História The Kings Of Máfia - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Ian Somerhalder, Justin Bieber, Maite Perroni, Ryan Butler, Selena Gomez
Personagens Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Ian Somerhalder, Justin Bieber, Maite Perroni, Personagens Originais, Ryan Butler, Selena Gomez
Tags Dean, Ian, Justin Bieber, Maite Perroni, Selena Gomez, The Kings Of Máfia
Visualizações 169
Palavras 3.463
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Festa, Luta, Policial, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, esse é um dos últimos capítulos, porém, certeza que haverá segunda temporada, espero que gostem 💗🙆

Capítulo 36 - Pressentimento part.1


Fanfic / Fanfiction The Kings Of Máfia - Capítulo 36 - Pressentimento part.1

Emily P.O.V

Minhas mãos estão coçando,pra dar um soco na cara dessa tal de Harley.

Não eu e Bieber não voltamos, apenas fizemos as pases, nada demais. Nós achamos melhor assim, continuaremos atrás de Abigail, Ian, Selena e meu irmão...Isso, o filho da puta está vivo.

FlasheBack ON

Eu e Justin estávamos voltando para a mansão, depois de sua quase declaração.

De longe podia avistar duas enormes fumaças, uma perto da rodovia, e outra próxima a minha casa, eu e Jusrin nos olhamos pela janela do carro e eu franzi o cenho, peguei meu celular e liguei para o mesmo que atendeu.

- Aconteceu alguma coisa, botar fogo em um galpão é uma coisa, mas se ele tiver colocado fogo em minha casa, o responsável vai pro saco. - indaguei esperando o pior.

- Certeza que aquilo é a minha casa,merda, primeiro vamos ver realmente se é, as vezes pode ser outra coisa. - ele falou nitidamente nervoso, eu apenas acenti e desliguei.

Eu e ele conversamos, e decidimos não ficar juntos, na verdade eu decidi, não para sempre, mas até ele decidir o que sente por mim. Quando cheguei no quarteirão da mansão, o portão estava enorme a fumaça já invadia a rua, os carros estavam todos na rua, os garotos ajudavam alguns seguranças.

Eu sai do carro rapidamente junto ao Justin,Ryan, Chaz, Dean e Paul estavam ajudando alguns seguranças, Matt e Caitlín estavam em uma ambulância ajudando uma das empregadas, Chris estava com um notbook em cima do carro puto da vida, e Asheley veio correndo em minha direção.

- Cadê o Zayn Asheley? - perguntei alterada, ela respirou fundo e me olhou.

- Ele está lá dentro, uma das empregadas ficaram presa, mas eles já saíram, estão vindo. - minha amiga falou com um pequeno sorriso de lado, eu passei a mão em seu cabelo e a abracei sendo retribuída.

- Fico feliz que vocês estejam bem. - sussurrei em seu ouvido e ela assentiu correndo até o Chris.

Eu comecei a andar em direção ao portão da mansão, olhei para trás e o Justin estava abraçando os garotos. Eu comecei a correr em direção a mansão e cheguei na mesma cinco minutos depois, quando olhei para frente, Zayn estava com o braço sangrando e todo sujo, a garota que ele salvou estava o abraçando e o agradecendo por ele ter a salvado.

- Fico feliz que um de nós, tenha um coração tão grande assim. - falei enquanto ficava a sua frente, ele estava com um kit de emergência ao deu lado, mas não sabia fazer nada. - eu te ajudo, estica o bracinho. - falei brincando e o mesmo riu.

- Bracinho não, olha a grossura disso, puro musculo meu amor, sou gostosura em pessoa. - ele afirmou tirando sua blusa e esticando seu braço. - toma cuidado, não confio em você.

Eu o olhei incrédula, mas logo comecei a fazer o curativo, peguei o álcool, agulha, algodão, a gase e a linha. Olhei ao redor procurando uma lanterna já que estava de noite.

- Fica quetinho aqui, vou pegar uma lanterna, não quero correr o prazeroso risco de te machucar. - ironizei e o mesmo mostrou dedo.

Comecei a andar e foquei em uma lanterna que estava mais distante, ela estava ao lado da casa jogada na grama, eu caminhei com muito cuidado e cautela até a mesma. Quando a peguei senti alguém me observar, levantei a cabeça, e entre as árvores eu pude ver, seu cabelo marrom claro, seus olhos negros, sua barba bem feita,seu sorriso de lado e seu olhar acolhedor.

É, meu querido irmão não mudou nada, mas foi ele que causou essa merda.

FlasheBack OFF

O que aconteceu? Fácil, tanto minha mansão quanto a de Bieber pegou fogo, foram incendiada.

E no final, todos estamos morando sobre o mesmo teto, TODOS, isso é estressante, principalmente quando o Bieber trás suas putas pra cá, e a pior de todas é a Harley.

- EU PRECISO DE UMA VIDA PORRA, NÃO POSSO FICAR TRANCAFIADA COMO SE NADA TIVESSE ACONTECIDO! - gritei dá sala, eu estava sozinha naquele cômodo, mas todos escutariam dos andares de cima.

- VAI SE FUDER...HÁ ESPERA, VOCÊ PREFERE SER FODIDA! - Zayn berrou lá de cima, e pude escutar a gargalhada de todos bem alta, o bom dessa casa é que todos escutam, e o ruim, é que todos escutam.

- A MEU AMOR, PRA SACIAR A FOME DE MINHA AMIGA, TEM QUE SER UM CARA BEM DOTADO, NÃO UNS COM UM DEDO MINDINHO NO LUGAR DE UMA ROLA! - Asheley gritou e pude ver os garotos revirarem os olhos.

- CLARO QUE NÃO, A CAMILA E A LAUREN SE DÃO PRAZER, E NÃO TEM UMA ROLA NO MEIO DAS PERNAS! - Dean gritou do seu quarto.

- MAS O CASO DELAS É DIFERENTE COLEGA, SÓ DE OLHA PRA LAUREN EU TENHO UM ORGASMO! - Caitlin se manifestou e todos começaram a gritar.

- ELA TEM DONA COLEGAS, E NÃO PRECISA TER ROLA PRA DAR PRAZER, SÓ UMA BELA LINGUA E UMA BOA CHUPADA! - Camz esbravejou toda assanhada e maliciosa.

Devo admitir que isso me deixa feliz, todos estavam rindo, apesar dos problemas, mas eu não estou bem, nesse momento ele está em seu escritório com outra. Isso acaba comigo, mas ele não sabe o que sente por mim, então ao invés de me iludir pensando que ele me ama, eu prefiro cair na real.

Eu me levantei do sofá, e todos ainda estavam discutindo, mas ficaram calados quando Paul mandou todo mundo se fuder.

Eu entre na cozinha, abri a geladeira, peguei um suco de morango e despejei em um copo. Me sentei na arquibancada olhando o relógio que marcava 17hr34, fiz um coque em meu cabelo é terminei de tomar o suco.

Fiquei no máximo vinte minutos,sentada ali olhando para o nada. Mas uma vagabunda qualquer me tirou da minha calmaria, no momento em que abriu a geladeira pra pegar uma água.

- Olha quem está aqui. - falou me observando com um olhar de superior.

- Papai Noel que não é, isso eu te garanto. - debochei vendo seu rosto começar a ficar vermelho. - ops, parece que não sabe nem brincar. - me levantei,colocando meu copo na pia e esticando meus braços.

- Desculpa, mas prefiro ir lá pra cima ser fodida por aquele homem maravilhoso, do que ficar batendo papo com uma piranha igual você! - piranha, oi?

Quando ela se virou, eu a peguei pelos cabelos puxando seu corpo para trás. Eu coloquei ela de joelhos e fui descendo seu rosto até encostar no chão.

-A única piranha que eu vejo aqui, é você Harley, diferente você, quando eu foda com alguém, eu transo porque eu quero, não porque me pagam, então amorzinho, antes de querer falar dos outros, olhe pra si mesma. - murmurei a levantando e a empurrando.

Ela saiu dali rapidamente, e eu cai na risada, é tão bom saber intimidar as pessoas. Eu sai da cozinha e passei pelo pequeno corredor indo para a sala novamente, me deitei de bruços em um dos sofás e logo cai no sono.

Justin P.O.V

Eu não sei o que eu quero da vida, eu a amo, eu sei disso, mas eu não consigo assumir.

Estava deitado com as mãos atrás da cebeça, até Harley abrir a porta com verocidade. Nós estávamos no quarto de visitas, no meu quarto só ela entra, ninguém mais.

- O que? - perguntei a olhando enquanto ela respirava fundo.

- Aquela garota é louca Justin! Ela esfregou minha cara no chão, e falou que eu transo por dinheiro. - falou indignada, confesso que eu segurei o riso nesse momento, mais respeito gente.

- E não é? Aproposito seu dinheiro está ali em cima, pode vazar, já me satisfez. - indaguei e a mesma acentiu.

- O que você pensa que eu sou? Uma bolsa de sexo? Se você pensa isso, você está muito errado Jus. - finalizou irritada e saiu batendo a porta do quarto, se envolver com puta é difícil mesmo.

Olhei para o relógio e o mesmo marcava 17hr50, fechei os olhos durante alguns segundos e os abri, me levantei da cama saindo do quarto indo até o meu.Me despi e entrei no box ligando a ducha em seguida, me ensaboei, lavei os cabelos e sai do banheiro com uma toalha enrolada na cintura.

Fui até o closet, peguei uma calça moleton verde musgo,arrumei meu cabelo é sai do quarto. Quando desci as escadas, pude ver seus cabelos negros jogados pelo estofado, e suas costas viradas para cima, que bela visão.

Andei até o sofá e me agachei ao seu lado, acariciei seu rosto com a ponta dos meus dedos e ela se mexeu, depois de milésimos seus olhos se abriram, e pude ver suas íris negras.

- Chega pra lá. - sussurrei e ela se afastou grudando sua costa no sofá.

Eu me levantei e deitei ao seu lado, a coloquei em meus braços e coloquei meu braço esquerdo em sua cintura a puxando para mim. Ela se arrumou em meu peito e beijou meu ombro.

- Nós não podemos mesmo ficar juntos? - falei em um suspiro a fitando.

- Não, amor e paixão são coisas diferentes Justin, paixão é um momento, pode se acabar a qualquer momento, amor é duradouro, não pode ser sentido somente de um lado, um relacionamento que só um tem amor…Nunca funcionaria. - ela murmurou me abraçando mais forte.

-E se eu te amasse? - perguntei calmo e ela me olhou com os olhos brilhando.

- Você me ama Drew? - retrucou, e minha cabeça travou naquele momento, e como sempre eu acabei com tudo.

-E...Eu sou apaixonado por você. - conclui e seus olhos se desviaram olhando para a escada.

- Esse é o problema. - indagou se levantando e subindo as escadas.

Merda, porque é tão difícil dizer que eu a amo,que dificuldade, e ainda se acha um puto de homem. Passei a mão em meu rosto e me virei no sofá, vou descansar, depois eu penso no que fazer.

(…)

Escutei alguns barulhos vindo da escada, e risadas em seguida. Me virei e abri meus olhos lentamente vendo os garotos se sentando nos sofás e poltronas, me estiquei no sofá me sentando em seguida.

- Vai se arrumar logo Justin, vamos em um bar. - Ryan falou pegando um copo e o enchendo de vodka.

- Preciso pegar umas vadias, fuder, beber e ficar louco. - Dean falou em seguida fumando um cigarro de maconha.

- Por mim eu ficaria queto em casa, mas a Asheley quer sair, de nada posso fazer. - Chris indagou e todos rimos.

- Foi laçado em cara, tá de quatro pela loirinha. - falei ironicamente enquanto me levantava, eu vou, não vou ficar trancado em casa.

Mas eu sinto que tem alguma coisa de errada, hoje os seguranças estão em um número menor, e eu estou com aquele pressentimento ruim novamente...Deve ser minha cabeça.

-MENINOS A NOSSA PEINCESINHA NÃO VAI SAIR HOJE! - Asheley gritou descendo as escadas e pulando no colo de Chris.

-Nem vou falar de quem é a culpa. - Zayn decidiu se manifestar.

- Ela não está bem Zayn, ela anda muito estressada, melhor deixarmos ela descansar. - Matt falou enquanto Caitlín o enchia de selinhos.

- Ela está indisposta mesmo, ontem eu falava com ela, e ela viajava na conversa. - Caitlín indagou suspirando em seguida.

- Vamos deixar ela descansar é melhor, aproposito, cadê o Chaz? - Lauren perguntou dando um beijo na testa de Camila.

- Deve estar punhetando lá em cima. - Camila debochou e todos rimos.

- De toda forma, vai logo Bieber, a gente não vai esperar muito. - Paul falou fumando o cigarro que estava na mão de Dean a segundos atrás.

- O REI DA PORRA TODA CHEGOU, AJOELHEM E PAGUEM BOQUETE! - Chaz gritou e todos olharam caindo em gargalhada.

Dei um tapa na cabeça dele, e subi as escadas, chegando no terceiro andar pude ver a porta do quarto de Emily aberta.Dei alguns passos e abri mais um pouco, ela estava deitada só de calcinha e blusa, no meio de suas pernas tinha uma coberta branca com preto listrada, ela dormia tão calmamente que um sorriso escapou de meus lábios.

Fechei a porta com cuidado, e me dirigi até o meu quarto, entre rapidamente, fui até o closet, peguei uma calça jeans branca caída, uma blusa preta , uma jaqueta de couro preta, um vans vermelho nos pés e pronto, escovei meu cabelo rapidamente e sai voando do quarto. Chegando lá todos estavam reunidos, dei um sorriso sacana e todos se levantaram saindo da mansão, e eu fiz o mesmo, mas quando coloquei um pé para fora, olhei para cima…Talvez devesse ficar…Não, eu preciso esquecer isso, e ela também.

- Vai vim ou não Bieber? - Lauren perguntou, eu a olhei e acenti, entrei no meu carro e logo todos saímos dali, espero que seja só um pressentimento.

Emily P.O.V

Me mexi na cama algumas vezes, podia sentir o frio da noite em meu corpo,abri meu olhos enquanto bocejava.

Me sentei na cama durante alguns minutos, fiquei olhando para o terraço, me levantei sentindo o frio do chão de chocar com o calor de meu corpo. Andei passos lentos até a sacada me inclinando enquanto apoiava meus cotovelos na estrutura de pedra que havia ali, meu coração está inquieto, estou me sentindo mal com alguma coisa.

Os garotos saíram, o que resultou em eu sozinha, e os seguranças lá fora, podia ver alguns andando pela grama e outros ao redor da casa, sai dali esticando meu corpo, e fui até o meu novo closet, peguei uma calça moleton preta bem larguinha, como estava com uma regata, apenas sai do quarto com meus pés no chão. Eu desci as escadas até o primeiro andar, mas parei na metade da escada, olhei para os lados e não havia ninguém, esse é um daqueles momentos que você sente que tem alguém te observando, mas as pessoas dizem que é sua cabeça, mas não é.

Desci os degraus e me dirigi até a cozinha, abri a geladeira e peguei um jarro com água dentro, andei até a bancada de pedra que tinha ali, peguei um copo no armário e despejei o liquido no mesmo. Levantei o meu olhar, e pude ver pelo reflexo do vidro, um garoto encapuzado, agi normalmente e fui até o armário do lado, peguei um pão, e abri uma gaveta pegando uma faca, o homem encapuzado estava atrás de mim, sem muito menos eu agachei e me virei enfiando a faca em sua coxa.

- ELA SABE QUE ESTAMOS AQUI, PEGUEM ELA. - o garoto gritou, mas sem delongas eu coloquei minhas mãos em sua cabeça a virando e escutando o estralo de seu osso.

O cara caiu no chão com o pescoço quebrado, me agachei e fui até um armário que tinha na parte de baixo, abri o mesmo, e deslizei minhas mãos na parte de cima, quando senti o ferro em minhas mãos, peguei a arma e fui até a parede do lado da porta, me encostando na mesma.

Entrei no quartinho ao meu lado e procurei o interruptor de energia, achei a enorme caixa e abri a portinha, desliguei todos os interruptores de energia, e logo tudo estava escuro. Voltei para a parede e tranquei a porta do pequeno quarto, apontei minha arma para o corredor de dois metros que havia ali, e pude ver outro homem encapuzado, mirei em sua cabeça, destrave a arma, e apertei o gatilho, o corpo dele caiu no chão sem vida.

Andei pelo pequeno corredor sem fazer barulho, e entrei na sala, a única luz que iluminava o local, era a enorme vidraça de vidro que dava vista a lua, tinha um homem de frente para a escada, e outro perto do sofá a minha frente, andei com passos pequenos sem fazer barulho, e fiquei atrás do homem, tampe sua boca e dei um soco em sua cartilagem e o mesmo começou a se bater enquanto se sufocava, depois de segundos ele parou.O soltei lentamente no chão, e me dirigi ao outro, peguei as faca que havia enfiado na coxa do outro em minha mão direita, andei até o outro,tampei sua boca e cortei seu pescoço, eu joguei seu corpo no chão, mas quando fui subir, braços me seguraram, e três homens estavam me segurando, senti uma pano na frente meu nariz, e um cheiro forte, merda sonífero.

Tentei me debater mais de nada adiantou, senti minhas pálpebras pesarem, e logo cedi ao sono, e ao pesadelo que me aguardava, antes de desmaiar por completo, pude escutar tiros, e cheguei a conclusão de que os seguranças notaram os invasores, mas quando ele me segurou no colo, eu pude ver o seus olhos azuis…Ian.

Justin P.O.V

Eu e os garotos falavamo sobre vários assuntos aleatórios, mas alguma coisa está me encomodando.

Eu estava de frente para Chris, Asheley, Lauren e Camz, ao lado deles estava Paul, ao meu lado, Harley, Caitlín, Matt, Chaz com uma morena e Dean com uma loira, na ponta das mesas Ryan uma puta gostosa e Zayn com uma ruiva. Todos ríamos e bebíamos, já estava na minha oitava dose de tequila, Harley está agarrada em meu braço, já puxei várias vezes mas de nada adianta.

-Eu fiquei sabendo que Ian e Selena estão na cidade, o que vamos fazer? - Ryan perguntou nos olhando.

- Meu irmão me traiu, ele não exitaria jamais em me matar, ou matar algum de nós. - Matt indagou bebendo um gole de sua cerveja.

- Mas o fato de ter alguém infiltrado na mansão, já é um puta peso nas costas. - Chris falou passando os braços ao redor de Asheley.

Quando eu ia abrir minha boca, fui interrompido pelo celular de Zayn que começou a tocar uma música qualquer.

- Fala. - disse a pessoa - espera…Respira caralho, me explica direito...COMO ASSIM ENTRARAM PESSOAS AI?!…Emily…Cadê ela?…Cadê ela?…ME RESPONDE, CADÊ ELA?…Você tem quinze minutos,SE VIRA, PROCURA, SEUS INUTEIS. - Zayn estava alterado, ele se levantou pegando sua jaqueta,e arredou o pé do bar.

Eu e os garotos nos levantamos rapidamente, e logo estávamos fora do bar,eu peguei Zayn pelo braço e o mesmo me olhou ofegante.

- O que aconteceu? - Zayn se soltou e passou a mão no cabelo desesperado.

- Invadiram a mansão, a Emily matou alguns homems, mas quando os seguranças entraram na casa, eles estavam levando ela…Eles levaram ela Justin, parece que foi o Ian, eu não sei o que fazer. - ele falou com os olhos marejados, naquele momento, tudo estava em câmera lenta, eu não devia ter saído, eu devia ter dito que a amava, eu a amo, merda.

Corri até o meu carro, pude escutar os garotos me gritarem, mas já estava virando a esquina com verocidade. Se ele triscar um dedo nela, eu juro que mato, eu mato ele, eu mato qualquer um que tocar em quem eu amo, estava na avenida quando meu celular começou a tocar, peguei e no visor estava escrito "Sádica", nem pensei e atendi o mesmo.

- Olá meu amor, há quanto tempo não? - quando escutei aquela voz, meus olhos arderam de raiva.

-Cadê ela Selena? - perguntei calmo, mas com irritação nítida na minha voz.

- Parece que não sentiu minha falta, mas eu senti a sua amor, Emiliy neste momento está dentro de uma cabana com o Ian. - eu comecei a soar frio, o que eles querem, porque ela?

- O que vocês querem? Eu dou tudo, mas por favor, não machuquem ela, me passa o endereço. - falei com as voz falha, já podia sentir o nó em minha garganta. - o que vocês querem?

- Eu quero as morte de Emily, Ian a quer, mas ela pertence a você…Então se ela não é dele não será de ninguém, mas eu vou te passar o endereço, porque eu quero que você veja a morte dela com seus próprios olhos, mas não venha sozinho, eu quero que todos vocês vejam, a morte de alguém importante para vocês. - Selena começou a rir do outro lado da linha, e eu não perdi tempo.

Ela me passou o endereço, eu liguei para os garotos, eles estavam a algumas ruas de distância, mas pude ver o carro deles atrás. Os seguranças, estavam saindo da mansão, Chris mandou o endereço para eles, e já os posicionou.

Eu não vou deixar eles triscarem um dedo nela…Mas eu sinto que algo vai acontecer…Uma coisa pior do que tudo isso.

                 Mas eu vou tentar ao máximo impedir isso, nem que eu tenha que ser morto, para isso.

         


Notas Finais


Ainda não sei se esse será o penúltimo capítulo, mas aguardem pelo pior HAHAHAHA💗💗💗💗💃 (desculpem os erros)

Trailer : https://youtu.be/LWuBSp6MUi0

Mansão: http://www.polyvore.com/m/set?.embedder=23211710&.svc=copypaste-and&id=226303596


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...