Tenho tempo apenas de gritar. Ele segura meu pescoço, apertando com força. Dou um chute no joelho dele com toda força que tenho, fazendo-o se ajoelhar de dor. Aproveito essa pequena distração e chuto o rosto do mesmo, fazendo-o cair no chão.


-Harleen! –Grita Legger, pegando um revolver do chão e jogando na minha direção.


Pego ele, e sem pensar, aponto para a cabeça do segurança e atiro. Uma. Duas. Três vezes!


Silencio se instala na sala. Restava apenas eu e Legger. Solto a arma e olho o corpo á minha frente, o corpo que eu matei sem hesitar. E o pior de tudo era que eu não me arrependia nem um pouco.


-Agora entendo porque Ele tem interesse  –Fala Legger, soltando uma risada baixa. Estava tão ocupada olhando para o corpo que nem percebo Legger vindo para meu lado e pegando minha mão –Vamos. Sr.Robbers chamou reforços. Nestante, a maioria da policia estará aqui –ele me leva até a janela e abre.


O garoto sobe em uma mesa, depois atravessa a janela. Respiro fundo e faço o mesmo, sem hesitar. Eu era um monstro. Um monstro!


Quando chego no chão, me desequilibro. Porém, mãos fortes e macias seguram minha cintura com o intuito de me equilibrar. Viro-me pera Legger, meu parceiro de hoje, e percebo minha respiração ficar pesada. Estavamos tão próximos que eu podia sentir o cheiro da colônia dele. Me lembrava a minha mãe e isso me faz ficar rígida.


-O que quis dizer com “Agora entendo porque Ele tem interesse “ –Pergunto, olhando nos olhos dele. Forçando-me a olhar, pois eu queria olhar para a boca do mesmo. Sinto meu rosto ficando vermelho, então desvio minha atenção para o chão.


-Todos querem uma garota determinada e que tenha trevas por trás de toda beleza –Ele responde, sem se afastar.


-Isso se aplica a você? –Rebato e ele apenas responde com um sorriso de lado.


Depois de alguns segundos assim, ele me solta e finalmente posso soltar o ar na qual eu segurava. Mordo o lábio inferior e dou dois passos para trás.


-Ele queria que você falasse com o dono dessa boate, certo? –Concordo com  a cabeça, e passamos a andar.


Legger pega o celular e disca para alguém. Não consigo raciocinar muito pois estou perdida nos meus pensamentos, estou morrendo por dentro. Hoje, fui consumida e percebi o quão cruel fui.


E o quão enganada sobre mim mesma! Eu tinha trevas dentro de mim, algo que nunca imaginei...eu matei alguém, e gostei.


-Fala para essa pessoa –Ele diz, me entregando o celular –E diz o que o coringa pediu. Depois, você está livre para ir embora, Harleen. Estará livre para sempre.


Um nó se forma na minha garganta, mas eu pego o telefone e coloco na orelha. Meu coração aperta quando digo as três palavras:


-Ele disse agora.


Então, Legger abaixa a cabeça, barulhos soam dos céus e então a chuva cai. Era como se o céu estivesse chorando por tudo que houve hoje. Por todas as mortes do mundo.


-Foi bom trabalhar com você, Harley Quinn–Ele sussurra, olhando para mim novamente. Harley Quinn....Um nome que soava tão bem nos lábios dele. E


E com um rápido movimento, o mesmo me força a olhar nos olhos dele. E então me beija. Me beija como se ele precisasse disso, com um completo desespero. Sou incapaz de me afastar. A única coisa que faço é retribuir, com a mesma urgência!


E, sem dizer nada, ele interrompe e se afasta imediatamente,dá meia volta, e vai embora. Sem olhar para trás. Era como se ele nunca tivesse me beijado, ou se eu nunca tivesse existido.


Uma raiva se instala no meu peito. Não por causa do que ele fez, não porque eu não aguentava dizer adeus, apesar de tudo, mas foi porque...No momento em que ele me beijou, eu retribui e imaginei o coringa...Imaginei as mãos dele na minha cintura, os beijos dele no meu pescoço e as carícias maliciosas.


Eu não aguentaria ficar muito longe, pois percebi que estava gostando dele.


Mas mesmo assim, me forço a andar para frente. A andar atrás de uma nova vida, e de um novo rumo.


Notas Finais


Obg pela leitura e comentem oq acharam! Obg!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...