História The Kings Of Máfia 2 - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Caitlin Beadles, Camila Cabello, Chaz Somers, Christian Beadles, Demi Lovato, Harry Styles, Ian Somerhalder, Justin Bieber, Maite Perroni, Matthew Daddario, Paul Wesley, Ryan Butler, Selena Gomez, Zayn Malik
Personagens Caitlin Beadles, Camila Cabello, Chaz Somers, Christian Beadles, Demi Lovato, Ian Somerhalder, Justin Bieber, Maite Perroni, Matthew Daddario, Paul Wesley, Personagens Originais, Ryan Butler, Selena Gomez, Zayn Malik
Tags Justin Bieber, Maite Perroni, Of Mafia, The Kings, The Kings Of Máfia, Zayn
Visualizações 84
Palavras 1.994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey! Espero que gostem, me digam se querem que eu mude algo, ou melhore, a opinião de vocês contam muito, e MUITOOO OBRIGADA PELOS FAVORITOS 💗💕😄

Capítulo 20 - Possessivo


Fanfic / Fanfiction The Kings Of Máfia 2 - Capítulo 20 - Possessivo

Emily P.O.V

Eu girava a frigideira de um lado para o outro, essa panqueca não pode grudar, jamais.

- Prontinho. - falei colocando a última panqueca na pilha, haviam dez massas.

O garotinho bateu palmas e olhou para as panquecas babando. Peguei o chocolate, e coloquei em cima das mesmas, peguei uma colher cortando um pedaço pequeno e colocando na boca dele, que mastigou como podia, nem todos os seus dentes nasceram.

- Isso, quer suco? - perguntei sem.obter respostas, apenas uma risada, sorri e me levantei indo até a geladeira.

Peguei um suco de laranja que tinha ali, coloquei em dois copos e voltei a me sentar ao lado de Bryan. Ele já estava com uma panqueca inteira na boca, tentando morder a mesma me fazendo dar uma gargalhada.

O ajudei a cortar, e continuei a colocar em sua boca. Ficamos meia hora ali, quando terminou tudo, eu me levantei e deixei ele bebendo seu suco, me dirigi a piá, lavando as vasilhas que eu sujei, deixei tudo organizado na cozinha, e fui em direção ao garoto o pegando no colo.

- Você precisa de um banho, hm. - indaguei e ele me deu um beijo estalado na minha bochecha, logo riu com o chocolate em meu rosto.

Sai da cozinha passando pela sala, e subindo as escadas. Quando entrei no meu quarto, tirei meu tênis os jogando em qualquer lugar, andei com Bryan até o banheiro e tirei sua roupa, o colocando dentro do box e ligando o chuveiro.

Ele começou a pular de baixo da água, me molhando e me fazendo rir, seu corpo estava com várias manchas roxas, poderia matar aquela mulher, o que me preocupa é as outras crianças. Eu não sei se fiz o certo em adota-lo, mas as coisas estão melhores, quando eu o vi, foi como se eu tivesse rencontrado minha filha novamente, e isso me deixa completamente feliz e realizada.

Terminei de dar banho nele, me levantei e peguei a toalha azul em baixo da pia no armário, ele estava em cima do tapete paradinho, me virei e o sequei, pegue ele enrolado na toalha lhe dando vários beijos na bochecha e no rosto. Segui com ele até a cama, olhei o relógio na parede e o mesmo marcava 18hr21, voltei minha atenção ao garoto, pegando sua mala, coloquei sua fralda e sua cueca, junto de um pijama azul de carrinhos.

Peguei a toalha, estendendo a mesma no banheiro, e voltei encontrando o garotinho no meio dos travesseiros dormindo, sorri de lado, e andei até a cama, depositando um beijo em sua testa,puxei o cobertor até seus ombros e passei a mão em sua cabeça o olhando, ele realmente se parece comigo.

Antes que eu pudesse fazer alguma coisa, a campainha começou a tocar descontroladamente. Franzi o cenho pegando minha arma na gaveta,e sai do mesmo descendo as escadas rapidamente, andei até a porta com a arma apontada, não posso abaixar minha guarda.

As batidas continuavam, destranquei a porta, e a mesma veio bruscamente para o meu rumo, quando eu vi, a arma já estava na testa da pessoa a minha frente. Meus olhos se encontraram com suas íris carameladas, e automaticamente eu fui abaixando a arma, meu coração estava desconpensado, as batidas eram lentas porém aumentavam rapidamente, meu peito subia e descia devido a surpresa, Bieber não parecia diferente, seus batimentos acelerados, o suor escorrendo de sua testa, seus lábios entre abertos, nossos olhos fixos, naquele momento havia somente nós dois ali.

Então me ame agora ou me deixe ir

Deixe-me sentir estes altos e baixos

Antes que as portas para meu coração fechem

Ele levantou seu braço direito em minha direção, colocou uma mecha de meu cabelo para trás, e me olhou fixamente, ele segurou meu rosto com seu dedo indicador em meu queixo e seu polegar apoiando meu maxilar. Dei um passo a frente, e quando percebi, nossos lábios já estavam colados um no outro, um beijo sem malícia somente nossos lábios, suas mãos seguravam meu rosto, e as minhas seguravam sua jaqueta.

Alguém me toque

Eu sou muito jovem para me sentir tão

Adormecido, adormecido, adormecido

Você poderia ser aquele que

- Eu te amo, e sempre amei. - sussurrou e naquele momento uma lágrima desceu de meu rosto.

Me faça sentir algo, algo

Me faça sentir algo, algo

Mostre-me que você é humano, ohh

Me faça sentir algo, algo

Ele selou nossos lábios novamente e uma onda de arrepio me percorreu, sua língua pediu passagem e eu cedi, Justin esticou sua perna para trás, fechando a porta, suas mãos foram até minha cintura, me dando um impulso. Entrelacei minhas pernas em sua cintura lhe dando vários selinhos e mordidas no lábio inferior.

Eu nunca pensei

Que eu sentiria falta do agridoce

Eu dei esses anos embora

E perdi meu senso de palada

- Eu te amo tanto, tanto. - sussurrou novamente e selou nossos lábios, ele me carregou até as escadas e as subiu.

Me faça sentir algo, algo

Me faça sentir algo, algo

Mostre-me que você é humano, ohh

Me faça sentir algo, algo

- Eu te amo Justin…Sempre vou amar. - sussurei e seus olhos me fitaram enquanto brilhavam, ele me deu um beijo na testa e meu coração poderia sair pelo peito naquele instante.

Eu não vou me arrepender, apenas vou deixar as coisas rolarem, não vou me preocupar, apenas...Por esse momento, eu vou deixar ser controlada pelos meus sentimentos.

Justin P.O.V

Eu falei o que eu sentia, e fui correspondido, seus beijos eram doce, e calmo.

Andei pelo corredor, entrando na primeira porta a esquerda, olhei de relance e notei ser um quarto de visitas. Coloquei ela na cama, e fiquei em cima de seu corpo, seu peito subia e descia conforme ela respirava, aproximei nossos lábios a beijando, suas mãos envolveram meu pescoço calmamente e suas unhas arranharam ali levemente, me fazendo arfar.

Seus olhos estavam um negro com certa malícia, aproximei meu lábios de seu pescoço fazendo uma trilha de beijos até seu ombro, desci minhas mãos até a barra de seu vestido, o puxando e retirando totalmente de seu corpo, me levantei ficando ajoelhado no meio de suas pernas e contemplando seu corpo, me abaixei dando um beijo em sua barriga e subindo até o meio de seus seios, ela levantou sua coluna, e eu rapidamente coloquei minhas mãos em sua costa soltando seu sutiã, lentamente ela colocou seu peso novamente no colchão, tirei seu sutiã e olhei em seus olhos, suas íris pretas tranbordavam luxúria, e aquilo me deixava em ecstase.

Abocanhei seu seio esquerdo, dando leves mordidas e passando a língua ao redor, seus dedos seguraram meu cabelo é eu segurei seu outro seio o massageando escutando seu gemido rouco, fazendo meu amigo dar sinal. Fui descendo meus beijos até a barra de sua calcinha, passei meu dedo médio no meio de sua calcinha, sentindo a mesma molhada, dei um sorriso e ela me olhou com desaprovação. Dei um beijinho em sua intimidade por cima da calcinha, e segurei o a lados da mesma, a puxando para baixo, e deixando sua intimidade descoberta.

Passei minha mão entre suas pernas, e segurei entre suas coxas. Me ajoelhei no chão a puxando até o canto da cama, passei minha língua em seu clitóris vendo seus olhos revirarem, abocanhei sua intimidade com vontade, enquanto fazia movimentos circulares, olhei em seu rosto, e suas íris me olhavam, suas mãos foram em direção ao meu cabelo, os agarrando e me encentivando a continuar meu movimentos.

- Oh Justin. - gemeu e eu acelerei meus movimentos com a língua a penetrando.

Minha língua entrava e sai de dentro de sua intimidade, senti suas pernas ficarem bambas, e sua respiração ficar calma. Tomei todo o seu gozou e subi em cima da cama a beijando,nossas línguas brigavam por espaço, cada vez querendo explorar a boca do outro.

- Sinta seu gosto, é bom não é? - perguntei ela assentiu, senti meu corpo sendo virado batendo contra o colchão, suas pernas ficaram uma de cada lado, e seu olhar era de desejo.

- Minha vez. - falou e começou a beijar meu pescoço, ela mordeu no lóbulo de minha orelha e eu arfei.

Suas mãos procuraram rapidamente a barra de minha vlusa, ela tirou rapidamente a mesma e deu vários beijos do meu peitoral até a barra de minha calça, suas mãos desabotoaram minha calça, e a desceram, tirando meu tênis junto, já que eu não usava meia, não tivemos tal trabalho. Emily puxou meus braços me fazendo ficar sentado na beirada da cama, e se ajoelhou segurando a barra de minha box.

A morena em minha frente, tirou minha box e sua mão rodeou meu membro já duro. Emily começou a fazer movimentos de sobe e desce, logo passando a língua na cabecinha de meu pau que já estava vermelha, segurei seus cabelos com a mão esquerda fazendo um rabo de cavalo mal feito, e logo ela abocanhou todo meu membro me fazendo gemer alto, seus movimentos eram lentos e provocativos, comecei a movimentar sua cabeça a ajudando com os movimentos, o que não cabia ela segurava com a mão, sua língua brincava com meu pau, e me fazia delirar, seus olhos estavam fixos no meu, ela se excitava com meu prazer e isso me deixa louco.

Senti o meu membro pulsar, e espasmos pelo meu corpo, Emily engoliu todo meu gozo. Logo avançou em meus lábios, sua língua brincava com a minha, ela se sentou com uma perna de cada lado de meu corpo, nossos lábios não se desgrudaram por nem um segundo.

Segurei sua cintura cortando o beijo, suas mãos foram até meus ombros, a levantei e a ajudei a se encaixar em meu membro. Ela sentou, e eu me senti preenchido, ela fincou suas unhas em meu ombro e e eu grunhi a fazendo sorrir, filha da puta sádica, seu quadril começou a se movimentar de cima para baixo, e logo ela estava calvagando em cima de mim, deixando nossas testas coladas, eu observava cada detalhe de seu rosto, sua boca entre aberta, seus cabelos grudados em seu rosto devido ao suor, seus olhos fechados enquanto seus seios balançavam com seus movimentos.

A derrubei para o lado, ficando por cima e segurando a cabiceira da cama, forcei meus movimentos, tendo suas pernas entrelaçadas em meu quadril enquanto arranhava minhas costas e beijava meus pescoço, dando leves chupões, aumentei meus movimentos, abrindo meus olhos e tendo seus lábios gemendo meu nome enquanto me olhava, aumentei minhas estocadas e um último gemido saiu de seus lábios, suas pernas bobearem e sua respiração desacelerou, dei mais algumas estocadas chegando eo meu ápice e soltando meu peso sobre seu corpo.

Seus dedos brincavam em meu cabelo, puxando alguns fios levemente. Seu coração estava acelerado, e sua respiração ofegante, apóie meus cotovelos na cama, e observei seus traços, ela estava com um sorriso de lado nos lábios.

-Me dê outra chance? - perguntei ofegante, e ela me olhou surpresa.

- Se eu te der outra chance…Vai ser pra valer? - perguntou e eu acenti. - e a Harley?

- Ela é o de menos Emily. - falei revirando os olhos e levei um tapa estalado no ombro. -Aí!

Ela riu e selou nossos lábios em um selinho longo, me fazendo dar uma risada entre o selinho.

- Eu te dou uma chance, mas essa é a última, se não der certo, pode esquecer. - falou e eu senti um arrepio ao escutar aquilo.

- Eu prometo. - falei e selei nossos lábios entrelaçando nossos dedos.

Ela virou ficando por cima e aprofundou o beijo, o que a gente acabou de fazer, não foi somente sexo, foi os nossos sentimentos, foi amor. Ela não terá ninguém além de mim, eu terei certeza disso, quando eu quero alguma coisa, eu tenho, e com ela não é diferente, agora que ela me pertence, eu não deixarei que nenhum homem a toque além de mim.

          Eu sou possessivo e todos sabem disso, não vai ser agora que irei mudar nisso. 

     


Notas Finais


Bom é isso, espero que gostem, e me desculpem qualquer erro, bjss e até o próximo 💕💃 (caso queiram saber como o Bryan é, link em baixo💓)

Bryan: https://i.pinimg.com/originals/a5/f9/fc/a5f9fc02ea940f20c1ea9d52adef3388.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...