História The Last Breath - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Elsa, Emma Swan, Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Mérida, Neal Cassidy (Baelfire), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Amor, Aventura, Drama, Emma Swan, Killian Jones, Regina Mills, Ruby Lucas, Swens, Zelena Mills
Exibições 34
Palavras 2.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiii *-*

Queria começar agradecendo todos os comentários e os favoritos. Muito obrigada, mesmo. Vocês não tem noção do quanto isso ajuda. <3

Eu gostei bastante de escrever esse capitulo, espero que vocês gostem tanto quanto eu. E tem gente nova entrando pra abalar as estruturas de The Last Breath kkkk.
Quero dedicar esse capitulo pra Grazy do grupo "Swen Family". Está sempre fazendo comentários maravilhosos por lá. Obrigada.
Boa leitura bolinhos.

Capítulo 3 - Mortos NÃO falam


E o que acontece depois? Depois que o coração para de bater por completo. Quando o cérebro para de mandar comandos para nosso corpo docente. Quando não conseguimos mais sentir nada por aquela pessoa, antes amada. Quando somos obrigados a deixar alguém que sequer sabíamos que diríamos "adeus". Quando acontece o ultimo suspiro.

 Ruby estava jogada como um objeto, sem pensamentos, emoções ou vida. Apenas sangue, hematomas e cortes. Era tudo que tinha restado de uma vida inteira. Um resto de corpo. Tão útil quanto ás fezes do seu gato.

E as pessoas que ficam? Como seguir em frente, como agir depois que alguém que sentimos tanto vai embora para sempre. Luto eterno? Chorar até que não haja mais lagrimas. Ou simplesmente não ligar e fingir que nada disso aconteceu.

Ninguém sabe ao certo o que fazer ou como se manter daqui pra frente. Só há uma coisa que todos sabem; Que alguém foi embora e que não há mais nada a fazer contra isso.

                                                                                                                          Regina Mills...

 

 

                                                                       

P.O.V Regina

 

O sangue descia pelas escadas, gota, por gota, vindo do corredor para o canto dos degraus. Sentei-me no último degrau de baixo para cima. Com as mãos apoiadas no rosto sobre minhas coxas. Zelena ainda estava lá, imóvel. Ainda não conseguia deixar o corpo de Ruby, segurando a mão que estava à aliança.

Por que esses policias não chegam logo! Eu não consigo fazer isso, eu não podia fazer. Meus pensamentos eram interrompidos pelas pequenas lembranças da noite anterior. A loira, bebidas alcoólicas e um pedido de casamento de Zelena. Não podia ser só isso, Por que minhas mãos doíam? Meu corpo estava exausto. Não, não, não, eu não podia ter feito isso, eu não podia ter matado Ruby.

 

Neal saiu de seu quarto alguns minutos depois, a ressaca era algo visível em seu rosto, estava pálido, seus cabelos ininhados um nos outros. Contei tudo que tinha acontecido nos últimos minutos, seus braços se envolveram em minha cintura. Deitei minha cabeça sobre seus ombros largos, senti meus olhos pesarem e algumas lágrimas caírem sobre minhas bochechas em seguida. Eu queria ser forte, eu precisava ajudar Zelena nesse momento difícil. Amor é fraqueza Regina. Amor é fraqueza. Repeti para mim mesma, limpando as lágrimas logo que ouvi a campainha tocar.

Neal levantou para atender enquanto eu ia me recompor, ainda estava com a camisola da noite anterior, desci até o quarto de hóspedes entrando o mais devagar possível, não queria ter que lidar com a polícia, não queria olhar nos olhos de Zelena, mais uma vez. Culpada. Essa é a palavra que me descreve agora, eu sou culpada por tudo isso.

Fui em direção ao banheiro do quarto parando na porta, não era o que Ruby estava, mas era como se fosse. Respirei, suspirei. Entrei ainda em recusa. Liguei água da torneira afundando meu rosto sobre a mão molhada, fora um alívio. Prendi meus cabelos em um coque. Coloquei um dos hobbies verdes musgo de Zelena e segui ainda relutante para a sala.

Neal estava na porta de entrada com uma moça alta, cabelo negro e cumpridos até depois dos ombros. Os olhos eram Azuis oceano. Suspirei fundo me aproximando mais da porta que ainda estava aberta. Ambos estavam quietos, como se esperassem por mim. Parei ao lado de Neal, cumprimentando a mulher em minha frente apenas com um balançar na cabeça.

 

– Sou a Lilith Page, nova xerife de Storybrooke. Nós viemos pelo seu chamado. -sua voz soava calma, algo invejado por mim naquele momento.

– Banheiro, ela está no banheiro. -disse com a voz mais baixa que consegui naquele momento.

– O que tem no banheiro Srta. Mills? Poderia ser mais especifica?- ela franziu o cenho, pegando seu bloquinho, anotando algo no mesmo, em seguida.

– Tem uma pessoa morta no banheiro de cima. Eu fui clara o suficiente agora, Xerife?-falei ajeitando o hobby no corpo.

Sua expressão facial mudou naquele exato segundo. Um sorriso havia se formado em meus lábios. O que a fez virar em seguida para o carro, acenando a alguém que estava dentro.

– Central central. Temos um corpo no local. Remoção imediata. Repito. Corpo no local. Precisamos de reforços. Urgente. -segurou firme no rádio preso em sua jaqueta marrom. Virou Rapidamente chamando alguém que estava no carro logo atrás.

Apoiei minha cabeça novamente sobre os ombros de Neal, estava me sentindo totalmente deslocada; Assassinos não deveriam receber os policias certo? Minha cabeça estava a ponto de explodir, talvez devesse, assim não precisaria lidar com nada disso, nem com o que vem por ai. – Alto piedade não e uma de suas qualidades, vamos Regina, levante essa cabeça e seja como sua mãe te ensinou. -pensei, respirando fundo e afastando meu corpo de Neal.

 

 

P.O.V Emma

 

Estava sentada no banco do motorista quando vi Lily acenando em minha direção, sai do carro vendo se tudo estava em ordem. Peguei meu café sobre o painel de cima e segui para a casa já conhecida por mim da noite anterior. Talvez algum baderneiro da festa de ontem. -pensei.-  Me aproximei da casa, segui para o lado de Lily forçando um sorriso largo. Em sua frente estava um homem, seus cabelos bagunçados e sua expressão facial exalava o cansaço que o mesmo com certeza sentia. Ao seu lado estava a bela morena de cabelos aos ombros que conheci na noite anterior. Seu rosto expressava o espanto por me ver. Escondendo também a felicidade que sentira. Sorri provocando-a olhei em seu rosto fixamente quando ouvi a voz de alguém vindo em nossa direção.

- Alguém precisa tirar Zelena daquele banheiro.- disse ele se  afastando em seguida.

– Diga uma coisa que já não saibamos Killian. - Regina falou revirando os olhos enquanto nos dava passagem para entrar na casa.

– Dá pra alguém me dizer o que tá rolando ou eu vou precisar usar poderes sobrenaturais para adivinhar? -aleguei olhando todos ao redor.

– A Ruby está morta lá no banheiro. - Regina disse indiferente se jogando com tudo no sofá. Quando um sorriso largo se formou em seu rosto.

O quê? Como assim?- abri passagem entre eles e corri sobre as escadas até o local. Zelena levara um susto com minha entrada repentina, dei um passo em sua direção recuando segundos depois, o cheiro do lugar estava totalmente insuportável, parei olhando por algum tempo. Ela segurava a mão de Ruby em uma delicadeza surpreendente. Não sabia como a mesma conseguia ficar naquele lugar, o cheiro do corpo dava para ser sentido quilômetros de distância daqui. Os outros subiram logo em seguida alegando que o necrotério havia chegado. Afastei-me dando espaço para Regina entrar no lugar, ela caminhou em direção á Zelena e se abaixou em sua frente olhando-a angelicalmente.

Stay (feat. Mikky Ekko) - Rihanna 

– Hi, meu amor. Eu sei que você não quer deixar ela ai sozinha, mas eles- ela virou um pouco apontando.-  – Precisam deixar ela mais confortavam, em outro lugar.- Ela deu um leve sorriso, não um comemorativo, mas algo que  confortasse sua irmã.

– Você não esta mesmo falando serio não é? Eu sei que foi você Regina, eu sei que você matou á Ruby. - sua voz carregava um claro desprezo. O tom aumentava há cada palavra e seu rosto nutria perversidade. Regina se afastou um pouco, ainda confusa. Seu semblante mudara naquele exato segundo.

– Zel, como você pode dizer uma coisa dessas, eu jamais faria algo para machuca-la. - ela juntou suas mãos, unindo-as de forma rápida em seu corpo.

– E tudo aquilo que você disse ontem? Aquelas ameaças pareciam muito reais para.... O tom foi abaixando, Zelena juntou todo seu corpo abraçando as pernas em seguida. Quando ouvimos seu choro, suspiros tomara seu sofrimento e os soluços repentinos recuperavam seu folego levando ar para seus pulmões. Regina abraçou sua irmã consolando-a, que logo foi acolhida por completo, seus braços se abriram dando passagem pro abraço, deixando tudo que nutriu pela noite fosse para fora . – Eu não quero deixar ela sozinha, Reh, - a ruiva falou entre suspiros. Apertando mais ainda o corpo de Regina contra o seu.

– Eu não vou deixar ela sozinha, Vou ficar o tempo todo ao seu lado, desmioladinha. -Regina disse, afastando um pouco seu corpo e fitando fixamente os olhos de Zelena que ainda estavam marejados e vermelhos. Regina passou suas mãos carinhosamente sobre o rosto da ruiva, sorrindo levemente em seguida.

 

P.O.V Regina

 

Todos ficaram em silencio durante alguns minutos, observávamos a cena quando uma mulher entrou caminhando da sala para o corredor; Estava apenas com uma lingerie de renda preta, seu cabelo tinha largos cachos bagunçados com fios soltos distintos por todo ele. Coço um pouco os olhos bocejando logo em seguida. Sua pele branca era marcada de sinais. Era linda.

– Ual, isso sim foi uma noite foda. -disse a loira levantando os braços para o alto, seu sorriso largo alegava sua clara felicidade. Todos a olharam de imediato vendo sua comemoração. Ela virou um pouco quando deu de cara com o corpo na banheira recuando logo que viu. –Parece que á noite de alguns não foi tão divertida assim. Falou novamente colocando o dedo indicado na boca e coçando a cabeça, talvez estivesse confusa com tanta informação que recebera logo pela manhã.

– E por acaso, quem é você?- Lily falou em súbita, pegando o bloquinho que carregava.

 – Eve... Evelyne Brochu pra ser exata.

– E o que a senhora faz na cena de um crime, Srta. Brochu?

– Eu não to em cena de crime nenhum, - Ela riu. – Na verdade, moça, eu estava com uma amiga em um desses quartos. Mas ela foi embora durante á noite. E como você deve saber, certas coisas cansam.  -ela piscou algumas vezes, Lily olhara ainda confusa. –Eu resolvi passar toda noite aqui.

– Então, meus parabéns Srta. Brochu, você acaba de se torna há quinta suspeita do assassinato de Ruby Lucas.

– Aam, Mas será que eu poderia ir tomar um banho antes? A noite foi cansativa, sabe. - Evelyne disse pendendo a cabeça para o lado, sorrindo enquanto seguia para o outro banheiro.

Levei Zelena para seu quarto enquanto o necrotério e a policia tiravam o corpo do local. Deitei ao seu lado fazendo carinho sobre seu cabelo, algumas lagrimas escorriam sobre seu rosto. Fazia questão de limpar gota por gota. Cobri minha irmã com um lençol que estava ao lado, quando a mulher da noite anterior veio avisa que tudo já estava pronto.

– Eu prometi pra minha irmã que não deixaria Ruby sozinha, quero olhar o corpo antes que ele vá. -olhei seu balançar de cabeça em sinal de positivo quando a outra policial morena apareceu.

– Emma Swan, precisamos de você lá embaixo. – disse a morena antes de sumir nos relances da escada.

– Então quer dizer que o seu nome é Emma Swan? Poderia ter dito noite passada. Não é nada incomum, afinal. - Falei olhando seus belos olhos cor esmeralda.

– Você não teria ficado tão interessada em mim, como está agora Srta. Mills. Afinal mistérios são o que compõem uma pessoa. -ela sorriu bem largo. Até seus dentes tortinhos conseguiam ser perfeitos.

– Eu interessada em você? Não me faça rir, Emma. Ontem fora algo que não voltara a acontecer. - disse tentando parecer firme. Fitando-a de cima para baixo, pausadamente.

– Não é o que seus olhos querem dizer percorrendo o meu corpo do jeito que estão agora. - Ela piscou indo em uma rápida caminhada para fora da casa.

Sorri de lado olhando-a ir embora. Fui na direção oposta vendo alguns dos vizinhos ao redor dos carros de policias. Storybrooke e seus fofoqueiros de sempre. - pensei- Estava repleto de fotógrafos, por todo o lado, como nunca tinha visto antes. Seguindo meu destino até o carro do necrotério. Em frente estavam dois homens altos, provavelmente os peritos criminas.

– Vocês poderiam me dar licença, por favor, eu preciso me despedir de uma velha amiga. – Disse pausadamente vendo ambos se retirarem alguns segundos depois. Puxei levemente a gaveta que estava o corpo; Ruby estava em um saco plástico totalmente preto, passei levemente as pontas dos dedos por cima olhando tudo em silêncio por longos minutos.

– Você realmente achou que a vida não daria o troco? Depois de tudo que fez, pensou que finalmente teria o famoso Final feliz, não é. Pena que esqueceu um pequenino detalhe. Que tudo que vai, volta. Segundo algumas pessoas, eu deveria está triste, afinal uma vida foi embora. Mas como ficar triste com algo tão histórico quanto isso? E olha você aqui, Mais decadente impossível não é! “Morte da vadiazinha de Storybrooke”- Gargalhei- Vai dar uma ótima manchete amanhã de manhã. Não acha? Que você seja infeliz para sempre, Então, vai pro inferno capeta.


Notas Finais


Regina e Emma se encontrando? Essa sim é minha religião kkkk *-*
Eve B. É o amorzinho que eu respeito e amo. O que vocês acharam da nova loira? Responderei todos. Bjus.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...