História The Last - SasuSaku - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, Tsunade Senju
Tags The Last - Sasusaku
Visualizações 455
Palavras 2.966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - A missão começa!


Fanfic / Fanfiction The Last - SasuSaku - Capítulo 2 - A missão começa!


A noite chegou em Konoha, e como era a primeira noite do Sasuke-kun aqui, Naruto pediu humildemente para todos do time sete se encontrar no Ichiraku. Vesti roupas casuais e segui até lá.

Sabe aquela sensação que você está sendo observada? Pois é, me encontro com essa sensação agora. Desde que atravessei a porta da minha casa, sinto uma presença estranha me cercando, fiquei atenta a qualquer movimento estranho. Como tinha muitos civis nas ruas, decidi não fazer nenhum alarme, podia ser coisas da minha cabeça. Estou com essa sensação desde o momento que aquele cara estranho quase me atacou, onde eu fui ridicularizada pelo Sasuke-kun. Mas, ainda mantenho minha promessa de provar á ele a ninja exemplar que me tornei. Não sou feita só de força física.

Avistei todos já sentados nos banquinhos do Ichiraku, e pelo visto só faltava eu.

- Finalmente, Sakura-chan – Naruto berrou, assim que me viu - Sente-se aqui! – apontou o único lugar vazio que ficava entre ele e o Sasuke-kun.

Me sentei e logo foi servido uma generosa tigela de ramem para mim.

- Eu pedi de porco para você, Sakura-chan.

- Obrigada, Naruto.

Naruto continuava o mesmo atencioso comigo, me pergunto quando ele vai deixar de ser esse bobão, mas isso que faz ele único.

- Você está diferente, Sakura – ouvi a voz rouca do Capitão Yamato, só agora eu tinha notado sua presença ali.

- Capitão Yamato, quanto tempo não o vejo por aqui – estendi minha mão pra ele que logo me cumprimentou educado e voltou a comer.

- As investigações com o Orochimaru acabaram, estou de volta ao meu lar.. – deu um leve sorriso ao terminar a frase.

- Pra mim ela continua feiosa como sempre – Sai falou e logo mostrou a língua pra mim, querendo me provocar, mas não conseguiu.

- Às vezes eu esqueço que você também faz parte do time sete – olhei desafiadora para ele que só revirou os olhos mas logo voltou a sorrir.

- Pra mim continuam as mesmas crianças de sempre - Kakashi-sensei falou e todos encaramos ele – O único time sete.

- O time sete está de volta! – Naruto gritou animado e todos encaramos ele, eu senti vergonha alheia de ver todos o olhando – Sasuke, Sakura-chan, Sai, Capitão Yamato e Kakashi-sensei, nós voltamos.

- Menos, Naruto... – Sasuke-kun parecia entediado com o que o Naruto falava.

- Sasuke-kun tem razão – falei encarando o loiro hiperativo – Até por que, Kakashi-sensei agora é o Hokage, não pode sair á toa em missões.

- Poxa, Sakura-chan!

Comemos tranquilamente e conversamos a noite toda, com exceção do Sasuke-kun que não falava muito, às vezes ria de algo que o Naruto falava, mas era pouco, ele parecia está em outro planeta, por isso eu nem tentei puxar assunto com ele.

- Bom, o assunto está ótimo, mas eu tenho que me retirar - Kakashi-sensei se levantou e se despediu da gente.

- Até amanhã, Kakashi-sensei! – todos nós falamos, ele deu um leve aceno e logo se retirou.

- Eu também tenho que ir – Capitão Yamato falou e depositou uma quantia de dinheiro no balcão.

Ia caminhando de volta para casa na companhia de Sai, Naruto e Sasuke-kun. Nenhum falava nada, isso estava me irritando, até mesmo Naruto que não fica quieto estava bem calado.

- Boa noite para vocês – Sai acenou para nós, e dobrou em uma rua – Tenho que ir á casa de Ino agora.

A rua a seguir seria a rua que Naruto e Sasuke-kun precisavam dobrar e eu teria que seguir sozinha, mas isso não me incomodava.

- Eu te acompanho até sua casa, Sakura-chan.

- Não precisa, Naruto, já estou acostumada a passar a noite por aqui – encarei o Sasuke que me olhava também – E eu sei me defender sozinha! – deixei a indireta no ar, e ele parecia ter entendido já que passou a caminhar sem se despedir para a sua casa.

- Não ligue para ele – Naruto falou baixo para só eu escutar – Ele quer dá uma de durão, mas eu sei que ele está preocupado com você.

- Duvido muito – respirei fundo vendo ele se distanciar – Até amanhã, Naruto.

O curto caminho para a minha casa nunca tinha ficado tão longo e frio quanto agora. O vestido curto que eu usava não cobria muito o meu corpo, e o ar gélido batendo em meu corpo o fez se arrepiar todo. A rua estava completamente deserta, só dava para escutar os meus passos. Parei no meio da rua ao sentir novamente aquele chakra, tinha alguém me seguindo, isso eu tinha certeza, resolvi esperar ali, tinha que resolver isso de vez, e sem medo.

- Apareça!

Falei em alto tom, e a risada diabólica soou novamente, mas eu não pude ver ninguém, logo senti uma respiração bater contra a minha nuca, virei-me rapidamente já com o punho fechado para o acertar, mas não vi ninguém atrás de mim.

- Aqui atrás...

Olhei novamente para trás e pude ver seu rosto novamente ainda com aquele Sharingan.

Fechei o punho para o acertar com um soco, mas ele desviou. Eu não desisti, continuei socando o ar e ele se desviando com um sorriso malicioso nos lábios.

- Não se canse, princesa, eu só quero conversar com você – ele falou me encarando risonho.

- Não tenho nada a falar com você!

Ele pegou impulso e pulou, parou ao alto de um prédio que tinha ali. Não perdi tempo e concentrei chakra em meus pés e segui para cima do prédio junto com ele. Avancei pra cima dele, e começamos uma luta de taijutsu, apesar de ele só estar se esquivando.

- Não quero te machucar, princesa...

Me descuidei, e quando eu vi, estava na ponta do prédio, faltava menos de um passo para eu despencar dali. Olhei para baixo e era muito alto, daria um trabalhão sair sem nenhum machucado de uma queda dessas.

- Me dê a sua mão, princesa, eu não te deixarei cair – me estendeu sua mão que eu recusei segurar.

- Quem é você e o que você quer? – o interroguei de uma vez.

- Meu nome é Uchiha Tamaki, e o que eu quero é você...

Um sorriso malicioso brotou de seus lábios, e eu tenho certeza que meu rosto estava confuso com isso. Pelo que eu saiba, Sasuke é o único Uchiha vivo.

Quando eu ia continuar o interrogatório, escuto a voz rouca e grossa do Sasuke-kun.

- Sakura!

Ele estreitou os olhos e ficou nos encarando com o cenho franzido. O homem em minha frente baixou a guarda e ficou encarando o Sasuke-kun. Concentrei bastante chakra no punho e não pensei duas vezes.

- SHANNARO!!!

Acertei bem em seu rosto, fazendo o mesmo ir parar metros longe de mim. Corri até o corpo do homem, mas só tinha a sua capa preta caída no chão, ele havia sumido sem nem mesmo eu perceber.

- Esse cara de novo? – olhei para trás e vi Sasuke-kun parado atrás de mim me olhando confuso – Você precisa relatar isso ao Kakashi-sensei! – ele praticamente me ordenou.

- Eu vou...

- O que ele te disse? – ele me cortou antes que eu continuasse a falar.

“Meu nome é Uchiha Tamaki, e o que eu quero é você...”

As palavras dele ficaram ecoando em minha cabeça enquanto eu via Sasuke me olhar sério em busca de uma resposta. Mas, o pensamento que eu sabia que ele tinha sobre mim, me fez recusar falar a verdade para ele, ele achava que eu era fraca e ingênua, e eu ia provar o contrário e sozinha.

- Não disse nada – depois de um bom tempo calada, eu resolvi falar.

- Hum – ele pareceu não acreditar – Mesmo assim, você tem que contar ao Kakashi-sensei. É a segunda vez.

- Direi amanhã.

- Eu estou indo - virou-se de costas para mim – Tem certeza que consegue chegar em sua casa sozinha?

Tenho certeza que uma veia brotou em minha testa, essa maneira de ele agir como se eu fosse uma pobre indefesa já estava me irritando.

- Tenho certeza absoluta que não preciso da ajuda de ninguém para chegar em casa! – acho que eu cuspi as palavras, ele ouviu tudo de costas para mim.

- Certo!

Agora somente a fumaça ocupou o espaço que ele estava, sumiu em um passe de mágica.

Respirei fundo. Encarei a capa preta no chão mais uma vez, e novamente as palavras do homem voltaram em minha mente. Desisti de ir andando normalmente pelas ruas e optei por ir pulando de telhado em telhado, até avistar a varanda do meu quarto, desci na varanda e abri a porta de vidro que eu sempre deixava aberta. Agora eu morava sozinha, me sentia mais a vontade, tirei meu vestido e sapato e os joguei em um canto qualquer do quarto. Só de calcinha e sutiã, me joguei em minha cama, e passei a lembrar do ocorrido.

Uchiha Tamaki...

Eu precisava saber mais coisas sobre esse homem. E principalmente, precisava saber o que ele quis dizer quando disse que me queria pra ele.

Minha cabeça latejou de tanto pensamentos, que acabei dormindo.

Acordei com os raios solares atravessado a minha janela e batendo contra meu rosto. Me espreguicei em minha cama e com muita preguiça segui até o banheiro para um bom banho. Vesti as minhas roupas ninja, escovei meus cabelos, amarrei minha badana em minha cabeça, calcei minhas botas e por último coloquei minhas luvas. Preparei um café da manhã e comi rápido. Saí de minha casa e a tranquei logo em seguida, agora faria o que eu já devia ter feito, ir até o Kakashi-sensei.

Cheguei em frente a sua sala e bati levemente, antes de entrar. Abri a porta um pouco receosa, logo me arrependi já que tinha muitas pessoas ali.

- Entre Sakura, estava a sua espera - Kakashi-sensei falou e eu entrei de vez, caminhei até mais perto.

Ino, Sai, Shikamaru, Naruto e Sasuke-kun me encaram de uma forma estranha, mas eu apenas permaneci ereta em meu canto, sem encará-los.

- Sasuke me contou o ocorrido de ontem à noite – encarei Sasuke que se mantinha de braços cruzados olhando atentamente para o Hokage, senti uma pontada de raiva, pois isso cabia a mim dizer – E ele me disse que essa já é a segunda vez.

- Sakura-chan, por que não me disse isso antes? – encarei Naruto que me olhava preocupado.

- Naruto tem razão, Sakura – a voz de Kakashi saiu seria – Você tinha que ter nos avisado.

Me encolhi um pouco, sentido vergonha, sabia que eles estavam certos.

- Acredito que esse mesmo homem tenha deixado esse recado aqui para você - Kakashi-sensei ergueu um papel em minha direção e eu peguei – Só peço desculpas por já ter lido junto com os outros.

No papel dobrado estava escrito: “Para Haruno Sakura”. Muito receosa e um pouco nervosa, desdobrei o papel para ler.

“Minha princesa, Haruno Sakura. Se está lendo esse bilhete agora, quer dizer que o meu plano de sequestrar você fracassou. Mas, Eu não esperava menos de você, eu sabia desde o início que sequestrar você seria uma missão difícil. Prometo que nos veremos em breve, e quando isso acontecer, eu te explicarei tudo...”

Terminei de ler e encarei todos em minha volta que me olhavam de forma estranha e assustadora.

- Minha intuição me diz que esse homem tem algo a ver com a perda dos chakras dos ninjas médicos - Kakashi-sensei me encarava sério – Por isso designei vocês a essa missão.

- E como vamos saber onde ele estar? – perguntei confusa.

- O papel que ele escreveu o bilhete é um papel especial, só se usa na Vila dos Caracóis – Shikamaru me respondeu – Isso é uma pista sobre a sua localização.

- Se nós partimos agora, teremos mais chances de descobrir o que está acontecendo – Sai falou.

- E principalmente saber o que ele quer com você! – a voz do Sasuke, me fez estremecer. O encarei de boca aberta, mas ele logo desviou o olhar - O quanto antes.

- Já que todos estão de acordo - Kakashi-sensei se levantou – Sasuke, Sakura, Naruto, Shikamaru, Sai e Ino, eu mando vocês nessa missão.

- Certo!

- Entendido!

- Positivo!

- Ok!

- Vai ser moleza!

- Hum!

Nos retiramos da sala do Hokage e não sei se era empolgação ou animação com a missão dada, mas passamos a correr em direção a saída da vila. Uma estranha sensação no peito, mas mesmo assim eu segui o caminho.

- A vila dos Caracóis é um pouco longe, e distante das outras vilas – Shikamaru falava ao meu lado enquanto pulava de árvore em árvore – Ela não existe no mapa.

- Acho que eu posso conseguir a localização exata dessa vila – Sai apareceu do meu outro lado.

Ele parou de correr, puxou o seu pergaminho e nele desenhou várias cobras e logo as invocou, as mesmas passaram a se arrastar bem rápido pelo solo.

- As cobras do Sai iram nos dizer a localização da vila – Ino falou para mim.

- Maneiro, Sai – Naruto olhou para Sai com aquele sorriso contagiante – Eu posso ajudar há rastrear com os meus clones da sombra...

- Não será necessário, eu dou conta do recado sozinho.

- Concordo com o Sai – ele não olhou para nenhum de nós, apenas falou sério – Você só gastará chakra á toa.

A vila dos Caracóis era realmente muito longe, já estávamos há horas correndo sem descanso, á noite já estava chegando e os meus pés já estavam me matando. Perdi as contas de quantas vezes Ino havia reclamado, até obrigou seu namorado, vulgo, Sai, á carregá-la. E pelo que Shikamaru disse, seriam dois dias de viagem.

- Vamos descansar aqui!

Shikamaru parou de correr e analisou bem o local onde estávamos.

- Não podemos parar, temos que continuar a missão – Sasuke olhou furioso para Shikamaru.

- Sim. E nós vamos concluir a missão, mas estamos exausto e temos duas mulheres com a gente, elas precisam descascar – Shikamaru devolveu o olhar desafiador para Sasuke. Isso estava ficando estranho.

Sasuke-kun me encarou por um instante, mas foi bem rápido, logo ele caminhou até uma árvore e se sentou, vi quando ele retirou uma garrafa com água da sua bolsa e bebeu, acho que agora ele aceitou o descanso.

Naruto estava montando uma barraca com a ajuda de Shikamaru. Ino e Sai acendiam uma fogueira, eles estavam tão distraídos que nem ao menos olharam o meu olhar sobre eles, Ino e Sai devia ter sido o casal mais imprevisível que eu poderia imaginar, mas logo de cara podia ver amor em ambos, me orgulho em dizer que eu ajudei e ajudo muito eles. O próximo casal que eu tenho que ser o cupido é o Naruto e a Hinata, como sempre, Naruto é um idiota e não percebe o amor de Hinata. E por falar em idiota que não enxerga amor, Sasuke agora se encontrava deitado na grama admirando as estrelas. Sorri minimamente com isso.

Caminhei até perto da fogueira e me sentei em volta dela, a noite estava fria e somente aquele fogo me esquentaria.

- As barracas estão prontas – Shikamaru falou parando em minha frente – Vocês podem dormir, eu ficarei de vigia.

Naruto ainda teimou com ele dizendo que ele é quem ficaria na guarda, mas como Shikamaru que estava no comando, Naruto não teve muito o que contestar ali, mas não passou cerca de um minuto, ele já havia dormido. Eram três barracas armadas, duas pessoas em cada barraca, Shikamaru já tinha dito que dividiria a barraca com Naruto – por que depois ele que ia assumir a vigilância – Ino ia dormir com o namorado dela, e não me sobrou muitas alternativas, na verdade, não me sobrou nenhuma, era uma barraca confortável e quentinha ao lado do Sasuke ou um chão frio com um clima frio e mosquitos me picando.

Entrei primeiro na barraca, Sasuke também não parecia muito confortável em está ali, mas ele precisa entender que eu não tenho culpa.

Sem me olhar, ele se jogou ao meu lado e pôs o braço tampando os seus olhos, a respiração dele estava pesada, o peito subia e descia, parecia que ele estava tentando controlar sua respiração. Tirei minhas luvas, botas e badana e as botei em um canto da barraca. Me deitei calmante do seu lado, e só agora, depois de muito tempo eu pude sentir seu cheiro novamente.

[...]

Parecia que eu tinha me esquecido como se respira. Mas, dormir com uma mulher do seu lado, torna-se tentador para qualquer homem, mas, não se trata de uma mulher qualquer, trata-se de Haruno Sakura a minha companheira de time, a integrante feminina, aquela que eu e o Naruto devemos proteger.

- Sasuke-kun?

A voz mansa e fina dela corta meus pensamentos, retiro o meu braço de cima dos meus olhos e a encaro com a sobrancelha erguida para ela continuar o seu diálogo.

- Você é o único Uchiha vivo, né?

Respirei fundo, existe certos assuntos que eu ainda não sou crente de falar.

- Sim.

Virei de lado para á encarar melhor e ela me olhava confusa, como se tivesse travando uma guerra com o seu próprio pensamento.

- Tem certeza? – ela mudou a direção do olhar – Você pode está enganado e-

- Tenho certeza! – afirmei de uma vez, á interrompendo de prosseguir com essa tolice – Sou o único sobrevivente Uchiha.

Ela me encarou penetrantemente. Seu olhar parecia ler o meu. Acho que eu nunca tinha ficado tão perto da Sakura em toda a minha vida, por que nunca tinha reparado o quanto brilhante eram os seus olhos.

Desci o meu olhar até encontrar a sua boca que se encontrava entre aberta. Pisquei algumas vezes tentando controlar os pensamentos que me veio a mente. Puxei bastante ar para os meus pulmões e me recompus.

- Vamos dormir, amanhã temos um longo dia...


Notas Finais


Até á próxima >. <


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...