História The Lady And The Tramp - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Blessthefall, Bring Me The Horizon, Motionless In White, New Years Day, Pierce The Veil, Sleeping With Sirens
Personagens Ashley Costello, Beau Bokan, Christopher "Chris Motionless" Cerulli, Kellin Quinn, Oliver Sykes, Personagens Originais, Vic Fuentes
Tags Chris X Ash, Kellic, Oli X Ash
Exibições 20
Palavras 1.505
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIN MINHAS AMORAS
Resolvi postar pq? Pq briguei com o Senpai e dxei ele de lado pra me dedicar pras minhas dlc sz
Deem play na música mais gay que vcs tem ai e me amem u.u
Boatos que a Ashley morreu :c
Queria agradecer a ~LivingDeadGirll, ~RainhaHomicida e ~GarotaDoPurdy 3 dlcs que ajudaram na ptzinha "hot"
Se vai ter hot? Vai sieeen, ta +/- pq heterizice é um cu, dscp a demora mas a tia ama vcs de coração e purpurina sz

Capítulo 5 - Hospital


POV Chris


- Ash minha princesa porque você tinha que fazer isso?. - Coloquei a mão sobre o seu rosto pálido e sem vida. Então é aqui que tudo acaba? É aqui que a beleza vai embora? É aqui que nos tornamos todos iguais, numa simples mesa de ferro. - Ashley eu te amo, porque você me deixou? Você prometeu que nunca iria embora. - Disse sentindo meus olhos marejarem, soquei aquela mesa fazendo o barulho ecoar por aquela sala vazia. Eu mal conseguia olha - la, tudo nela parecia sem cor, até mesmo o vermelho de seu cabelo, ela tinha um corte fundo na garganta. Eu a amo tanto como vai ser minha vida sem ela?

- Christopher?. - Um homem alto, negro e com um sorriso branquinho entrou na sala me tirando de meus devaneios. - Sou Joseph, o encarregado pelas coisas aqui. - Estendeu a mão e a apertei. - Bem, agora eu preciso levar o corpo dela para vocês poderem velar. Já se despediu?.

- Odeio despedidas. - Sorri fraco.

- Christopher todos nós odiamos, mas nem sempre quem morre, está realmente morto. - O que? Do que aquele cara está falando?.

- Como assim? - Perguntei.

- O que você faria se tivesse a chance de prever um acontecimento desses?. - Perguntou arqueando uma sobrancelha.

- Eu evitaria, eu cuidaria melhor da minha Ashley. Mas porque essa pergunta?

- Então cuide, Adeus. - O que? Do que aquele cara estava falando? Olhei para o corpo de Ashley e quando voltei para encarar o misterioso homem ele havia sumido. Sai correndo daquela sala em busca de uma alma que me explicasse que merda foi aquela. Andei pelos corredores com um medo desesperador e de repente uma faca caiu em minha frente, a palavra "Adeus" começou a ecoar pela minha cabeça em um tom um tanto alto, me fazendo cair no chão e apertar as orelhas em falhas tentativas de fazer aquela maldita voz parar ou ao menos diminuir...

  [...]

Acordei suando frio, tinha sido um sonho. UM SONHO INCRIVELMENTE IDIOTA. A luz invadia meu quarto atravessando a cortina clara indicando que já havia amanhecido, o que deu na minha cabeça de comprar uma cortina bege para um quarto tão emo gótico como o meu? Ri de meus pensamentos idiotas e estiquei a mão até uma mesinha ao lado de minha cama, peguei meu celular e já eram exatamente 11:00 AM. Havia uma mensagem de um número que não estava salvo em minha lista, mas que eu conhecia e passei horas decorando na intenção de ignorar toda e qualquer tipo de comunicação, Bokan.

~ Mensagem On ~

Beau: Vai ter festa aqui, você vem amor?

Eu: Pare de me chamar de amor cara.

Beau: Antes você não reclamava.

Eu: Pelo amor dos deuses esquece tudo o que tivemos Bokan, eu, você, nós... não existe, nunca existiu, confesso que foram momentos legais, você é um cara bonito, gentil, mas não passaram de simples fodas, eu tenho namorada e desde que ela chegou meu coração tem dona, para de se iludir cara.

Beau: Okay.

~ Mensagem Off ~


Acho que fui muito rude, me arrependi de ter dito tais palavras, eu teria que me desculpar, não foram só algumas fodas, foi intenso, Beau era importante pra mim. Me afastei apenas com o intuito de fazê - lo esquecer e não magoa - lo com minha presença. Ashley diz que o magoei, nunca foi minha intenção, eu estava até gostando da companhia dele, mas Liz apareceu e as coisas mudaram um pouco. Falando na Sra. Costello, onde a tal pode ter se metido?. Liguei inúmeras vezes para seu celular e todas ligações foram encaminhadas para a caixa de mensagens, ela realmente estava me ignorando? Estúpida.

Levantei, fui ao banheiro fazer minhas higienes, tomei um banho gelado e sai com uma toalha roxa enrolada na cintura. Fui até meu guarda - roupa, que estava cheirando a roupa limpa. Vesti uma boxer azul, uma calça skinny preta com um rasgo no joelho, uma regata da Vomit3d e meus coturnos. Desci para tomar café e minha mãe não estava em casa, aproveitei para chamar Liz que concordou em passar a tarde aqui comigo, bem, nós dois... sozinhos, eu já sabia onde isso tudo ia parar.

Após 1 hora ouvi a campainha tocar, abri a porta e observei Liz que usava um vestido colados e all star vermelho, tão sexy. Aquela mulher sabia como me deixar louco.

Puxei suas mãos a fazendo entrar trazendo seu corpo de encontro ao meu, agarrei - a pela cintura e a ergui, a mesma agarrou as pernas em minha cintura colando seus lábios macios sobre o meu. Deslizei a mão sobre sua cintura enquanto a mesma deslizava sua boca sobre meu pescoço dando leves mordiscadas e chupões que provavelmente ficariam marcados. O clima esquentou e eu a carreguei até meu quarto.

Joguei - a na minha cama e beijei cada canto do seu pescoço, ela arranhou minhas costas me fazendo arrepiar.

- Chris vai. - Disse com a voz manhosa.

- Então fala, Elizabeth. - Puxei seu cabelo para atrás recebendo uma careta e um gemido de dor. Ah, dor, algo que eu amo causar, mas ela odeia sentir. - Fala logo.

- Me fode!. - Sorri malicioso assentindo, rasguei seu vestido com as mãos e arranquei num puxão cada uma de suas peças íntimas a deixando nua, com aquele belo corpo exposto exclusivamente para mim. Percorri minha boca por todo seu corpo assim iniciando meu trabalho oral.


[...]


Senti aquela sensação familiar se aproximando, as borboletas revirarem em meu estômago enquanto Liz montava em mim.

 - Liz, para... eu vou. - Fui interrompido com um beijo. - Liz... 

- Tudo bem Chris. - Gemeu. Não aguentei por mais tempo e me desfiz dentro dela. Ela caiu ao meu lado e se aninhou em meu peito, nós estávamos ofegantes, suados e com a pele avermelhada, mas ainda sim ela continua linda. Ri nasalmente quando fui tirado de meus devaneios com uma mordida. - Você está me ouvindo Chris?

- Pode falar.

- Em que mundo você vive? Esqueceu que eu tomo remédio?.

- Eu tinha me esquecido amor.

- Como sempre. Quando vai fazer sua primeira tatuagem amor?. - Liz era louca para que eu fizesse tatuagens, por enquanto não tinha nenhuma mas minha meta é cobrir meu corpo. - Só pra eu poder te chamar de gibizinho.

- Logo mais meu amor. Você vai na festa do Bokan?

- Claro que não, sei que você não vai e você precisa parar de rasgar minhas roupas Christopher. - Cruzou os braços fazendo birrinha.

- Cala a boca porque você gosta. -Sorri e a beijei.


[...]


Elizabeth tinha ido embora alegando que sua mãe passava mal, insisti para ir junto e ela insistiu para que eu ficasse, mas como ela sempre ganha, aqui estou eu, jogado na cama esperando o horário para ir até a festa de Bokan, decidi pedir desculpas pessoalmente e logo conversaria com Ash que com certeza vai estar lá. Peguei no sono e acordei as 10:00 PM, puta merda perdi o hohorário da festa. Sai correndo em direção a porta, tirei a chave do bolso e fui até meu carro. Acelerei e dirigi feito um louco pelas ruas quase desertas, mais a frente próximo a casa de Beau um acidente bloqueava quase que inteiramente meu caminho, não prestei muita atenção, apenas desviei e fui até a casa de Beau. Chegando lá Vic e Kellin correram até mim desesperados.

- Chris diga que você levou Ashley pra casa?. - Vic disse.

- Não, como assim? Cheguei agora. O que houve meninos?.

- Ela bebeu, estava muito chapada não ia conseguir dirigir sozinha. - Kellin cuspiu as palavras e logo a imagem daquele acidente percorreu minha mente.

- Entrem meninos. - Disse adentrando meu carro e dando a partida, dirigi loucamente até o local do acidente e ao chegar lá pude ver aquele carro, um carro familiar, o carro de Ashley. Sai as pressas e ao tentar passar a fita de segurança fui barrada por policiais.

- Tira a mão porra. Ashley! - Gritei sentindo as lágrimas escorrerem. Vic era tão pequeno que passou despercebido pelos guardas, foi até o carro de Ashley e os bombeiros ainda estavam trabalhando em como tira - la lá de dentro.

 - Ei rapaz, não pode ficar aqui. - Disse um dos policiais.

- Somos a família dela cara, larga ele. - Vic disse e logo me soltaram.

- Ashley! - Gritava caindo de joelhos no chão. - Porque Ash?. - Kellin abraçou - me e deixei as lágrimas rolarem, o resgate durou cerca de mais 30 minutos e eu juntamente com os meninos seguimos a ambulância com Kellin ao volante já que eu só sabia chorar. Ao chegar no hospital encaminharam ela para o atendimento de urgência e parece que meu coração de despedaçou ao saber que a ala de emergência só ficam casos beirados a morte. Fomos obrigados a ficar na sala de espera, Victor fez nossas fichas coma rrecepcionista, odeio hospitais, tem muitas tristezas aqui, pessoas doentes, mortas. Odeio este lugar.

Até me esqueci de Beau e Liz, mas quer saber? Foda - se, eles podem esperar se quiserem. Eu só queria que Ashley ficasse bem.


Notas Finais


POV DO CHRIS KOROI ♡
N ME MATEM, TO SENDO MO AMORZINHO COM VCS SZ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...