História The Last Bullet - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Arma, Bangtan, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoong, Namjoon, Park Jimin, Romance
Visualizações 68
Palavras 2.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Naquela cafeteria que nós costumávamos ir
Nossa cafeteria
Eu estou sentado aqui, vazio
Onde eu consigo sentir seu cheiro

Eu ainda não consigo te esquecer
Nossas lembranças prevalecem
Então, sem você saber, como um hábito
Eu venho aqui

B.A.P- Coffee Shop

Capítulo 9 - De novo?


Fanfic / Fanfiction The Last Bullet - Capítulo 9 - De novo?

 

Anna P.O.V

 

 

Estava sentada naquele banco a um certo tempo, amo vir a esse parque, me faz relaxar..... Passei a mão no rosto varias e varias vezes, mostrando minha impaciência, minha cabeça esta confusa, admito, mais isso é impossível de acontecer, não posso esta apaixonada, não posso

 

......

 

Fiquei quieta por um tempo, tentando ocupar minha cabeça com qualquer coisa que vinhesse a minha mente, qualquer coisa que me distraísse naquele parque, pelo visto nada era o suficiente, estou a menos de dois quarteirões da Big Hit, realmente não é longe, mas precisava me afastar um pouco , infelizmente ele vinha a minha mente constantemente, era praticamente impossível de controlar, porque ele me olha daquele jeito?

 

-Isso não pode acontecer, você prometeu ajudar a Stef- sussurrei baixo

 Sim eu prometi,  Stef precisa de mim, estou ajudando ela com algumas coisas referente aos meninos na  Big Hit, porem, estou sentindo algo que não sinto a um certo tempo, sei que não posso, na verdade eu não devo, Stef sempre me falou o quanto é complicado seu relacionamento com Jungkook, devido ao fato que não é permitido namoro entre funcionários da empresa, no meu caso, só devo esta confusa, alias se eu realmente sentir algo de verdade por ele, tem que ficar apenas para mim, principalmente porque sei não sou e nem serei correspondida, ele é profissional, um exemplo de certa forma para os outros, um verdadeiro líder, alias é o que ele é, enquanto a mim, estou apenas ajudando um amiga .Levantei e decidi voltar para o dormitório, infelizmente como não ando com minha cabeça em ordem, acabei esbarrando com alguém, a batida foi forte o suficiente, para me fazer cair sentada no chão

 

-Que droga- falei irritada

-Me desculpa, eu estava jogando com meus amigos, desculpa  não te vi- o garoto pedia desculpa varias vezes, ajeitei meu cabelo que com a batida, ficou todo no meu rosto, o afastei, colocando a trás  da minha orelha- Noona?

Levantei a cabeça de imediato ao ouvir essa palavra

-Jung Daehyun- falei confusa, mas sim era ele- caramba quanto tempo

Ele me ajudou a levantar

-Realmente, muito tempo- ele sorriu, ele sempre teve uma carinha de criança, que esta prestes a aprontar, sempre falei isso pra ele- estou feliz em te ver

-Digo o mesmo- sorri

-Caramba Daehyun, deu pra atropelar todos a sua frente?- ele me olhou assustado e depois sorriu- não acredito, foi ela que você derrubou? Mais que mundo pequeno

-Também estou feliz em ver você Yongguk – fiz cara de magoada, depois ri com a cara que ele fez

-Me desculpa noona- me cumprimentou de forma, coreana, logico ate porque estou na Coreia né- caramba, acho que alguém vai ficar feliz em te ver

-Como assim?- meu coração acelerou ao ouvir aquilo, eu disse que estava confusa, só não falei tudo

-Hyung fica quieto- Daehyun o repreendeu

-Você me mandou ficar quieto foi isso- ele falava serio- sou seu Hyung esqueceu, você deve me respeitar

-Não estou te desrespeitando, só acho que você não precisar falar o que quer, isso não é problema seu

-Gente já chega- eles me olharam- vão mesmo brigar? Serio?- falei seria e cruzei os braços, fiquei encarando os dois

-Desculpa Noona- eles falaram juntos

-Assim esta melhor- sorrimos

-Ai galera´, chega ai- Yongguk falou

 

 Segundo após essa frase ser dita, eu estava cercada, por seis meninos, com carinhas de confuso, felizes e ao mesmo tempo, pareciam surpresos, eles eram uma mistura carinha de bravos, com fofos, crianças danadas que gostam de aprontar, estava cercada por todos os membros do B.A.P literalmente falando, conheci os meninos a um tempo atrás, trabalhei com eles por um tempo principalmente na gravação de dois MVs, o Badman, e pouco antes da minha saída da empresa, eles gravaram Coffee shop, onde todos diziam esta apaixonados, pelo menos era isso que a carinha deles mostravam, na verdade só acho que atuaram bem..... Cumprimentei a todos, menos Youngjae, ele mal me olhava, parecia confuso com alguma coisa, inquieto

 

-Não vai falar comigo Youngjae?- Falei e ele finalmente me encarou

-Desculpa, estava com o pensamento longe

-Percebi- sorri novamente 

Ele passou a mão na cabeça, os meninos saíram de perto nos deixando sozinhos, ele se aproximou

-Noona- ele acariciou meu rosto, senti minhas bochechas queimarem nesse momento, apenas sorri sem jeito- minha noona

-Não faz assim , já conversamos- pedi

-Eu sei, me entende vai, sei que tem tempo mais sinto sua falta

-Youngjae, aconteceu uma única vez, prometemos que ficaríamos como amigos

-Sim, mais não tirei você da cabeça

-Não complica as coisas- acariciei seu rosto e ele sorriu- somos amigos lembra- ele consentiu- amigos

-Sim noona, eu lembro

 

Ele sorriu de novo e me abraçou forte, forte o suficiente me fazendo sair do chão, literalmente, era bom, eu realmente estava precisando de um abraço assim, ele me colocou no chão novamente

 

-Você não tem noção de como sentimos sua falta

-Também sinto a de vocês, todos vocês viu seu ciumento- baguncei seu cabelo e ele sorriu

-Atrapalho alguma coisa- ao ouvir essa voz, virei rapidamente

Namjoon?

-Acho que não entenderam minha pergunta- Sim , realmente era o Namjoon, sua expressão era seria, como se estivesse irritado, sua voz estava mais grossa

Da minha boca, não saiu absolutamente nada, alias o que eu iria falar

-Porque precisamos te dar satisfação de alguma coisa- Youngjae falou serio, isso não vai prestar

-Fica na sua, ninguém te chamou na conversa-Namjoon revidou

-Parem, os dois- pedi, respirei fundo em seguida- o que você quer Namjoon, precisa de alguma coisa é isso?

-Sim, preciso que venha comigo agora- ele segurou no meu braço me puxando em sua direção- precisamos conversar e serio

-Não temos nada pra conversar- puxei o braço

 

O que ele pensa que eu sou?

 

-Anna, será que você não entende- ele estava impaciente- acha certo o que esta fazendo?

-Não estou fazendo nada de errado, não vou com você, chega

-Será que você não entende que eu.........eu..... que droga enten....

-Ela só precisa entender que você esta sendo um grosso, idiota, acha que é assim que se trata uma mulher

-Já disse que ninguém te chamou aqui cara, fica fora

Eles deram passos em direção um ao outro, entrei no meio, colocando a mão no peito dos dois

 

-Parem agora, o que pensam que estão fazendo- não estava com cabeça pra mais nada

-O que esta acontecendo aqui- Jin apareceu nesse momento, santo Jin

-Faço  a mesma pergunta- Yungguk falou em seguida

-Apenas um mal entendido, nada além disso- respondi rápido- já chega e ponto final

 

Algumas pessoas nos olhavam, não podia gerar problema pra nenhum dos dois, não seria certo e muito menos justo

 

-É melhor sairmos daqui, estamos chamando muita atenção- Jin falou

-Concordo- respondi

-Mais eu não- Namjoon falou me encarando

-Concordo, também não acho que devemos sair daqui por esse motivo, afinal chamamos a atenção em qualquer lugar, de qualquer jeito

-Pode ser, mais não quero que chamem atenção por motivos errados, por brigas, não quero confusão envolvendo nenhum de vocês

 

Olhei pro Jin

 

-Oppa, leva ele pro dormitório- pedi a Jin, sempre achei fofo o jeito de chamar quem é mais velho que você, em fim, ele consentiu, virei para os meninos- vocês também, precisam descansar

-Quanto a você- Youngjae falou e me puxou pra perto- o que vai fazer?

-Ela vem com a gente- Jin falou, neguei com a cabeça

-Preciso esfriar a cabeça por um tempo, depois eu volto pro dormitório

Ele consentiu ao meu pedido, Youngjae, continuava pegado, na minha mão esquerda, senti minha mão direita ser tocada e acariciada, olhei pro lado, Namjoon me olhava e parecia mais calmo

 

-Vem com a gente- neguei com a cabeça, mesmo meu coração pedindo pra que eu fosse- por que não?

-Me entende

-Entende que ela não precisa de cão de guarda e muito menos  de segurança, alias ela tem quem cuide dela- Youngjae rebateu, esqueci que ele convive demais com Jungguk, e com JB, mais não vem ao caso

-E que seria esse alguém, você? Um otario feito você não tem capacidade pra cuida nem de si próprio- Namjoon rebateu

-Já disse que já chega- praticamente gritei, infelizmente fazendo com que mais olharem vinhessem em nossa direção- quer saber, façam o que quiser, mais eu não serei a responsável pelas idiotices que querem cometer

 

Sai de lá deixando eles, se encarando, olhei pra trás e vi Jin sair de lá, com Namjoon do lado , e Younjae, Youbgguk e cia, irem embora também, respirei aliviada, sentei no chão , respirei fundo, não é isso que eu quero, não assim

 

.....

 

 

 

Depois de ter a certeza de que Alana estava bem, a deixamos com os meninos no hospital, não tinha mais cabeça pra festa, então voltei para o dormitório, quase duas horas depois do acontecido, realmente precisava ficar um pouco sozinha, precisa de paz, que é claro não durou muito tempo, fui puxada de forma nada delicada pelo braços e ao mesmo tempo tive minha boca encoberta com a outra mão, puxada pra dentro de uma sala, ouvi a porta sendo fechada atrás de mim, ele me soltou

-Que droga Namjoon, ta ficando igual ao Jungkook é isso?

-Do que ta falando?

-Nada, esquece - Já vi ele fazer isso com  a Stef algumas vezes

Ele me olhou confuso , respiramos fundo ao mesmo tempo

-Okay - cruzei os braços- porque me trouxe pra cá?

-Por que precisamos conversar

-Sobre?

-Você sabe muito bem

-Seu eu soubesse não estaria perguntando

 

Esqueci de avisar, troquei a ferradura hoje..... ele respirou fundo

 

-Não precisa ficar na defensiva comigo- continuei o encarando- quem é Youngjae?

-O que- falei rindo

-Você ouviu..... quem é Youngjae?

 

Estava na sala que eles usavam pra maquiagem , cabelo , ou seja estava em um dos camarins, fiquei calada

-Responde vai

-Serio que você não sabe quem é ele- a pessoa saiu de trás de espécie de provador, isso fazia algumas divisores na sala, meu coração gelou- vou te explicar, Youngjae, é um dos integrantes do B.A.P, um grupo de Kpop, onde eles, fazem o esti...

-Cala a boca- mandei- que droga Jung, qual seu problema, para de se meter na vida dos outros

-Eu não falei nada demais- ela riu, minha vontade era de ir pra cima, mais Namjoon não deixou

-Jung, sai daqui, ninguém te chamou na conversa,  ninguém precisa e nem quer saber o que você sabe ou deixa de saber sobre eles ou qualquer outro assunto

-Só dei minha opinião, só isso

-Sua opinião é igual anuncio do youtube, ou seja, é ignorada em cinco segundo- ela cruzou os braços e eu ri da cara que ela fez- no dia que alguém quiser sua bendita opinião, pode ficar tranquila que irão te pedir, mais esse alguém não serei eu, entendeu

-Não precisava falar assim comigo

-Realmente, talvez ele devesse falar mais, afinal ainda ta pegando leve

 

Ela saiu do camarim irritada

 

-Que droga- arfei

-Hey- ele me encostou na parede novamente, mas dessa vez de forma carinhosa- é a minha vez de te pedi- o olhei confusa – chega vai, esquece ela

-Eu a odeio, você sabe- falei nervosa

-Eu sei, sei também que não gosta de injustiças- consenti me sentindo praticamente uma criança indefesa- agora me responde, quem é ele? O que ele significa pra você?

-o que isso importa, não vai fazer diferença

-Vai sim, pra mim faz muita diferença saber disso

-Porque?

-Eu não quero ele perto de você, alias nenhum outro homem

-Porque Namjoon? Fala

-Por que eu quero você, quero você pra mim, só pra mim- pelo visto, ser ciumento é contagioso entre os Bangtan- não consigo, demostrar é meu jeito, mais é você que eu quero

Ele acariciou meu rosto, com a outra mão apertou forte minha cintura, mordi os lábios, tentando evitar um pequeno gemido pela sensação maravilhosa que tava sentindo, ele avançou em meus lábios, de forma urgente e veloz, correspondi no mesmo instante, suas mãos estavam em meu corpo, me prendendo contra  a parede, enquanto as minhas uma estava para em seu peito e a outra puxava o cabelo de sua nuca o incentivando a aprofundar mais o beijo, se é que era possível, mais infelizmente nos afastamos, ouvimos batidas fortes na porta, cada vez mais forte............as batidas continuaram , porem era minha tia, avisando que o café da manha estava pronto e deixando claro que tudo isso não passou de um sonho. Mais uma vez.... um sonho

.......

 

Nada foi mais confuso na minha vida, do que o ultimo mês, era estranho de descrever, na verdade o estranho é entender, principalmente no que diz respeito aos meus sonhos............ Nesse momento estou parada, na frente do meu armário, as aulas já terminaram a muito tempo, vim apenas pegar algumas coisas que esqueci, minha cabeça esta uma bagunça, tudo o que vem a minha mente, é minha noite confusa, literalmente falando

 

-Anna, você ta bem- olhei pro lado, vi Sofie, apenas consenti com a cabeça- tem certeza?

-Tenho, só estava com o pensamento longe e você?

-Vim , pegar meu material também, não vejo a hora de ser aceita na faculdade

-Infelizmente , é essa espera que mata

 

Ela consentiu, eu sei que disse que todas da minha sala eram frescas, esqueci também de tirar a Sofie, ela é delicada, patricinha sim, mais pelo menos tem cérebro, não é como as outras

 

-Desculpa esses dias, ando um pouco sumida por causa das provas

-Sem problemas, bom eu preciso ir, verse não some mais ta bom

 

Ela consentiu, sai de lá e voltei pra casa, no caminho mandei mensagens para as meninas, infelizmente nenhuma das duas responderam, mais ficarei na espera

 

Porque droga ando sonhando com esses meninos? Porque se nem os conheço?

 

Alana já havia mencionado, sobre um sonho maluco, agora só me resta esperar que elas respondam, pelo menos não sou a única a pensar que estou ficando maluca......sou será que estou?

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...