História The Lady And The Tramp: Uma Coisa Nova - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Dama e o Vagabundo
Personagens Personagens Originais
Tags Ficção, Magia, Romance
Exibições 6
Palavras 1.646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Ficção, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa noite,
Hahahahaha cheguei com o novo capítulo 😁....
Desculpem os erros,
Tenham uma ótima leitura.
😆
♢ Bjos da Mahy ♢

Capítulo 4 - O Feitiço


Fanfic / Fanfiction The Lady And The Tramp: Uma Coisa Nova - Capítulo 4 - O Feitiço

 Nós descemos e assistimos ao filme, mas no meio do filme eu acabei caindo no sono e no outro dia acordei na minha cama. Só que tinha mais alguém comigo. Eu olho pro lado e...
   - KYYAAAAAAAAA!!!!! SAI SAI SAI SAI !!! SAI TALES !!! - eu digo o chutando da cama.
  Pera... Eu empurrei o Tales da cama. Eu olho pra baixo e vejo Tales com uma cara não muito boa e passando a mão na cabeça. Até que olha pra mim com áurea negra e eu me escondo entre os cobertos.
    - Qual é o seu problema eim ?? - Ele Diz tirando as cobertas de cima de mim brutalmente.
    - D-desculpa... - eu falo com a voz trêmula. - N-não era minha... Minha intenção. - Eu engoli um seco e me encolhi no canto da cama.
    - Ayla??? - ele me olha meio preocupado e meio na dúvida.
    - Por favor. Não me esmague!! - eu digo colocando meus braços a frente do meu rosto em modo de defesa. - D-desculpa por ter te derrubado! - eu digo tremendo.
    - Ayla, o que aconteceu ?? Sou eu... Tales! - ele diz se aproximando.
    - POR FAVOR! NÃO SE APROXIME! E-EU NÃO VOU FUGIR! MAS NÃO ME TOQUE! POR FAVOR!
 Eu digo com um lágrima escorrendo pelas minha bochecha e ele se aproxima de mim tocando em meus braços um pouco hesitante, e os abaixa. Ele toca em meu queixo e me faz abrir os e eu o encaro olho a olho. Ficamos por um tempinho assim e num estalos de dedos não lembro de nada e o encaro assustada.
   - O-o que foi ?? Por que tá me olhando assim ?? - eu digo me soltando toda.
   - Você ficou estranha... Sei lá. - ele diz recuando para trás.
   - Não lembro de nada, sabia ?? - eu digo pondo a mão na cabeça. - apenas lembro de ter gritado e ter te chutado da cama. O resto não me lembro!
   - Foi estranho, parecia que para você, eu era um monstro prestes a prenda - lá num aterrorizante abraço fatal! - ele diz pensativo.
    - Está me dizendo que eu... Fiquei com medo de você?? - eu comecei a rir.
   - Não tem graça! - ele faz uma cara séria.
   - Mas é claro que tem, eu nunca teria medo de você! - eu abro um sorriso desafiador.
   - Bom! Eu gostava mais de você daquele jeito. Pelo menos você me tratava como um Deus! - ele diz se gabando todo.
    - Tsc!! Você é ridículo.
 Eu digo me levantando da cama. Quando dou o primeiro passo fora da cama, uma dor imensa deu no meu peito e eu coloco a mão em cima me apoiando na cama para não cair. Tales corre na minha direção.
    - O que tá acontecendo, Ayla ?!!! - Tales me segura e me põem na cama novamente.
    - Idiota! Eu não sei o que... AAAI! - mais uma vez a dor no peito. - Tales... Me ajuda, ta doendo muito!! - eu falo com os olhos marejados e com a respiração ofegante.
     - Calma. - Ele fala tentando não se por em pânico.
     - Ta...les - eu digo num suspiro só e caio deitada na cama.
   
                         ° Tales °

 Droga! Ayla, o que foi que aconteceu? Hum... Já sei!. Eu corro para a sala pegando o telefone e ligo para Ária.
    - Alô?
    - Ária? Ainda bem.
    - Tales?? Mas, o que foi ??
    - Ayla desmaiou, consegue ajuda - lá ??
    - Não tem nada que eu não consiga Tales! Estou indo, não se preocupe.
  Eu passei o endereço para Ária e desliguei. Subi e arrumei Ayla na cama na espera pela Ária. Aposto que ela vai descobrir o que é. Depois de alguns minutos a campainha toca e eu vou correndo abrir.
   - Mas... O que é isso ?? - Eu digo olhando para Ária e para Bart que estava amarrado.
   - Bem, quando você me disse que ela tinha desmaiado, pensei nele. Então resolvi ir e pegar o responsável por deixa -lá sem ar. - ela diz satisfeita.
   - Hã... Acho que tudo bem. - Eu digo olhando desconfiado para Bart.
   Eu levei Ária até o quarto de Ayla. Assim que chegamos Ária correu até a cama, tentando entender o que ela tinha, mas sem sucesso. Foi então que ela deu um tapão na cara de Bart e o colocou na frente de Ayla.
    - Agora fala o que você fez ? - Ela disse num tom assustador.
    - Então me tira dessas cordas! - Ele disse se debatendo.
    - Puff... Está bem! Não tente nenhuma gracinha ou eu juro que acabo com você. - Ela disse perdendo a paciência e soltou Bart.
 Bart colocou as duas mãos sobre o corpo de Ayla, e umas escritas apareceu no ar. Eu não entendia nada, agora já o Bart parecia entender tudo. Depois de um tempo ele parou e se virou para nós, com uma cara não muito boa e disse:
   - Olha gente, não fui eu que fiz isso! - ele disse num tom sério. - Mas eu sei quem fez, o único que usa magia escrita é o Hian. Não sei como ele fez, mas ela está a beira da morte.
    - Por que seu irmão faria isso?? - Ária fala já fechando os punhos.
    - Por diversão! Mas acho que ele acabou indo longe demais. - Ele disse meio preocupado. - Mas eu acho que, se invertemos a situação para a favor da vida, ela sobreviveria pela eternidade. Um feitiço assim não pode ser quebrado, mas pode ser usado ao contrário.
   Bart se vira para Ayla novamente e começa a mexer nas letras flutuantes e do nada Ayla abre os olhos e sua respiração fica ofegante. Eu e Ária nos colocamos do lado da cama, olhando para ela.
   - Onde eu to?? - ela diz num tom de perdida.
 
                           ♤ Ayla ♤

 Eu estava num lugar escuro e ouvi alguém me chamar, parecia a voz daquele menino da escola que quase me matou. Sem pensar duas vezes, corri até a voz e uma luz branca apareceu e... BAM! Acordei no meu quarto, a imagem não estava clara e com  três pessoas do lado da cama me olhando. Eu me viro pro menino da frente e pergunto:
   - Onde eu to??
 Ele me olhou assustado assim como os outros ali, mas ninguém me respondeu. Eu resolvo sentar na cama, mas uma tontura invade minha cabeça e eu solto um gemido.
   - Como você não lembra ??
 Uma menina de cabelos castanhos me perguntou indignada. E então eu caio na gargalhada, um pouco tonta, mas não me segurei.
    - Vocês tinham que ver suas caras! - eu digo rindo. - Idiotas, eu sei onde eu to! - eu seguro a barriga de tanto rir.
   - SUA INÚTIL VOCÊ QUER MATAR ALGUÉM, QUER ??!! - Tales me pega nos ombros e me chacoalha nervoso.
    - Tales para! - eu tento parar ele, mas sem sucesso.
    - VOCÊ É DOIDA!! UM DIA EU VOU TE ABANDONAR, VOCÊ VAI VER!! - Eles diz ainda me chacoalhando.
  No momento em que ele me diz que vai me abandonar, lembro de meu irmão e meus pais dizendo isso quando ficavam com raiva de mim, e lágrimas descem pelo rosto, meus olhos ficam sem cor. Quando ele se deu conta do que falou, me soltou e disse:
   - A-ayla eu...
   - SAI DAQUI !!!! SE VAI ME ABANDONAR QUE FAÇA AGORA !!!! E ME DEIXA EM PAZ! TODOS VOCÊS SAIAM DA MINHA CASA !!!! AGORA !!!!!
 Eu saio da cama e vou em direção ao Tales chorando, mas ao mesmo tempo com raiva e ódio no olhar. Eu dou um tapa na cara dele e caio de joelhos no chão. Acho que não estou 100% recuperada. Eu abaixo minha cabeça cansada e ofegante e digo:
   - Nunca mais!... Eu disse NUNCA MAIS ME PROCURE!!! Entendeu ?? Não quero ver a sua cara nunca mais.
  Eu me levanto cambaleando e me viro para Ária e Bart com um olhar assassino e digo:
    - Obrigada por me tirarem de lá, mas eu preferia ter ficado naquela escuridão do que viver nesse mundo ridículo! AGORA VÃO EMBORA!!!
   Eu mandei todos irem embora, mas um eu queria que ficasse. Tenho muito medo de ficar sozinha, mas Tales me magoou de verdade. Todos concordaram e foram embora. Eu os acompanhei até a porta, e o último a sair foi Tales. Ele parou e me olhou nos olhos e disse:
   - Eu sei o quanto você tem medo de ficar sozinha. Me desculpa por ter falado aquilo, eu não pensei direito, e eu não quero deixar você aqui sozinha. Me desculpe ??
   - Não... Não faz sentido! - eu digo caindo no choro de novo. - Não faz sentido você ter coragem de me pedir desculpas!
   - Por que?
   - Você nunca saberia cuidar de mim.
   - Você tá aqui, não tá ?? - Ele diz com um sorriso. - Eu tenho uma missão, a missão de não te deixar sozinha.
    - Eu ainda não te perdoei pelas palavras. - Eu sorri e fechei a porta. - Agora você pode me explicar mais sobre esse meu colar tatuado??
    - Você quer tanto saber ??
    - Claro neh. Ele está tatuado no meu peito. - Eu digo num tom irônico.
    - Está bem! Eu vou explicar sobre o colar.
    - Aleluia!!


Notas Finais


Eai?? Gostaram ??
Comenta aí pra mim saber 😉.
Tenham uma ótima noite e
Até o próximo capítulo, meus amores ❤
♡ Bjos da Mahy ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...