História The Lady With The Black Eyes (REPOSTADA) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer, Lendas Urbanas, Slender (Slender Man)
Personagens Jeff, Personagens Originais
Tags Creepypastas, Insanidade, Psicopatas, Terror, Thiren
Visualizações 17
Palavras 1.628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Canibalismo, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HELLO BITCHES!! NANANANA ta parei '-'
Enfim,OBG PELOS FAVORITOOS!! AMO VCS!!
Mas enfim,bora pro cap.
(Tá sem revisão)

Capítulo 10 - I'll Make You Forget,Terry.


Fanfic / Fanfiction The Lady With The Black Eyes (REPOSTADA) - Capítulo 10 - I'll Make You Forget,Terry.

"ME ESPERA! E-Eu não c-consigo correr tanto quanto você!"

"Deixa de moleza! Você é homem ou não?"

"S-Sou,mas..."

"Sem 'mas'! Ficar morrendo só por causa de uma corrida é coisa de mulherzinha! Mas pensando bem,eu sou mil vezes mais rápida do que você!"

"Convencida!Você pode ser mais rápida,mas eu sou muito mais inteligente que você."

"Isso é verdade... Meu irmãozinho é um nerd com sete anos!"

"E com nove,você é uma lesada."

"Nossa ;-; seu cruel!"

Num final de tarde,duas crianças brincavam na frente de sua casa. Eram dois irmãos,a mais velha,de 9 e o caçula,de 7 anos.

"Não sou cruel,apenas sincero!"

"Aff,seu pirralho,como eu te aguento?"

"Admita,você me ama."-ele diz convencido.

"Não preciso admitir,você sabe que eu te amo,maninho!"-ela diz bagunçando os cabelos do menor,que fica emburrado.

"Para com isso!"

"Você fica fofo com raiva!"-ela diz rindo.

"É sério,isso irrita."

"Ah,Terry! Deixe de ser chato!"

"Só você mesmo,sereia besta..."

"Meu nome não significa sereia!"

"Mas se for no google,só tem imagem de sereia."

"Poisé,minha mãe não sabe dar nome."

"Muito menos a minha. Terrent? Isso é nome?"

"Que nome coisado!"

"Por que?"

"Parece nome de velho!"

"Siren também não é lá um nome que as mães querem pras filhas!"-ele diz rindo.

"Idiota."

"Você."

"Filho da mãe."

"Sou órfão."

"Problema teu."

"Insensível!"

"Sou mesmo"-ela diz e seu irmão lhe mostra a língua.

"Mas você tem uma nova mãe agora!"-ela diz se sentando na calçada.

"Posso te falar algo?"

"Já falou."

"Que seja,eu não gosto muito da sua família."-ele diz sentando também.

"Por quê?"-ela pergunta confusa.

"Bem,eu sei lá. Acho que não é a família ideal pra mim."

"Ah,já entendi. Saudades dos seus pais verdadeiros? Se meus pais tivessem morrido,também ficaria assim."

"Também não é isso."

"Ok,não entendi. O que é então?"

"Meus pais não tinham tempo pra mim,quase nunca os via. Nem parecia que eles tinham um filho. Pode parecer estranho,mas eu não sinto saudades deles."

"Não?"

"Não. Mas sua familia não fica atrás,eu simplismente não me encaixo nela! Eu não gosto de ninguém dessa família."-ele diz e a garota faz um semblante triste.

"Nem de mim?"

"Só de você. Mesmo que não sejamos irmãos de verdade,você é importante pra mim..."

"Ok... Hey,Terry! Vamos brincar de quê agora?"

"Não sei... Que tal esconde-esconde?"

"Perfeito! Esconde-esconde na floresta!"-ela diz saltitando.

"Não,nem pensar! Já está de noite e..."-ele para de falar ao vê-la desaparecer em meio à mata.-"Eu não vou correr atrás de você."-ele diz cruzando os braços.

Estava esperando fazia um tempo,já estava ficando preocupado. Então resolveu procurá-la. A floresta estava um breu,iluminada apenas pela fraca luz da lua e a lanterna que o mesmo levava.

"Siren! Onde está você?"-ele gritava. Até que ouve o som de um tronco rangendo. Ele olha para trás e...

"AAHH!!"-ele grita ao ver sua irmã balançando de ponta-cabeça numa árvore.

"Oi Terry! Você demorou muito,viu?"-ela diz rindo.

"V-Você m-me assustou!!"-ele diz levando a mão ao peito e pegando a lanterna que havia deixado cair.

"Foi mal. Hey,quer ver uma coisa muito legal?"-ela diz descendo da árvore.

"O que?"

"Vem comigo!"-ela diz sorrindo. Seu irmão a seguiu. Um tempo depois,chegaram em uma clareira muito bonita. Havia um pequeno riacho perto dela,e a luz da lua brilhava forte na água.

"Nossa... Que legal!"-o menino diz admirado.

"Verdade"-sua irmã diz se deitando na grama.-"É muito bonito..."

"Mas você sabe onde estamos?"-ele diz se sentando.

"No coração da floresta,onde nada pode ser ouvido"-ela diz fechando os olhos.

"Como você achou esse lugar? Sabe,essa floresta é perigosa e é muito fácil se perder por aqui."

"Er... Bem,eu meio que saio de casa às vezes... Pra andar por aí... Eu sempre venho aqui pra brincar,então mapeei o lugar todinho,criei umas trilhas pra eu não me perder,sabe?"-ela diz se levantando.

"Siren... A sua mãe sabe disso?"

"Correção,nossa mãe."

"Já disse que ela não é minha mãe. E presumo que ela não saiba que você foge de casa."-ele diz cruzando os braços.

"Eu disse que eu saio de casa,não que eu fujo!"

"Dá no mesmo. Mas enfim,achei uma forma de te chantagiar!"

"Seu... Pivete!"

"Também te amo."

"Aff. Eu tenho que bancar a irmã superprotetora o tempo todo. Você só se mete em encrenca com esse seu jeito meio chato."

"Não tanto quanto você. Mas se você me protege,eu vou te proteger também!"

"Então,vamos formar uma aliança! Enquanto estivermos juntos,sempre vamos cuidar um do outro. Fechado?"-ela diz estendendo a mão.

"Com certeza."-ele diz apertando a mão de sua irmã,que com uma pedra,esculpe na casca de um velho carvalho as palavras "Terry & Sirey,Irmãos Até A Morte!"

"Acho que ficaria mais bonito se fosse 'Irmãos Para Sempre',mas um dia,vamos morrer porque não somos imortais."

"Poisé. Tenta me pegar!"-ele diz e corre (Shiro:PRA NÁRNIA,HEUHEUHEU) na direção oposta a da irmã.

"VOLTA AQUI,TERRY!!"-ela diz rindo e corre atrás do irmão.

Depois de um tempo,os dois chegam numa cabana e param de correr.

"Eu tive uma ideia!"-o menino diz.-"Vamos entrar?"

"Não! Vai que tem algo aí?"-a garota diz.

"Ah,tá com medinho? Cadê a menina corajosa e destemida que não tem medo de morrer? É só uma cabana abandonada numa floresta assustadora no meio da noite!"-ele diz num tom de provocação.

"Eu nunca disse que não tinha medo da morte,mas enfim. Só não fica gritando feito menininha quando os fantasmas puxarem o seu pé por você ter perturbado o descanso eterno deles!"-ela diz engrossando a voz no intuito de assustar o menor.

"Isso não existe."

"Só entrando para descobrir!"

___#___#___

"Que saco,não tem nada de interessante aqui!"-o menino diz se sentando em um banco de madeira.

"Verdade,se bem que aqui daria uma ótima Casa Mal-Assombrada!"- sua irmã diz chutando uma pedrinha.

"Vamos embora,Siren. Já está escuro demais."

"Ok,vai indo na frente,Terry!"-ela diz. Algo lhe chamara a atenção num dos quartos da cabana. Um brilho. Chegando lá,encontrou um facão,limpo e afiado. Quem o havia deixado lá? Achou melhor levar,para caso um imprevisto acontecesse.

___#___#___

"TERRENT,CORRA!! MAIS RÁPIDO,ELES ESTÃO CHEGANDO PERTO!!"- e acertou ao levar o facão,pois no caminho de volta,lobos os atacaram.-"POR AQUI!!"-ela puxou seu irmão até uma trilha. Depois de correrem,pararam para descansar.

"O-Onde estamos?!"-ele disse.

"E-Essa trilha é a m-mais dif-fícil de s-seguir. D-Despistamos os l-lobos. Fique aqui e suba nessa árvore! Não saia daqui por nada!"-ela diz e sai correndo. Precisava ver se realmente havia despistado os animais. Mas à uma certa distância,ouviu um grito vindo da direção em que seu irmão estava. Um desespero invade o seu corpo,começa a sentir uma dor no peito e na cabeça,ambos insuportáveis para uma criança. Começou a tossir sangue.

Me liberte...

Huh? Q-Quem é você?

Não importa,apenas... Me deixe sair,eu posso te ajudar.

C-Como assim? E-Eu não entendo...

Sabe de quem foi o grito?

N-Não tenho certeza...

Foi do Terrent.

E-Ele e-est-tá vivo?? P-P-Por f-favor,diz q-que sim!

Por enquanto,está. Mas para salvá-lo,terá que me libertar.

C-Como faço isso?

Simples,você precisaria ter matado alguém...

Q-QUE??!

Mas você tem apenas nove anos... Vou dar uma pequena demonstração do que posso fazer. Mas lembre-se,não há como voltar atrás.

Tudo bem... Eu faço qualquer coisa pelo Terry...

Rsrsrs... Isso foi um erro....

De repente,um sentimento estranho a invade,ela não sabia destinguir o que era,mas de uma coisa sabia. Não estava mais no controle do próprio corpo.

"Ah! Como é bom estar à ativa novamente!"

O que vai fazer?

Você verá minha pequena.

___#___#___

Enquanto isso,Terrent corria o máximo que podia,mesmo sangrando e muito machucado. Ele havia perdido o equilíbrio e caído da árvore,e os lobos não o perdoaram e o morderam e arranharam,deixando rasgos profundos na pele do menino. Mas parou ao se ver encurralado pelos animais. Foi quando viu sua irmã pular de uma árvore,e empunhando um facão,atravessar a cabeça de um dos lobos. Ele ficou pasmo ao ver o alto ganido do animal e o sangue escorrer para fora. Ela o havia matado,e esbanjava um sorriso insano. Logo,partiu pra cima de outro,o qual cortou uma das patas dianteiras fora e afundou o facão no peito. Dois já tinham ido,faltavam três lobos pra acabar. Porém,um deles avançou nela,a fazendo cair e largar o facão. Enquanto isso,os restantes rodeavam o garoto,que estava em choque. Aquela,com certeza,não era sua irmã.

O q-que voc-cê está fazendo?!

Como disse,estou te ajudando!

E-Eu não c-consigo me mexer!! O q-que v-você f-fez com o meu c-corpo??!

Eu apenas peguei emprestado! Agora,preciso que você seja uma boa garota fique quieta.

M-Mas o T-Terrent,e-ele está...

Shh... Esqueça disso. Você vai ficar bem...

... Quem é você?-a garotinha pergunta e se vê num local totalmente negro.-O-Onde estou?

Na sua mente.

Ela é vazia desse jeito? Assim você me ofende.

Não,não. Aqui é o outro lado da sua mente,ou seja... A minha casa,digamos assim.

Como você é?

Eu sou você.

Como assim?-ela pergunta e sente uma mão em seu ombro. Se vira e vê uma versão sua,mas com os olhos totalmente negros,com apenas dois pontos brancos no centro e sorria de uma forma calma,mas assustadora.

Está com medo?

N-Não...

Você é péssima em mentir,Siren...-dito isso,um desespero enorme tomou conta dela,seu corpo foi enfraquecendo até que ela desmaia.

Sem mais interrupções por agora.

.

.

.

"Ah! Nada melhor do que um trabalho bem feito!"-ela dizia enquanto admirava a matança que havia feito. Os lobos foram esquartejados,outros decaptados. O chão era um mar de sangue. E Terrent,assistia tudo.

"O q-que v-voc-cê f-fez??! E-Eles estão..."

"Mortos,não é legal?"

"NÃO!! VOCÊ NÃO É A SIREN,ELA NUNCA FARIA ISSO!!"

"Percebeu agora? Você é mais lerdo do que pensei. Hey,Pirralho! Estou sem muitas opções,quer ser minha nova COBAIA??"

___#___#___

"ARGH!! P-PARE!! POR FAVOR!!"

"HAHAHA,JUSTO AGORA QUE ESTÁ FICANDO INTERESSANTE??"-e enfia o facão no estômago dele.

"ARGHH!!"-ele começa a tossir sangue.

"Hum,vamos tentar algo novo. Acho. Que. Você. Não.Precisa desse. Olho!"-ela diz tentando arrancar o olho do garoto,e tendo êxito.

"F-Faça o que quiser... Eu vou voltar sua desgraçada,você não me conhece..."-ele diz dando um sorriso de canto.

"Aff,quando eles ameaçam voltar e se vingar tornam tudo tão chato... Mas sabe,o engraçado é que nenhum deles volta! Ah,a sua irmã lhe deixou um recado,acho que era 'eu odeio aquele menino,nunca gostei dele. Sempre estava se achando superior aos outros,era insuportável. Queria que ele estivesse morto' ou coisa do tipo."

"Ela nunca diria isso..."

"Certeza? Pois eu acho que sim. Sua vida é inútil,ninguém sentirá falta de você,como você também não sentiu dos seus pais."

"O que vai fazer?"-ele pergunta com deboche.

"Primeirmente,te ensinar boas maneiras"-ela diz e uma áurea negra contorna o braço direito do garoto,e começa a puxá-lo com o facão. Logo,consegue arrancar o braço.-"Eu poderia te deixar morrer por perda de sangue,mas assim não teria graça. Bons sonhos,Terry. Vou te fazer esquecer toda essa sua estupidez."-dito isso,perfurou a cabeça dele,soterrando o facão no chão.-"Aliás,meu nome é Lady."


Notas Finais


E assim,Terrent morreu.
Lady: pirralho idiota -_-
Eu mudei a idade dele ok? N estranhem. E pra quem leu a fic da primeira vez q ela foi publicada,já sabe o q tá chegando!!
Lady: o cap 12 vai ser foda.
É isso,n tenho nada pra falar,vou dormir =3
BYE-BYE BITCHES!! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...